Pesquisar

29 de fev de 2012

Meu presente de aniversário: A Grande Porta de Kiev ao Piano

Esboço para um grande pórtico para a cidade de Kiev, capital da Ucrânia, feito pelo arquiteto e pintor Viktor Hartmann, que apesar de nunca ter sido construído, foi imortalizado através da música de Mussorgsky: Unreal gates and hen's feet

Meu presente de aniversário/2011 foi sui generis; ao invés dos tradicionais mimos mais ou menos supérfluos, ocorreu-me desejar coisa mais satisfatória dos colegas estudantes convidados à seletíssima festa: que tocassem ao piano.

Com quase um ano de antecedência, encomendei à minha professora de piano Regina Althaus Motta que tocasse alguns movimentos da peça “Quadros de uma Exposição” do russo Modest Mussorgsky. Ao cabo, devido à extrema complexidade da obra, foi-lhe possível se comprometer com o movimento que já lhe era familiar, o que naturalmente muito me contentou, por ser o último e encerrar de maneira apoteótica o tema Promenade.

Por ser uma peça programática, esta obra de Mussorgsky segue um script que pode ser sintetizado assim (transcrição feita do Guia do Ouvinte anexo à publicação colecionável “Mestres da Música” da Editora Abril lançada no tempo do LP):

A Grande Porta de Kiev. Allegro ala breve; Maestoso com grandeza. Hartmann havia idealizado, dentro do estilo renascentista russo, uma imponente porta para Kiev. Mussorgsky aproveitou-se da imagem para criar uma espécie de apoteose do tema Promenade. Aqui ele se transforma em um majestoso hino que, apesar da enorme exuberância, não deixa de ter seus momentos de interioridade. E o uso do pedal produz sonoridades cuidadosamente empastadas, tornando ainda mais eloquentes os materiais que encerram a partitura.

2 comentários:

  1. Maaaa noonnnn que saiu mesmo um Mussorgsky, parabéns, principalmente pela ousadia...

    ResponderExcluir