Pesquisar

6 de dez de 2010

Dancinhas da Herbalife, motivação legítima, ou lavagem cerebral?

No princípio do mundo, a dança fazia parte dos rituais nos templos sagrados e, dizem as mitologias, que os Deuses criaram o universo através dela. O exemplo clássico é consubstanciado na dança da criação realizada pelo Deus indiano Shiva:

Malavika Sarukkai – Dança de Shiva se manifestando no seu aspecto Nataraja (*).


Então, no decorrer da história da humanidade Satanás se apropriou dos poderes da dança e a converteu aos seus malignos propósitos:
Dança Hardcore.


E o Diabo, não inteiramente satisfeito com seus malefícios, inventou a famosa Dança da Pizza, que custou a vida política da deputada Angela Guadagnin, durante o escândalo do Mensalão de 2006:
Dança da Pizza.


Contudo, a dança assumiu outros aspectos, nem bons, nem maus, pois nos EUA ela é frequentemente usada nas reuniões de negócios para insuflar o ânimo da audiência. Quem encarna o exemplo mais eloquente é o espalhafatoso Presidente da Microsoft, com a sua "dança do macaco doido". Toda esta coreografia bizarra é justificativa para ele confessar ao final o seu louco amor pela empresa:
Macaco doido de Steve Ballmer.


Os Estados Unidos são um país sui generis, pois lá o mundo dos negócios se reveste de rituais quase sagrados, que incluem danças, mantras e muito berreiro, tudo de acordo com os princípios da Programação Neurolinguística(**), que naquele povo vicejou como erva daninha:
Developers, developers, developers, developers!


Depois desta pequena viagem pela história da dança, chega-se à conclusão que, apesar do Brasil ser considerado o país do Carnaval, aqui a dança é encarada com grandes reservas. Enquanto nos EUA as empresas que adotam o sistema Marketing Multinível (MMN) usam a dança nos encontros para motivar os participantes, o mundo tupiniquim dos negócios prefere o comedimento e o recato.

A dança a seguir, gravada num dos muitos encontros STS promovidos pela Herbalife, tanto escandaliza fariseus e saduceus, que os leva proferirem julgamentos apressados de lavagem cerebral:
video

Talvez, o grande erro que as empresas comentem é o de tentarem agir globalmente afrontando as idiossincrasias locais. Por outro lado, uma coisa que jamais daria certo nos EUA e deu certo no México e países latinos em geral, inclusive o Brasil, foram os Espaços Vida Saudável, que são locais onde o interessado pode degustar os produtos sem compromisso. No tocante à dança, paradoxalmente no país do carnaval, os movimentos coreográficos fora dos ambientes específicos, são confundidos amiúde com fanatismo e doutrinação.

Assim, cabe uma crítica ao modus operandi administrado aos Distribuidores Independentes da Herbalife, ao seu tipo de abordagem altamente agressivo, que chega às raias da obsessão. Falando como consumidor eventual, desconfio que as mesmas práticas mercadológicas consideradas ótimas nos EUA, podem se revelar desastrosas em outras terras.
A Verdade sobre a Herbalife na visão do consumidor.

Opinião de gordo achacado pela Herbalife.
(*) Deus Shiva.
(**) Programação Neurolinguística.

6 comentários:

  1. Brother... rsrs, Ainda não acredito no que lí.
    Mas muito boa a capacidade de criatividade.
    Mas vamos por partes.
    1- Vamos falar da Dança: Já diz o ditado, "quem dança os Males espanta!" partamos nos aprofundando um pouco. Você transcorreu sobre o deus Shiva, transcorreu sobre o diabo em meio às bandas de rock metálico, foi à Câmara dos Deputados e não bastando ainda foi à empresas que promovem eventos corporativos...

    Vejamos o seguinte: você não transcorreu sobre Deus (O Criador), no qual em Salmos (Antigo Testamento) já se alegrava ao coração d'Ele e dos próprios homens mediante dança e cânticos com harpa e saltérios.. Nunca ouviu sobre isto? Então leia:
    "Louvai-o com o tamborim e a dança, louvai-o com instrumentos de cordas e com órgãos." Salmos 150:4
    "Então a virgem se alegrará na dança, como também os jovens e os velhos juntamente; e tornarei o seu pranto em alegria, e os consolarei, e lhes darei alegria em lugar de tristeza." Jeremias 31:13
    "Tornaste o meu pranto em folguedo; desataste o meu pano de saco, e me cingiste de alegria" Salmos 30:11
    "E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças." Lucas 15:25
    "Louvem o seu nome com danças; cantem-lhe o seu louvor com tamborim e harpa." Salmos 149:3
    "Entrou a filha da mesma Herodias, e dançou, e agradou a Herodes e aos que estavam com ele à mesa. Disse então o rei à menina: Pede-me o que quiseres, e eu to darei."Marcos 6:22

    Portanto, estaria Deus já falando sobre Programação Neurolínguística?

    Referente à Dança das Pizzas, o que têm a ver com os outros exemplos contrastados? Não entendi...

    Agora, voltando-se a um evento corporativo, o que uma empresa visa? Lucro, certo? Ok, e qual é melhor forma de trazer lucros através de Vendas Diretas? (Vendendo, certo?) Portanto, você vai a qualquer estabelecimento comercial que seja, de qual você compraria, do que lhe atende de forma mais alegre, sorridente e de forma atenciosa ou do que te atende como se você estivesse alí para atrapalhar a "concentração" dele? Portanto, meu caro Isaias, não creio que você tenha atingido o ápice de sua tese.
    Programação Neurolínguistica existem de várias formas, pois até mesmo ouvindo o rádio você pode estar sendo bombardeado delas, leva-se muitas coisas em conta e não é em uma ou outra reunião que se faz a Programação, a mesma dar-se-á, bombardeando-se ao longo do dia de diversas formas, dentre das quais, podemos facilmente observar os sinais emitidos pelo interlocutor, para descobrirmos a linguagem dele, caso você não saiba, toda pessoa possui uma das três linguagens corporais, das quais, se você tiver ciência de como usar isto ao seu favor, você facilmente colherá o que deseja dela, existem pessoas Cinestésicas (Que gesticulam muito), Pessoas Auditivas (Que só compreendem quando ouvem e não quando mostram ou tocam" e as Pessoas Visuais, (Que qduando vc fala, elas se projetam para a imagem, ou seja, pessoas que preferem comprar por catálogos ou compram pela impulsão das imagens e das cores). Nada disso aprendi dentro da Herbalife e nem tão pouco dentro da Igreja ou de alguma empresa MMN, mas sim em um simpósio voltado à Corretores de Seguros. Engraçado, não é mesmo?

    Caso queira dar prosseguimento na conversa adoraria compartilhar dos meus conhecimentos e tenho certeza de que aprendenrei muito contigo tb. Afinal, a vida é um eterno aprendizado.

    Um forte abraço,

    Fabrício C. Neto
    www.fcacheta.blogspot.com
    www.ultimaoportunidade.com/agora
    @fcacheta

    ResponderExcluir
  2. Justificativa de ter trazido a dança da pizza à baila: foi um exemplo para demonstrar como vemos a dança fora de contexto; a "dançarina" foi simplesmente expurgada da vida pública quando a sua dancinha debochada ganhou a mídia.
    Programação Neurolinguística: sobre esta coisa inventada pelo gringos, ou tenho uma inteligência descomunal, ou as pessoas são burras demais(público alvo da PN), pois a Programação Neurolinguística muito empregada nos métodos MMN é a forma estruturada de dizer infinitas vezes a mesma coisa, reforço ad nauseam.
    Ora, se me convenci de algo, meia palavra basta, e se não quero de jeito nenhum alguma coisa, nem os exércitos de Salomão vão demover.
    Acho que a PN tem que ser usada com parcimônica, coisa que as empresas americanas não fazem quando tentam exportar este modelo de uso excessivo para o nosso meio.

    ResponderExcluir
  3. Mas de alguma forma, vejo q você está com um tremendo ódio de uma única empresa.. rsrs

    Mas fique na paz, Como disse anteriormente, não sei se neste ou em outro tópico, Existe o tempo próprio para tudo. Uns hão de florescer mais rápido que outros, uns terão mais e outros menos entendimentos. O importânte é que a dúvida é o princípio da sabedoria e a suposição é o nível mais elementar de conhecimento que existe. Portanto, deve-se sim investigar, estudar, antes de metralhar.. rsrs

    Um forte abraço,

    Fabrício C. Neto
    www.fcacheta.blogspot.com
    www.ultimaoportunidade.com/agora
    @fcacheta

    Ae.. tá me devendo um reply no Tweeter.. rsrrs abração!

    ResponderExcluir
  4. Na Espanha havia suspeita destes produtos por conterem substâncias tóxicas para o fígado. Se têm fundamento ou não, não sei, porquanto não sou um cientista.

    Gosto de analogias e no tema os vídeos enquadram-se na perfeição e o último é apoteótico mais, ilustrativo.
    Dá a sensação de que os participantes estão num estado de euforia. Isto levou-me a pensar na mitologia grega.
    Falo do deus Hipnos, (o deus do sono) que originou o termo “ Hipnose”. Ora, a hipnose é indutora do sono e genericamente creio que posso afirmar que se trata de sugestão.
    Convém lembrar que a mencionada foi a base para a criação da PNL.
    Finalmente, Carl Sagan um proeminente cientista, independentemente de ter sido ateu,proferiu as eloquentes palavras.

    “Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.”

    ResponderExcluir
  5. Fabrício, ódio que ódio? Só pus um pouco de polêmica na fervura! Na realidade, o meu ponto de vista é outro, em outras palavras, o furo é mais em cima. Tento fazer uma abordagem mais antropológica sobre os filtros de cada cultura. Enquanto nos USA os caras até baixam o santo nas reuniões corporativas, nós encaramos com reservas danças descontextualizadas e métodos de marketing muito agressivos.
    As empresas americanas que se instalaram no Brasil pensando exclusivamente no mercado americano, se deram muito mal. Tanto que lá eles se deram conta do antagonismo existente entre os mercados latino e anglo-saxão: por isto eles desenvolvem campanhas publicitárias distintas para satisfazer simultaneamente as especificidades destes públicos.

    ResponderExcluir
  6. Com a sua permissão.
    Por analogia “ Motivação legitima ou lavagem cerebral “

    Tenho seguido com atenção, tento perceber, sigo o desenrolar dos acontecimentos,refiro-me ao caso “WikiLeaks “.
    Reflexão, após reflexão continuo perplexo.
    Que os políticos tenham uma posição, crítica percebo.

    A primeira ideia que me vem à mente é a do “ vale tudo “, nada é segredo, nada é reservado, tudo é interesse público, tudo é liberdade de informação.
    Por outro lado, não vislumbro nenhum Watergate diplomático.
    Não está a revelar nada de realmente grave.
    Há coisas importantes, mas o trigo está misturado com o joio. Falta ali o trabalho de selecção dos jornalistas.
    Quando um jornalista viola o segredo de justiça ou recolhe informações junto de fontes que trabalham para o Estado faz exactamente o mesmo.
    Vivemos, de facto, tempos em que a liberdade de informação serve de abrigo para toda a irresponsabilidade.
    A ausência de critérios para se definir o que é interesse público é notória.
    O direito sagrado da liberdade de informação, ou o que se invoca ser tal, leva, a este espectáculo decadente eticamente.
    A nossa vida social transformou-se num teatro confrangedor, porque tudo expõem.
    Este pseudo-escândalo não será alergia à privacidade?
    A segunda ideia é que o WikiLeaks ataca mas não consente o direito de defesa dos atacados nem o direito de repúdio de quem lhes não quer dar guarida e cobertura.
    As revelações estão a ser feitas porquê? Porque sim? Porque é mediático?
    Só tenho as interrogações, não tenho respostas e isso inquieta-me.

    ResponderExcluir