Pesquisar

19 de jan de 2011

Por que não se pode comer a mulher alheia impunemente?

A pergunta mais singela do mundo tem a ver com o tipo de envolvimento necessário para a consumação de uma relação sexual. Há homens que concebem as mulheres como simples repositórios de sêmen, tão somente fêmeas procriadoras da espécie. Será que o lado do buraco negro é olimpicamente impassível ao envolvimento? Veremos o que a arte nos exorta a este respeito:
Julie (Cameron Diaz) personagem do filme Vanilla Sky.

O diálogo emblemático do filme Vanilla Sky com Tom Cruise, confronta a despreocupação do garanhão David versus as promessas involuntárias feitas pelo seu corpo. Pois assim é a espécie humana, que evoluiu para além dos instintos, para torná-ls seres quase 100% morais, para quem toda a ação gera uma reação, o que resulta na obrigação de cada um de arcar com as consequências dos seus atos.

Julie começa a ser rejeitada por David, ela, mesmo consciente, à princípio, do seu simples papel de parceira de trepada, descobre que o fato de ter compartilhado/doado a sua intimidade essencial marcou para sempre o seu corpo e a sua mente... pois ela se apaixonou:

Julie: Quando parou de ligar, David?

David: Ligar para o quê?

Julie: Para as consequências das suas promessas.

David: Promessas?

Julie: Isso mesmo.

David: Pensei... do que está falando?

Julie: Sabe quanto é difícil fingir que sou sua amiguinha? David, eu o amo. Eu o amo muito. Eu o amo, droga! Você transou comigo quatro vezes naquela noite. Esteve dentro de mim, engoli seu esperma.

David: Isso foi importante. (lá... deixou de ser importante agora)

Julie: Quatro vezes. Teve importância. Quatro vezes. 24 horas por dia, vivo na expectativa da possibilidade... de você me ligar para fazermos algo.
Quando você dorme com alguém... seu corpo faz uma promessa, mesmo que você não queira.

Moral da história:
A promessa feita por um corpo é um fato moral. Depois de transar com uma pessoa, quer queira, quer não queira, você assinou um pacto irrevogável, pois passa a ser responsável pelas pessoas que cativa.

O livro "O Pequeno Príncipe" de Saint-Exupéry esclarece este pormenor. Mais precisamente no capítulo em que o Pequeno Príncipe encontra a raposa:

Pequeno Príncipe: Que quer dizer "cativar"?

Raposa: É uma coisa muito esquecida, disse a raposa. Significa criar laços.

Pequeno Príncipe: Criar laços?

Raposa: Exatamente, disse a raposa. Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

Portanto, por trás de toda a relação sexual, mesmo a mais consensualmente carnal, há uma alma pulsante do outro lado que, daquela hora em diante, ficará ligada para o bem ou para o mal pelo resto da eternidade.

A ignorarem isto, os homens não entendem porque sobrevém o efeito "atração fatal", quando eles muitas vezes acabam perdendo a própria vida, na troca miserável por algumas gotas de sêmen ejaculadas irresponsavelmente.

17 comentários:

  1. Adorei, sem machismo nenhum.
    Mesmo que haja sexo casual é necessário que
    os homens entendam que as mulheres também são de carne e osso.Não são aquelas bonequinhas, que se chama de cachorra,já experimentou perguntar?Sim elas falam,tem suas vontades também!
    Esse texto vai além,colocando a mulher como MULHER(parece óbivio mas nem sempre somos tratadas como tal)e,questionando o valor do sexo casual tão banal hoje em dia.

    ResponderExcluir
  2. Bela alusão a Saint-Exupery. Faz tempo, é bom recordar.
    Um excelente livro com uma mensagem que dá muito mas mesmo muito que pensar. Não sei se posso afirmar que representa a filosofia do autor.
    Relação sexual e envolvimento, penso que a questão não é exclusivamente masculina.
    Não tenho fundamentos (não sou cientista) mas julgo que as mulheres têm uma predisposição genética mais orientada para a continuidade do que os homens.
    Se a memória não me falha, foi Michelet que escreveu “ O homem caça e luta, a mulher intriga e sonha “.
    Será que representa a genética?
    Não é comum mas, muitas mulheres conseguem ir para a cama, ter imenso prazer e não ficarem ligadas afectivamente ao homem.
    Na sociedade actual, tornou-se um cliché “ o homem o eterno infiel “. Existe o mito de que o homem se vangloria dos seus feitos carnais com os amigos, ou que se comportam como um idiota perante uma mulher de bonita.
    Possivelmente, terá sido assim noutras épocas mas na actualidade não se manifestam com uma natureza tão básica. Claro que haverá sempre excepções.
    Acredito que um homem por mais desprendido ou frio que seja, sente-se feliz, mesmo com pequenos laços que consegue estabelecer ao longo da vida.
    Por outro lado, seria delicioso, saber o que as mulheres conversam entre si sobre o que gostam da performance masculina.
    Sim, elas também traem.

    ResponderExcluir
  3. Mario,
    todo o escrito vale também para as mulheres, porém preferi me ater ao belíssimo diálogo do Vanilla Sky, a fala da "garota mais triste do mundo que já segurou um martini".

    ResponderExcluir
  4. Cara... sério?

    ResponderExcluir
  5. Nossa, finalmente alguém conseguiu falar claramente o que eu tento falar para as pessoas e elas fazem questão de dizer que é besteira. A evolução moral é o caminho inevitável do ser humano, e quando todos se derem conta disso, muito dos problemas da humanidade não existirão mais. O sexo é a consagração sagrada do amor. Obrigado pelo post. Se me permite irei compartilhar.

    ResponderExcluir
  6. mas vale para todos, não só para os homens.

    ResponderExcluir
  7. Felipe, compartilha, com a autoria é claro. Isto vale para todos. Pensei em explicitar no epílogo, mas acabou subentendido.

    ResponderExcluir
  8. sério, desencana do pé-na-bunda! Get a life

    ResponderExcluir
  9. isso vale pra mulherada entender que o corpo é templo da alma e ninguém deve deixar um templo ser invadido por estranhos, sexo deve ser de comum acordo, pré conversado , com relaçoes a expectativas e outras coisas.
    Eu tive muito amigos de "cama".
    Homens muito legais, amigos mesmo, que sempre deixaram claro q aquilo não iria evoluir para relacionamento, da parte deles e da minha tbém.Eu fazia, pq queria. E sempre foi bom.
    Mulher É diferente de homem.
    e ponto.
    e quem acha que dar sem consequencias é legal, acaba se ferrando.
    Homens não deveriam mentir por sexo.Ninguem deveria fazer isso.

    ResponderExcluir
  10. affff

    sexo é só sexo, não é uma promessa nem nada,se vcs escolhem fazer com um cara problema teu, ele pode simplesmente nao querer mais depois, assim como vcs podem simplesmente nao querer mais...

    ResponderExcluir
  11. sem fala, ridiculo a argumentação sobre o texto do pequeno principe, o cativar referido é cativar a alma, se vc foi cativada pelo cara, problema o teu... aprende a levar fora...

    ResponderExcluir
  12. tu serás eternamente responsável pelo que cativas.

    concordo em tudo. e amo esse filme.

    ResponderExcluir
  13. Sei lá, nunca consigo comer ninguém. Acho então que sou um sortudo. Não cativei ninguém ainda.

    ResponderExcluir
  14. Ao ler os comentários, certamente não é absurdo afirmar que sedução é uma arte.

    ResponderExcluir
  15. po**a! bom pra kct o texto! gostei mesmo demais!

    ResponderExcluir
  16. Sempre tive esse pensamento e dormir com alguém para mim nunca foi algo simples , nem banal. Durma com alguém mas assuma as consequências.
    Os anônimos que criticaram o post, andam comendo por aí sem pensar que podem estar cativando os outros. kkkkk
    Sem brincadeiras, acho que dormir com alguém deveria ser feito apenas por pessoas que se gostam, não conheço ninguém que faça sexo casual e depois um dos dois não reinvindique algo mais do que sexo.Alguém sempre se machuca.

    ResponderExcluir
  17. Carol Cantele17/02/2011 09:31

    O amor é lindo, claro, e é no amor que as pessoas se machucam. Mutilam seus pensamentos, suas vontades pra satisfazer o outro. O amor é o ridiculo da vida. Mas também não defendo o sexo banal, só acho que, quando um não quer, dois não fazem.

    ResponderExcluir