Pesquisar

23 de abr de 2013

É o fim do estilo de vida Moderno?

Quase ninguém sabe o que é teoricamente, mas agimos como modernos no ideário e nas atitudes. Crenças como o futuro ufanista, lucro, desenvolvimento infinito, consumo ilimitado de recursos, a doutrina de que o planeta está aí para nos servir (antropocentrismo) e a certeza de que a tecnologia resolverá todos os nossos problemas nos faz modernos da pele aos ossos, mesmo não entendendo nada de Keynes, Marx, Kant ou Freud.

A realidade é que o modernismo não se rende facilmente e, tanto é verdade, que ele inventou a palavrinha caprichosa sustentabilidade para se proteger. Entretanto, nossas cidades continuam inchando, nosso crescimento demográfico é explosivo e o nosso consumo de recursos naturais exigiria que tivéssemos mais planetas terra à disposição para serem exauridos.
Quando se dará o fim do Modernismo? Quando os recursos naturais escassearem efetiva e definitivamente, quando o FIM do atual estilo de vida for uma realidade palpável para quem é bafejado pelos confortos tecnológicos, eu e você. O primeiro reflexo do fim da modernidade será o esvaziamento das grandes cidades. Contrário senso ao arquétipo futurista moderno que vangloriava as megacidades tecnológicas, acredito no abandono progressivo do modelo urbano concentrador, talvez porque vida mais simples nada tenha a ver com o ideal modernista de amealhar uma quantidade cada vez maior de bens.
Todavia, o fim do modernismo não se dará pela via da conscientização das massas, não, essas são modernas até à medula e nenhuma luz cósmica será capaz de debelá-las do seu firme propósito de consumir, consumir, consumir. Exortam-nos a  abandonar as sacolinhas descartáveis, preferir produtos orgânicos, tomar remédios somente quando necessário, trocar menos roupa, carro e telefone, gastar menos energia, tudo isso são movimentos negatórios da modernidade, mas que não encontram âncora nos corações e mentes. Exemplo de dissolução da lógica moderna do "viver para trabalhar":
Por uma vida mais ordinária
Então, o fim da modernidade se dará pela agonia da arrancada do bebê dos braços, do despejo do apartamento - realização da vida, do abandono do carro por falta de meios de manutenir-lo. A melhor imagem que emblema tal visão apocalíptica é uma Brasília arruinada tomada pelo mato. Quando realmente ruir o estilo de vida moderno, certamente o seu maior símbolo cairá junto com ele, a cidade futurística construída no meio do nada, que teve o seu momento, e será reabsorvida pelo nada do cerrado.

Um comentário:

  1. Que futuro? Perdoe-me por quebrar a bolha narcisista que vc vive, mas quem garante que havera futuro? Se um meteoro destruir nosso planetinha, acabou. Todos tem direito de nascer e explorar o planeta ao maximo, nao so vc.

    ResponderExcluir