Pesquisar

1 de mai de 2013

Mulheres as verdadeiras carregadoras do mundo

por
t h e   a r t   o f   L e e   R o b e r t s o n

Mulheres aguentam esfoliantes, 4 turnos estafantes, cosméticos intoxicantes, depilações infectantes, saltos altos perfurantes, assédios humilhantes, dores excruciantes.

Elas engravidam, parem, não dormem, vigiam, voltam do serviço e trabalham, acodem, pensam e não dizem, relevam, guardam, se vergam e são permeadas pela eterna sensação de insegurança de serem trocadas por modelos mais jovens.

Mulheres sofrem caladas quando necessário e vociferam quando chamadas, lutam em exércitos silenciosos e nunca recebem os louros, mas estão sempre prontas a entregar a vida quando é imperioso.

Mulheres estão sempre prontas a ouvir desabafos e juntar pedaços espalhados de homem, mas quando um ombro amigo é condição sine qua non para a sua sobrevivência, elas têm que se virar sozinhas resmungando contra as paredes.

E o que elas ganham com isso? Um comentário elogioso? Um gesto sedutor? Alguém disposto e propondo assumir as responsabilidades, mesmo que temporariamente, para que possam deixar de carregar o mundo e tomar um fôlego?

Nada disso! O que não as impede de continuar aí sendo mulheres, esposas, mães, amantes, confidentes, trabalhadoras, namoradas,irmãs, avós, sogras, tias, guerreiras, resistentes, as últimas a cair e as primeiras a levantar. Mirando paredes e sonhando de olhos abertos sonhos inconfessáveis, pelo menos não para ouvidos moucos ao redor, que jamais entenderão a gigantesca importância que elas dão para coisas tão absurdamente supérfluas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário