Pesquisar

7 de jul de 2015

Qual é o Piano Digital mais realístico para pianistas clássicos?



O ideal dos ideais é a pessoa ter um bom piano de cauda, assim como se apresentar num piano de cauda e assim por diante. Infelizmente, o mundo não é um mar de rosas e os pianistas não podem levar os seus instrumentos no colo. Logo, como para estudo, prática e até mesmo apresentações, nem sempre se tem um piano acústico a mão, a solução é lançar mão de um bom Piano Digital.

Então surge a pergunta: qual é o melhor Piano Digital para estudantes, diletantes e até pianistas profissionais? Não vou aqui apontar um modelo, mas uma marca reconhecida por equipar seus melhores PD’s os mecanismos mais parecidos com os dos pianos de cauda.

Atenho-me unicamente ao critério da mecânica, pois é ela que que mais dá a tocabilidade, a sensação de se estar, ou não tocando num piano acústico.

Das marcas mais conhecidas no mercado, os mecanismos dos seus PD’s são insatisfatórios para atender aos ditames da técnica pianística porque fisicamente eles são muito diferentes em termos de tamanho de teclas e pivotamento. Mesmo a Yamaha, que em alguns modelos de alto luxo oferece teclas brancas de madeira real, ela pega o mesmíssimo mecanismo GH3 e adiciona a madeira. Pela foto abaixo verificamos o quanto esta mecânica topo de linha se afasta da arquitetura do congênere acústico.
Yamaha GH3
Aliás, um cara fez um vídeo retratando exclusivamente os clancks do barulho das teclas quando acionadas sem som:

Não vou falar de Roland, nem de Casio, pois eles têm mecanismos de plástico e mais sofríveis que o GH3 acima.

O que nos resta então? Colocarei duas fotos dos mecanismos Kawai RM3 e GH (Grand Feel).

Kawai RM3
Kawai GF
Como você pode notar, o que difere o RM3 do GH é a distância do pino central (pivô - quanto maior é a distância, melhor é o controle sobre o toque), que no caso do GH é exatamente a mesma dos pianos de cauda grandes. O que salta à 1ª vista é a semelhança incrível com o mecanismo de um piano acústico! Vale ressaltar também que essas duas mecânicas são dotadas de teclas do madeira, fato que aumenta o realismo.

Conclusão: se você quer um PD que forneça o maior realismo possível em relação à sensação proporcionada pela tocabilidade dos grandes pianos de cauda, então escolha o seu eletrônico com base no seu mecanismo e não na quantidade de baboseiras.

Aliás, por falar em baboseira, se o seu lance são timbres, ritmos, arpejos e toda aquela parafernália com que costumam propagandear Pianos Digitais, então escolha o controlador Kawai VPC1, e o seu computador pode fornecer todos os fricotes que você quiser! Alguns optam por usar um módulo de piano.

Mesmo que o Kawai VPC1 seja equipado com apenas o RM3, você constatará que muitos pianistas o utilizam para gravar obras clássicas, conforme poderá apreciar no exemplo abaixo:

Um comentário:

  1. O som é maravilhoso,e podemos tocar com fone ouvido na madrugada, que é o melhor horário para se estudar, onde a sensibilidade das notas atinge até as víceras.

    ResponderExcluir