Pesquisar

27 de jun de 2012

Aprenda a ler o sódio antes de comprar um produto no supermercado


Na antiguidade os nossos ancestrais travavam a dura batalha diária pela raçãozinha de sódio que lhes aumentasse um pouco a escassa sobrevida daqueles tempos duros. Sim, o sódio é um elemento essencial ao funcionamento do organismo humano, tanto que sem ele vários processos metabólicos de osmose e trocas iônicas não ocorreriam.

25 de jun de 2012

Minta bastante, seja falso, use a hipocrisia a seu favor!


Se for verdade o ditado que diz "o hábito faz o monge", então também é correto afirmar que quem imita os anjos, acaba se tornando um. Consequentemente, podemos explorar paradoxo onde a falsidade e a mentira podem desempenhar um papel essencial no rumo do bem estar do sujeito. Estou falando da pessoa cultivar a hipocrisia consigo mesma, aproveitando o fato de, se por um lado não conseguimos nos portar como santinhos o tempo todo, por outro, temos toda a tendência do mundo para sermos mentirosos e falsos.

Chame a baranga de linda!
(Pratique o elogio mesmo que a "beleza" da coitada tenha o poder de murchar flores de asfalto – acredite, até o falso elogio beneficia quem o emite, mesmo que secretamente você tenha que dourar a pílula da causa supondo uma provável beleza interior.)

Diga bom ao dia!
(Mesmo que o seu coração esteja dilacerado, este tipo de enganação costuma dar resultado, pelo menos você terá alguma chance em relação a começar o dia declarando derrota antecipadamente.)

Sorria!
(Mesmo que sob o seu rosto uma máscara de amargura lute para vir à tona.)

Perdoe!
(Mesmo que seja só por fora, mesmo que não seja sincero, mesmo que você não consiga esquecer a mágoa, pois o perdão é um elixir que beneficia exclusivamente a quem o destila.)

Doe!
(Mesmo que interessadamente, mesmo com segundas intenções. É a única maneira de, no decorrer do tempo, fazer surgir a sensação do verdadeiro altruísmo.)

Sinta alegria pelo bem alheio!
(Caso você espere para sentir a alegria verdadeira, a sua vida terá transcorrido e você ainda nem começou! Portanto, exercite o falso sentimento e diga a você mesmo que é muito melhor que os seus amigos e vizinhos tenham a vida que você pediu a Deus. Assim, combata o calor da inveja verdadeira com a insípida emoção do falso altruísmo.)

Enfim, corroa por dentro aquele dia negro com bastante falsidade e hipocrisia. Minta para si mesmo quantas vezes forem necessárias, para começar a acreditar que a vida vale a pena.

19 de jun de 2012

Afinação rosa: sonho de estudante de piano


Um estudante de piano dormia embaixo de uma árvore, quando o seu espírito protetor viu vagueando por aquelas regiões astrais o vulto de J. S. Bach. Então, num ato de ousadia chamou-o a si e lhe perguntou se poderia dar um presente musical àquele estudante que jazia relaxado na relva macia.

O velho Bach pensou longamente por alguns momentos e disse:
- Não tenho o poder de dar-lhe ouvido absoluto ou o virtuosismo supremo com as teclas, mas posso lhe conceder a "afinação rosa".
- Afinação rosa? Exclamou o espírito protetor intrigado.

Sim, a capacidade de sentir alegria com a música, não importando o quão árduos forem os estudos e tão duras as dificuldades. Veja bem, a maioria dos grandes músicos, dotados de plenos dons inatos concedidos por Deus, consomem suas vidas na ânsia descomunal de atingirem a perfeição. Contudo, não a buscam para servirem de melhores veículos à vontade Dele e sim para se sobressaírem diante dos bajuladores, ou seja, para alimentarem ainda mais os seus egos inflados.

Então o bom velhinho olhou lá para baixo e, se compadecendo com a figura inerte, disse:
- Provavelmente daqui para frente ele sofrerá alguns efeitos colaterais, tais como marejar os olhos de lágrimas ao ouvir alguns trechos dos Grandes Mestres, sentirá uma reverência profunda pelos píncaros que a humanidade atingiu num Beethoven, Mozart, Vivaldi, Hendel, Chopin, Scarlatti... (aqui se nota a máxima modéstia do Mestre de não ter citado o próprio nome, pois, como ele próprio esclareceu, considera a sua contribuição bem singela, haja vista que havia composto coagido pela obrigação do seu ofício de mestre Kantor e  as outras milhares de peças que compôs foram com fins unicamente didáticos).  Isso não impede que a humanidade o tenha como realmente o Maior e de julgar que não haverá outro compositor capaz de iguala-lo e muito menos supera-lo.

No mesmo instante em que Bach concedeu o Dom, o estudante de piano se mexeu num ato involuntário e sorriu, enquanto a sua cabeça se inundava com os acordes solenes da cantata 178 (Wo Gott der Herr nicht bei uns hält), que é musicalização do Salmos de David nº 124:
Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, (Wo Gott der Herr nicht bei uns hält)
quando os homens se levantaram contra nós;
Eles então nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós;
Então as águas teriam transbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma;
Então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma.
Bendito seja o Senhor, que não nos deu por presa aos seus dentes.
A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapamos.
O nosso socorro está com o nome do Senhor, que fez o céu e a terra.

Doravante, o estudante de piano passou a usufruir do dom da alegria de escutar, reverenciar, estudar, fuçar, respirar e comer música todos os dias da sua vida. Mais do que possuir ouvido absoluto e virtuosismo consumado, o seu grande tesouro foi não se deixar abater pela frustração de não conseguir, de não ser melhor do que os outros ou até de ser o pior de todos. Na sua qualidade subalterna de servo da música ele viverá assim o resto da vida e, provavelmente, colha o derradeiro fruto através do privilégio de morrer escutando a meditativa melodia do coral Alle Menschen müssen sterben (todos os homens devem morrer).

15 de jun de 2012

O futuro das coisas

E o fumo do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus. E o anjo tomou o incensário e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos. E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las...

O futuro da humanidade será assolado pelas trombetas dos 7 anjos do apocalipse, ou teremos, numa visão mais otimista e tecnicista, algum porvir que supere a nossa burrice? A resposta só o futuro dirá, por ora, podemos antever certos vestígios do amanhã se insinuando no tecido da nossa realidade.


Residência familiar: bunker

10 de jun de 2012

A perfeição existe? Sim, desde que não possa ser alcançada

Dizem que a perfeição existe somente no seio de Deus, o que não nos impede de persegui-la incansavelmente ao longo das nossas vidas cheias de imperfeições. Assim, você ouve falar dela, mas nunca chega a entrar em contato diretamente, ou tem alguma convivência e logo ela é surrupiada.


O espião perfeito: você viu, não prestou atenção, e esqueceu em cinco minutos.

O juiz de futebol perfeito: não despertou a atenção de ninguém.

Faxineira perfeita: infelizmente, ela está concluindo a sua dissertação de mestrado e em breve encaixará num doutorado e te deixará na mão. Digamos que isso fica no plano das utopias.

Esposa perfeita: cozinha, lava, limpa, pinta, costura borda, cuida e ainda te faz feliz na cama. Isto EKZISTE? Com amor sim.

Férias perfeitas: a próxima.

Casa perfeita: na planta...

Mulher perfeita: a do vizinho.

Vida perfeita: as lembranças do "meu tempo".

Homem/mulher possuidor de beleza perfeita: celebridade inalcançável badalada na mídia. Aí você se pergunta: será que tal figura eletrônica realmente existe?

Vizinho perfeito: mora longe na distância mínima de 5 quilômetros.

Marido perfeito: a pesquisa desse termo no Google retorna 5.040.000 resultados. Das duas uma, ou isso existe realmente, ou tamanha profusão se dá em consequência da intensa procura de algo inatingível.

6 de jun de 2012

Curiosidades sobre a vigiada vida digital na China


A internet se espalhou como um vírus sobre a superfície do planeta e hoje em dia não há como viver sem ela, exceto em locais que se recusam a instalar infraestrutura pública de conexão à rede mundial, tais como a Coreia do Norte, um dos países que ainda não usufruem do símbolo máximo da modernidade. Nos regimes autoritários onde há internet, ela é constantemente vigiada e cerceada para que os cidadãos daqueles países não exerçam o direito à liberdade, caótico é verdade, mas imprescindível às grandes democracias.

O país com o maior número de internautas proporciona, no entanto, uma via digital bastante acidentada, meio que parodiando a grande muralha chinesa. E não foi à toa que o regime de lá escolheu o poético nome "Muralha de Fogo" para denominar a grande barreira que eles ergueram entre a internet real daqui de fora, padecedora de percalços e anárquica, e a de dentro, controlada paranoicamente para filtrar indecências e termos ideologicamente perigosos.

Por isso, as infovias chinesas parecem extremamente exóticas ao nosso modo de ser que se acostumou à liberdade total... e às responsabilidades que ela acarreta quando nos excedemos no seu exercício.

Na China toda a pornografia online é crime
Imagina que eles bloqueiam a maior fatia de tráfego de toda a internet! Das formas de ganhar dinheiro na rede, esta tem sido a mais usada, seja sob a forma de sites legais que cobram mensalidade dos seus usuários cadastrados, seja pela via da pornografia "gratuita", que de gratuita não tem nada, dissminadora de vírus e outras pragas perigosas.
Por isso, os chineses donos de sites pornográficos vão para a cadeia.

Na China você denuncia Sites pornográficos e ganha dinheiro por isto
Na internet, ou você ganha dinheiro divulgando pornografia, ou denunciado-a, como ocorre especificamente na China. Lá um jovem ganhou 1.454 dólares por ter denunciada 32 sites pornográficos. Se a moda pega, aqui ganharíamos fortunas!

Na China alguns viciados em Internet são açoitados nas clínicas de recuperação (campos de concentração?)
Na qualidade de país com a maior população de internautas de mundo, superando casa do meio bilhão de usuários, é fácil de enteder que eles têm o maior número de viciados em internet. Para esses, é reservado um tratamento duro, por vezes baseado na rígida disciplina militar e em castigos físicos aplicados aos renitentes.

Big Brother
Em 2014 comemoraremos os 30 anos além de 1984, a data fatídica celebrizada no romance de George Orwell escrito em 1948, que retrata um mundo totalitário baseado em forte vigilância sobre os cidadãos, um lugar em que o conceito de liberdade simplesmente não existe. Hello, alguma semelhança com as Redes Sociais? Hoje, o Google, que é considerado por muitos a personificação do Big Brother de 1984, está propondo avisar ao internauta se algum governo abelhudo está fuçando nos seus dados pessoais. Será que tal alarme funcionará nas entranhas da inexpugnável muralha de fogo?

5 de jun de 2012

Toda a generalização é burra?


Vivemos num mundo cercado de reducionismos e generalizações por todos os lados, talvez insuflados pela profunda superficialidade que nos assolou depois que resolvemos as causas dos nossos desconfortos. Se cansamos, vamos de escada rolante, se subimos, pegamos o elevador, se queremos nos transportar, vamos de carro, se queremos entorpecer a mente na ilusão da TV, zapeamos erraticamente o controle remoto, sentados confortavelmente numa poltrona rodeada de suculenta comida doce/salgada, gordurosa e de valor nutricional zero.

Graças ao esforço zero proporcionado pelas comodidades da vida moderna, nos tornamos rasos e generalistas, enfim, um pecado cometido por quem tem tudo à mão e acaba pecando justamente pelo tédio de não batalhar por coisa alguma. Eis algumas delas:

Todas as mulheres bonitas são russas.
Todos os carros à venda são de mulheres.
Todos os imóveis à venda de praia são de frente para o mar.
Toda a mulher precisa perder 5 quilos.
Todas as batatas vendidas na estrada são novas.
Todas as mulheres que aparecem vendendo a virgindade na internet, estranhamente não são putas, mas virgens.
Todos os pianos à venda são alemães.
Todo o gordo acha que come pouco.
Todo o magro acha que come muito.
Todo o rico não se acha suficientemente rico.
Todo o crente quer, essencialmente, salvar a própria pele.
Todo o cético quer ver para crer.
Todos os buracos são do governo.
Toda a nudez será comercializada (modernamente nas infovias).

A burrice das generalizações certamente não está nessas aí acima, fofas e levezinhas. Ela está nas inomináveis, de natureza racista, resultantes do ódio étnico e da negação da diferença, enfim, nas que fomentam a guerra e o ódio no nosso mundo turvado por desavenças de todas as naturezas. Menos mal que uma jovem da classe média alta foi condenada por propagar que todos os nordestinos são...