Pesquisar

20 de fev de 2009

Todo o dia é dia de chefe!

Já basta de dias de fracos e oprimidos! É chegada a hora de falarmos de dias consagrados a superiores e vencedores. A figura vencedora “a priori” é o chefe, inventada na era industrial, que por mais que tenha se humanizado nos últimos tempos, continua tendo o tacape na mão sempre à ponto de esborrachar alguma cabeça de empregado (1) metido a besta.
Olhar severo do chefe
Chefe tem olhar de segunda-feira.

Por mais que tenham evoluído as relações humanas, chefe é chefe e é hierarquicamente superior. Onde é o banheiro do chefe? No usufruto das suas prerrogativas hierárquicas, ele não faz as necessidades dos comuns mortais como se fosse um comum mortal.
O banheiro do chefe
A foto comprova porque o banheiro do chefe é sempre mais bonito e limpo.

Mas você tenta ser reconhecida, fazendo todas as vontades dos seus chefes, chegando mais cedo e saindo mais tarde e bajulando-os nas festas de fim de semana.
Servindo o chefe
Muito trabalho e pouca diversão fazem da pinup uma bobalhona, afinal, todo o empregado acha que carrega a empresa nas costas.

Mas, o seu corpo recebe não recebe nenhuma regalia dentro do moedor de carnes da empresa. Quando chega a segunda-feira, um chefe carrancudo e exigente parece uma esfinge a lhe pressagiar mais uma longa e tediosa semana.
O tratamento de chefe
O meio empresarial ainda cultiva a tradição imbecil de alinhar todo mundo por baixo.

De qualquer maneira, a sua cabeça continua só sua e dentro dela há um desejo inconfessável de que o chefe perca a sua. Enquanto você tenta cumprir uma longa e tediosa tarefa que sabe ser impossível de terminar até o final do expediente, nada no mundo lhe impede de imaginar que seu chefe foi definitivamente transferido para alguma praia deserta a 5.000 Km de distância...
Imaginando o chefe
Se praga de urubu magro pegasse...

Infelizmente as fantasias de empregado não se realizam, só os pesadelos. E o olhar morno do chefe continua a rastrear o escritório bisbilhotando cada tela de computador, cada gesto suspeito, cada tela de MSN... assim, já que reza braba não pega em chefe peçonhento, resta a você adquirir um novíssimo kit anti-bisbilhotice-de-chefe, que protege cabeça e mãos e diminuiu a paranóia da espionagem.
Protegendo-se da espionagem do chefe
Um bom pretexto para o uso do Kit: "sofro muito com a friagem do ar condicionado".

A conclusão que se chega é que, enquanto todo o dia é dia de chefe, obrigatoriamente um dia do mês é do empregado; quando ele recebe o salário, ou aviso prévio. Os 29 nove dias restantes do mês são consumidos engendrando ofensas morais, porque a lei da vida mais aplicável nas relações hierárquicas é “si hay gobierno, soy contra”, até que você não seja governo, pois aí tudo muda de figura.

A solução para os empregados que quem o kit anti-chefe não funcionou e não querem correr o risco de comprometer a sua saúde cardiovascular (2), é galgar postos hierárquicos, ou abrir o próprio negócio.

(1) empregado, que na linguagem cândida e politicamente correta das novas correntes gerenciais passou a ser chamado de “colaborador”.

(2)Texto útil para quem duvida que a convivência opressiva com o chefe é fator causador de doenças cardíacas. Abril Notícias.

Creditos das Fotos:
Macroscopio.
Urra.
Postais.net.
Estratégia e mercado.

3 comentários:

  1. O triste é que o texto retrata a mais pura realidade =) .

    ResponderExcluir
  2. Olha só, adorei o texto!

    Meu chefe é uma figura, mas é preguiçoso DEMAIS.
    Eu berro, esperneio e ele tá nem aí!

    rs...

    Bjocaaaa!

    ResponderExcluir
  3. o meu chefe e de lua,de manha chega mal humurado e vai passando as horas e depois fica sorrindo parecendo que nao aconteceu nada com o que ele falou.

    ResponderExcluir