Pesquisar

13 de out de 2009

11 Ações insignificantes que podem salvar o planeta.

Nas questões amplas das mudanças climáticas ao nível global, degradação dos ecossistemas em escala planetária e poluição, as pessoas tendem a permanecer em atitude passiva julgando que primeiro os grandes devam dar os primeiros passos. Enquanto todos permanecem neste imobilismo contemplativo bovino, o aquecimento global se apresenta como uma realidade catastrófica demais para ser ignorada.

Contudo, há muita coisa a ser feita por nós, as pessoas comuns, mais precisamente pequenas ações que sozinhas parecem representar uma gota no oceano. Assim, mesmo que as ínfimas ações aqui listadas produzam pouco estardalhaço, elas representam uma mudança de atitude com o planeta e isto é o que faz a diferença.

1- Usar as próprias sacolas retornáveis no supermercado.
Não se fie nas chamadas sacolas biodegradáveis, pois a filosofia que as anima fere o princípio da redução de consumo.

Por que as pessoas conscientes ecologicamente devem pagar pelos alienados que continuam optando pelas sacolas descartáveis? Não seria a hora dos políticos em Brasília acordarem e instituírem a Lei da Sacola Descartável Paga?

2- Não deixar a torneira aberta.

Por incrível que pareça, muita gente ainda escova os dentes, lava a louça e toma banho com a torneira aberta o tempo todo, sem falar nas donas-de-casa que varrem as calçadas com água...

3 – Parar de fumar.
O vício do cigarro é uma ação categoricamente antiecológica, já que empesta o ar das outras pessoas, suja a cidade com os rejeitos não biodegradáveis das bitucas e onera o sistema de saúde.

4- Ir a pé, de bicicleta ou de transporte público.
Quem se dispõe a renunciar de vez em quando ao comodismo do transporte individual, descobre em pouco tempo que a saúde agradece.

5- Diminuir o consumo de carne.
PETA - O custo sanguinolento do churrasco I
PETA usa nudismo contra matança de animais [Blogpaedia]
Mesmo que você não se converta ao vegetarianismo, pode contribuir para o planeta se engajando na campanha da Segunda sem Carne. Esta pequena atitude já faz a diferença, pois as criações de animais para abate são uma das maiores contribuidoras para o aquecimento global.

6- Separar o Lixo.
Todas as cidades deveriam ter coleta seletiva de lixo, porém, uma minoria conta com este serviço. Naquelas cidades que recolhem o lixo reciclável, poucas pessoas dispõem um pouco do seu tempo para separá-lo. Infelizmente, enquanto cada um não for responsabilizado criminalmente pelo seu próprio lixo, dependeremos de iniciativas solidárias das pessoas.

7- Racionalização dos deslocamentos e viagens.
Se pararmos para pensar, podemos chegar à conclusão de que muitas saídas de carros e viagens poderiam ser minimizadas se houvesse um planejamento decente. Portanto, evite, ou diminua as suas viagens em meios de transporte terrestre ou de avião e o planeta agradece.

8- Trocar com menos frequência as utilidades domésticas e eletro-eletrônicos.
Transporte de computadores em lombo de burro
A troca ávida de roupas, computadores, celulares, móveis e outras bugigangas, representa mais um dente na cadeia de indústrias devotadas ao consumismo compulsivo.

9- Desligar lâmpadas e eletrodomésticos quando não estão sendo usados.
O simples ato de, ao abandonar um recinto, não deixar lâmpadas e aparelhos ligados, normalmente é subestimado em seu poder de combater as mudanças climáticas. No entanto, quem consegue apagar uma simples lâmpada em nome da causa planetária, já começou a fazer a diferença.

10- Optar por ter menor número de filhos, ou não ter filhos.
Uma das grandes pressões sobre os ecossistemas é exercida pelo crescimento populacional desordenado, que exige cada vez mais espaços para se proliferar. Tenha certeza de que o mundo que você esta deixando de herança para os seus filhos será muito pior do que o seu.

11- Diminuir o consumo de bens supérfluos.
Mitos sobre as Mulheres - Elas vão compulsivamente às compras
Todas as leis econômicas atuais foram constituídas levando em conta um cenário de recursos naturais infinitos. Por isso, os gestores públicos continuam falando em manter “a economia aquecida” e estimulando o hiper consumo. Porém, temos que desenvolver a consciência de que não há solução mágica para o aquecimento global, pois só a redução das emissões dos gases de efeito estufa poderá provocar efeitos benéficos a longo prazo, mas isto implicará necessariamente na redução do consumo mundial de bens.

22 comentários:

  1. Nossa, minha mãe tinha essa terrível mania de lavar a calçada e ainda é uma fumante indo e voltando. Que mal ela faz ao planeta! Huahaha, brincadeiras à parte, ótimo post. Vou aderir ao Segunda sem carne, quem sabe extendo pras quartas e sextas... Sobre os eletro-eletrônicos, muitas empresas fazem produtos que não duram bastante. Seria algum tipo de estratégia para consumo? Enfim...

    ResponderExcluir
  2. Éris,
    a questão da obsolecência dos bens que deveriam ser duráveis é abordada em "A História das Coisas". http://www.blogpaedia.com.br/2008/10/histria-da-coisas-saiba-porque-os-seus.html

    ResponderExcluir
  3. Abandone a internet, pois o gasto que seu computador dá ligado é prejudicial ao meio ambiente, principalmente mantendo um blog atualizado frequentemente

    ResponderExcluir
  4. Você está esquecendo/omitindo/distorcendo o fato de que a Internet contribui para a diminuição do uso dos transportes, isto sim uma das maiores fontes poluidoras do planeta.
    Muitas empresas, não fosse a ganância de dominar as almas dos empregados, poderiam deixar a maioria deles trabalhando em casa pela Internet.

    ResponderExcluir
  5. Pequenos gestos cotidianos podem fazer a diferença, quando se trata de viver com consciencia e sustentabilidade.

    Envio algumas dicas :

    Quem mora em apartamento pode fazer uma pré-compostagem, armazenando em balde com tampa hermética os resíduos que levam uma semana para preencher um saco plástico transparente - que já foi utilizado muitas vezes na feira, mercado, etc - Isso facilita a visualização no caso dos catadores que procuram resíduos recicláveis.

    Os demais resíduos não tóxicos podem ser entregues em uma instituição que dê o destino adequado.

    Habitue-se a levar na bolsa uma sacola retornável e resistente; caso resolva ir ao supermercado não precisará usar aquelas sacolinhas que vão parar numa montanha de restos imortais - o lixão.

    Pense antes de comprar se aquele produto não vai gerar resíduos, substituindo embalagens, usando o mínimo de produtos tóxicos e poluentes para a limpeza hihiene pessoal.

    Ao comprar produtos perecíveis leve somente o necessário para uma semana, evitando assim o desperdício.

    Se morar em casa, pode coletar a água da chuva e as águas residuais - da pia ,lavanderia e do lavatório, para descargas de vasos sanitários, irrigação e limpeza.

    Substitua as lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas para economizar energia.

    Recicle também sua mente, substituindo o pessimismo e o desânimo pela crença de que pode e está fazendo algo para deixar um mundo melhor para as próximas gerações.

    ResponderExcluir
  6. Falou bonito Anônimo, assino em baixo, ou melhor você poderia ter assinado em baixo. Grato pelas sugestões, caso cumpramos metade delas, 60% da crise ecológica global estaria resolvida.

    ResponderExcluir
  7. vitor formoso17/10/2009 08:24

    optar por ter menor numero de filhos, ou não ter filhos como um ato insignificante .. eh a coisa mais patetica que li na internet hoje .. isso fora o titulo .. como alguma açao, sendo ela insignificante, pode mudar o mundo .. um pouco contraditorio vc nao acha?

    agora no seu caso, abandonar a internet me parece uma boa ideia sim .. seria um significante ato para a contribuicao de um futuro melhor, em vez de onze insignificantes!

    ResponderExcluir
  8. Vitor, só faltou colocar aspas no insignificante para tornar explícita a fina ironia. Na realidade, as pessoas pensam que atos isolados não fazem a diferença.

    ResponderExcluir
  9. Escuto muito essa frase em minha sala (no trabalho)...sobre a ineficiência do ato isolado...gostei da ironia...e do post.

    ResponderExcluir
  10. Adorei ter encontrado essa matéria!Esse blog é demais,ainda bem que já pratico algumas dessas ações e aprendi mais agora.Meus parabéns,Izaias e obrigada,estamos juntos nessa,pode ter certeza!

    ResponderExcluir
  11. DESDE QUANDO OPTAR POR NÃO TER FILHOS É UMA ACÃO INSIGNIFICANTE !?...MEU DEUS DO CEU QUE ABSURDO !

    ResponderExcluir
  12. Eu vejo essa onda de que o planeta vai acabar e tals...esse planeta ja acabou várias vezes!, grande cometa, era gracial, enfim....para com essa bobagem de querer salvar o planeta! O Termo certo é salvar a humanidade!... uma bituca de cigarro nao destroi o planeta! Se ele sobreviveu a tantos cataclismas...quem somos nos para destruir???...O que fizemos foi mudar as condições climáticas a tal ponto que muitas pessoas irão morrer por catastrofes naturais e similares...

    ResponderExcluir
  13. Uma bituca de cigarro pode não destruir o planeta, mas o torna muito mais inabitável.

    ResponderExcluir
  14. viremos hippies maconheiros

    ResponderExcluir
  15. "... disse...

    viremos hippies maconheiros
    "
    A galera generaliza tudo, ai fica dificil.

    Essas ações são dicas, nao precisa seguir todas.
    Assim como existem outros meios de ajudar o planeta, quando digo planeta me refiro ao Meio Ambiente, eu mesmo sou totalmente contra o uso de cigarros pois é algo que nao só prejudica quem fuma, mas quem está próximo!
    Ter poucos filhos ou nenhum filho reduz o consumo de bens nao-duráveis, de comida, água e etc!

    ResponderExcluir
  16. Voluntários limparam matas e descampados.
    Houve quem lembrasse que um país supostamente turístico devia ter mais cuidado com a sua toilette. Basta olhar à volta para constatar que não tem:cidades reduzidas a parques automóveis, campos a funcionar como lixeira e pasto de incêndios.
    Alguém se preocupa?
    Vamos suspender o exercício de auto-abjecção do costume sobre a nossa falta de civismo e etc., Talvez a história ajude. A ordem pública moderna em Portugal,no inicio do século XX foi construída por burocracias iluminadas.
    A arborização, por exemplo, significou para os povos das serras a perda dos baldios onde iam buscar mato e punham gado a pastar.
    A terra começou a deixar de ser de quem lá vivia.
    Assim,gerou-se,o efeito das grandes migrações:dos campos para as cidades dos centros das cidades para as suas periferias.
    As antigas terras e casas ficaram para trás, os incultos e as ruínas de uma sociedade extinta.
    Os portugueses não vivem em aldeias, vilas ou bairros,mas em subúrbios que não se distinguem uns dos outros e a que nada os prende a não ser uma hipoteca. Nas moradias e andares, cada um, trata do seu jardim. São uma espécie de estrangeiros no seu próprio país. É sabido:os portugueses devotam à sua casa o cuidado que nunca mostram pelo espaço público.
    É fácil reparar nisso. Também é fácil reparar que o Estado faz exactamente o mesmo.
    O poder central e autárquico preocupa-se mais com a casa de cada um dos cidadãos do que com as ruas praças e estradas.
    Num país desordenado e sujo,ai de quem renovar um telhado sem ter previamente requerido licença.
    O Estado existe para incomodar o cidadão na sua esfera privada, não para zelar pelo que é presumivelmente público.
    É necessário limpar mais do que matas para esta terra se tornar decente e nossa.
    Vamos nós cidadãos, começar a limpar rapidamente o cérebro dos governantes senão…

    ResponderExcluir
  17. é tipo se se a população diminuir pq as pessoas não teram filho o fim do mundo chegara e tera mais lugares como a europa que tem mais idosos que joven, a hippies não são maconheiros,alguns maconheiros gostam de parecer hippies.

    ResponderExcluir
  18. Todas estão corretas, MENOS a da criação de boi uma vez que ESTÁ PROVADO (e era evidente) que o tal "aquecimento provocado pelo homem" era, e ainda é, MENTIRA!!! A Terra esquentou porque O SOL esquentou, nada mais. Parou de esquentar, aliás, em 1998. Em termos de média, até estamos "na baixa" das temperaturas. Ouçam os cientistas SÉRIOS, estudem de verdade e vocês vão ver que essa mentiragem toda tem apenas caráter geopolitico. A finalidade é fazer os países em desenvolvimento sentirem-se "culpados" por querer se desenvolver de modo a deixar os países já desenvolvidos em vantegem. Apenas isso. Mas nada impede que sigamos os conselhos acima (menos o absurdo de culpar peidos de boi pelo aquecimento) e ajudar a LIMPAR um pouco o planeta, isto sim, é uma idéia consistente com a realidade.

    P.S. Outra MENTIRA é a tal "superpopulação e falta de alimento". TODA a população do mundo cabe no Texas, EUA, e SOBRA espaço. Façam as contas e verão.

    ResponderExcluir
  19. Bitucas de cigarro, além de entupir bueiros e outros sistemas de drenagem, soltam todos os seus tóxicos na água. É uma verdadeira desgraça.

    ResponderExcluir
  20. eu caco e peido na mao otarioooooooooos

    ResponderExcluir
  21. eu quero laver os paus de voces uiuiui (66666666666666666666666666'

    ResponderExcluir
  22. suicidem-se quanto menos gente melhor não é? tiro na cabeça é a melhor solução.

    ResponderExcluir