Pesquisar

28 de dez de 2010

Dietas ridiculamente simples para emagrecer sem remédios.

As anfetaminas, substâncias largamente utilizadas com o objetivo de perder peso, apresentam efeitos colaterais organicamente desastrosos e levam à dependência química. Apesar disso, as pessoas continuam procurando loucamente os tais moderadores, como se fora a panaceia universal antes da solução terminal da cirurgia bariátrica.

Tudo isso acontece porque ninguém quer mudar minimamente o seu estilo de vida e renunciar aos velhos prazeres dos acepipes hipercalóricos. De olhos nas dificuldades para acabar com a fome de cão, resolvi elencar uns poucos procedimentos muito simplórios, que combinados, ou não, podem produzir resultados espetaculares em apenas 1 mês. Aliás, qualquer UM deles, mesmo aplicado isoladamente, pode produzir benefícios insuspeitados.

Dieta do por-do-sol.
Sabe-se que a partir da hora em que o astro rei se põe no horizonte, o rendimento do nosso metabolismo decresce barbaramente. Logo, é lamentável quando se vê bandos de velhos entrarem nas churrascarias às 10 da noite para "comerem todas" - porque, na medida em que avança a idade, o corpo precisa de quantidades cada menores de proteína.
Então, esta dieta consiste simplesmente em baixar a bola da comilança assim que chega o crepúsculo, dando preferência a refeições leves e mais líquidas. A força desta dieta reside num princípio bastante simples: como o nosso organismo ainda não se adaptou à luz elétrica, ele encerra a maior parte das suas atividades assimilatórias no mesmo horário em que as galinhas vão dormir. Assim, os lautos jantares ao serem ingeridos, apesar de fermentarem a noite inteira no aparelho digestório (inflando a barriga), só serão completamente digeridos no dia seguinte, quando um  novo ciclo solar se iniciar.

Dieta dos líquidos.
Não seria de mau tom reservar um dia da semana para dar um descanso ao organismo. Os antigos apelavam regularmente para os purgatórios e as limpezas intestinais. E nós podemos fazer a nossa própria versão desta limpeza, elegendo um dia da semana para a ingestão de alimentos líquidos.

Dieta da água.
A obrigação de todo o ser humano deveria ser cuidar da hidratação, tanto quanto respirar. No entanto, não é o que se vê, pois a grande maioria das pessoas apresenta uma desidratação crônica. Logo, tomar no mínimo 2 litros de água por dia tem que necessariamente fazer parte de qualquer dieta saudável.
PS1: estou falando de água potável e não de água mineral, suco, refrigerante, cerveja, cachaça, água de coco, etc.
PS2: dieta da água não significa substituir todo o resto por água, mas repor o elemento hídrico que o corpo precisa.
Como emagrecer com água aprendendo a diferenciar sede de fome.

Dieta da renúncia à droga.
Sabendo-se que o açúcar branco funciona como cocaína ou heroína para os gordos, a abstenção de alimentos que contenham o pozinho branco deve ser um imperativo para qualquer dieta. Todavia, desaconselho firmemente a sua substituição por quaisquer adoçantes artificiais, já que eles interferem no fluxo dos neurotransmissores, o que acaba redundando em dependência e na crescente vontade de comer doces. O resultado visível é o mergulho no círculo vicioso emagrece-engorda-emagrece, também conhecido como efeito sanfona.
A melhor substituição do açúcar branco refinado pode ser feita por açúcar mascavo, stevia, frutose, mel, etc. Veja bem, apesar de algumas destas substâncias serem mais calóricas, não causam dependência, nem compulsão por comer mais e mais.

Dieta do caminho para a aversão.
Apesar de todo mundo estar careca de saber que a pessoa com sobrepeso deva eliminar o açúcar branco, evitar alimentos gordurosos e reduzir drasticamente o sal, é óbvio também o quanto é difícil renunciar a tudo que é bom. Então, a lógica da aversão significa adotar certos hábitos que vão paulatinamente enfraquecendo a compulsão pelos alimentos altamente calóricos. Vejamos dois macetes que levam à diminuição da "fome de leão":
1) Tomar Kefir (Tibicos) todos os dias - o uso crônico dos "bichinhos" acaba resultando na diminuição gradativa do interesse por alimentos engordantes;
Kefir de água emagrece.
Dicas práticas para o preparo do Kefir de Água.

2) Substituição ocasional de determinadas refeições por Shakes nutritivos - que podem ser Herbalife, Forever, quaisquer um daqueles que possuam uma formulação capaz de fornecer ao organismo as vitaminas e os sais minerais essenciais, sem onerar as calorias. A Ração Humana também está neste rol.
A Verdade sobre a Herbalife na visão do consumidor.

O princípio da Teoria da Aversão é muito simples: partindo-se do pressuposto de que TODO o sobrepeso tem como causa primária a desnutrição, no momento em que o organismo estiver em dia com as necessidades vitamínicas e proteicas, naturalmente o impulso compulsivo tende a diminuir.

Dieta dos exercícios.
A perda de peso se assenta em alguns princípios fundamentais: redução, hidratação, nutrição e atividade física.
Vemos que a maioria dos candidatos à perda de peso praticam a filosofia do "8 ou 80" quando o assunto é exercício físico. Isto quer dizer que, ou eles estão atirados na frente da TV bebendo coca-cola e comendo pipocas, ou, quando resolvem se exercitar, partem direto para a corrida.

Ora, como as pessoas com sobrepeso que se põe a correr acabam lesando as articulações e sentindo dores nas costas e joelhos, o melhor conselho é apelar para a atividade física moderada, e o mais importante, regularmente feita todos os dias.

Assim, é muito mais saudável caminhar todos os dias 1 hora, do que correr esporadicamente. Informe-se sobre os malefícios que os "atletas de fim de semana" infligem ao seu coração: [papoíntimo].

12 comentários:

  1. O que precisam é de vergonha na cara, comer só o suficiente.
    Duvido assim continuarem engordando. Essa história de "ganhei peso no fim de ano", "estou gorda" é sinônimo de "como mais do que preciso".
    Não tem segredo. Corpanzil com quilos de gordura e/ou artérias entupidas vem da alimentação. Salvo doenças metabólicas, assunto pra endocrinologistas.


    Já no tocante à hidratação, discordo que todos tenham que tomar 2 litros d'água.
    Cada pessoa tem uma necessidade. Uma que faz caminhadas, jogging, corrrida, enfim, atividades físicas, não precisa da mesma quantia de uma que fica sentada no emprego das 7 às 16h todo dia.

    Eu sou sedentário. Já tomei mais água do que o corpo pedia. Resultado: a bexiga começou a doer.

    A propósito:
    http://veja.abril.com.br/311001/p_079.html

    http://www.mdsaude.com/2009/04/mitos-sobre-saude.html

    ResponderExcluir
  2. 1) O famoso "vergonha na cara" não é verdade, os obesos sentem uma fome do tamanho do universo. Só quem sente sabe qual é o tamanho da tortura. A fome gigante provém de vários fatores associados:
    ansiedade brutal - problemas psicológicos que nos gordos leva ao comer compulsivamente e nos magros leva à anorexia;
    2) Maus hábitos arraigados de comer coisas sem valor nutritivo algum - arroz branco, pão branco, batatas fritas, massas, pizza, sorvetes, maionese, fast-food, frituras, salgadinhos, etc.

    Se você reconhece que é sedentário, então mude imediatamente o seu estilo de vida. Ademais, ninguém tem balizamento científico suficiente para combater a associação entre hidratação e saúde.
    O artigo da veja é simplesmente ridículo quando se aborda a desidratação do povo americano. Sim senhor! Aquele povo é altamente desidratado porque TODOS os obesos são desidratados e isto é obvio. Os brasileiros, na sua luta para se tornarem os seres mais obesos do planeta, certamente estão ficado cada vez mais desidratados.

    O outro artigo do MD saúde é mais paupérrimo ainda porque espelha a visão da banda podre da classe médica. Quando é que este povo acreditará em cura sem remédios? Quem é altamente comprometido com os grandes laboratórios, certamente vai jurar de pés juntos que todas as soluções saudáveis e naturais são mitos.

    ResponderExcluir
  3. Isaias passei para conhecer seu blog ele é notº10, show, espetacular muito maneiro com excelente conteúdo você fez um ótimo trabalho desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilimine seus caminhos e da sua família e desejo um FANTÁSTICO ANO DE 2011
    Um grande abraço e tudo de bom

    ResponderExcluir
  4. Sei. Faltou vc explicar a minha dor de bexiga por excesso d'água.

    ResponderExcluir
  5. A dor na bexiga se explica pelo aumento da frequencia do ato de urinar. Tal fato é comum acontecer com quem aumenta a sua ingesta de água e não vejo problema algum em ir mais vezes ao banheiro.

    ResponderExcluir
  6. dor na bexiga é infecção urinária... Oo
    C tem dores qdo a urina sai??? Ela sai como um conta gotas???

    o excesso de água é prejudicial, sim, como todo excesso. Ainda mais pq tem um monte de gente q se enche de água antes das refeições para tirar a fome. Excesso de água pode até dar gastrite (experiência propria), podendo evoluir para ulcera. Nao adianta, tem q falar com o médico antes de qq medida.

    Alias, este post nao é para obesos (nem para os que são por excesso de comida, ou os de problema endócrino), é apenas para magros e medianos quem querem perder "quilinhos" extras.

    E, para terminar, metabolismo varia de pessoa para pessoa. Para emagrecer (quem realmente precisa), tem que ir num medico e num nutricionista.
    Para quem quer perder os "quilinhos" a mais, tem q fechar a boca, nao tem jeito, nao.

    ResponderExcluir
  7. Viking, pena que não seja para obesos, será porque estes estão definitivamente perdidos?

    ResponderExcluir
  8. Tem muita gente que morre por alimentação inadequada, e também tem os que morrem com dietas! O que é bom para um nem sempre é bom para outro! Quem disse que não vê problema em ir mais ao banheiro, provavelmente tem um trabalho que permite que se ausente de 30 em 30 minutos!

    ResponderExcluir
  9. make up,
    os horários estritos de ida ao WC são realmente um grande transtorno de quem toma bastante água. Isto comprova que o estilo de vida imposto nos espaços laborais é altamente doentio.

    ResponderExcluir
  10. fecha.se a boca e têm-se vergonha na cara?! não é bem assim!
    eu já fui extremamente pesada (usava o 54 / 56 de calças no meu pior momento) e essa técnica em nada resultou de facto depois de tentar isso inúmeras vezes eu engordei o que perdi e mais ainda.
    com uma dieta equilibrada e e exercício( para além de um trabalho puxado fisicamente) desci para o nº 44 (eu sei que ainda me falta perder peso tenho perfeita noção que não sou magra)...
    mas dizer que têm-se que ter vergonha na cara?! deves achar que as pessoas com excesso de peso estão assim por divertimento e que não têm noção do mal que o excesso de peso faz a nível de saúde física e psicológica.
    quem deve ter vergonha na cara és tu!

    ResponderExcluir
  11. Taí um artigo bem feito, raridade na blogosfera

    ResponderExcluir
  12. Cláudia,
    quem acha que obesidade é só uma questão de vergonha na cara, desconhece os aspectos tenebrosos de uma das piores doenças do mundo.
    O problema das pessoas é que elas não conseguem imaginar o inferno de alguém que tem um "cérebro gordo", ou seja, o seu centro do prazer é insaciável. No entanto, todos os eventos na nossa sociedade giram em torno do comer, comer, comer e comer mais ainda.
    Isto é tão dramático, que vejo famílias recebendo obesos com doces, refrigerantes e bebidas gordurosas e salgadas. É o mesmo que preparar várias carreirinhas de cacaíana para um viciado em processo de tratamento. Contudo, ninguém encara a obesidade como uma drogadição.

    ResponderExcluir