Pesquisar

9 de abr de 2012

Como torrar dois milhões de dólares em equipamentos de som “básicos”?


Único pensamento do dia cabível diante do que será visto: "como tudo o que você tiver na vida, outros terão muito melhor, divirta-se hoje com o que tem na mão e esqueça o tamanho do bem alheio".

Desde que me conheço por gente, me interesso por sistemas de som. Depois das primeiras experiências de adolescente improvisando caixinhas e adaptando-as num amplificador valvulado, hoje cada andar da casa tem o seu próprio equipamento de som com amplificador Quasar QA-2200, caixas de som Quasar num andar e no outro, o mundo vip acústico proporcionado pelos transdutores acústicos planos Bertagni Electroacoustic Systems MB-120 (hoje são considerados itens vintage).

Também não abdiquei do mundo analógico, já que mantenho o meu Turntable Technics SL-Q03 e o Tape Deck Gradiente CD-2, não obstante estar escutando nestes momentos o MP3 Player Street Midibox Pro ST-160II da C3 Tech. Por essa afeição, gosto de conhecer o estado da arte dos equipamentos de áudio e sonhar com algo que poderia ser comprado por um milhão de dólares. Só que depois de algum tempo pesquisando, descobri o quanto 1 milhão é “pouco” para comprar uns poucos itens do mercado high-end, vendidos na única lojinha detentora do catálogo de produtos mais sofisticados do planeta Terra: a HigherFi.

Toda essa introdução foi para demonstrar que os meus equipamentos de som não são nada, se comparados com o que o vou mostrar a seguir na faixa imaginária dos 2 milhões de dólares. Para finalizar, resta lembrar que as empresas que produzem essas maravilhas não têm lucro algum fabricando tais equipamentos caríssimos. Na realidade, o real objetivo é ganhar através da fama oriunda da divulgação desses artefatos fora de série, que demonstram o cabedal das suas potencialidades criativas, lançando assim luz sobre itens bem menos dispendiosos... e vendáveis.

1) Fones de ouvido de 40 mil dólares, preço estimado, pois só 300 unidades foram produzidas: Sennheiser HE90 Orpheus

Fabricado nos Estados Unidos
Ao contrário da esmagadora maioria dos fones de ouvido que usam a tecnologia magnética, este optou pela eletrostática. Tudo nele é superlativo, inclusive o luxo de vir acompanhado do estojo (steampunk) de madeira e um amplificador valvulado exclusivo.

2) Caixas de som de 500 mil dólares o par: MoonAudio Signature TITAN
Fabricada nos Estados Unidos
Por incrível que pareça este monstro, que “só” pesa 1270 quilos, está à venda na maior loja de áudio mais sofisticada do mundo que só vende produtos High-End, a HigherFi. Corra e garanta logo as suas!

3) Toca-discos de 650 mil dólares: AV Design Haus Dereneville VPM Turntable
Fabricado na Alemanha
Este Turtable toca discos de vinil da maneira mais fashion que você poderia sonhar neste mundo. Desde a micro-câmera que filma constantemente o curso da agulha vincando o sulco, ao balanceamento perfeito do prato de 20 kg, passando pelo sistema a laser de análise e medição do ângulo de ataque da agulha, há vários atributos e características que tornam este equipamento único no mundo.

4) Pré amplificador de 117 mil dólares: FM ACOUSTICS 268 Linestage Preamp
Fabricado na Suíça
O único pré-amplificador do mundo que garante o balanceamento absoluto e verdadeiro, através da incorporação do único linearizador harmônico do mundo.
Características: Resolution Series FM 268
À venda na HigherFi.

5) Amplificador de 650 mil dólares: Pivetta Opera One
Fabricado na Itália
12 canais fornecendo 1600 watts, cada um totalizando 19.200 watts - não é para qualquer um! Com o seu peso de 500 quilos ele é um monstro devorador de energia a ser alimentado somente por uma rede bifásica!

6) Acessórios
A soma das riquinhas coisas listadas acima dá 1.957.000 dólares e você deve estar se perguntando: por que ele fala lá no título em 2 milhões de dólares? Ora, porque me dei ao luxo de reservar os 43 mil dólares restantes para comprinhas básicas, tais como os acessórios, cabos banhados a ouro, CD Player e outros pequenos caprichos que todo o audiófilo milionário deve ter. Nem falarei aqui da sala acústica que deveria ser construída especialmente para este fim, porque então teríamos que botar na jogada mais uns 2 milhões de dólares. O resumo da ópera é que a brincadeira toda dificilmente ficaria abaixo de 5 milhões de dólares.

Um comentário: