Pesquisar

4 de mai de 2012

O pior alimento do mundo, a gordura vegetal solidificada, e como ela arrasa a saúde


Os motivos da obesidade são de notório conhecimento público, que vão desde os maus hábitos alimentares ao sedentarismo.

Por isso, não precisando me ater aqui a questões óbvias, posso me concentrar num ingrediente alimentar matador, que de ação tão sutil que passa desapercebido

Refiro-me aos diferentes tipos de gordura vegetal adicionados aos quitutes mais desejados do mundo, aqueles que derretem na boca, são crocantes, sequinhos, cremosos, portanto, conferem ao alimento a consistência exata do prazer ao paladar.

Eles compõem uma miríade de produtos industrializados: sorvetes, requeijão cremoso, bebidas achocolatadas, macarrão instantâneo, biscoitos, batata frita, balas, bombons, chocolate, pipoca de micro-ondas, temperos prontos, tortas, bolos, etc.

Você come as gostosuras, mas sentiria nojo diante de alguns ingredientes em estado bruto, a exemplo da gordura hidrogenada que é obrigatoriamente adicionada para que os alimentos industrializados fiquem encantadores aos nossos olhos. No entanto, olhe o aspecto do tipo de gordura bruta que metem na nossa comida, latões de 20 litros de uma massa pastosa, amarronzada e sem o menor apelo estético.

Por que as gorduras por trás das gostosuras se transformaram nas grandes vilãs da saúde moderna?
Para chegar a compreender isso, temos que estudar um pouco como elas são produzidas, ou seja, a partir de processos industriais bastante complexos, que envolvem agentes químicos altamente tóxicos, tais como solventes, reagentes, catalizadores metálicos, neutralizantes, alvejantes, desodorizantes, estabilizantes, retificadores, etc. Ora, sabemos que quando o corpo humano serve de “depósito” para  substâncias químicas não assimiláveis (principalmente as não hidrossolúveis), elas acabam se sedimentando e formam uma camada de indesejáveis gorduras corporais, numa reação inflamatória resultante da luta permanente do organismo contra as toxinas. Por isso, podemos afirmar que toda a pessoa que está na faixa do sobrepeso ou já é obesa, tem a intoxicação como a causa primeira da sua doença.

Gordura vegetal hidrogenada
Como na natureza não existe gordura sólida adequada para o fabrico de alimentos fritos sequinhos e confeitos crocantes, óleos de diferentes tipos são colocados em uma câmara onde o hidrogênio é injetado sob pressão e altas temperaturas. O resultado imediato disso é altamente repugnante, pois a coisa toda se transforma numa pasta escura que exala mau cheiro. Para torna-la palatável, a substância é retificada, ou seja, através de processos químicos a massa é desodorizada e alvejada.

Assim, a gordura base de toda a comida industrializada tem a gordura vegetal hidrogenada como substrato, porque ela deixa tudo crocante por se solidificar nos alimentos após a fritura formando uma casquinha. Infelizmente, este mesmo efeito plastificante é observado no interior dos vasos sanguínios, que ficam impossibilitados de se dilatarem.

Gordura vegetal Inter esterificada
Para se livrar do estigma da gordura TRANS produzida no processo da hidrogenização parcial descrito acima, a indústria apostou num caminho alternativo de fabrico de gordura vegetal. Dessa vez de nome pomposo “interesterificação”. No entanto, mesmo que o produto final não contenha as temidas moléculas TRANS, saiba que gorduras interesterificadas são produzidas através de um processo altamente industrializado à base de aquecimento. Assim, mesmo livres de TRANS, tal gordura contém resíduos dos produtos químicos empregados como catalizadores, solventes e outros reagentes repletos de radicais livres.

Moral da história
Quando os médicos falam que uma das regras de ouro da boa saúde é diminuir drasticamente o consumo de alimentos industrializados, a principal vilã a ser apontada é a gordura vegetal adicionada, já que a principal causa de mortalidade no mundo decorre  de doenças cardiovasculares.

Não importa se a margarina é Becel e se os cardiologistas a recomendam, pois TODA a gordura vegetal solificada industrialmente plastifica o interior dos vasos sanguineos. Pior do que a margarina, de consumo facilmente evitável, são os alimentos em que ela vem embutida e disfarçada, normalmente os mais vistosos, saborosos, crocantes em virtude da deliciosa casquinha que cria o efeito de derretimento na boca, infelizmente, tal ação acontece também no interior do nosso organismo. Fica a dica.

Só para ilustrar o entupimento causado pelo excesso de gordura no nosso corpo, subi no telhado de uma lancheria aqui da cidade chamada Viajando na Maionese e fotografei como a gordura não se dissolve de jeito nenhum, mesmo sob os rigores das intempéries. Se de vez em quando um cabra tem que subir lá para recolher aquela imundície, quem teria um poder desses para fazer o mesmo dentro das nossas artérias?

8 comentários:

  1. Dependendo dos entendidos, a gente vai comer só arroz KKKKKKK.
    Pode reparar que se rebelam contra os bolos e sorvetes, mas não sugerem boas comidas.
    Pra evitar gordura vegetal, é melhor nem entrar no supermercado, porque, eu pelo menos, não conheço nenhum biscoito isento de gordura. Não escapa nem bolacha Nestlé com centeio. Desse jeito tá difícil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai se informar alienado.
      Como é que tu acha que faziam biscoitos a apenas 40 anos atras??? Manteiga, nata, banha ( é, banha de porco ).
      São todas gorduras naturais que não causam os danos descritos.
      Conhece o sorvete Haggen Dass????
      Ele é tão bom porque é feito de creme de leite e manteiga.
      Todos os outros são feitos com a mesma bosta chamada gordura trans.

      Excluir
  2. Em alguns mercados há oferta de produtos orgânicos. Assim, em vez da bolachinha se pode optar por uma fruta. Outra opção é preparar a maioria dos alimentos em vez de consumir os industrializados.
    Há também vários pontos de venda de produtos orgânicos como cucas, pães e biscoitos, a diferença é que eles não são fofinhos ou crocantes e precisam ser guardados sob refrigeração se não estragam.

    Tenho consumido produtos certificados como orgânicos e com isso melhorei de vários sintomas relacionados às alergias e asma.

    Além disso, por trazerem maior satisfação eles podem ser consumidos em quantidades menores e o gasto final com alimentos acaba sendo o mesmo. Por isso, não se deve ficar assutado com os preços maiores destes alimentos.

    Em resumo: Sugiro como boas comidas alimentos certificados como orgânicos, os quais devem ser consumidos em menor quantidade, já que a redução de ingestão calórica é comprovadamente um fator de longevidade. Coma bem e menos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. maravilhas da nossa moderna engenharia de alimentos...mas os entendidos dizem bem mais viu anônimo, tem muito mais, mas os caminhos de quem não sair dessa vida de alimentos industrializados são bem resumidos, podemos dizer que são apenas três: 1-todo tipo de doenças que levam a morte, 2-infarto, 3-cemitério.

      Excluir
  3. Qualquer comida ou bebida consumida de modo errado e em excesso faz mal. Neuroses e dietas radicais também.

    Renato

    ResponderExcluir
  4. Há um engano quanto a gordura. Gorduras puras quando ingeridas (aquela do bife, da picanha ou do torresmo, a branquinha da mortadela etc.) Não são metabolizadas como gorduras. Elas apenas engrossam o bolo alimentar e saem da mesma forma que entraram. Se você comer um quilo de gordura pura você vai defecar quase um quilo de gordura. O processo de digestão vai extrair o sebo de forma líquida e vai mandar para suas artérias ajudando no processo de entupimento delas. Portanto, quando você come muita gordura está sujeito a um infarto por obstrução arterial, mas não vai engordar nenhum pouco por causa disso!!!
    Engordamos simplesmente por causa do excesso de açúcar na almentação! Vejam tem açúcar até naquela manta de bacon que a gente compra para fazer torresmo! Aquela cor amarela da gordura do bacon não é por causa da defumação! Tem origem no melaço que é passado para o processo de defumação(não sei o motivo!) Quando consumimos açúcar em excesso (refrigerantes, doces, balas, bolos, no café, nos sucos, na massa do pão etc.)
    o excesso não metabolizado pelo nosso organismo é transformado em células adiposas (gordura) e fica armazenado por todo o corpo (principalmente a barriga) inclusive no lado externo das vísceras!
    Com medo dos problemas do coração, as pessoas aconselhadas pelos médicos começaram a mudar a alimentação protéica pela alimentação mais com carboidratos, o resultado hoje é um mundo de obesos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso a dieta do Dr. Atkins não faz restrição às gorduras? De qualquer maneira, o consumo exagerado de gordura causa muitos males por si só, sem entrar no mérito do ganho de peso.

      Excluir
    2. Tu tá com o virus da mente!!!!
      O problema não é comer gordura ( desde que seja não trans )
      O problema é a gordura que teu figado fabrica, sendo que ela é fabricada a partir do açúcar e dos carbohidratos.
      Bota uma coisa nessa cabeça dura e contaminada pela mídia
      Gordura não engorda!! Gordura não faz teu pancreas liberar insulina e dessa forma não existe lipogênese.Lipogenese é dependente de insulina, que para ser liberada precisa ter consumido açúcares.Se não sabe do que to falando, sai da web e vai estudar

      Excluir