Pesquisar

6 de ago de 2011

Por que os Estabilizadores de Computadores são inúteis e prejudiciais?

Acredite, Estabilizar queima o computador!
O que leva as pessoas a protegerem seus equipamentos de informática de milhares de reais com um aparelhinho que mal custa 40 reais? Desconhecimento é a palavra-chave do nosso mercado e com base nela os fabricantes deitam e rolam em cima da ignorância do povo.

1) Não possuem fonte chaveada.
Os Estabilizadores são construídos de maneira bem tosca à base de um auto-transformador e um circuitinho que conecta as espiras de saída na tentativa de entregar a tenção adequada. Já as fontes de computador utilizam a arquitetura chaveada, em que as partes primária e secundária do circuito se comunicam através de um acoplador ótico 400 mil vezes por segundo, garantindo desta forma um feedback praticamente instantâneo. Basta saber aos não versados em eletrônica que a diferença de resposta entre os dois sistemas é astronômica, já que a checagem de tensão é feita 60 vezes por segundo contra 400.000 dos melhores sistemas chaveados.

2) Nunca entregam a potência anunciada.
Praticamente em 100% dos Estabilizadores de baixo custo vendidos no mercado, se você ocupar todas as tomadas disponíveis para conectar os seus periféricos, estará ultrapassando a potência máxima oferecida pelo equipamento.

3) Não protegem contra surtos de tensão/corrente.
Os testes realizados até hoje são conclusivos: este tipo de equipamento não protege contra bruscas e intensas variações de tensão ou corrente, além do mais, mesmo se conseguissem, a sua reação seria infinitamente mais lenta do que uma fonte genérica de computador.

4) Apresentam risco de incêndios.
Acredite, a fonte do seu computador é muito mais parruda para lidar com transientes do que um Estabilizador de 40 pilas. Portanto, é muito mais provável que um incêndio provocado pelo seu Estabilizador queime todo o resto, do que um dos seus equipamentos de informática.
Usar ou não estabilizador? Aqui o motivo para NUNCA usar.

5)Estabilizadores NÃO tem o selo do Inmetro.
Apesar de, teoricamente, os Estabilizadores deverem atenderem às especificações das normas da ABNT, o instituto brasileiro de padronização – Inmetro não colocaria o seu selo nestas aratacas, ainda mais porque ele testou alguns em 1996 e os resultados foram desastrosos:
Testes de estabilizadores realizados pelo Inmetro em 1996.

Portanto, se você vir por aí um Estabilizador tentando se fazer passar por equipamento aprovado pelo Inmetro, trata-se de propaganda enganosa, como este aqui que traz “Inmetro” no nome, pois a única coisa que traz nas informações detalhadas é que eles, pretensamente, seguem uma norma da ABNT:
Estabilizador 4 tomadas 110v Inmetro

6) Risco de choque.
Os testes feitos com os Estabilizadores apontam falhas que podem provocar choques nos usuários mediante uma simples troca de fusível. É bom lembrar que a esmagadora maioria dos Estabilizadores não possuem transformador isolador, o que ofereceria uma maior segurança, mas que encareceria o equipamento.

7) "Estabilizador Tijolo".
Alguns Estabilizadores são tão vagabundos, que os "fabricantes" se dão ao luxo de substituir toda a geringonça interna por um tijolo. Foi o que aconteceu com este sujeito:
Estabilizador Xing Ling.

8) Anos depois do teste realizado em 1996 pelo Inmetro, a revista Pro Teste também testou em 2005 alguns dos modelos mais comuns existentes no mercado e nada mudou - só um deles foi mais ou menos aprovado:
Testes de estabilizadores realizados pela revista Pro Teste em 2005.

Soluções e alternativas ao uso do estabilizador:
A maioria das pessoas usa um Estabilizador simplesmente porque precisa de várias tomadas de 3 pinos. Neste caso, a opção bem mais segura é comprar uma barra de tomadas.

Num caso muito comum, se a sua impressora é 110v e a sua rede é 220v, a melhor solução é comprar um transformador só para a impressora.

Nos casos realmente severos de localidades mal servidas de rede elétrica, e nestes rincões pelo Brasil há muitas, a melhor solução é apelar para um bom Nobreak, este sim um equipamento que, graças à bateria, entrega o que promete e continua fornecendo energia mesmo depois que a tensão da rede caia abaixo dos níveis aceitáveis.

Caso você não tenha problemas de variações na sua rede, mas quer uma proteção adicional para os seus equipamentos, a melhor alternativa é comprar um bom filtro de linha, sem nunca esquecer que dispor de um bom aterramento é fundamental.

Um comentário:

  1. Vivian Britsch09/08/2011 12:54

    O problema é que é muito difícil achar um no break sem estabilizador interno.

    ResponderExcluir