Pesquisar

21 de mai de 2012

Método para acabar com o vício da masturbação


Os padecedores de compulsão masturbatória ganham um novo aliado na forma de conselhos práticos publicados aqui no Blogpaedia pelo leitor Reinaldo Alencar de Vasconcellos através do comentário aposto ao artigo:

Apesar de gente que vê no hábito solitário um fato normal e inofensivo, outro contingente de pessoas sentem na pele os efeitos nefastos da compulsividade sob a forma da progressiva perda das faculdades essenciais garantidoras da qualidade de vida. Pelos desabafos desesperados recebidos aqui no blogue, podemos perceber o quanto o assunto é sério, mas, infelizmente, numa sociedade dominada pela ideologia pornográfica, pouca importância se dá aos malefícios da auto-estimulação erótica, que é vista com bons olhos e até é incentivada.

Portanto, vamos à contribuição do leitor, cuja lógica simples e objetiva se justifica por ser resultante, provavelmente, da própria experiência:

“Tentarei ajudá-los. Como o assunto é complexo, tentarei ser o mais objetivo possível. Para que o tratamento seja eficaz é de suma importância seguir ao pé da letra as recomendações.
1) Tome uma decisão! Quer parar de se masturbar? Então pare!

2) A nossa mente se condiciona através da DOR e do prazer. Diante destes dois sentimentos, o cérebro cria uma ramificação neural que irá te lembrar de tudo o que você deve fazer para evitar a dor e obter o prazer.

Então o que devemos fazer é justamente dissipar esta ramificação neural que você considera negativo e substituí-la por outra ramificação de caráter positivo para a sua saúde. Como se faz isso? Bom, pelos relatos publicados no post, percebe-se que já existe muita dor no ato da masturbação como perda da força física, relacionamentos acabados, baixo desempenho profissional, baixa autoestima etc.

Assim, você sabe exatamente por que deve parar. Então toda vez que lhe der uma vontade de se masturbar imagine-se a sua mão no órgão sexual e com a força da vontade faça esta imagem mental desaparecer gradualmente. Veja-a ficando transparente, depois translúcida, até sumir por completo. Perceba que a sua vontade de se masturbar irá desaparecer. ESTE MOMENTO É MUITO IMPORTANTE. É AQUI QUE VOCÊ DEVERÁ SUBSTITUIR ESTA SUA VONTADE POR OUTRA.

Quando a imagem desaparecer por completo, preencha com outra imagem de você mesmo sorrindo por ter o controle dos seus sentimentos e emoções. Veja você nesta imagem com mais autoestima conversando com mulheres, ou com homens, como eles realmente são: seres humanos. Depois se olhe no espelho e diga para si mesmo que está no controle e saia para tomar um ar, ver os amigos, conversar, ir ao cinema, sei lá, invente!

O objetivo é mudar sua rotina para esquecer a vontade, afinal saiba que a vontade dá e passa e, na medida em que vamos controlando este caminho neural criado pelo seu cérebro, ele vai se atrofiando e você vai perdendo aquela vontade antiga.

AGORA LEMBRE-SE: É DE SUMA IMPORTÂNCIA EVITAR QUALQUER ATIVIDADE QUE REFORCE O HÁBITO ANTIGO: Se for tomar banho seja RÁPIDO! No máximo 2 minutos. Se for possível, evite usar o computador por uma semana. Quando for sair e conversar com alguém, evite ficar olhando as partes intimas do sexo oposto, ou do mesmo sexo. FORÇA! VOCÊ CONSEGUE!”

O autor afirma que pode compartilhar mais dicas, que poderá passá-las diretamente através do email divulgado no seu comentário publicado no dia 22/01/2012.

10 comentários:

  1. Esse post é uma piada ou posso levar a sério?
    Não é uma pergunta zombeteira. Pois, vejamos: Perda da força física por causa de masturbação? E todo o vigor de relação sexual que é muito desgastante, não há nada a dizer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como "masturbador profissional" (risos) eu diria: Como foi mencionado acima, o nosso cérebro nos induz a auto-carícia, a fim de atingir prazer. Se você entrar mais a fundo perceberá que isso é uma força irracional, bem biológica na verdade, o que impulsiona nosso organismo a reproduzir pra multiplicar a espécie, o que faz todos os seres. Nós sabemos que não vamos reproduzir nada, mas nosso organismo acha que sim. E em relação a perda da força, não somente a física mas outras forças: motivacional, social, etc. Depois que você atingiu seu "gozo", seu próprio organismo te oferece o descanso ou repouso. Tá aí o motivo de sentir vontade de dormir depois do sexo, ou "punheta".

      Excluir
  2. Nossa de que planeta veio essa pessoa que escreveu isso!! desde quando o cérebro sabe se a ejaculação foi causado por penetração sexo oral ou masturbação?? ele só sente as terminações nervosa do pênis sendo friccionadas e libera a endorfina e o processo ejaculatório inicia-se. O resto é delírio e mentira sem noção!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo cientistas, o cérebro sabe diferenciar sim, é tanto que o cérebro responde de diferentes formas a relação sexual e o ato da masturbação, no artigo que vi, diz tambem que a pressão aplicada a genitalia "controlando" a hora do orgasmo causa mudanças no cérebro, tanto que a masturbação gera ejaculação precoce, diferente da relação sexual, e como todos sabem a ejaculação precosse é um comportamento 90% causado pelo cérebro, segundo varias pesquisas, a grande maioria daqueles que utilizam da masturbação tem tendencia em maior ou menos grau de ejaculação precoce.

      Só lembrando que a masturbação feita por outra pessoa este efeito diminui significativamente.

      Excluir
  3. não sei, só sei que a masturbação compulsória é um mal que doi na alma. Muitas vezes nem quero me masturbar mas meu corpo vai sendo empurrado a isto. Sofro desse mal calado. Minha mulher sofre, pois as vezes, fico semanas sem elações pois já me esgotei na masturbação. Nao traio com outras pessoas, mas traio comigo mesmo. Sinto dores na regiao da prostata por causa disto. Muitos fazem piadinha, mas não sabe como isto é ruim. Um viciado em cachaça todos sabem e podem ajudar, um viciado em drogas, também. Mas um viciado em masturbação, sofre calado. Assisto videos pornos sempre que estou a frente do pc. Não aguento mais; Não sei quando isto começõu em minha vida, e me vejo como um doente cronico. A minha fase de adolescente passou e deixou-me sequelas gravissimas. Quero ajuda embasada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Anonimo, gostaria de te dar uma dica, procure uma Igreja evangelica séria e proxima de sua casa, fale com um pastor numa boa e peça orientação a ele, sem quere espiritualizar as coisas, mas um bom pastor, estuda Teologia e dentro dela existe uma materia chamada Psicologia pastoral, onde se trata de disturbios sexuais, isso com certeza irá te ajudar, existe um livro que todo pastor possui chama-se Psicologia Pastoral - Garry Collins é muito bom o enfoque nesta area, com certeza ira te ajudar, te orientar de forma correta e discreta e sem custo, lembrando desdeque seja uma Igreja Seria, indico Batista, Presbiteriana, metodista etc...

      Excluir
  4. Amigo Anonimo, gostaria de te dar uma dica, procure uma Igreja evangelica séria e proxima de sua casa, fale com um pastor numa boa e peça orientação a ele, sem quere espiritualizar as coisas, mas um bom pastor, estuda Teologia e dentro dela existe uma materia chamada Psicologia pastoral, onde se trata de disturbios sexuais, isso com certeza irá te ajudar, existe um livro que todo pastor possui chama-se Psicologia Pastoral - Garry Collins é muito bom o enfoque nesta area, com certeza ira te ajudar, te orientar de forma correta e discreta e sem custo, lembrando desdeque seja uma Igreja Seria, indico Batista, Presbiteriana, metodista etc...

    ResponderExcluir
  5. bom , o unico jeito de para é aceitar deus no coração. mesmo que vocÊ pare de ver pornografia , uma hora vocÊ sentira vontade de fazer novamente e não resistira. ( alguem que já tentou isso sabe como é ).

    se você quer mesmo parar . se arrependa de seu pecado e siga a deus ou melhor leia a biblia e aprenda as suas leis e como usa-las .
    se você acha que não existe perdão , está enganado porque deus disse:
    que não sente prazer em matar ninguem ou punir , ele apenas quer que você se converta e siga os seus mandamentos


    ai vai um video de inspiração : http://www.youtube.com/watch?v=viQzfj66v-0&playnext=1&list=PL933160B3C4A6A69C&feature=results_main

    ResponderExcluir
  6. Excelente publicação! Tenho 22 anos, sou universitário da USP, de um curso muito complicado. O meu hábito de masturbação começou aproximadamente aos 12 anos, ou seja, uns 10 anos neste ato que já se tornou um vício. NItidamente já vejo que perdi o controle da situação. Tenho 22 anos, e não consigo, de forma alguma, ganhar massa corporal. Jà fiz academia, tomei suplementos e nada. Ao meu ver, no meu caso, HÁ UMA LIGAÇÃO com o ato de eu me masturbar todos os dias. E a perca de energia no ato de se mastubar é maior do que numa transa. Masturbar-se consome mais energia! Sem contar o desgaste mental. Sou homosexual, não assumido, discreto, boa aparência e tenho uma vida sexual relativamente ativa. Sou uma pessoa feliz. Tenho amigos e bom relacionamento social com todos. Mas vejo que isso já esta atrapalhando o meu desenvolvimento EM TODOS OS SENTIDOS. O meu rendimento acadêmico vive comprometido devido a este maldito vício. Jà cheguei a ponto, muitas vezes, a sair de aula, na faculdade, para ir ao banheiro me masturbar. Odeio-me por isso. Claro, eu nucna me coloquei limites, deixo aflorar o que vem à mente, e... Acredito que a temática "masturbarção" seja muito complicada para ser discutida de uam forma generalizada. Desta forma, para os "ignorantes de plantão" que já marcaram presença nas postagens, não falem por senso comum, fale pela certeza, pelo fato. E se não sabem, creio que seja mais conveniente ficar omisso. E por último, sorte para os caras que enfrentam o memso diema que eu. A força do NÃO, o autocontrole, pode nos salvar.

    ResponderExcluir
  7. Para quem tem compulsão sexual de qualquer tipo ( quem tem sabe que tem ok) um bom primeiro passo é procurar um bom psiquiatra ( um bom, bons geralmente não aceitam plano e não receitam rivotril para tudo beleza); inicialmente, já que não conseguem intorromper o vício, pelo menos coloque-o na coleira; por exemplo, no caso da masturbação, reserve um horário específico, conveniente; por hora esse pequeno controle pode diminuir os desgastes físicos e emocionais. Boa sorte.

    ResponderExcluir