Pesquisar

27 de jun de 2012

Aprenda a ler o sódio antes de comprar um produto no supermercado


Na antiguidade os nossos ancestrais travavam a dura batalha diária pela raçãozinha de sódio que lhes aumentasse um pouco a escassa sobrevida daqueles tempos duros. Sim, o sódio é um elemento essencial ao funcionamento do organismo humano, tanto que sem ele vários processos metabólicos de osmose e trocas iônicas não ocorreriam.

Com o advento da indústria alimentícia ocorrida no final do século XIX, o elemento raro de se obter na alimentação diária passou da escassez à abundância. Hoje, as pessoas, ao contrário dos nossos antepassados, devem aprender a evitar os perigos do sódio e a melhor maneira de fazer isso é criar o hábito de observar a tabela nutricional dos alimentos industrializados antes de consumi-los.

Apesar dos danos irreversíveis que o consumo excessivo de sódio causa no organismo, os consumidores preferem manter uma atitude passiva em relação às altas dosagens. Por que as pessoas são tão indiferentes à hipertensão arterial, o mal universal causado pelo alto consumo de sal/sódio? Porque elas se fiam nos remedinhos receitados pelos médicos e ignoram que as drogas anti-hipertensivas (remédios contra a pressão alta) provocam inúmeros efeitos colaterais.

Ademais, fomos tão programados desde a infância a tolerar alimentos salgados, que achamos completamente insossa a comida que não possui doses cavalares de sal. Além disso, na ânsia de tornar atrativos os produtos industrializados, as marcas exageram sem dó a quantidade de sódio. Assim, para evitar os malefícios da pressão alta, devemos ficar atentos às "bulas" dos alimentos.

Sabendo-se que o consumo máximo diário de sódio não deve ultrapassar os 2.300 mg (equivalente a 6.000 mg de sal), fica mais fácil estabelecer um crivo na hora da escolha dos alimentos.

Alimentos com menos de 40 mg de sódio – lâmpada verde: consuma moderadamente
A maioria dos produtos integrais e orgânicos já atendem às especificações de baixos teores de sódio.

Alimentos com 40 mg de sódio a 300 mg – acenda a lâmpada amarela: consuma com restrição
Com menos facilidade você encontrará laticínios dentro desta faixa, já que a maioria dos queijos ultrapassa facilmente esses valores. Ironicamente, os queijos tipo "light" são os grande vilões do sódio!

Alimentos com mais com mais 300 mg de sódio – acenda a lâmpada vermelha: não consuma tais alimentos super-salgados
Embutidos, salgadinhos, fast-food e conservas de modo geral e os famigerados macarrões instantâneos podem ser considerados verdadeiras bombas de sódio!

A título de ilustração, veja uma tabela comparativo do sódio contido em diversos tipos de alimentos:

Informações adicionais:

3 comentários:

  1. É bem trabalhoso analisar a ingestão diária de sódio, visto que contém até em sucos industrializados. :-O

    ResponderExcluir
  2. luís cláudio28/06/2012 18:22

    tú sai com a sua turma,vai numa lanchonete,num restaurante,e não está nem aí pra quantidade de sódio em alimentos ou outra coisa.Tá todo mundo ferrado.

    ResponderExcluir
  3. Fala-se tanto sobre alguns produtos, tira-se o sal do almoço, evita-se na salada... mas aí o cara vai e toma uma Coca-Cola... e FERRA tudo.

    ResponderExcluir