Pesquisar

23 de abr de 2012

Mitos sobre a Síndrome Metabólica: entenda o inimigo oculto que mata silenciosamente


Antigamente as pessoas sofriam de males agudos, desde bala no peito a doenças infecciosas graves. Hoje, se ainda não resolvemos o assunto bala no peito, as mortes por pestes foram praticamente debeladas. Portanto, sobraram as doenças crônicas provocadas pela reforma de hábitos e introduzidas pela sociedade moderna. Carro ao invés de caminhada, elevador ao invés de escada, TV ao invés do lazer ao ar livre, comidas hipercalóricas ao invés de alimentação nutritiva inventaram o sedentarismo, a obesidade, o diabetes, a hipertensão e com estes quatro cavaleiros do apocalipse vieram as doenças modernas, que por serem lentas e insidiosas, garantem aos seus padecedores anos de relativa calma sem grandes alardes.

Para compreendermos melhor os perigos impostos pelo nosso estilo de vida, nada melhor do que ir direto ao ponto da grande mazela moderna, uma doença de nome pomposo que não incomoda e por isso mesmo ninguém sabe direito o que é.

1) A doença só pega os homens detentores de “barriga de cerveja”
Devido às transformações sociais, as mulheres estão consumindo cerveja tanto quanto os homens, um hábito tido anteriormente como tipicamente masculino. Graças a isso, elas também adquiriram as famosas barrigas redondas e duras, sinal inequívoco de vísceras recheadas da pior gordura possível, justamente a deflagradora da Síndrome Metabólica.

2) Só as pessoas bem barrigudas correm riscos
Não é verdade, uma vez que pessoas com apenas alguns quilinhos a mais podem contrair a Síndrome Metabólica, tudo depende da conjunção de fatores.

3) Para caracterizar a síndrome metabólica é necessário incorrer nos 5 sinais
É errado pensar que uma pessoa tem síndrome metabólica só se manifestar os 5 sintomas principais, porque em alguns casos basta a ocorrência de 2 ou 3 deles no mesmo indivíduo para que o diagnóstico se confirme.
Os 5 indícios são:
- Gordura abdominal (obesidade central – corpo em forma de maçã)
- Pressão arterial elevada
- Resistência à ação da insulina (índice glicêmico entre 100 e 125)
- Colesterol ruim LDL elevado, colesterol bom HDL reduzido, triglicérides elevados
- Ácido úrico elevado e microalbuminúria (eliminação de proteína pela urina)

4) Pessoas magras não têm Síndrome Metabólica
Falso! Mulheres portadoras da síndrome de ovários policísticos e homens/mulheres sedentários e consumidores inveterados de bebidas alcoólicas podem desenvolver a doença, mesmo sendo magros. Portanto, preste mais atenção no seu amigo magro barrigudo!

5) A caracterização da Síndrome Metabólica só ocorre diante de parâmetros elevados
Outro equívoco que leva as pessoas a negligenciarem a sua alimentação e a procrastinarem os exercícios físicos é pensarem que uma pessoa deve necessariamente apresentar hipertensão elevada, ser bastante obesa e apresentar alterações importantes nos parâmetros sanguíneos.
Sabe-se que uma pessoa com pouco sobrepeso, com glicemia entre 110 e 115 e pressão arterial de 15 por 10 pode ser portadora de SM sem suspeitar.

6) Perder 5 quilos não adianta
Em alguns casos, baixar tão somente cinco quilos pode representar justamente a perda da gordura inter-visceral causadora do problema.

7) A síndrome metabólica gera desconfortos
Infelizmente os efeitos da SM são absolutamente silenciosos. Não há dor de cabeça, nem tonturas, formigamento, desmaios, nem nada. O problema é que quando algum sintoma se torna evidente, a saúde pode ter chegado a um ponto irreversível de comprometimento. 
Explico: um ex-colega, que foi obeso durante anos, quando começou a sentir fortes dores no peito se engajou numa dieta drástica que lhe permitiu a perda de 30 quilos. Contudo as fichas já haviam sido lançadas, pois não obstante o emagrecimento, o problema da angina se agravou e ele acabou morrendo de ataque cardíaco.

5 comentários:

  1. Detesto bebida alcoólica, mas de acordo com o que li em alguns lugares, cerveja não gera barriga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço cervejeiro(a) que não seja barrigudo(a).

      Excluir
  2. Nem os que malham e bebem vivem sem suas barrigas inchadas...

    ResponderExcluir
  3. todo mundo que não malha tem barriga, natural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pessoas que eliminaram o glúten de suas dietas perdem a barriga, mesmo sem malhar.

      Excluir