Pesquisar

7 de mar de 2011

8 Clichês obrigatórios nas fórmulas dos filmes de sucesso.

É notório que os blockbusters hollywoodianos usam e abusam de altas doses clichês na sua fórmula para atrair polpudas bilheterias. Entretanto, a simples aplicação de todos os clichês de sucesso não garante um filme de sucesso. Então, qual é a fórmula de um filme de sucesso? Não sei, quem souber, por favor, envie a contribuição na caixinha de comentários lá embaixo, o que sei é que alguns clichês são tão poderosos que se transformam em filmes.

Agora, mesmo que o uso dos clichês manjados não resulte num filme de sucesso, todos os grandes sucessos contém necessariamente a maioria dos clichês que as pessoas esperam. Então, veremos alguns deles que se repetem com poucas variações na esteira da indústria do cinema.

1) Pessoas penduradas.
Na vida real, uma pessoa normal (não alpinista, ou dublê) pendurada só pelas mãos, dificilmente aguentaria dois minutos antes de despencar. No entanto, sempre há cenas de pessoas penduradas nos filmes de ação, como em "Blade Runner" de 1982.

2) Efeitos especiais.
O primeiro cenário totalmente produzido por computador (filmado em bluebox) apareceu em "Tron" de 1982. De lá para cá, não se concebe mais um filme sem truncagens computadorizadas, que chegam a ficar chatas em certos casos.


3) Perseguição de carros.
O cinema nasceu para distrair as pessoas da sua vida monótona, então, nada mais justo do que proporcionar-lhes grandes movimentações automobilísticas, como esta sequência memorável que vemos em "Mad Max II". Depois, apareceram os Velozes e Furiosos que transformaram este clichê em filme.


4) Sexo.
Pitadas de nudez, sexo e romance são ingredientes praticamente obrigatórios em qualquer blockbuster, com o cuidado de não exagerar a dose para não cair na classificação "X-rating" do mercado americano, o que restira a possibilidade do filme de circular entre as grandes plateias. Famosa cena de sexo de "A Pele" Downey Jr. e Nicole Kidman.
16 "verdades" sobre sexo que aprendemos no cinema.


5) Explosões.
Depois que o primeiro filme de ação emplacou graças às suas múltiplas explosões, os que vieram de roldão nunca mais abandonaram este clichê, conforme pode ser observado em "Duro de Matar" e todas as suas continuações. Note que se na vida real, uma já é suficiente para causar dezenas de mortos, nos filmes os personagens levam uma explosão pelas costas e saem batendo a poeira da roupa. Apesar de clichê ser pura falsidade, todo mundo quer, todo mundo gosta!


6) Lutas.
Normalmente, nas lutas cênicas quase ninguém se machuca nem se cansa e a coisa pode durar minutos intermináveis, sem que os oponentes sejam vencidos pela fadiga. Felizmente, no filme coreano "Oldboy", um pouco da realidade de uma luta verdadeira é resgatada, numa das mais impressionantes sequências de luta sem corte da história do cinema.*


7) Mulher bonita.
Qualquer filme com pretensões comerciais tem a obrigação de usar e abusar de mulheres bonitas. Foi o que fizeram os diretores irmãos Wachowsky no seu "Matrix Reloaded", que para rechear esta importante lacuna no elenco, escalaram a belíssima italiana Monica Bellucci como a esposa do Merovíngio.


8) Tiroteio.
Não há como se pensar num filme de ação sem botar muitas saraivadas de tiros. No filme chinês "Hard Boiled" há uma longa sequência de tiroteio gravada sem cortes! Tem que ter muita bala na agulha para realizar tal proeza técnica.*


*Top 5,5 melhores cenas de ação sem corte do cinema

4 comentários:

  1. Cena sexo não deveriam ter em filmes "blockbuster" pois esse tipo de filme a gente assiste com família, pior coisa esta ao lado da mãe, pai, sobrinho, cachorro, papagaio etc e vem essas cenas. Constrangedor.


    Definitivamente eu já tentei muitas vezes ficar pendurada com duas mãos, e já é difícil, com uma só é impossível. Ainda tem filmes que os pendurados seguram outras pessoas. Já tentamos isso também, claro que foi uma tragédia de 20cm de altura. rs

    ResponderExcluir
  2. É simples, é so voces assistirem ao discovery...

    ResponderExcluir
  3. São filmes, não documentários.

    ResponderExcluir