Pesquisar

3 de jul de 2015

O colonizador mais aniquilador da história: EUA



Estava lendo a relação dos 25 países mais frágeis e turbulentos do mundo e entre eles, me chamou atenção a relação entre Afeganistão, Haiti, Iraque, Somália, Síria, Paquistão, Líbia.

Pelo menos nestes, diretamente, houve intervenções dos Estados Unidos, na forma de levar a “liberdade” a esses povos. O que se vê, depois de anos de invasão militar, são territórios devastados por conflitos tribais e a destruição de todos os fundamentos que constituem uma nação.

Outros integrantes países da lista, provavelmente são subprodutos da política externa americana de extermínio, já que o Tio Sam está presente em todas as partes do mundo que podem render um bom dinheiro!

É bom lembrar que alguns países deste círculo dantesco eram ricos (Iraque e Líbia) e estáveis há bem pouco tempo, enquanto outros, apesar de trilharem a corda bamba da estabilidade precária, ainda constituíam nações. Territórios por onde o "grande irmão" passa, só restam pedras sobre pedras, terras de ninguém.

Nem portugueses, espanhóis e inglês puderam ser tão devastadores no capítulo sangrento de invasão e pilhagem do novo mundo. Assim, o parágrafo que está sendo escrito na história pela maior potência capitalista mostrará aos nossos descendentes o quando o capitalismo necessitou semear sistematicamente grandes bolsões de miséria absoluta pelo mundo afora para construir o seu império baseado no princípio do “poucos têm tudo, muitos não têm nada”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário