Pesquisar

7 de dez de 2009

7 Pecados mortais num relacionamento.

Há tantas maneiras para acabar com um relacionamento, que o correto seria discorrer sobre as 7 virtudes necessárias para manter um caso de amor intenso e duradouro. Contudo, tomando ciência das piores pragas que se abatem sobre os casamentos, talvez seja possível mitigá-las antes que devorem o cerne da paixão.
7 Pecados Mortais num Relacionmento - Arrefecer a Paixão
A propósito, foi publicado* na Internet um texto abordando este mesmo tema, porém sob o ponto de vista gringo. Ora, se cada cabeça é uma sentença, o que poderíamos dizer sobre uma cultura completamente diferente? Por isso, me toca falar sobre as nossas mazelas latino americanas e, para quem se interessar, confrontá-las com o texto traduzido e perceber que os gringos, por exemplo, nem dão importância à traição, ato de suprema gravidade entre nós.

1- Ir para a cama no primeiro encontro.
7 Pecados Mortais num Relacionamento - ir para cama no primeiro encontro
Mulheres:
Pode parecer démodé, mas os homens continuam sendo os mesmo cavalheiros antiquados do século XIX, que faziam distinção entre desfrute e compromisso sério. A menos que a mulher não esteja afim de um relacionamento duradouro, a prática de se entregar na primeira noite não é a melhor fórmula para fisgar um príncipe encantado.

2- Reclamar publicamente do desempenho sexual do parceiro.
7 Pecados num Relacionalmento - reclamar publicamente do desempenho
Mulheres:
Esta é demolidora, pois mulher que reclama no seu círculo de relações sobre a performance sexual do companheiro, em pouco tempo estará sozinha. Há fortes indícios de que este tipo de comportamento pertença ao grupo das mulheres fálicas.

3- Dar todo o tempo do mundo aos filhos.
7 Pecados Mortais num Relacionamento - dedicar todo o tempo aos filhos
Mulheres:
Filhos unem o casal, ou os separam definitivamente. Antes de chegarem os filhos, os casais vivem uma eterna lua de mel vivendo um para o outro. Depois que aparecem os pimpolhos, começam as correrias, sobressaltos noturnos e todas as preocupações típicas de mãe. Nem todos os homens compreendem o abandono e nem todas as mulheres aprendem a balancear a complexa equação de dar a necessária atenção aos filhos, sem jogar o marido às traças.

4- Exibição prematura de manifestações fisiológicas.
7 pecados num relacionamento - extravasar prematuramente manifestações fisiológicas
Homens:
Algumas coisas os homens fatalmente acabam fazendo num casamento, tais como arrotar, flatular, vomitar, defecar de portas abertas no banheiro, falar palavrões, etc. Porém, como há tempo para tudo, se deixar levar pelos instintos masculinos naturais muito cedo, pode assustar a nova companheira e botar a perder a relação.
Conselho: obrigatoriamente os homens devem praticar a hipocrisia nos primeiros tempos e indo aos poucos se colocando mais à vontade.

5- Tomar o partido da mãe.
7 pecados num relacionamento - tomar partido da mãe
Homens:
Sogra é a maior máquina predadora de casamentos de todos os tempos. Portanto, se o filho não consegue se desvencilhar das saias da mamãe, certamente colocará tudo a perder no seu relacionamento, devido à destrutiva disputa de poder que se instaura entre as mulheres.

6- Deixar esmorecer a paixão.
7 Pecados Mortais num Relacionamento - não deixar a foto amarelar
Homens e mulheres:
O casamento corre o risco de cair na síndrome da foto amarelada. Quando acaba o amor e a coisa toda se reduz a uma rotina interminável, sobra uma empresa limitada que corre o risco de virar sociedade anônima(traição).

7- Traição.
7 Pecados mortais num Relacionamento - Traição
Homens e mulheres:
A menos que o homem seja Corno Manso e a mulher uma Amélia, a traição é um pecado mortal que muitas vezes acaba em morte de fato. Portanto, quando pinta a Outra ou o Ricardão na relação é sinal de que a vaca foi para o brejo.

*Os 7 pecados mortais para um relacionamento [Curta Vida].

23 comentários:

  1. Gostei, principalmente do ítem 4. Eu fico atento a qualquer tipo de manifestação fisiológica (malditas!) que venha a se apresentar diante de minha amada. Estamos juntos há quatro anos e ela não pode apresentar nenhuma evidência concreta de que eu faço o Nº2, ou sequer já tenha feito. Vivo dizendo a ela que sou um alien.
    Aproveitando o comentário, parabéns pelo blog. É um dos três blogs que acompanho.
    Continue escrevendo, pois saiba que tem gente lendo. =D

    ResponderExcluir
  2. Steve,
    Acredito que 4 anos já é tempo suficiente para ir tirando a pele de ovelha e revelar aos poucos o lobo natural que somos nós.

    ResponderExcluir
  3. Discordo respeitosamente. Acredito que é de interesse mútuo o adiamento desse tipo de intimidade para preservar o "romantismo" e a figura da pessoa especial. Afinal de contas, não é muito legal você ver a outra pessoa fazendo suas necessidades.

    ResponderExcluir
  4. o item nº 5 é realmente desastroso, mina aos poucos, vai roendo devagar a admiração... muitos homens acham que é pura implicância de namoradas ou esposas, mas sério, chega uma idade em que é preciso desmamar e deixar as opiniões e vontades da mamãe de lado. não digo que vão abandonar a mãe, mas um homem independente e seguro de si é muito mais admirável, com certeza.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto, mas tenho ressalvas quanto ao ítem 6. É natural do ser humano que a paixão diminuia ou desapareça, e mesmo que possamos adiar isso, vai ocorrer, mesmo quando não queremos admitir ou usamos racionalizações para nos mantermos dentro do que sociedade espera e ficarmos nos enganando.
    O fenômeno da habituação, ou seja, uma hora aquilo que está ali há tempos deixa de causar o mesmo efeito e nosso cérebro deixa de investir energia no que não é mais novidade, existe também no casamento.

    Não é à toa que lá por volta dos 40 muito homens e mulheres ou saem em busca de novas aventurinhas, ou escondem desejo de fazê-lo. Precisam de novidades, daquele sentimento de início.

    Não quero destruir o castelinho de cartas, ou o romantismo cor de rosa das mulheres e dos poetas, mas não somos essencialmente monogâmicos.

    Apenas tentamos ser, e aguentamos as consequências disso.

    Belo blog.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Andre,
    Mais uma vez as exceções justificam as regras? Acredito piamente que a paixão pode e deve se renovar.

    ResponderExcluir
  7. O lance de ir pra cama no primeiro encontro é balela... isso é pra mulher que quer pegar tiozinho rico de 40+... tenho vários casais de amigos que começaram assim (eu também), e hoje todos são casados e felizes..

    ResponderExcluir
  8. Texto explicativo.
    Nota-se claramente que foi escrito por uma mulher, principalmente pela "tentativa" de colocar alguns comentários "humorados".

    ResponderExcluir
  9. Eu e minha mulher somos casados a 3 anos e na nossa intimidade usamos o banheiro de porta aberta frequentemente. Eu arroto e peido muito mais que a minha mulher e quase sempre nós rimos muito disso, não chega a ser um problema. Claro que isso só acontece entre nós, nunca na presença de outros. Acho que isso se deve à nossa cumplicidade ser muito grande.

    ResponderExcluir
  10. O legal num casal é o compartilhamento sem fronteiras, inclusive das necessidades básicas mais íntimas. Claro que isto requer cumplicidade que vai muito além das boas normas da etiqueta.

    ResponderExcluir
  11. muito bom, gostei do texto
    tem uma pitadinha de comédia

    ResponderExcluir
  12. A vida é uma comédia, desde que você tenha tempo para rir.

    ResponderExcluir
  13. Muito legal o texto. Tudo a ver, mas acho que faltou uns ítens. eu adicionaria: "deixar calcinha molhada no banheiro", "tomar cerveja com os amigos na sexta-feira", "confiar no marido ou esposa no bate-papo até altas horas"...Eheheh...

    ResponderExcluir
  14. essa de ir pra cama no primeiro encontro é furada!! é coia do passado!!! fui pra cama com meu namorado na primeira noite, depois de umas 2 horas que tinhamos nos conhecido.. e ele é loooouco por mim!!! estamos juntos ja faz 2 anos... o resto, concordo com tudo!!!

    ResponderExcluir
  15. Há dois remédios que ainda não foram inventados:o remédio para a estupidez,o remédio para a paciência.
    Num mundo perfeito, as pessoas iam à farmácia e pediam uma caixa de comprimidos para o bom feitio, ou umas injecções para os neurónios.
    À falta de um objecto que serviria para cortar o mal pela raiz, restam os procedimentos habituais; bater com a porta, deixar de telefonar, não atender chamadas, em suma, fechar o coração.
    Fechar o coração é um exercício duríssimo para quem o tem. Estou a falar de pessoas com coração,que sabem dar e receber amor.
    Bater com a porta requer coragem, concentração e muita força de vontade.
    É preciso saber desistir e hoje em dia ninguém gosta de desistir de nada, muito menos do amor,até porque o amor é um bem escasso que facilmente se confunde com entusiasmo,atracção física, paixão ou entendimento. Mas afinal o que é o amor, senão uma soma nada matemática que engloba todas estas sensações, sentimentos e estados?
    Há algum tempo que desisti de definir o amor e passei a concentrar-me em entender onde reside o amor. Isto porque acredito que o amor em si não existe, o que existe são provas de amor.
    As celebrações amorosas servem para selar o amor. Por outro lado, as rupturas amorosas não seguem preceitos nem rituais; cada um faz o melhor que sabe e aguenta-se como pode, engolindo a mágoa do conformismo, ou remando contra a maré.
    Quando alguém desiste de um amor, está também a desistir de um sonho que já acalentou.
    E é muito difícil desistir. Abdicar de um amor dói,e essa dor dura, demora a partir.
    Quem quer mesmo desistir tem de conseguir cortar o mal pela raiz, antes que os laços se tornem nós à volta do pescoço e do coração.
    É preciso pegar na tesoura e zás, cortar sem dó nem piedade, sem olhar para trás.

    ResponderExcluir
  16. Sem pretensão. Possívelmente será mais um dos pecados.

    Na Natureza, é fácil identificar o macho alfa de um grupo de animais. Porém,entre os humanos, muitas vezes o alfa de uma família é a mulher, embora ela tenha, na maior parte dos casos, a capacidade de convencer o marido de que é ele quem manda.
    Olho à minha volta e observo as mulheres que são claramente do tipo alfa, verifico que optaram por não ter um companheiro a partir de certa idade. Apenas as que souberam, ou quiseram negociar a partilha do comando continuam casadas. As outras, ou não aguentaram um homem ao lado ou o homem que tinham ao lado não as aguentou.
    O que sobressai sempre é a questão da competição e da guerra de egos.
    Argumentos como ‘eu ganhava mais do que ele’, ‘ele não aguentava o meu protagonismo’, ‘ele queria fazer de mim uma criada em casa’, ‘ele não perdia uma oportunidade para me tentar ridicularizar ou desvalorizar o meu trabalho’surgem invariavelmente.
    Parece-me que estas mulheres, umas mais bélicas do que outras, tiveram todas de lutar para ter o seu lugar ao sol dentro de casa depois de o terem conquistado publicamente.
    Talvez estes homens não tenham sido capazes de admirar as mulheres que pensavam amar.
    A luz deixa de ser bela quando nos ofusca, estas mulheres brilhavam demais para o que eles eram capazes de suportar.
    A verdade é que durante uma discussão elas nunca fizeram de mortas, dando-lhes a ilusão do domínio que tanto satisfaz um alfa.

    ResponderExcluir
  17. ótimos textos no blog ...
    adorei tê-lo encontrado ...
    abraços.

    ResponderExcluir
  18. gaeaxs,jhhgj,jgu,gfhftytejk nzkvhlkn chvçavn,n, fnvaflfk falknvlkdnfvfhoeaihfadkvjfkdvk fkkfhireufhaçhvnfhrhq8yr8q65hfoihhkbdblrhoçqf;qçkc~pjfhqfjwoejukfh hhaihfoirhfir krwhhrwhfherhfçoqyofqo rhfqhfqihfçoqhfhklfqhhfoiqiofherhfhrfhrefhhhhhhhhhhfqhfhoiroiqirfoqiywqeioqeoyqroieyro,hahahahahahahahahahhahahahhahahaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahahahahahahahahaha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SEU ANONIMO FILHO DE UMA PUTA TODO MUNDO CONVERSANDO NA MORAL E VOCÊ AI FAZENDO GRASINHA

      Excluir
    2. É eu to com você não cei por que eles ficam fazendo isso não tem nada pra fazer deve ser um vagabundo

      Excluir
  19. Eu vou dizer uma coisa pra voceis nem todos os Homens são assim é muito ráro achar algúm Home que preste,mais ainda eles esistem e amaioria deles são os feios que são des prezados pelas Mulheres que preferem ficar com um bonitão mas quando elas percebem que o bonião não é nada que elas tinhão pensado elas tentão cair fora mais eles não deixam eles ameassam amatalas e etc.
    mas nem todos feios são como eu desse.
    Então Mulheres que estã lendo isso agora prestem mais atensão ne quem voceis querem e voceis Homens covarde que não aceitam tomar um fora e para não acontecer isso bate nas Mulheres prestem atenssão ne porque assim não da.Obrigado pela atensão sejam felisiz

    ResponderExcluir
  20. Eu to com você pode acreditar

    ResponderExcluir