Pesquisar

23 de mar de 2012

Como descobri que o sedentarismo é um pesadelo


"couch potato"
As pessoas fisicamente ativas enfrentam vez por outra um efeito colateral: devido às lesões fisiológicas próprias dos amantes dos exercícios, são obrigados a cessar por completo as atividades, sob pena do agravamento do problema.

Foi o que aconteceu comigo. Sofri uma possível lesão no músculo piriforme e em consequência dela o nervo ciático e uma artéria que passam através dele ficaram comprimidos e causaram grandes dores na perna e várias noites sem dormir horizontalmente - coisa que qualquer mortal tem direito. A dor aliviava quando me sentava numa cadeira de espaldar reto.

Pois bem, depois de algum tempo com o problema não foi possível escondê-lo dos meus parentes, por isso fui obrigado a cessar todas as atividades físicas até desinchar o músculo e recuperar por completo a funcionalidade dos músculos do quadril.

Os médicos dizem que a recuperação muscular leva 3 semanas, a recuperação dos ligamentos dura 3 meses e a dos nervos consome 6 intermináveis meses. Coloco esta tabelinha só para exemplificar o quanto as pessoas podem agravar os seus males, ao não darem o tempo certo de convalescência, em suma, não parando com boa, amada e necessária atividade física.

Decorridas 3 semanas de molho, comecei a experimentar sério sinal de recuperação, bom por um lado e ruim por outro, pois com ele vieram também os desconfortos de dores típicos daqueles que vivem mergulhados no mais profundo sedentarismo. Hoje sofri ao amanhecer uma forte cãibra na panturrilha da perna boa, ontem, devido a uma pequena apressadinha na caminhada, senti cãibra nos músculos anteriores da coxa.

Afora tais mazelas, também começaram a me surgir desconfortos nas costas, enfim, me descobri na pele de um sedentário irridento, apesar dessa condição estar prestes a mudar porque voltei a fazer exercícios. O saldo positivo da experiência é a compreensão porque os remédios mais consumidos pela humanidade pertencem ao grupo dos analgésicos.

Seria lícito supor que uma grande parte das dores sofridas pelas pessoas tem como pano de fundo o estilo de vida sedentário? Acredito nisso e posso afirmar que dores musculares e nas juntas se devem ao carro, escada rolante, elevador, sofá, etc., ou seja, a todos os confortos da vida moderna que terminam por deixar as pessoas cada vez mais inativas. É o preço a ser pago pela preguiça nossa de cada dia!

Enquanto me despeço, mando uma saudação especial aos sedentários porque eles merecem, afinal, a vida deles é uma merda!

Um comentário:

  1. KKKKKKKKKKKKKKKKK Sou sedentário--ou melhor, não sei se sou, tendo em conta que lavo, varro, esfrego chão, caminho até o banco, ao supermercado etc -- e não sinto dor nenhuma.
    Tenho pra mim, portanto, que quem sente dor é aquele que faz esses exercícios inúteis em academia. Tudo isso pra ficar com tudo "durinho"(kkkkk. Que palavra brochante). Teleguiado da mídia.

    ResponderExcluir