Pesquisar

28 de mai de 2012

Como conquistar as mulheres e ganhá-las para os mais diversos fins


Conhecer as mulheres é possuir o mapa da mina, pois além de adquirirmos o poder de adentrar aos seus corações, as chaves desse conhecimento abrem outras portas, tais como a da existência tranquila, do conforto, das oportunidades, etc. Pois, nascemos e mamamos numa, somos criados por mulheres, aprendemos com mulheres, nos tornamos um só corpo e carne (completitude) com uma mulher e possivelmente (desejável) morreremos nos braços de uma.

Indubitavelmente, tão pacífico quanto as mulheres não terem saco, é a ação de conquistá-las não ter uma conotação exclusivamente sexual, pois dependemos umbilicalmente dos seus favores para a nossa manutenção, desde as coisas mais comezinhas (cama, mesa e banho), até o lançamento das bases daquilo que se costuma chamar de “homem de sucesso”.

Então, indo direto ao ponto G, a posse da chave da arca do tesouro se baseia em 3 pilares:
- atenção: desenvolver este poder é condição sine qua non para exercer a próxima aptidão. No caso específico dos relacionamentos, a falta de atenção é uma das maiores causas de separação, quando o homem, demasiadamente preocupado com assuntos mundanos, deixa a vida levar como se contrato do amor não precisasse ser selado todos os dias.
Nas outras circunstâncias, perceber como a mulher que nos afeta de alguma maneira se veste, penteia os cabelos, o padrão das unhas, e inúmeros outros detalhes para nós sordidamente insignificantes, pode ser essencial para ganhar a confiança, conquistar alianças e fazer a diferença no mundo cão que vivemos.

- elogio: dominar a técnica do elogio pode ser considerada a magnus opus da arte da galanteria e não só dela, pois presumo que você não queira arrastar a sua pobre faxineira sessentona, que já teve 7 filhos, para a cama - mas, deseja ser muito bem tratado por ela. 
Entretanto, como as mulheres não são burras quando no tocante ao assunto da bajulação barata, você já deverá ter no seu background a arte da atenção, para entender que o elogio deve ser verdadeiro, simples e sincero, ou seja, uma arte que jamais será aprendido pelos babacas (esperamos que você não seja um).

- aceitação: aceitar as mulheres como elas são, com suas imperfeições anatômicas, sua futilidade, seus problemas com a idade e a sua colossal insegurança é uma tarefa reservada aos mestres! 
Se é certo dizer que os homens são como diamantes brutos, que ao longo do tempo são polidos por zelosas mãos femininas, também é válido afirmar que os homens são responsáveis pelo estofo que as mantém firmes aparando as vicissitudes da vida. Parece uma inversão de valores, mas não é, pois tudo aquilo em que os homens se transformam (para o bem e para o mal) é fruto verdadeiramente da intensa cooperação de inúmeras mulheres, cuja força criadora foi despertada pelo exercício da virtude da aceitação.

Posso falar a mesma coisa ao inverso; os andarilhos e bêbados, almas penadas e abandonadas que perambulam sem rumo pelas cidades e estradas, certamente lá foram jogados sob os auspícios da desistência feminina... pois a sorte que não lhes sorri se consubstancia numa mulher ou mulheres que lhes fecharam definitivamente as portas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário