Pesquisar

27 de fev de 2009

O problemático update do driver NoSmoke.com.

Há muito tempo recebi um email com a piada NoSmoke.com. Passaram-se os anos e a perdi numa das hecatombes informáticas comuns na vida de qualquer geek. Quando recentemente resolvi pesquisá-la, encontrei-a traduzida em vários sites na mesma versão simplificada que eu já conhecia, até que encontrei a fonte. A situação descrita a seguir pode realmente ter acontecido.

Um consumidor telefona para o suporte da loja que lhe vendeu um computador:

Atendente:
Alô, aqui é o suporte técnico, em que posso ajudá-lo?

Consumidor: Alô, é o suporte técnico?

Atendente: Sim senhor, em que posso ajudá-lo?

Consumidor: Meu computador estragou e um amigo me avisou que vocês devem fornecer um programa para consertá-lo.

Atendente: Bem, humm, qual é o problema do seu computador senhor?

Consumidor: Primeiro ele fez vários barulhos estranhos e em seguida uma fumaça começou a sair da parte de trás.

Atendente (arregalando os olhos): Bem... uau, ok. O computador ainda está ligado na tomada senhor?

Consumidor: Não, não, meu amigo me aconselhou a desligá-lo e telefonar para vocês para conseguir o driver que vai acabar com o problema da fumaça.

Atendente: Desculpe-me, mas o senhor disse driver?

Consumidor: Sim, é isto que ele me mandou pedir, um programa de driver.

Atendente: Julgo haver um engano, já que um driver não vai resolver o seu problema!

Consumidor: Então quer dizer que você não quer me ajudar? Meu amigo, que entende de computadores, me orientou a simplesmente pedir um novo driver e avisou que vocês provavelmente tentariam me empurrar um novo computador!

Atendente: Meu senhor, um driver não vai solucionar o seu problema. Pelos sintomas que o senhor relata, é provável que a fonte tenha pifado, ou outra parte do hardware...

Consumidor (começando a ficar irritado): Assim não dá! Por que você simplesmente não me dá o tal driver? Meu amigo disse que no momento em que for instalado o driver, a fumaça vai acabar!

Atendente (irritado): Sinto muito, mas a única coisa que posso fazer pelo senhor é aconselhá-lo a levar o seu computador à oficina especializada para o procedimento de troca da fonte de alimentação.

Consumidor (realmente irritado): Você não está querendo entender? Estou pedindo apenas uma porra de driver e você tenta me arrancar mais dinheiro!

Atendente (já completamente enfadado com a situação): Sinto muito senhor, mas o único que podem fornecer o update do driver para a sua máquina é a Microsoft. O senhor deve ligar para o call Center deles e solicitar um driver atualizado. O programa se chama NoSmoke.com.

Consumidor: Eu sabia! Por que vocês primeiro nos atendem com má vontade e só depois de muita insistência entregam a informação?

Poucos minutos depois, o telefone da empresa toca novamente…

Atendente: Alô, suporte técnico, em que posso ajudá-lo?

Consumidor: Sou eu de novo, o camarada com o problema de driver...

Atendente (se preparando para uma nova rodada de insultos): Oh sim, o que posso fazer pelo senhor desta vez?

Consumidor: Vai ser necessário trocar a fonte do meu computador.

Atendente (um pouco confuso): Ahhh, sim, e como o sr. chegou a esta conclusão?

Consumidor: O pessoal da Microsoft disse que a minha fonte não é compatível com o driver NoSmoke.com, então vou precisar primeiro fazer um upgrade de fonte.

Atendente (rolando no chão de tanto rir): @#$ Ah Ah Ah Ah#$%

Consumidor: Alô?... Alô?.. o que está acontecendo aí?

Moral da história: não fosse pela Microsoft, não gastaríamos tubos de dinheiro com upgrades caríssimos.

Fonte:
NoSmoke.com.

26 de fev de 2009

O computador mais antigo do mundo ainda operando, não está mais neste mundo.

As operações automatizadas das naves espaciais dependem de computadores. Porém, como já foi abordado no artigo anterior sobre o computador do Ônibus Espacial, tais dispositivos eletrônicos possuem características especiais que os colocam bem longe do eterno estado de renovação que atinge a informática.
Voyager 1
Voyager 1.

Todos os computadores do parque de máquinas em operação no planeta foram atualizados várias vezes nos últimos 35 anos, devido às imposições determinadas pelos avanços tecnológicos. Todavia, numa área particularmente sensível do conhecimento humano esta verdade não se aplica, já que os computadores a bordo das sondas interestelares ainda em funcionamento, que iniciaram a viagem há 32 anos, não passaram pelos upgrades de hardware sofridos pelos seus congêneres da terra.

A sonda interestelar americana Voyager 1 lançada em 5/9/1977 detém alguns recordes que serão mantidos até o término do seu funcionamento previsto para o ano de 2020:

- É o objeto feito por humanos que está mais distante do planeta terra, estando atualmente há 16,247 bilhões de quilômetros de distância do sol;

- é o artefato feito por humanos de maior velocidade – 17 Km/s;

- possui o computador eletrônico mais antigo não só funcionando, mas em operação plena no controle das funções da Voyager e no gerenciamento das transmissões dos dados telemétricos para a terra;

Os computadores a bordo das duas sondas gêmeas Voyager 1 e Voyager 2 tem uma capacidade simplesmente patética. A Voyager 1 possui 3 computadores redundantes, significando um total de 6 computadores.
Computador da Voyager 1
Aspecto do computador de bordo das naves Voyager.

Tais computadores são baseados no processador jurássico RCA 1802, que opera com a freqüência de clock de 6,4 Mhz e foi lançado no mercado em 1974. Ele foi o primeiro microprocessador encapsulado em chip. Cada computador instalado na Voyager tem a “incrível” quantidade de memória não volátil de 32 Kbytes, o que representa um total de 541 Kb de memória total distribuída entre os 6 computadores.
Computador de Vôo

Para se ter uma idéia do pouco poder computacional do chip RCA 1802, quem construir um circuito com ele, poderá chegar no máximo a este relógio digital.
Relógio feito com o processador RCA 1802

A extrema defasagem tecnológica existente entre os computadores espaciais e os terráqueos é explicável tanto pelas impressionantes distâncias que separam as sondas da terra, quanto pela necessidade imperiosa dos mecanismos espaciais atenderem a padronização de qualidade conhecida como MIL-STD-883.

Ela determina que mais de 100 testes deve ser conduzidos pelo Departamento de Defesa para que sejam asseguradas a sua resistência a falhas e durabilidade. Tais testes incluem condições extremas de temperatura, pressão mecânica, radiação, sobrecargas de energia alternada e contínua, assim como as características físicas do sanduíche que envolve o microprocessador são testadas exaustivamente.

Fontes:
Computer farthest from Earth: NASA's Voyager 1 satellite.
Voyager 1 na Wikipédia.
NASA.

25 de fev de 2009

Os 10 mandamentos do Twitter para blogueiros.

Às vésperas de atingir o número cabalístico de 1.000 seguidores, resolvi me arvorar e compilar tudo aquilo que aprendi no meu curto tempo de uso esta genial ferramenta de microblogging.
Seguidores do Twitter
A coisa começou quando eu estava lendo um artigo no Pois Bem (2) sobre os 10 usos criativos do Twitter. Naquele momento a minha máxima compreensão sobre o sistema era de que se tratava de um servidor que permitia microposts de extensão máxima de 140 caracteres. Fiz um comentário ironizando esta nova mídia e posteriormente fui ao Google à cata de subsídios para fundamentar os meus argumentos. Usando as palavras-chave “twitter waste of time”, apareceu como primeiro resultado o Problogger (3) que escreveu um artigo justamente intitulado “Twitter is a Complete Waste of Time!”.

Pensei, aí está a minha chance me municiar com argumentos contra esta nova mania (hype), que depois seria esquecida no limbo de outras tantas panacéias internéticas. Mas, a coisa não se deu exatamente como o previsto, já que o Darren Rowse provoca no texto uma dubiedade proposital: sim, o twitter é uma perda de tempo, desde que você não saiba como usá-lo. Então, ele ensina algumas chaves e se auto-exemplifica como um case vencedor de uso desta nova mídia e discorre como o seu blog se beneficiou do uso intenso do Twitter, mostrando inclusive as maravilhosas explosões nas suas curvas de visitação.

Depois deste insight, corri para o meu perfil quase morto do Twitter e o ressuscitei, coloquei avatar, papel de parede, preenchi os dados, enfim, comecei a investir no brinquedinho para transformá-lo em mais uma poderosa ferramenta de divulgação, que é o que todo blogueiro busca desesperadamente. Mas, cuidado! O uso do Twitter esconde algumas armadilhas que podem pegar de surpresa os incautos.

Vejo muitas contas sendo suspensas ou excluídas pelo Twitter devido ao mau uso. Vejo blogueiros usando tão ignorantemente esta ferramenta, que chego à conclusão que eles acham que se trata de algo semelhante ao MSN. E não é nada disto, além de não ser uma ameaça aos blogs, como alguns probloggers idiotas trombeteiam por aí, pode ser um coadjuvante essencial à arte de blogar.

Mais uma vez citando o Darren Rowse, “The key is the way you use it.” (A chave do sucesso do uso do Twitter depende da maneira como você o usa). Para que os novatos não tentem reinventar a roda e os macacos velhos despertem para as besteiras que estão fazendo, elaborei uma pequena listinha de 10 mandamentos que podem respaldar o bom uso do Twitter e de quebra evitar o aborrecimento de ter o perfil excluído.

Como não estou aqui para reinventar a roda, alguns mandamentos foram embasados no TOS (Termos do Serviço) do Twitter (1), aquela sopa de letrinhas miúdas que ninguém lê.

1- Não bloquearás twitteiros em vão – o famigerado uso do “Block”.
Existe no Twiter o recurso do “Block”, que é uma medida extrema contra alguns tipos de abusos cometidos por cybercriminosos. Você NÃO PODE usar o Block de maneira abusiva, só porque não vai com a cara do sujeito, ou porque não gosta dos seus twitts, o por qualquer outra bobagem. Ele é destinado a casos de SPAM, incitação à violência, xenofobia, discriminação, racismo, nazismo, disseminação de vírus, etc.

Ontem mesmo eu bloqueei um perfil gringo criado exclusivamente para vender o método “Ganhe 10.000 dólares por mês, trabalhando em casa e apenas clicando em anúncios”. Isto é acintosamente um SPAM e deve ser bloqueado.

Lembre-se desta dica: os usuários bloqueados por você poderão ser punidos se caso houver um grande número de bloqueios sobre um mesmo perfil. Se você bloqueia injustificadamente vários perfis, é você que fica desacreditado. Caso você não goste da pessoa, mande um “Unfollow” nela e mesmo que ela continue te seguindo, isto não tem a menor importância.

Dica: para as pessoas que não vão usar definitivamente o Twitter como uma ferramenta de visibilidade, existe o recurso de bloqueio dos Updates, quando os seguidores somente são admitidos depois de receberem a permissão do dono do perfil. Neste caso, quando ele der um Unfollow, os desafetos terão precisarão de nova permissão.

2- Não usarás o nome do twitter em vão.
Você não poderá criar um site que se apresenta como associado ao Twitter, oferecendo hacks do sistema, ou seja, é vedado sair por aí fazendo coisas em nome do site.

3- Não retwittarás demasiadamente – RETWITT.
Retwitts são aqueles posts que vêm com o prefixo RT. São reenvios das mensagens que você julga interessantes e que manda ipsis literis aos seus seguidores. A demasia do uso deste recurso pode acarretar punição. No entanto, o uso parcimonioso do retwitt é aceitável.

4- Não repetirás twitts, pois isto será interpretado como spam.
Alguns perfis, principalmente de Spammers, tendem a repetir indefinidamente os mesmos twitts. Nunca faça isto e aconselho peremptoriamente o bloqueio de qualquer usuário que use este recurso.

5- Não enviarás códigos maliciosos.
Recentemente houve o escandaloso golpe do “Dont’t Click” no Twitter. Infelizmente a maioria dos usuários que foram vítimas deste golpe e em cujos perfis apareceu o famigerado Twitt “Dont’t Click”, apesar de terem sido vítimas indefesas, devem ter recebido muitos Blocks de usuários revoltados. Este é o ônus que você corre quando não se dá conta do que está acontecendo.

Dica: para os usuários do Fire Fox há a alternativa da instalação do plugin "Noscript" que pode impedir a execução de iFrames automatizados, método utilizado pelos cybercriminosos para enganar as suas vítimas.

6- Não usarás o Twitter para inundar os seus seguidores de SPAMs, nem incitarás racismo, violência e discriminação.
Não quero crer que esteja escrevendo para Spammers, mas para pessoas decentes que podem ser confundidas como tal. Para tanto, refreie seus apetites de auto-promoção. Lembre que os procedimentos compulsivos podem “encher o saco” dos seus seguidores. Não publique apenas links para o seu blog, seja diversificado, dê docinhos de coco para eles, trate-os bem mesmo que no fundo, no fundo, o seu negócio é se auto promover. O segredo do negócio é a parcimônia para não deixar escancarar o seu real objetivo, que é o de aumentar a exposição do seu Blog diante do público consumidor.

7- Não intimidarás ou atacarás outras pessoas.
Evite xingamentos e achincalhamentos públicos. Mesmo que lhe tenham ofendido publicamente, prefira usar o recurso silencioso do “Unfollow”, do que ficar batendo boca através de twitts. Os seus seguidores provavelmente vão se aborrecer, o que poderá lhe acarretar uma avalanche de “Unfollows”.

8- Não pensarás que os seguidores vão aparecer só porque você existe.
Se você não sair a campo seguindo as pessoas, elas não vão saber que você existe. Para os novos usuários, o Twitter oferece a oportunidade de ter seguir no máximo 2.000 perfis. Aproveite este largo número e faça uma garimpagem constante de perfis que possam ser seguidos, que tenham blogs semelhantes ao seu, ou que possuam idéias coadunantes com as suas.

Dica: faça uma renovação constante de trás para frente nos perfis seguidos e dê unfollow naqueles que já tiveram tempo de segui-lo e não o fizeram. Assim, você estará abrindo vagas nos 2.000 espaços que o Twitter lhe oferece, pois quando você esgotar os 2.000 e aparecerem novos seguidores e você quiser segui-los, eles ocuparão uma vaga dentro da sua cota. Quando você atinge o limite de dois mil, já não pode seguir nem os novos seguidores, por isto é importante a constante "reoxigenação" no portfólio de seguidos.

9- Não promoverás “floods” através de mensagens diretas.
O Blog The Busy Brain (4) publicou um artigo alertando sobre os perigos do mau uso das Mensagens Diretas. Este recurso nas mãos de Spammers pode propiciar práticas de Flood (inundação) de mensagens indesejáveis. Já existem aplicativos que oferecem este recurso, mas que desaconselho veementemente. No momento em que você tem milhares de destinatários certos para os seus reclames, é uma grande tentação fazer um Flood para atingir a todos eles instantaneamente, mas também é a maneira mais certeira de receber avalanches de “Unfollows” e “Blocks”. Certamente quem promove Floods, acaba tendo o seu perfil excluído pela censura do Twitter.

10- Não restringirás misantropicamente o número daqueles que você segue.
Vejo alguns blogueiros que twittam há mais de ano, tendo 50 e poucos seguidores e que seguem um pouco mais de uma dezena e nem seguem todos os seus seguidores. Isto é um fracasso de uso do Twitter como ferramenta para catapultar um Blog e revela uma incrível falta de visão. O blogueiro que quer ter visibilidade jamais deve ficar distribuindo “Unfollows” com se ele encarnasse a quintessência da genialidade. Você deve aprender a amar os seus seguidores, nem que sejam patricinhas, emos, miguxos, dispensáveis, salsinhas, chatos, fúteis, enfadonhos, etc.

Ame seus seguidores como Cristo nos ama e cuide da sua lista de seguidores como o padre cuida da caixinha da igreja. Fazendo tudo isto acima, você não corre o risco de perder tempo com o Twitter, pois terá um público consolidado, cativo e receptivo ao seu trabalho.
Autor: Isaias Malta

Próximo Post: Como não transformar o Twitter numa guerrilha de Anti-Propaganda.

Referências:
(1) TOS do Twitter.
(2) Pois Bem - Os 10 usos mais criativos do Twitter.
(3) Problogger - Twitter is a Complete Waste of Time!
(4) The Busy Brain Blog - Diretct Messages and SPAM.

24 de fev de 2009

10 dos lugares mais espantosos do mundo.

Enquanto algumas localidades são famosas pela beleza, outras o são pelos seus nomes estranhos, ou por peculiaridade política, ou por bizarrice geográfica ou topográfica. Todos os pontos aqui retratados merecem a menção e fiz questão de adicionar duas atrações brasileiras, afinal, nós também temos as nossas próprias bizarrices.

1- A cidade dos intocáveis: Não-Me-Toque.
1- Não me Toque

Calma, não se trata dos agentes intocáveis do FBI que caçaram o Al Capone e seus asseclas na Chicago dos anos 30. É apenas uma cidadezinha do interior do Rio Grande do Sul que adotou este curioso nome desde a fundação, tendo trocado posteriormente para o insosso “Campo Real”, para o qual retornou em 1976 através de um plebiscito.

Leia a história na Wikipédia.
Filme “Os Intocáveis”.

2- A menor nação do mundo: a micronação Sealand, normalmente habitada por 5 almas.
2- Sealand
É possível a existência de uma nação de apenas 550 metros quadrados? Localizado na borrascosa costa sudeste da Grã Bretanha, 10 Km Mar do Norte a dentro, há uma espécie de plataforma marítima arruinada ocupada por Paddy Roy Bates e família, que se denominam micro-cidadãos autônomos pertencentes à sua plataforma-nação.

Apesar de não ter ser reconhecida por nenhum país até hoje, (até porque os países deveriam instalar as suas embaixadas no local, o que seria impossível) a Inglaterra ainda nunca retomou este micro pedaço enferrujado do seu território, talvez por temer a reação internacional, ou talvez porque na vale a pena gastar dinheiro na empreitada. De qualquer modo, a Sealand é um interessante estudo de caso sobre como as leis do direito internacional podem ser aplicadas em situações de disputa territorial.

Enquanto a Rainha não cresce a cobiça, os turistas aproveitam para fazer a visita mais espantosa do mundo, visitando uma família, eles conhecem os estreitos limites de uma nação.

Conheça mais desta micro-história em Tugasuk.

3- O lugar mais remoto do mundo: Tristão da Cunha.
Tristão da Cunha - Vista Geral do Vulcão
Quem habita um vulcão perdido nos mares do sul a milhares de quilômetros de qualquer lugar civilizado pode ser um ermitão, ou um Tristãozense, um dos habitantes de duas centenas da possessão inglesa que parece ter sido esquecida no tempo, o que não é verdade! Pois UMA vez por ano atraca na ilha um navio-correio vindo da Inglaterra trazendo mantimentos, algum visitante e... as cartas de parentes com as notícias das terras da Rainha.

Mais detalhes no Blogpaedia.

4- O ponto mais lindo do planeta terra: Glaciar Perito Moreno na Patagônia.
4- Glaciar Perito Moreno

A mais bela região do planeta é com certeza a Patagônia e só poderia estar localizado dentro desta vasta terra o ponto mais deslumbrante do mundo: a impressionante geleira Perito Moreno. Ela reúne todas as paisagens possíveis num mesmo lugar: rio, montanha, neve, vegetação, um imenso corredor de gelo da cor verde de 195 Km², etc. Os ateus que chegam pela primeira vez ao glaciar Perito Moreno passam a acreditar na presença de Deus.

Maiores detalhes no site da UFSC.

5- A cabine telefônica mais remota do mundo: no parque nacional do deserto de Mojave.
5- Cabine telefônica de Mojave
A cabine telefônica mais perdida no meio do nada se encontra encravada no Parque Nacional de Preservação Ambiental de Mojave, EUA. A insólita localização da cabine até inspirou um filme independente realizado em 2006, cujo tema foi o vandalismo a que esta famosa cabine foi submetida.

Detalhes sobre o filme "Mojave Phone Booth" na Wikipédia.

6- O menor parque do mundo mede aproximadamente 1 metro quadrado.
6- Mill Ends Park
O menor parque do mundo de pouco mais de um metro quadrado me lembra as histórias que vivi em Goiânia. Víamos no mapa uns bosques urbanos ricamente representados por polígonos verdes e lá íamos nós para satisfazermos os nossos apetites ecológicos. Quando chegávamos ao lugar, nos deparávamos invariavelmente com um terreno baldio tomado de lixo.

Mill Ends Park é o nome de uma coisa localizada em Portland, Oregon, EUA. É uma curiosidade digna de americanos fanáticos por inscrições de registros no Livro dos Recordes, ou seja, lembra muito os “bosques” de Goiânia.

Mais detalhes sobre esta micro-imbecilidade na Wikipédia.

7- A cidade mais setentrional do mundo: Longyearbyen.
7- Longyearbyen
Há uma discussão interminável entre as cidades pleiteadoras do título inútil de “cidade mais setentrional do planeta (mais ao norte). Atendendo ao critério de possuir população permanente, a localidade mais próxima do pólo norte a abrigar uma população o ano inteiro se chama Longyearbyen. É a capital das terras congeladas do arquipélago de Svalbard situado no extremo norte da Noruega. Tendo o benefício de raros dias de 24 horas de sol por ano e um sortimento enorme de dias/noites de completa escuridão durante o longo inverno polar, a localidade também é famosa pela maior quantidade de dias/noites banhados sob o sol da meia noite.

Leia mais sobre o arquipélago da Svalbard na Wikipédia.
A briga das cidades setentrionais.

8- A rua urbana mais inclinada do mundo: Dunedin, Nova Zelândia.
8- Baldwin Street

A Rua Baldwin localizada num bairro suburbano da cidade de Dunedin, Nova Zelândia é reconhecida como a rua mais inclinada do mundo, com direito a registro no Guiness. Confusões à parte sobre os critérios usados nas medições, o certo é que o nível máximo de inclinação da rua de 3,5 Km chega a 20º, que representa 38 % em relação ao eixo horizontal. No resto do mundo, os planejadores urbanos consideram aceitável fazer ruas com inclinação máxima de 22 %, pois acima disto o mais correto e seguro seria fazer uma escada. Imagine alguém despencando numa lomba destas! É morte certa!

Peripécia completa da rua Baldwin na Wikipédia.

9- Localidade com o maior nome do mundo: Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch, Anglesy, País de Gales.
9- Llanfairpwllgwyngyllgogeryc
Este nome incrivelmente extenso é de uma pequena vila na ilha de Anglesey, País de Gales. Não fosse pelo maior nome oficialmente reconhecido pela Coroa Britânica, este fim-de-mundo não estaria sendo discutido aqui. O significado do extenso nome é a união de diversas palavras em língua Galesa que significa mais ou menos “A igreja de Santa Maria localizada perto da gruta da aveleira branca perto do riacho e da igreja de Santo Tysilio junto à gruta vermelha.”

Leia mais sobre a curiosa Llanfairpwll... na Wikipédia.

10- A estranha ladeira onde tudo que deveria subir, desce e tudo que deveria descer, sobe.
10- Rua do Amendoim

Reza a lenda que na rua Amendoim, ou do Sobe-Desce (batizada pelos políticos de Rua Professor Otávio Coelho) localizada em Belo Horizonte, Minas Gerais, um carro destravado sobe a ladeira e uma pessoa se esforça mais para descer do que para subir.

De acordo com o diagrama publicado no Blog Arquivos Repórter, a coisa toda não passa de uma ilusão de ótica causada pela menor inclinação da rua em relação ao eixo total de inclinação da cidade de Belo Horizonte. Os técnicos juram que se trata apenas de um erro de perspectiva e não de misteriosos metais ocultos no subsolo da cidade que provocam uma aberração nos efeitos da gravitação universal.

Detalhes no Arquivos Repórter.

Fonte:
Top 10 Weirdest Places.

20 de fev de 2009

10 Geeks poderosos que me seguem no Twitter e que você deveria seguir também.

O Twitter é um fenômeno de visibilidade. No pouco tempo em que decidi queimar algumas pestanas nesta nova e fascinante mídia, obtive a adesão de alguns dos maiores Geeks lusófonos do planeta. Sim senhores, estes caras aí embaixo seguem o humilde servo @isaiasmalta que vos fala.

1- Gilberto Knuttz. @knuttz
O cara que provoca menos polêmica na Internet não significa ter menor importância. O seu exemplo de vida ensina a não as pessoas a não se meterem em encrencas. Com o canhão do Uêba, ele já podia ter tripudiado muita gente, mas não faz, não dá nomes aos vermes, não provoca alardes. Em suma, se você quiser aparecer na Internet não por força de estridências malignas, faça o que ele diz e faça o que ele faz. Que a força do Uêba esteja convosco!
(Pode parecer tietagem, mas seu eu tivesse que eleger o cara de maior coração da blogosfera, não teria dúvida nenhuma para quem daria o meu voto.)

2 - Janio Sarmento. @janiosarmento
Especializado em monetização, o cara respira há anos a atividade de problogger e é responsável pelo trabalho de formiguinha para retirar a conotação de palavrão desta tão malfadada palavra. Pergunte para a Nospheratt o nome do blogueiro que ela mais admira!

3 - Nospheratt. @nospheratt
Esta mulher é praticamente um patrimônio religioso, já que ela ensina os 10 mandamentos do blogueiro, que se seguidos, levam-no ao céu bloguístico, se desrespeitados, mandam ao inferno Tabetístico. (1)

4 – J. Noronha. @jnoronha
O antípoda do Knuttz é o Noronha, o rei da polêmica. O cara até suscitou blogs anti-noronha, mas mesmo o cara sendo um Fim da Várzea, é um geek de respeito que merece ser seguido e que, para a sua saúde psicológica, é bom ter como amigo.

5- Alexandre Ingaki. @inagaki
Este cara é um dos editores do Yahoo!Posts e se fosse só por isto mereceria ser seguido por todos aqueles que farejam visibilidade desesperadamente, afinal, ele é o autor de um dos maiores blogs do país “Pensar Enlouquece, Pense Nisto”.
Ahh, não acredite no TOP 11 da lista do Noronha dos piores blogs, pois como você já sabe o Noronha não veio para trazer a harmonia e sim a contenda.

6- Usuário Compulsivo. @compulsivo
Você quer se empanturrar de dicas sobre blogs aprender a mexer em templates, códigos CSS e tudo mais, nada melhor do que seguir um carinha compulsivo naquilo que ele faz de melhor.

7 – Linha Defensiva. @linhadefensiva
Se você chegou à conclusão que deve se fanatizar pela sua segurança cibernética, então é hora de seguir os rapazes do linha defensiva, auto intitulados de coalizão de “Análise e Resposta a Incidentes de Segurança”. Quem quer mais?
(Mentirinha: o perfil do site não me segue, quem segue é um dos seus asseclas, o @lucasg3, ma estou quase chegando lá!)

8 – Nick Ellis. @nickellis
Os drops tecnológicos de cada dia devem ser necessariamente auferidos no Digital Drops do Nick, em doses diárias e homeopáticas de novidades. De quebra, você segue um dos editores do Yahoo!Posts e, quem sabe, não sobre alguma treta para o seu blog?

9- Ian Black. @ianblack
Não acredite no TOP 2 da lista dos 50 piores blogs do país do Noronha, o cara é uma referência obrigatória com seu Enloucrescendo e agora em seu domínio próprio Ianblack.com.br. No novo blog do cara eu descobri porque o Jason é muito mais bonito quando usa máscara.

10 – Daniel Becher. @becher
Quem quer pensar em hospedagem, deve pensar em Becher. Por outro lado, ele inventor da famosa lista Bloglista, frequentada pelos maiores figurões da blogosfera brasileira.

Quem não sabe nada de Twitter, pergunte ao guarda. Mentira, dentro do possível escreverei matérias sobre esta mídia que está bombando tudo e que, ao contrário do que pensam alguns figurões probloggers internacionais idiotas, o microblogging é uma atividade complementar à arte de blogar. O fato é que eles são muito burros para entender a dinâmica dos novos tempos, pois ficaram na lógica de 1985, quando eram os únicos sabichões capazes de desvendar os segredos do cyberespaço.

A título de término deste artigo, cometo uma máxima: "É mil vezes preferível uma frase inteligente de 140 caracteres, do que uma estultícia de 1700 palavras", ou no popular, "é preferível ser um rico saudável, do que um pobre doente", eis porque não deve haver diferença entre blogging e microblogging, já que ambas as ações não podem ser isentas de inteligência.

(1) referência a uma referência do plágio nacional, o Kibe Loco do Antonio Tabet, segundo a Nospheratt.

Todo o dia é dia de chefe!

Já basta de dias de fracos e oprimidos! É chegada a hora de falarmos de dias consagrados a superiores e vencedores. A figura vencedora “a priori” é o chefe, inventada na era industrial, que por mais que tenha se humanizado nos últimos tempos, continua tendo o tacape na mão sempre à ponto de esborrachar alguma cabeça de empregado (1) metido a besta.
Olhar severo do chefe
Chefe tem olhar de segunda-feira.

Por mais que tenham evoluído as relações humanas, chefe é chefe e é hierarquicamente superior. Onde é o banheiro do chefe? No usufruto das suas prerrogativas hierárquicas, ele não faz as necessidades dos comuns mortais como se fosse um comum mortal.
O banheiro do chefe
A foto comprova porque o banheiro do chefe é sempre mais bonito e limpo.

Mas você tenta ser reconhecida, fazendo todas as vontades dos seus chefes, chegando mais cedo e saindo mais tarde e bajulando-os nas festas de fim de semana.
Servindo o chefe
Muito trabalho e pouca diversão fazem da pinup uma bobalhona, afinal, todo o empregado acha que carrega a empresa nas costas.

Mas, o seu corpo recebe não recebe nenhuma regalia dentro do moedor de carnes da empresa. Quando chega a segunda-feira, um chefe carrancudo e exigente parece uma esfinge a lhe pressagiar mais uma longa e tediosa semana.
O tratamento de chefe
O meio empresarial ainda cultiva a tradição imbecil de alinhar todo mundo por baixo.

De qualquer maneira, a sua cabeça continua só sua e dentro dela há um desejo inconfessável de que o chefe perca a sua. Enquanto você tenta cumprir uma longa e tediosa tarefa que sabe ser impossível de terminar até o final do expediente, nada no mundo lhe impede de imaginar que seu chefe foi definitivamente transferido para alguma praia deserta a 5.000 Km de distância...
Imaginando o chefe
Se praga de urubu magro pegasse...

Infelizmente as fantasias de empregado não se realizam, só os pesadelos. E o olhar morno do chefe continua a rastrear o escritório bisbilhotando cada tela de computador, cada gesto suspeito, cada tela de MSN... assim, já que reza braba não pega em chefe peçonhento, resta a você adquirir um novíssimo kit anti-bisbilhotice-de-chefe, que protege cabeça e mãos e diminuiu a paranóia da espionagem.
Protegendo-se da espionagem do chefe
Um bom pretexto para o uso do Kit: "sofro muito com a friagem do ar condicionado".

A conclusão que se chega é que, enquanto todo o dia é dia de chefe, obrigatoriamente um dia do mês é do empregado; quando ele recebe o salário, ou aviso prévio. Os 29 nove dias restantes do mês são consumidos engendrando ofensas morais, porque a lei da vida mais aplicável nas relações hierárquicas é “si hay gobierno, soy contra”, até que você não seja governo, pois aí tudo muda de figura.

A solução para os empregados que quem o kit anti-chefe não funcionou e não querem correr o risco de comprometer a sua saúde cardiovascular (2), é galgar postos hierárquicos, ou abrir o próprio negócio.

(1) empregado, que na linguagem cândida e politicamente correta das novas correntes gerenciais passou a ser chamado de “colaborador”.

(2)Texto útil para quem duvida que a convivência opressiva com o chefe é fator causador de doenças cardíacas. Abril Notícias.

Creditos das Fotos:
Macroscopio.
Urra.
Postais.net.
Estratégia e mercado.

19 de fev de 2009

Twitter bloqueia o golpe “Don’t Click”.

Alguns usuários se surpreenderam com posts estranhos em alguns perfis que eles seguiam, que continham links antecedidos da expressão “Don’t Click”, o que produzia uma intensa curiosidade de clicá-los. Tais links poderiam conter direcionamentos a sites maliciosos que se utilizam da técnica de clickjacking.


A forma clássica deste golpe induz o internauta a clicar em coisas que jamais clicaria, mas que o faz porque os botões são invisíveis e estão num nível acima da página verdadeira. O usuário pensa que está clicando nos botões visíveis, “avança”, “cancela”, “retorna”, “ok”, etc., quando na realidade, está comandando a instalação de códigos maliciosos.

A Wikipédia define o golpe de clickjacking como uma vulnerabilidade presente em vários browsers e plataformas (Java - Sun, Flash - Adobe, ActiveX - Microsoft), que permite que os cibercriminosos inoculem um código malicioso que é disparado sem o consentimento do usuário, tal como um simples clicar de botão que produz ações inesperadas. Uma destas ações pode ser o aparecimento de postagens estranhas no perfil do usuário, que não foram escritas pelo próprio usuário e que vão induzir outros twitters a clicar nos links dos novos posts “Don’t Click”, formando assim um círculo vicioso de crescimento geométrico.

Felizmente, o maior dano deste ataque de clickjacking no Twitter se limitou à reprodução em massa dos twitts do tipo “don’t click”, já que o link gerava automaticamente um post no perfil do usuário, pois o script no link tratava-se de um iframe com o seguinte código:
“iframe src="http://twitter.com/home?status=Don't Click: http://tinyurl...”

A aparente inofensividade inicial deste golpe de clickjacking poderia ter redundado ações mais danosas, se os administradores do Twitter não tivessem tomado medidas mais enérgicas, além de ter avisado aos twitters que não clicassem nos links dos posts que continham a expressão “Don’t Click”

Segundo o comunicado publicado no blog do Twitter, eles conseguiram bloquear este golpe de clickjacking no dia 12/09/2009. O grande dano, à primeira vista, causado à rede do Twitter foi a proliferação de posts redundantes que oneraram inutilmente a capacidade dos servidores, que em última análise são crimes ambientais por exaurirem a capacidade dos computadores na realização de tarefas nulas.

Fontes:
Blog do Twitter.
Twitter Don't Click Exploit.
Definição de Clickjacking na Wikipédia.

18 de fev de 2009

Por que o Mainframe do Ônibus Espacial americano é um infame computador IBM-PC com apenas 1 megabyte de memória RAM?

Incrivelmente, o computador central a bordo do famoso Ônibus Espacial americano tem a discreta motherboard de um IBM 5150. Este modelo é um PC-XT de 16 bits fabricado em 1981, equipado com processador 8088 de 4,77 MHz e memória RAM padrão de 500 Kb. É uma antiguidade que atualmente só pode trabalhar num museu, pois não roda Windows, não permite acesso à Internet, não é compatível com os programas atuais, etc.
Ibm5150

Este dinossauro informático pode ser arrematado hoje em dia por qualquer 20 dólares em lojas de velharias eletrônicas. De acordo com a NASA e a IBM, o Computador de Propósito Geral (CPG) – que controla, entre outras coisas, a totalidade dos procedimentos de lançamento – recebeu um patético upgrade de memória de 500 Kbytes em 1991.
Computador do Space Shuttle

Não obstante a extrema antiguidade de tal hardware, ele se manifesta bastante satisfatório para os objetivos da NASA. O Space Shuttle (ônibus espacial) não precisa ter suporte para gráficos de alta resolução, ou rodar gordas apresentações de Power Point, ou armazenar milhares de músicas em MP3. Tudo o que ele tem a fazer é se concentrar inteiramente nas suas funções básicas, tais como: ligar e desligar foguetes, que apesar da complexidade matemática envolvida, não requer nem sombra do poder computacional requerido por quaisquer interfaces gráficas baseada em janelas oferecidas pelos modernos sistemas operacionais.

O CPG tem cumprido muito bem as suas tarefas em inúmeras missões espaciais, inclusive com larga folga na sua capacidade de processamento, fazendo com que a agência espacial nem pense em fazer um upgrade, mesmo que o seu poder de fogo represente apenas 0.005 % da capacidade do console de jogos de última geração, tipo o Xbox 360 da Microsoft.
Visão noturna do Space Shuttle

A razão de tamanho conservadorismo é bastante simples de explicar, a atualização do hardware teria custos inimagináveis, gastos em primeiro lugar na escolha física de cada componente, o que pode levar anos em testes exaustivos componente a componente, para que o conjunto possa ficar praticamente à prova de falhas. Em segundo lugar há o problema do software que deveria ser totalmente reescrito para um computador moderno, o que demandaria também meses e mais meses de exaustivos testes, até que ficasse provado que nenhum looping insuspeito em alguma obscura linha de código desviasse o ângulo de lançamento, ou provocasse uma reentrada prematura na atmosfera terrestre... qualquer um destes erros seria suficiente para matar várias pessoas e esfumaçar bilhões de dólares.

Como prova de que não se pode mexer na informática espacial sem sofrimentos, a não ser que em caso de falhas glamurosas, vamos relatar um drama acontecido com o problema na reentrada na atmosfera da cápsula espacial Soyuz da Rússia. Ela funcionou perfeitamente bem desde 1974, comandada pelo computador de bordo, o Argon-16 de apenas 6 Kilobytes de memória RAM.

Em 2003 os russos decidiram reescrever uma parte do código do software. Foi o que bastou para induzir um erro na leitura dos dados dos giroscópios, resultando num desvio de 460 Km em relação ao alvo de chegada previsto em algum ponto do deserto do Cazaquistão. Logicamente os russos não revelaram as causas do problema, mas especialistas ocidentais suspeitam de que tenha sido causado por algum erro na parte nova do software.
Pouso Soyuz no deserto do Cazaquistão

A história completa da espetacular “reentrada balística” e a consequente perda do alvo de pouso da Soyuz pode ser lida no site NewScientist.
Autor: Isaias Malta

Fonte:
Does the Space Shuttle’s Computer Really Run on Just One Megabyte of RAM?

Link relacionado:
Ônibus espacial utiliza computadores 286 de 30 anos.

17 de fev de 2009

Reduza, Reutilize, Recicle: assuma os 3Rs da responsabilidade individual com o planeta.

Por: Gladis Franck da Cunha.

As mudanças climáticas e os resíduos sólidos estão entre as causas que ameaçam a sobrevivência humana na Terra. Entre as medidas a serem tomadas, algumas são da esfera privada e podem ser resumidas como os 3Rs: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

A vida na Terra, definitivamente, não está ameaçada, pois já foram descobertas mais de 30 espécies de fungos habitando os reatores de Chernobyl e alimentando-se de radiação[1]. Além disso, Fábio Olmos destaca que passados vinte anos do acidente nuclear ”a ‘zona’ de Chernobyl é hoje a maior reserva natural da Europa e ali são encontradas mais espécies que antes, há populações demograficamente saudáveis de espécies ameaçadas, espécies localmente extintas retornaram ou foram reintroduzidas com sucesso e as interações ecológicas que desapareceram ante o arado e o asfalto estão sendo restabelecidas”[2]. Apesar disso, a radiação afeta sim o tempo de vida e fertilidade dessas diversas espécies.

Porém há muitas preocupações atuais quanto à sobrevivência da humanidade na Terra em relação as mudanças ambientais associadas a própria atividade humana. Em Chernobyl, por exemplo, não mora mais ninguém e ainda há vítimas da radiação.

Nesse caso, já que o azar é nosso é melhor fazermos alguma coisa. Parte da solução depende de políticas públicas, mas a maior parte depende da responsabilidade individual que se assenta em três ações básicas: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

REDUZIR deve ser a primeira atitude e depende de várias ações:

1- Reduza a quantidade de resíduos plásticos. Não utilizar sacolas descartáveis em compras do cotidiano. Para isso, basta carregar consigo uma sacola e utilizá-la em padarias, farmácias e mercados. Para compras maiores, leve sacolas grandes na mala do carro e utilize o carrinho do supermercado para levar as compras até o carro sem utilizar as sacolas do mercado. Basta pedir ao empacotador que as compras sejam colocadas diretamente no carrinho após serem registradas pelo caixa. Essa medida é indispensável, lembre-se que 27% do lixo plástico encontrado nos mares é constituído por sacolas plásticas, além disso elas dificultam a decomposição de matéria orgânica nos aterros sanitários.

No esclarecedor quadro levado ao ar pela Rede Globo no programa Fantástico do dia 15/02/2009, a tragédia que envolve o “Lixão do Oceano Pacífico”[3] foi tematizada e deveria servir de mote para o despertar não só dos governos, como também de cada cidadão, para que cada um faça a sua parte, por menor que seja.

Crônica da Tragédia - I
4-embalagens
Petardos preparados para serem lançados– Foto Guinzza.

Crônica da Tragédia - II
3-sacolas em aterro
Quando você não convive com seu lixo, ele não existe - Foto Novo Hamburgo.Org

2- Reduza os tipos de resíduo. Escolher produtos com embalagens mais simples. Há empresas que embalam os legumes e verduras em bandejas de isopor e enrolados em sacos plásticos, enquanto outros utilizam apenas um desses elementos. Prefira os últimos para reduzir a quantidade de resíduos. Além disso, prefira comprar em locais que possuam balanças nos próprios caixas, assim várias legumes e frutas não precisarão ser ensacados para a pesagem.

Crônica da Tragédia - III.
2- sacola na água
O lixo descartado indevidamente vai para o lugar mais ignoto do mundo: o mar – Foto Blog BrunoLuizPaiva.

3- Reduza os resíduos de tecidos e couro. Vale lembrar que as roupas e calçados formam os resíduos mais difíceis de reciclar. Use roupas e sapatos versáteis e de boa qualidade, pois são mais duráveis e ao combinar diferentes peças é possível variar o visual com requinte, sem gerar grandes quantidades de resíduos. As peças de baixo preço acabam por custar mais caro, pois utilizam materiais de pior qualidade e estragam em pouco tempo, enquanto as mais caras permanecem bonitas por muito mais tempo. Por isso é importante escolher peças fáceis de combinar e usar em diferentes ocasiões. Um jeans de boa qualidade combinado com diferentes tipos de camisas, blusas e acessórios poderá ser usado no trabalho ou na balada. Além disso, vai ter um corte melhor, preservando o conforto, a elegância e satisfação ao vestir-se. Por isso é preferível esperar mais até ter a grana para comprar roupas e calçados melhores.

4- Reduza a produção de resíduos desnecessários. Procure não utilizar pratos e copos descartáveis para fazer as refeições, pois em nome da praticidade estamos criando uma chaga planetária.

5- Reduza suas emissões de CO² e consumo de energia. Caminhe ou pedale em vez de utilizar o carro. Essa medida tem outra conseqüência desejável: exercícios físicos fazem muito bem à saúde. A pé não produzimos tanto ruído e ocupamos menos espaço no ambiente urbano. Outra alternativa, é a utilização de transporte coletivo sempre que possível. Porém na necessidade de utilização de carro próprio, planeje seu itinerário e concentre tarefas para reduzir o consumo de combustível. Escolha modelos de veículos mais econômicos e que usem tecnologias limpas.

6- Reduza o impacto da agropecuária sobre o ambiente natural. Para isso basta comer menos e não jogar comida fora. O conceito de que “é melhor sobrar do que faltar” é totalmente nocivo ao planeta. Melhor é comer menos, pois isso é melhor para saúde, promove a redução de preços e das áreas usadas pela agricultura e pecuária, preservando florestas e charcos que são ambientes ricos em biodiversidade. Em ratos já foi comprovado o aumento da longevidade com a redução no consumo de calorias diárias.

REUTILIZAR deve ser a segunda atitude:

1- Reutilize sacolas e potes. Dessa forma retardamos o descarte e evitamos a sobrecarga de aterros e centrais de reciclagem. Potes podem ser transformados em belas peças para armazenar alimentos. Algumas embalagens servem para organizar quinquilharias, roupas ou calçados, ficam bonitas quando forradas ou pintadas, podendo servir como objetos de decoração.

Reestilizar para não descartar – I.
5-embalagens decoradas
Embalagens podem ser fashion. Foto Artesdalele.

Reestilizar para não descartar – II.
6-galao de leite
Upgrade de um velho galão de leite. Foto Elo7.

2- Reutilize roupas, calçados, acessórios e objetos. Às vezes uma pequena reforma revaloriza e atualiza roupas e acessórios evitando o seu descarte. A troca de peças entre familiares e amigos também é uma boa maneira de renovar o guarda-roupa, sem jogar nada fora. Há também as campanhas humanitárias para as quais podemos doar o que já não nos serve. Móveis podem ser pintados ou restaurados, o que os revaloriza.

Reestilizar para não descartar – III.
7-banquinhospintados
Banquinhos repaginados voltam a ser style. Foto Elo7.

Reestilizar para não descartar – IV.
8-camiseta modificada
Estar ou não na moda pode depender de releituras. Foto Quebarato.

RECICLAR deve complementar as atitudes anteriores:

1- Prefira embalagens que são mais facilmente recicláveis. Vidro, ferro e alumínio são os materiais preferidos nas centrais de reciclagem, por isso devem ser priorizados.

2- Limpe e separe os materiais recicláveis dos resíduos orgânicos, caso contrário sua reciclagem pode se inviabilizar. Tente visitar uma central de reciclagem e se informar sobre a melhor maneira de proceder para otimizar o processo.

3- Entregue pilhas e baterias em locais de recolhimento, onde seja dada a destinação adequada.

Links relacionados:
[1]- MORAES, Maurício. Os monstros de Chernobyl. Super Interessante (Novas) ed. 257, outubro de 2008.

[2]- OLMOS, Fábio. Lições de Chernobyl. Publicado em 20/04/2006, disponível em: OECO), acesso em 16/02/2009.

[3]- Lixão do Pacífico. Programa Fantástico. Rede Globo de Televisão.

15 de fev de 2009

O céu está caindo: TOP 10 dos mais memoráveis lixos espaciais que caíram no planeta.

O choque entre dois satélites em fevereiro de 2009 reacendeu o debate sobre o iminente perigo iminente que pesa sobre as nossas cabeças do lixo espacial que a humanidade lança ao espaço, mas que até hoje não criou políticas de manejo dos cerca de 10.000 fragmentos atualmente em órbita, cujo número tende a aumentar nos próximos anos.


10- Satélite espião Americano USA-193.
10- USA193
A marinha dos EUA detectou a queda do seu satélite espião desativado em 20 de fevereiro de 2008, provocando uma chuva de destroços que alguns astrônomos amadores reportaram terem caído no noroeste dos Estados Unidos e Canadá. Os oficiais de Departamento de Defesa americano disseram que eles não recolheriam quaisquer destroços maiores do que uma bola de futebol.

9- Motor do foguete Delta 2.
9- Motor do Delta 2
Uma mulher de Turly, Oklahoma viu um objeto cair do céu em janeiro de 1997. Ela não se feriu e o pedaço de lixo espacial foi identificado como o motor do foguete Delta 2, que reentrou na atmosfera terrestre em 22 de janeiro de 1997. Outros pedaços daquele motor incluíam um tanque de aço de combustível e uma esfera de titânio.

8- Esfera da Gemini V.
8- Esfera da Gemini V
Várias esferas misteriosas caíram na Austrália nos anos 60. Alguns destes acontecimentos foram relacionados a aparições de discos voadores. Uma das esferas de titânio está exposta em Merkanooka, oeste da Austrália. Esta esfera foi identificada mais tarde como sendo o tanque usado para depósito de água da nave espacial Gemini V, lançada em 21 agosto de 1965. Em 29 de agosto do mesmo ano, partes desta nave reentraram na atmosfera e caíram no Oceano Atlântico.

7- Nave secreta russa Cosmos 954.
7- Cosmos-954
Uma nave secreta soviética denominada Cosmos 954, que foi lançada em 18 de setembro de 1977, entrou em movimento espiral fora do controle. As antenas de radar, cada uma portando um pequeno reator nuclear, reentraram na atmosfera ponde em risco milhões de pessoas no solo. Em 24 de janeiro de 1978 a Cosmos 954 reentrou em cima do norte do Canadá e espalhou destroços sobre as terras geladas do ártico. Depois do impacto, equipes especializadas dos EUA e Canadá sobrevoaram a área para detectar se havia alguma possibilidade de proceder uma limpeza. Aparentemente as sucatas foram perdidas, configurando mais um presente de grego que estamos legando para as futuras gerações.

6- PAM-D, pedaço do terceiro estágio do foguete Delta 2
6- PAM-D
Em 21 de janeiro de 2001, o terceiro estágio do foguete Delta2, conhecido como PAM-D reentrou na atmosfera sobre o meio oeste dos EUA. A caixa de titânio do motor pesando cerca de 70 quilos, caiu na Arábia Saudita, enquanto o tanque de titânio caiu perto de Seguin no Taxas e o tanque de combustível principal caiu em Gerogetown no Texas.

5- Esfera especial caída em Goás.
5- Esfera especial caída em Goás
Em maio de 2008 um objeto especial de cerca de 1 metro recoberto por fitas de fibra de carbono caiu a 150 metros de uma casa nas proximidades do município de Montividiu, no interior de Goiás.



4- Pedaços do ônibus especial Columbia explodido em 2003.
4- Pedaços do ônibus especial Columbia
Em 1º de fevereiro de 2003, durante o seu retorno à terra, o ônibus espacial Columbia se desintegrou na reentrada matando 7 astronautas. A catástrofe deixou um rastro de milhares de destroços por uma área de 72.520 quilômetros quadrados entre o leste do Texas e o oeste da Louisiana. Mais de 80.000 pedaços foram recuperadas para auxiliar nas investigações sobre o acidente.

3- Observatório de raios gama Compton.
3- Observatório Compton de raios gama
Depois de completar 51.658 órbitas ao redor da terra, o observatório de raios gama Compton foi intencionalmente removido da sua órbita depois que o seu giroscópio travou em 4 de junho de 2000. Assim que a espaçonave tombou em direção à atmosfera terrestre, os seus painéis solares e antenas foram as primeiras partes a se desprender, enquanto o resto da carcaça continuou íntegra. Cerca de 6 toneladas de destroços caíram no oceano Pacífico à sudeste do Havaí.

2- Estação espacial russa MIR.
2- MIR
O objeto mais pesado que já orbitou ao redor da terra, exceto a Lua, foi a estação russa MIR. A moribunda estrutura de 15 anos começou a morrer em 23 de março de 2001 quando reentrou na atmosfera terrestre acima do Oceano Pacífico sobre as ilhas Fiji. As 130 toneladas se desintegraram na atmosfera e cerca de 1.500 fragmentos chegaram à superfície. Veranistas localizados na praia de Nadi tiraram fotos de rastros luminosos deixados pela queda dos destroços da MIR e reportaram explosões causadas pela queda de objejetos mais pesados.

1- Estação especial Americana Skylab.
1- skylab
Pesando 77 toneladas, a estação construída inteiramente pelos EUA foi colocada em órbita em 14 de Maio de 1973. No entanto, suas operações foram prematuramente encerradas em 11 de julho de 1979 (já que o tempo de operação inicialmente previsto era de 10 anos), quando a Skylab adernou em direção à atmosfera (em virtude de ter "raspado" na atmosfera superior do planeta) e se desintegrou logo em seguida. A nuvem de destroços gerada “choveu” sobre uma extensa área desde o sudeste do Oceano Índico até uma região parcamente habitada do oeste da Austrália.

Fontes:
TOP 10 spatial debris.
Colisão de satélites traz novo risco político.
Video no G1.
Estação Espacial Skylab.
Orbit Wheel Skates.
Foto satellite USA193.
Detritos espaciais na Wikipédia.
Foto do motor do Delta 2.

14 de fev de 2009

Teatro Michigan de Detroit, o estacionamento mais fashion-decadente do mundo!

Um dos símbolos mais surrealistas da decadência urbana do mundo é o cinema-teatro Michigan de Detroit nos EUA. Ele foi projetado e construído pelo escritório de arquitetura Rapp & Rapp e inaugurado em agosto de 1926 . Com uma capacidade incrível de 4.050 lugares, este palco de espetáculos e cinema foi um dos maiores do estado de Michigan.
Teatro Michigan Fachada
Fachada atual do ex-Teatro de Michigan.

Ao longo das décadas de 50 e 60, o teatro trocou de donos várias vezes. Subsequentemente foi palco de vários eventos: nos anos 60 nele foram apresentadas em circuito fechado de TV as partidas de Hockey no gelo para os torcedores que não conseguiam entradas no Estádio Olímpico e nos anos 70 as instalações foram usadas como clube noturno e eventualmente abrigou concertos de rock.
Teatro Michigan Antes e Depois
O antes e o depois: um passado de fausto contra o humilde papel do presente de dar abrigo aos famosos carrões americanos.

Depois de um período de fechamentos e reaberturas, o Teatro Michigan foi permanentemente fechado e parcialmente demolido em 1976. Devido aos riscos que a estrutura oferecia ao edifício adjacente, o hall central e as galerias foram demolidos e o espaço central convertido em estacionamento.
Teatro Michigan detalhe da cortina
Detalhe patético dos últimos vestígios da cortina à esquerda.

Teatro Michigan à Noite
O Teatro Michigan, mesmo estando em ruínas, revela toda a sua magnificência noturna.

O carro, que é o produto industrial de Detroit por excelência, é o último morador da estrutura cultural moribunda que se tornou o principal símbolo da decadência de Detroit. Ironicamente, o teatro foi construído no mesmo lugar da pequena garagem onde Henry Ford construiu o seu primeiro carro. A fabriqueta histórica foi posteriormente transferida tijolo a tijolo para o museu Hery Ford localizado na pequena cidade de Dearborn, na região metropolitana de Detroit.
Teatro Michigan Térreo

O Teatro de Detroit serviu de locação para dois filmes. No 8 Mile (Rua das Ilusões) o teatro é usado como garagem antes da entrada dos personagens no restaurante chinês Chin Tiki. No filme “A Ilha”, o teatro foi usado para fazer a ambientação de uma Los Angeles do Futuro.
Teatro Michigan Teto
Teatro Michigan Detalhe dos arabescos
Detalhe dos arabescos do teto.

Fontes:
Teatro Michigan na Wikipédia.
Gsgeorge.
Michigan Teather.