Pesquisar

31 de mar de 2009

Qual destes 10 estranhos formatos pode vir a ser o celular do futuro?

Hoje a palavra-chave é convergência: rádio, televisão, telefonia, internet, mp3, vídeo, câmera, ou seja, aparelhos tudo-em-um que não te obriguem a levar na sacola vários quilos de gadgets pessoais. As feiras de informática mundiais já atestam a tendência: o último grito é a criação de padrões para um mercado global faminto na área da eletrônica embarcada pessoal. Quem conseguir impor um padrão, não importa se Google, Dell, Microsoft, Nokia, Sony, Samsung, LG, etc., vai ser o gigante do futuro do campo que nem nome tem ainda e que poderia ser entendido como uma espécie de hiper-cibernética pessoal.

A indústria tem muitas dúvidas e poucas certezas e tateia no caminho da solução final integradora de toda parafernália atual num único super gadget que atenda todas as necessidades do usuário e que seja viável economicamente e funcionalmente. Quanto à forma, alguns conceitos propostos são cômicos, outros bizarros e outros artisticamente bem enjambrados. Qual a tendência a ser adotada pelo mercado? Assim como ninguém deu o mínimo crédito para um pequeno buscador de Internet estabelecido em 1996 na Universidade de Stanford e que no ano seguinte se transformaria no poderoso Google, talvez um destes estranhos conceitos abaixo contenha o segredo da fortuna. Só o futuro dirá.

1- Celular pulga- Nokia 5200.
Celular pulga
Você compra um celular destes e ganha de brinde um anão com dedos bem fininhos para operá-lo. Será que o caminho do celular do futuro será a extrema miniaturização?

2- Celular modular em forma de tubos de Órgão – Conduit.
Conduit

Faltam-me palavras para descrever este design desenvolvido por Tirshathah Hunter. Ele é tão surpreendente quanto um disco voador aterrissando no nosso jardim! Trata-se de um dois-em-um palmtop/celular criado especialmente para a firma de telecomunicações coreana Sky Pantech. Ele possui uma tela flexível que pode ser esticada, quando a “flauta” do meio se transforma em caneta/teclado, virando assim uma espécie de palm-top. Quando está funcionando em modo telefone, não há teclado disponível, o que quer dizer que você terá que manusear botões de rolagem para digitar números, ou escrever mensagens de texto.

3- Celular em forma de caneta – Haier P7.
Celular caneta Haier-p7

Partindo do pressuposto que a caneta é um dos instrumentos pessoais mais anatômicos já inventados, por que não um telefone caneta? Além de caneta, este aparato é câmera digital e gravador de voz.

4- Celular em forma de banana - LG SV80.
Celular Banana

É ergonômico? É. Previne a tendinite? Previne. Mas toda a boa vontade da LG não impediu que o mercado asiático fizesse uma analogia entre o shape deste celular e a forma da banana, com que certamente temos que concordar.

5- Celular cilindro – Criptex.
Celular cilindro Cryptex

Não queira usar este telefone numa emergência, pois provavelmente você não conseguirá encadear corretamente a combinação dos números. Os números são dispostos em cilindros giratórios semelhantes àqueles cadeados com segredo. Quanto à praticidade deste aparelho, compete a cada um julgar.

6- Celular espacial estilo retro anos 50 - Shenzhou VII.
Celular espacial

O telefone celular chinês de nome esquisito merece um lugar especial na galeria retro. Baseado nas imagens da ficção científica dos anos 50, ele vem com a chamativa cor laranja típica do design das naves espaciais daquela época. Os críticos o acham desajeitado para operar, trambolhoso demais para caber no bolso e o dono corre o risco de ser preso nos aeroportos por suspeita de estar portando arma.

7- Telefone em formato alienígena – MePhone.
Dell-Alienware

A Dell está planejando lançar esta estranheza conceitual nas ruas. Fabricado pela Alienware e equipado com o novíssimo sistema operacional do Google desenvolvido para a telefonia Móvel, o Android. Mesmo que a coisa não pegue, o desenho já está na galeria dos gadgets de inspiração alienígena.

8- Celular em formato steam punk – para combinar com as bolsas Louis Vuitton.
Louis Vuitton

O desenho altamente revolucionário é focado exclusivamente no restrito mercado das proprietárias das bolsas Louis Vuitton. Quem pode, pode, mas há a crise...

9- Celular em forma de jóia de 10 mil dólares – Vertu.
Celular jóia Vertu

Se você é rico, pode se diferenciar. Se você é rico e tem que carregar celular, com certeza não não será visto com um miserável objeto descartável e sim com um folhado a ouro e cravejado de pedras preciosas.Problema: endinheirados clientes potenciais rareando na praça.

10- Celular tudo-em-um – NTT DoCoMo Separable.
Celular modular

Nesta lista não poderia faltar um tudo-em-um. Este celular desmontável, deformável e configurável permite tudo o que você puder fazer com um combo de Ipod, netbook, celular, câmera fotográfica, televisão, gravador de voz e vídeo, etc.

Conclusão.
Ninguém sabe ao certo qual será o futuro da eletrônica embarcada pessoal, mas as gigantes atuais do entretenimento eletrônico estão apostando todas as suas fichas na integração total de todas as mídias em aparelhos que sejam cada vez mais quase como uma roupa. A 2ª e 10ª propostas talvez estejam mais próximas das exigências cada vez maiores por conectividade e os grandes fabricantes estão correndo para pegar um lugar na fila de faturamento deste mercado bilionário.

30 de mar de 2009

Por que os homens querem ser o Dr. House?

As várias faces do Dr. House
Muitos perfis (masculinos) de blogs e redes sociais adotam como avatar a figura emblemática do personagem Dr. Gregory House interpretado pelo fleumático ator inglês magrão e boa pinta Hugh Laurie na série "Dr. House".

O que mais surpreende na preferência masculina pelo ícone Dr. House é que a idolatria pelo personagem não arrefece em face dos seus defeitos:

- ele é manco;

- não come ninguém;

- é solitário;

- é dependente químico do analgésico Vicodin e quando na falta deste, não tem escrúpulos em apelar para a oxicodona e morfina;

- não tem profissão definida – apesar do cara ser médico vagamente especializado em infectologia e nefrologia, na prática ele fica claudicando pelo hospital afora metendo o bedelho na neurologia, reumatologia, cardiologia, traumatologia, oncologia... enfim, em qualquer coisa que termine em “logia”;

Definitivamente não são seus defeitos os grandes responsáveis pela unanimidade do Dr. House entre a claque masculina, que só pode ser explicada por suas qualidades:

- é grosseirão o tempo todo;

- definitivamente não é gay;

- tem comportamento extremamente politicamente incorreto;

- vive com a barba por fazer sem ter que dar explicações a ninguém;

- cultiva impunemente cabelos grisalhos e aparência desleixada;

- diz o que lhe dá na telha e pratica tortura psicológica sistemática com colegas e pacientes, nos primeiros como recurso instigador e nos segundos como recurso terapêutico, afinal, House é sempre House e, mesmo partindo de uma premissa completamente equivocada e quase matando o paciente por força de sucessivas intoxicações, triunfa no final tirando a vítima (paciente) do último grau de degradação física, jogado lá pelas suas próprias arbitrariedades;

- tem salvo-conduto para descansar os pés em cima da mesa de trabalho;

- tem liberdade para fazer a maior barulheira em casa com seu piano e guitarra, já que não têm mulher chata para reclamar e para os vizinhos... ele está pouco se lixando;

- apesar de médico, cultiva hábitos higienicamente asquerosos, tanto em casa e especialmente no hospital;

- come exclusivamente fast-food, junk-food, comida-lixo e rejeita sistematicamente qualquer alimento que evoque o mínimo elã saudável.

As mulheres também amam o Dr. Gregory House, mas não pelas mesmas razões e sim seduzir/domar um tipo como ele.

Fontes:
Dr. House na Wikipédia.
Dr. House na Deciclopédia.

29 de mar de 2009

A Hora do Planeta deveria ser a minha também!

Todos que superdimensionam o poder massificador da televisão deveriam refletir sobre o real poder da mídia para o bem. A convocação para o desligamento das luzes no dia 28/03/2009 das 20:30 Hs às 21:30 Hs pegou as pessoas surpreendidas, desinformadas, desinteressadas e apáticas.

O Brasil na sua qualidade de maior queimador de florestas do planeta está pouco interessado na hora do planeta. Os brasileiros ainda não “viajaram” nas implicações advindas do aquecimento global, mesmo que a floresta amazônica esteja se transformando numa gigantesca savana.
Como pessoa humana eu gostaria de ter a minha hora, em que algumas coisas fossem desligadas:

- as queimadas na Amazônia: caso a maior floresta tropical do mundo seja destruída, todas as áreas irrigadas pela umidade provinda da floresta vão virar deserto, a saber, regiões sudeste, centro-oeste e a maior parte da região sul do Brasil;

- a compra de garrafas PET: não adianta somente reciclar, É imprescindível REDUZIR o volume do lixo produzido por cada um de nós;

- troca de sacolas descartáveis por sacolas retornáveis: os supermercados estão oferecendo sacolinhas “biodegradáveis”, como se os consumidores pudessem se eximir da sua responsabilidade. Por uma hora bem que as pessoas poderiam levar as suas próprias sacolas retornáveis ao supermercado;

- cancelar viagens desnecessárias: infelizmente os meios de transporte atuais são os maiores poluidores do planeta;

- reduzir os padrões de consumo e se libertar da lógica do “eu tenho dinheiro, eu posso”. Apesar de ser um planeta de recursos finitos, nas últimas décadas o consumismo desenfreado tem devastado recursos não renováveis – e não temos outro planeta ao alcance para explorar/destruir;

- exigir que as montadoras de automóveis fabriquem carros econômicos. Comprei um Ford modelo KA 1.6 esperando que ele consumisse menos do que uma Parati 1.6 da Volkswagen, me enganei porque um carro bem menor consome o mesmo que um carro bem maior. A indústria automobilística está traindo quem quer pensar no planeta;

- ter menos filhos, ou não ter filhos. O planeta já tem gente demais e botar mais um sofredor no mundo, além de ser um ato catastrófico ecologicamente falando, é um cometimento egoísta porque, com certeza, estamos deixando um mundo destruído aos nossos descendentes;

- um governo que falasse menos de crise e agisse na busca de soluções viáveis para combater os crimes ambientais, um governo que exortasse o povo a consumir menos e não promovesse campanhas criminosas em prol do aumento do consumo.

Mesmo que muitas coisas tenham que ser desligadas por uma hora, um dia ou um ano, se alguma centelha de consciência planetária não se acender na mente das pessoas, de nada adianta passar as próximas décadas perfazendo bonitos atos simbólicos
Autor: Isaias Malta.

28 de mar de 2009

Mesmo provocando tragédias, o Sexo Virtual ainda pode ser considerado seguro?

Os perigos do Sexo Virtual.
O rumoroso caso do ex-jogador de futebol Janken Evangelista que teria matado sua mulher num suposto crime passional tornou público um problema que pode passar desapercebido: quais são as implicações do sexo virtual no mundo real?

Apesar da falta de contato físico, as relações virtuais produzem sérias consequências no mundo de verdade, afinal, as pessoas têm o irreprimível desejo de aprofundar seus conhecimentos sobre o parceiro, tanto faz que seja cibernético, como de carne e osso.
Um trecho do depoimento de Janken revela as matizes da trama de uma morte anunciada:
“Depois de três dias trocando mensagens, fizemos sexo pela Internet . Em seguida, revelei minha sua verdadeira identidade para Ana Cláudia, comprovando assim, que eu vinha sendo seguidamente traído.”
Porém, os relacionamentos virtuais que terminam em morte não são novidade. Em 2007 o blog Bender publicou um texto onde relata o caso de Thomas, um ex-fuzileiro naval americano que mata o seu companheiro de trabalho por ciúmes de uma linda amante virtual de 17 anos. Os contornos do evento, quando foram esclarecidos na vida real revelaram um fato surpreendente: a moçoila por quem Thomas se apaixonara não era outra pessoa senão uma matrona de 45 anos que usara as fotos da filha de 18 anos para montar um perfil Fake na Internet.

Enquanto os pais descansam, os filhos aprontam tudo entre quatro paredes.
Numa sociedade aterrorizada pela insegurança das ruas, os pais se deleitam em ver seus filhos trancafiados nos seus quartos. Muitos destes adolescentes (bonzinhos por não fazerem pressão para sair de casa) participam de rodadas de sexo virtual por horas a fio. Enquanto os pais descansam, os filhos aprontam tudo dentro de quatro paredes, sem que aparentemente grandes consequências possam advir destes cometimentos solitários.

Isto é ledo engano. As imagens resultantes da exposição genital gravadas pelas Webcams dos adolescentes vão parar em sites internacionais de pedofilia, pois ninguém consegue distinguir a real identidade do perfil do parceiro de sexo virtual. O agravante é que qualquer cidadão medianamente apetrechado com conhecimentos internéticos pode rastrear uma pessoa virtual até ligá-la a pessoa real. Um exemplo disto foi linkado pelo Uêba no dia 27/03/2009: um sujeito chamado Wanderson montou um site para conseguir uma pretendente matrimonial. Um blogueiro aficionado resolveu descobrir o personagem real por trás do Wanderson e descobriu seu nome real, CPF, endereço, etc.

Isto quer dizer que qualquer adolescente que pratique sexo virtual, cedo ou tarde será rastreado no mundo real e se verá às voltas em interações com redes de pedofilia e prostituição que usam a Internet como vetor poderoso para aliciar nova “força de trabalho”.

Sexo Virtual é seguro entre adultos?
Como visto no início do texto, no reino dos adultos as implicações do Sexo Virtual podem ser catastróficas, devido às separações aos crime passionais. Isto acontece porque o parceiro(a) real jamais aceitará pacificamente dividir o seu afeto com um personagem cibernético, mesmo porque, sabe que do outro lado da linha há uma pessoa real com intenções reais de um dia consumar a relação.

O lado cômico do Sexo Virtual foi abordado pelo Blog Dcarbono com a publicação deste vídeo que mostra a integralidade de um ato sexual virtual e a consequência que aparece no Drive de CDROM 9 megas depois...



Para finalizar, apareceu no universo dos Gadgets aquele que vai ganhar um lugar como o aparelho masturbatório definitivo, ou vai entrar para as listas dos Gadgets mais inúteis e bizarros de todos os tempos. Trata-se da vagina eletrônica batizada de RealTouch, o Drive que permite sexo Virtual via USB. Depois que inventou a Tekpix, a indústria do entretenimento não parou de ter novas idéias...

27 de mar de 2009

As 5 maiores personalidades POP do século XX.

O século onde a massificação foi inventada, alguns personagens se tornaram icônicos e resistiram à transitoriedade de objetos descartáveis. Hoje, estas figuras adornam objetos de consumo e se tornaram símbolos perenes de uma era caracterizada pela extrema carência de bens duráveis.

Andy Warhol.
Andy Warhol
O criador da POP Arte merece um lugar na lista dos POP mais. Além de ter criado as figura POP conhecidíssimas, ele erigiu a sua imagem de acordo com sua obra.

Marilyn Monroe.
Marilyn Monroe
A obra prima saída da inspiração industrial de Andy Warhol foi a atriz americana Marilyn que, extrapolando em muito os seus limitados dotes artísticos, se tornou a figura mais emblemática da POP Arte de todos os tempos.

Che Guevara.
Che Guevara
Além do seu papel social como guerrilheiro em prol das idéias marxistas, Che se transformou sob as mãos de Warhol em ícone decorativo de bolsas, camisetas, bonés, pixações, móveis, carros, etc. Assim, um homem que lutou contra o sistema, foi totalmente absorvido por ele e, ironicamente, se tornou num dos seus produtos mais vendáveis.

O Papa é Pop.
O Papa é POP
A ilustração do Álbum da banda Engenheiros do Havaí lançado em 1990 sintetiza o simbolismo da figura do Papa João Paulo II, o papa mais POP da história da igreja católica.

Dalai Lama.
Dalai Lama
O líder espiritual, além do Papa POP, mais POP do século XX é sem dúvida o Dalai que peregrina pelo mundo há décadas levando uma mensagem de paz. O passo-a-passo da pintura do mural Free Tibet vale mais do que mil palavras.

Link relacionado:
De que modo a arte contemporânea se relaciona com o público?

26 de mar de 2009

TOP 10 delícias mais gordurosas, adocicadas e hipercalóricas do mundo.

Junk food
Os Estados Unidos é disparadamente o país mais gordo do mundo, então só poderiam vir de lá os alimentos mais calóricos de todos os tempos, já que foram os americanos os inventores do Fast Food (comida rápida), também conhecida como Junk Food (comida lixo).

O site Contador de Calorias elaborou uma extensa lista com os 272 alimentos mais hipercalóricos do mundo e dentre eles, selecionei os mais deliciosos, ou melhor, os que superam em muito a contagem de 1.000 calorias.

Ora, ao pressupormos que a dieta normal de uma pessoa, de acordo com os padrões internacionalmente aceitos é de 2.500 calorias diárias, um “lanchezinho” destes representa praticamente um dia inteiro de alimentação.

1- Milk Shake de Chocolate White Castle – tamanho gigante - 1680 calorias.
1-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- White Castle Chocolate Shake

2- Empanados de peixe Nathan - 1537 calorias.
2-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Nathan's Fish N Chips

3- Hamburger duplo 6 dólares Carl Jr. – 1520 calorias.
3-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Carl's Jr. Double Six Dollar Burger

4- Hambúrguer duplo de bacon tamanho jamanta Hardee – 1420 calorias.
4-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Hardee's Monster Thickburger

5- Sorvete de chocolate e biscoitos tamanho grande Dough Blizzard – 1320 calorias.
5-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Chip Cookie Dough Blizzard-5

6- Hambúrguer duplo de bacon e queijo Hardee – 1300 calorias.
6-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Hardee's Double Bacon Cheese Thickburger

7- Chocolate Maltado Dairy Queen tamanho grande – 1300 calorias.
7-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Queen Large Chocolate Malt

8- Empanados de galinha ao prato (Nathan) - 1300 calorias.

8-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Nathan's Chicken Tender Platter

9- Milk Shake de biscoitos OREO - 1290 calorias.
9-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Jack In The Box OREO Cookie Ice Cream Shake (24oz)

10- Empanados de galinha (6 unidades) ao prato Dairy Queen – 1270 calorias.
10-Top 10 comidas mais Calóricas do mundo- Dairy Queen Chicken Strip Basket

Depois de ver tanta comida hipercaloricamente distribuída por cm², me deu uma fome...

Fonte: The 272 Fast Food Items Highest In Calories.

25 de mar de 2009

Os 11 carros-conceito verdes mais bizarros de 2008.

A onda é buscar soluções para o problema das emissões de carbono da frota de milhões de carros ecologicamente incorretos trafegando no mundo. Para isto existem as utopias e delas bebem os conceitos. Caso acreditemos num futuro otimista, onde o transporte individual sobreviva, então as peças de design futurista talvez saiam das pranchetas e protótipos para ganhar as ruas. Porém, a maioria dos carros-conceito não são práticos e nem funcionais talvez por serem fruto de laivos imaginativos, talvez pela dificuldade de prever um futuro marcado pela incerteza, onde os paradigmas atuais provavelmente se tornem obsoletos.

Durante 2008, aquele que será conhecido como o ano da crise, vários projetos ecologicamente corretos vieram a lume e, se a questão do aquecimento global for realmente levada à sério pelos países desenvolvidos, alguns destes conceitos podem atravessar o umbral que separa o sonho da realidade e virar produto consumível nas linhas de montagem.

O que define um carro verde é basicamente:
- intenso uso de materiais naturais renováveis e recicláveis;

- o não uso de combustíveis não renováveis, de preferência aproveitando fontes de energia limpas e inesgotáveis, tais como a luz do sol e a eólica;

- uso otimizado de energia;

- tamanho e peso reduzidos;

- capacidade de ser propulsionado com mais de um tipo de energia – por isto a proliferação dos híbridos!

1- Helios Lizard – energia solar.
1-Helios Lizard
Kim Gu-ha, um pesquisador da Universidade de Dulsburg, Essen na Alemanha concebeu este carro inteiramente movido a energia solar. Para resolver o problema do espaço limitado disponível para a instalação de células fotovoltaicas, o projeto foi dotado de painéis retráteis que ampliam enormemente a área de captação de luz. É lógico que a geringonça somente se expande quando o carro está estacionado. Este projeto ganhou um prêmio na categoria de melhor uso tecnológico no concurso “Interior Motives Design Awards” de 2008. (Lizard significa lagardo, é o que parece este carro com as "guampas" abertas.)

2- BamGoo – carro elétrico feito de bambu.
2-BamGoo
Para resolver o problema da reciclabilidade dos materiais, os designers da Universidade de Kioto no Japão resolveram apelar para o uso desta fonte orgânica: o bambu é leve, forte e cresce bastante rápido. O carro elétrico de um passageiro pesa apenas 59 quilos e tem autonomia de 48 quilômetros por carga das baterias. (O que parece isto? Casa de marimbondo?)

3- Lotus Hemp Eco-Elise – híbrido energia solar/combustível tradicional.
3-Lotus Hemp Eco-Elise
Em julho a Lotus revelou o seu “Eco Elise” no Salão do Automóvel britânico. As principais inovações ecologicamente corretas são o uso extensivo de fibras de maconha e outros materiais renováveis para a confecção dos painéis, assentos e tapetes. A pintura é solúvel em água. Na fabricação da carroceria do carro, a fibra de maconha é misturada com resina de poliéster formando uma composição híbrida. O teto possui dois painéis flexíveis de captação de energia solar, que mesmo não tendo capacidade para fornecer a totalidade da energia do carro, abastece os sistemas eletrônicos e contribui para a redução do consumo global, potência que de outra maneira seria drenada do motor. (Cuidado: se este carro feito de maconha pega fogo, todo mundo fica chapado!)

4- Antro Solo Tri-Híbrido – gasolina, elétrico e força humana.
4-Antro Solo
O Antro Solo é o meu projeto preferido, pois além de usar gasolina e eletricidade, também aceita a contribuição da força humana. Assim, ao comprar o Solo, você faz simultaneamente uma opção pela ecologia e pela sua forma física. Não diferentemente dos outros conceitos ecológicos, este projeto usa materiais leves e recicláveis, aerodinâmica arrojada e um painel solar incorporado ao teto. Para a alegria dos amantes das atividades físicas, os projetistas destinaram pedais aos três ocupantes, porém, a energia dos pés dos passageiros não é convertida diretamente em empuxo, pois o sistema está acoplado a um gerador que fornece energia para a recarga para as baterias para “quebrar um galho” quando, por qualquer motivo, as baterias não conseguiram ser totalmente carregadas pelos painéis solares e você tem amigos parceiros dispostos a unir o útil ao agradável; contribuir com o planeta e perder algumas calorias. A fábrica húngara Antro tem sérios planos para colocar o Solo brevemente em produção. O seu consumo é surpreendente porque atinge o número mágico de consumo de 150 mpg (milhas por galão de gasolina), ou seja, ele chega a fazer 60 quilômetros com um litro de gasolina.

5- Hinterland EcoVan Aeronáutico – elétrico.
5-Hinterland EcoVan
Em altas velocidades, cerca de 75% do consumo de um carro é desperdiçado no atrito com o ar. Diante disto, os projetistas canadenses priorizaram a aerodinâmica no design deste veículo elétrico. Eles alegam para o seu projeto um coeficiente de arrasto menor do que 0,26, o que bate a aerodinâmica do Toyota Prius e do Honda Insight. O objetivo dos projetistas é fazer algo parecido à fuselagem de um avião sobre rodas – é a última palavra em matéria veículos de 6 lugares ecologicamente amigáveis. (Pena que o resultado tenha ficado absolutamente bizarro.)

6- Peugeot Omni - elétrico.
6-Peugeot Omni
O Omni deve seu nome à suas surpreendentes habilidades omnidirecionais, o que quer dizer que o motorista não precisa esterçar as rodas para movê-lo em qualquer direção. Porém é um motor elétrico instalado em cada roda que dá ao Omni as suas credenciais de “veículo verde”, abastecidos em parte com a energia de baterias de Íons de Lítio e em parte pelos painéis solares do teto.
A demanda energética é tremendamente reduzida pela carroceria feita em fibra de carbono, pelo formato aerodinâmico em forma de gota de água, pelos elementos estruturais construídos em alumínio e titânio e pela iluminação feita à base de diodos (sistema OLED de consumo extremamente baixo).

7- M-112 Mini Eco-Racer.
7-M-112
Quando o problema é espaço, o melhor é o menor de acordo com o designer espanhol Ignacio Garcia. Ele concebeu o M-112 para a ecomaratona promovida anualmente pela Shell, uma competição que abre espaço às idéias inovadoras. O plano de Garcia é fazer um carro ultra-leve com capacidade para carregar uma pessoa e driblar o trânsito caótico das grandes cidades.

8- MDI AirPod – movido a ar.
8-MDI Airpod
Os caras da MDI estão investindo todos os esforços num carro propulsionado a ar. Através de compressores elétricos, grandes quantidades de ar são armazenadas no cilindro do carro. O ar comprimido é liberado então para mover os pistões do motor, analogamente ao que acontece nos motores convencionais que são movidos pelo gás resultante da combustão/expansão do combustível gaseificado. O projeto mais recente da MDI é o AirPod, com capacidade para três passageiros, dois na frente e um atrás.
O par de rodas dianteiras fornece a dirigibilidade, enquanto as traseiras fornecem a tração. O total de potência é cerca de 6,08 CV, bem pequena se comparada aos mais de 50 CV do mais fraco dos nossos veículos 1.0. (Vamos ser sinceros! Será que com "toda" esta potência este carrinho consegue vencer qualquer subida mínima?)

9- Peugeot Capca Dome Mobile - elétrico.
9-Peugeot Capca Dome Mobile
O conceito Capca foi criado para disputar o desafio de design “Peugeot Design Contest 2008: imagine um Peugeot na megalópole do futuro”. Porém este desenho não ganhou a competição. O Capca é mais um aparato elétrico móvel do que um carro. Ele é dotado de motores elétricos nas rodas traseiras, baterias solares embutidas no teto transparente, um monitor transparente acoplado ao pára-brisa e sensores e câmeras capazes de automatizar o estacionamento. 10 horas de carga nas baterias permitem a autonomia de 2 horas de uso para uma velocidade máxima de 88 km/h.

10- Peugeot Stylight - híbrido.
10-Peugeot Stylight
Outra proposta que disputou a competição mencionada acima foi o Stylight, um carro híbrido de 3 assentos provido de um motor de 1.6 litros e um motor elétrico embutido nas rodas dianteiras. O designer Ognyan Bozhilov explica que esta configuração otimiza a distribuição de peso, aumenta a rigidez do conjunto, facilita a transmissão de potência e possibilita a melhor aerodinâmica possível da carroceria. O Stylight possui recursos únicos: amplo pára-brisa expansível de grande visibilidade e luzes traseiras a LED com acendimento progressivo, o que significa que mais luzes acendem quanto mais intensamente o botão de acionamento é pressionado.

11- Citroën Hypnos – híbrido diesel/elétrico.
11-Citroen Hypnos
O Hynos da Citroën foi escolhido como o carro-conceito do ano de 2008 pela revista Autocar. O arrojado interior de 4 assentos é desenhado em forma de dupla hélice, de inspiração clara na molécula da vida DNA. Além do desenho ímpar dos bancos, o recurso tecnológico mais surpreendente deste híbrido é uma câmera montada no teto que capta as expressões faciais dos passageiros e ajusta automaticamente luz, temperatura e o odor no interior do habitáculo, de acordo com o humor deles. (Esperemos que todos tenham harmonicamente as mesmas sensações, pois quando houver briga... vai ser um Deus-nos-acuda!)

Fonte:
HibridCARS: 11 Wackiest Green Concept Cars of 2008.

24 de mar de 2009

Simetria é para os fracos: carros assimétricos que tiram o fôlego.

Carros assimétricos são projetos destinados a atender extremos, ou a necessidade funcional dos utilitários orientais, ou dar asas à criatividade de projetistas ávidos pelo brilho dos Salões Internacionais, ou o arrojo de alguns carrões de competição, como este Audi Le Mans.
Audi le Mans

Mas ninguém pense que a assimetria passa se vulgarizar a tal ponto de ganhar as ruas, pois desde a década de 60 ela se mantém confinada a nichos específicos de gente com plasticidade conceitual suficiente para superar a estranheza do olhar. Os demais mortais vão continuar se contentando/exigindo automóveis totalmente coadunantes com os cânones da simetria.

Nissan Bevel - 2009.
O Bevel foi desenhado com objetivo de atender o “herói do dia-a-dia” – o cara solidário que adora ajudar os vizinhos, amigos e membros da comunidade. Mesmo que seja um conceito encontrável mais amiúde na sociedade japonesa, aqui ele ainda é um sentimento raro.
Nissan Bevel

Fiat Phylla movido a energia solar - 2008.
A resposta da Fiat ao problema das emissões globais, apesar de não ter saído ainda do papel, é um belo carrinho assimétrico que poderia frequentar a garagem de quem, além de querer contribuir para o planeta emitindo zero de carbono, gosta também das zero emissões de gastos com combustíveis fósseis.
Fiat Phylla

Chrysler Plymouth XNR - 1960.
O carro assimétrico mais lindo de todos os tempos é praticamente um Batmóvel! Yes!
Ford Plymouth XNR

Nissan Denki Cube elétrico - 2009.
Finalmente os japoneses estão criando coragem de tirar estes estranhos cubos das ruas do Japão e lançar na América, onde o Denki será lançado em 2009. Aparentemente, o Cube é o carro mais feio de todos os tempos, mas quem o experimentou afirma que ele consegue ser 130% funcional e utilitário. O design é apenas um detalhe...
Nissan Denki Cube

BMW Mille Miglia - 2006.
Este fascinante carro-conceito superesportivo alemão manifesta totalmente a sua assimetria principalmente na traseira e no capô.
BMW Mille Miglia

23 de mar de 2009

Desmistificando o Google do Terceiro Mundo.

Revolto-me contra toda a pompa e circunstância que cerca as divulgações sobre as entranhas do Google. De acordo com o ufanismo ecoado nos blogs de tecnologia, a maior empresa de Internet dos dias atuais é perfeita, pois tem os maiores servidores, as melhores instalações e o melhor ambiente de trabalho do mundo.

Então, para botar um pouco de água na fervura, cogitei se as mesmas situações alegadas para a sede mundial do Google em Montain View no Condado de Santa Bárbara na Califórnia poderiam manter a pose nas condições severas do terceiro mundo.

Definitivamente aqui as coisas são muito diferentes e tais circunstâncias devem necessariamente arranhar um pouco a utopia googleana.

1- Sede do Google.
Conseguir um prédio no hemisfério norte é uma coisa, outra é se virar para instalar qualquer coisa em meio à infra-estrutura falida terceiro mundista.
1-Google Headquarters in the Third World

2- Servidores do Google.
Imaginemos que os mainframes estilo arrasa-quarteirão da sede não são os mesmos instalados aqui, quando levamos em conta os nossos velhos probleminhas.
2-Data Center Google in the Third World

3- Os famosos patinetes do Google.
Na sede do Google, os funcionários chegam de patinete – um ato que reflete simultaneamente simplicidade, humildade e atitude ecologicamente correta. Já aqui, diante da realidade das nossas megalópoles apinhadas congestionamentos, caos e carros poluidores, isto é o máximo que conseguimos arranjar... um carro verde carburado.
3-Employer arriving at Google Third World

4- Local de trabalho do Google.
A divulgação do Google nunca fala em trabalho. É só fotografia de pessoas jogando vôlei, tomando massagem, brincando de autorama, dormindo, etc. Mas, mesmo no Google alguém tem que trabalhar algum dia. Note na foto abaixo o magrão do Google do 1º mundo trabalhando num amplo escritório cheio de brinquedos... logicamente não temos os mesmos espaços para oferecer aos gringos. Portanto, eles devem se arranjar como podem.
4-Working at Google in the Third World

5- Lojinha do Google.
Saiba que internamente o Google dispõe aos seus funcionários diversas lojinhas para que eles se sintam bem à vontade quando pinta aquela vontadezinha consumista. Não poderíamos ficar atrás neste item, só que corrigindo as devidas proporções para algo tipo 25 de Março.
5-Google Shop in the Third World

6- Carro verde do Google.
A sede do Google nos EUA é servida por carros emissão zero, ecologicamente corretos. A nossa realidade permite este carro verde aí, carburado e queimando óleo adoidado.
6-Google Green Car in the Third World

7- Restaurante do Google.
Uma das maiores preocupações da empresa com seus funcionários primeiro mundistas é com a pança. Três menus asseguram que todos os gostos possam ser satisfeitos e, além disto, o ambiente dos restaurantes é decorado com finas peças de arte. O nosso cenário introduz elementos novos: lancheria típica do baixo clero paulistano, ornada com um cardápio variado que vai desde ao clássico misto quente com café até o trivial sanduíche de mortadela com café.
7-Lunch at Google in the Third World

8- Creche do Google.
A sede gringa oferece espaços para que ao longo do dia crianças e pets (exceto gatos) possam se divertir. Lá, os filhos dos funcionários podem operar notebooks de última geração e se divertir à beça nos atividades lúdicas. No terceiro mundo os “equipamentos de última geração” sofrem diminuições consideráveis.
8-Children studying at Google Third World

9- Dormindo no Google.
Confesso que a primeira coisa que eu gostaria de fazer no Google, caso fosse contratado, é dormir no Google. É a sua maior propaganda, quando aparecem os amplos espaços de recolhimento e combate às tensões. Imagino as longas sestas que os funcionários têm direito e a cara de felicidade nos seus rostos quando retornam às suas intermináveis atividades lúdicas. Afinal, jogar vôlei cansa!
O Google terceiro mundista não poderia se descuidar da sesta e assim, em respeito à política mundial da empresa, tolera eventuais dormidelas em cima das mesas.
9-Employer Sleeping at Google in the Third World