Pesquisar

10 de out de 2012

Era do Déficit de Atenção: bem vindo ao paraíso zumbi

Fazer várias coisas ao mesmo tempo: a chave para se tornar um perfeito idiota
Não entendemos porque não conseguimos mais ler um livro, ou dominar profundamente um assunto que demande foco e concentração.

Não entendemos porque não admiramos mais a paisagem que escorre diante dos nossos olhos durante a viagem. É como se não houvesse mais paisagem, só o brilho frio do pequeno display perfurando a nossa retina.

Não entendemos porque revogamos o estatuto do sono. Talvez porque a algazarra das parafernálias eletrônicas luminosas impeçam que a negritude da noite envolva a nossa pineal com os seus vapores anestésicos. Aliás, atingimos mortalmente a negritude da noite e a erradicamos das cidades sob o bombardeio pesado da iluminação feérica feita sob medida para insones (zumbis?) virarem noite e dia semiacordados.

Não entendemos porque não conseguimos mais nos concentrar numa música longa.

Não entendemos porque o sexo ficou tão aborrecedor. Não entendemos porque não podemos checar as nossas mensagens durante o sexo, aliás, muitos de nós fazemos justamente isso.

Não entendemos porque devemos aturar a longa espera de no máximo cinco minutos antes de checar os nossos contatos, afinal, não podemos perder os nossos referenciais com a civilização!

Não entendemos porque as relações presenciais cobram tanto a nossa atenção, se estamos ali em carne (não em espírito).

Qual é a solução para tantos desentendimentos? Ritalina, SPA, Yoga, Tai Chi Chuan, retiro espiritual na Índia, escalar o Everest, mandar tudo às favas, dieta detox, vegetarianismo, mudança para o campo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário