Pesquisar

25 de jun de 2012

Minta bastante, seja falso, use a hipocrisia a seu favor!


Se for verdade o ditado que diz "o hábito faz o monge", então também é correto afirmar que quem imita os anjos, acaba se tornando um. Consequentemente, podemos explorar paradoxo onde a falsidade e a mentira podem desempenhar um papel essencial no rumo do bem estar do sujeito. Estou falando da pessoa cultivar a hipocrisia consigo mesma, aproveitando o fato de, se por um lado não conseguimos nos portar como santinhos o tempo todo, por outro, temos toda a tendência do mundo para sermos mentirosos e falsos.

Chame a baranga de linda!
(Pratique o elogio mesmo que a "beleza" da coitada tenha o poder de murchar flores de asfalto – acredite, até o falso elogio beneficia quem o emite, mesmo que secretamente você tenha que dourar a pílula da causa supondo uma provável beleza interior.)

Diga bom ao dia!
(Mesmo que o seu coração esteja dilacerado, este tipo de enganação costuma dar resultado, pelo menos você terá alguma chance em relação a começar o dia declarando derrota antecipadamente.)

Sorria!
(Mesmo que sob o seu rosto uma máscara de amargura lute para vir à tona.)

Perdoe!
(Mesmo que seja só por fora, mesmo que não seja sincero, mesmo que você não consiga esquecer a mágoa, pois o perdão é um elixir que beneficia exclusivamente a quem o destila.)

Doe!
(Mesmo que interessadamente, mesmo com segundas intenções. É a única maneira de, no decorrer do tempo, fazer surgir a sensação do verdadeiro altruísmo.)

Sinta alegria pelo bem alheio!
(Caso você espere para sentir a alegria verdadeira, a sua vida terá transcorrido e você ainda nem começou! Portanto, exercite o falso sentimento e diga a você mesmo que é muito melhor que os seus amigos e vizinhos tenham a vida que você pediu a Deus. Assim, combata o calor da inveja verdadeira com a insípida emoção do falso altruísmo.)

Enfim, corroa por dentro aquele dia negro com bastante falsidade e hipocrisia. Minta para si mesmo quantas vezes forem necessárias, para começar a acreditar que a vida vale a pena.

Nenhum comentário:

Postar um comentário