Pesquisar

8 de set de 2010

Eleição 2010: tapete voador, palhaços e Lula de saias.

Será que o PSDB não aprendeu a lição de 2006? Naquele pleito eles ficaram batendo todo o tempo no saco do mensalão, e foram para o saco com menos votos no 2º turno do que no 1º. Hoje, eles batem forte no bordão do sigilo fiscal e quanto mais batem e batem, mais afundam o seu Titanic.



Todo mundo sabe que o Serra é uma raposa astuta da política, velho soldado na guerra dos dossiês e das artimanhas de bastidores. Porém, nesta eleição ele apresenta um despreparo surpreendente para entender que o Lula inaugurou a era do investimento pesado no voto do povão, agora, autônomo em relação à inteligentzia dominante neste país.

Por isto, a Marina estancou nos 8% e não decola em seu pretendido levante da sociedade civil, através das tentativas de virais concatenados nas Redes Sociais. Ora, em que país estamos cara pálida? Aqui, onde a banda larga é um sonho de futuro e a maioria silenciosa nem seque consegue entender o que fala o Jornal Nacional! Então, longe de reprisar a façanha de Obama, a Internet brasileira comprova que é inócua na sua capacidade de fazer a diferença.

Enquanto isto, o Serra deitado eternamente no berço esplêndido a voar no tapete voador dos seus eternos dossiês, teve quatro anos para aprender (e não aprendeu) o que o palhaço Tiririca fez muito melhor em poucos dias de TV. E a grande lição é “quem não se comunica, se trumbica”, pois ao invés de tentar se meter de pato a ganso na coisa estrambótica do sigilo fiscal, tentando convencer quem nunca terá renda na vida, o Tiririca não se trumbica dizendo simplesmente “pior que tá, não vai ficar”, e todos entendem e todos aplaudem.

Ao invés de cair no jogo do Serra sobre os inextrincáveis rumos dos sigilos e da política diplomática de amizade com o Hugo Chaves, a Dilma se limita a dizer ao povo que ela é uma Lula de saias e todo mundo entende, e todo mundo aplaude. Concomitantemente a isto, a Internet baixa o pau e vocifera implacavelmente contra o lulismo, como se 5% de andorinhas, a elite felizarda detentora de acesso à banda larga, pudesse fazer verão.

Ao final desta eleição, garanto que o único cara autêntico terá sido o palhaço, o sujeito que verdadeiramente nos fez rir.

17 comentários:

  1. Olá ! Bom, eu particularmente não consigo mais saber o que pensar e até mesmo o que fazer diante do atual cenário político...
    Belíssimo texto !
    Nossa situação seria "cômica" se não fosse "trágica"....
    Grande abraço !

    ResponderExcluir
  2. Pior que os partidos adoram este lusco-fusco imbecil. Ao invés de investir na reforma política, eles preferem apostar na continuidade do caos. Como sempre, 500 tiriricas tomarão de assalto Brasília para assistirmos de camarote o circo pegar fogo.

    ResponderExcluir
  3. Amigo, realmente concordo com você. Chega a ser engraçado o que o Serra esta fazendo, um cara, que como você bem disse, macaco velho na política agindo de forma completamente sem noção.

    Fica sempre nessa história de sigilo fiscal, e quando não era isso, ficava somente atacando a Dilma. Não pode ser assim! Tem que atacar, claro, mas fazer de forma mais controlada. Na sua propaganda eleitoral ele perde o tempo todo falando mal da Dilma e não apresenta nada. Ai vem a senhora Dilma, com a sua onde populista - renascida das cinzas pelo nosso bom amigo Lula, a espelho da era de Getulio - e fica fazendo a festa, e os votos e as pesquisas vão aumentando. E quando chega a índice tão alto, não tem mais volta.

    É esperar para ver agora...
    Ótimo texto, e ótimo blog.

    ResponderExcluir
  4. É pois é. Na terra em que o voto democrático é obrigatório e onde a grande maioria não sabe o que esta fazendo apertando aquele bendito botão verde (Ou você acha que a urna eletrônica só foi feita para estarmos na vanguarda da tecnologia?) As coisas vão tomando rumos absurdos e até espalhafatosos. Apesar de tudo que falam sobre os caras pintadas e os velhos movimentos da velha juventude revoltada sem causa, aqueles tempos, politicamente, me soavam muito mais elegantes e civilizados.

    ResponderExcluir
  5. Ph.E
    pergunto-me quando as novas tecnologias chegarão na maneira de se fazer política. Vejo as velhas raposas analógicas continuarem perpetrando as velhas trapaças do tempo do conto do bilhete. Por isto o serviço público é um cipoal de insensatez em termos de TI, feito sob medida do tipo "fica como está, porque assim está bom" para atender velhos interesses.

    ResponderExcluir
  6. Ao final desta eleição, garanto que o único cara autêntico terá sido o palhaço, o sujeito que verdadeiramente nos fez rir. [2]

    Hahahaha, ADOREI!
    Sem comentários!

    ResponderExcluir
  7. Pôxa cara! Vc é um petista de carteirinha né?
    Quer dizer que o cara tem a vida da família esmiuçada ilegalmente e tem que ficar quieto?
    Não bastou para você saber que a dita cuja funcionária é filiada ao PT, assim como o cara que retirou as informações? Pô! O Pt pode fazer a maior porcaria que continua sendo o partido mais honesto do pais!
    Ao contrário do PT e seus aliados o partido do serra só aparelhou a máquina administrativa com pessoas em cargos de confiança durante o mandato. O mandato acabou e elas caem fora! Mas o Pt providenciou a perenização dos funcionários que foram contratados sem concurso! É só vc verificar que nos concursos só passam petistas! O Pt formou um curral eleitoral com a invenção do serra o Bolsa familia! E todos que fazem campanha para o PT e seus aliados pintam o Serra como um burgues, sendo que até líder estudantil ele foi! E a Dilma? Pois ela assaltou e matou! Teremos uma assasina e ladra como presidente! Isso sim me revolta! Mas mais revoltante ainda é ver a tua ignorância em apoiar um partido tão cheio de gente inútil que em nada contribuiu para ajudar o país! E tudo de bom que aconteceu no governo Lula do ponto de vista econômico deve-se ao FHC, doa a quem doer! Só os cegos (aqueles que não querem ver!) não enxergam isto.
    - A educação pública no pais é uma porcaria! O PT quer o povo ignorante! Só assim se perpetua no poder!
    - A segurança e a justiça também! Está cheio de esquerdistas que querem acabar com o estado brasileiro.
    É o caminho para implantar a ditadura aos moldes de Fidel Castro! É o sonho da esquerda!
    Acordem Imbecis!

    ResponderExcluir
  8. Pensei bastante antes de me decidir a emitir uma opinião que pode ser controversa e de intromissão no foro interno mas, vou arriscar.

    Desde já, aceitem as minhas desculpas por esta intromissão.

    Há distância pensar no Brasil por estes tempos não faz propriamente bem ao espírito.
    Não é só a economia e as tristezas concretas adjacentes: a pobreza, o desemprego, a incerteza angustiada. Nem a obscenidade da sociedade que sobra e que a televisão mostra, entre o delirante e o pindérico, com o contacto com o real a tender para zero.
    O efeito é o sentimento de terem chegado a um beco sem saída.
    Sobretudo não o são para esta tristeza em que vivem, propriamente melancólica, espécie de luto antecipado por um país. O sentimento de beco sem saída não se deixa amansar assim. É demasiado asfixiante. E não se alivia com as piedades do costume.
    Não há, no pessoal político que mexe ninguém que simbolize a possibilidade de outra coisa, mais limpa. Talvez isto seja injusto para alguns, mas é certamente verdadeiro para a generalidade.

    ResponderExcluir
  9. SEULLUNGA,
    sou, isto sim, realista de carteirinha. Esta história requentada que o PSDB trouxe de set/2009 da quebra de sigilos faz parte de um problema crônico do Estado brasileiro. Já fui funcionário público e sei como as coisas funcionam, eles não ganham investimento no seu treinamento para acompanhar o estado da arte da segurança digital. Então, qualquer hacker mediano pode fazer misérias com os bancos de dados do governo.
    O factóide que esta oposição embusteira tentou criar existe cronicamente, há anos que eles vendem listas de milhares de sigilos em CDs nos camelôs de São Paulo e você pode encomendar pela Internet. Qualquer imbecil sabe disto, pelamordedeus, não é o Serra que vai me provar que foram casos isolados de vazamentos de informações sigilosas, pois além da sua filha, seu genro, o presidente do PSDB, milhares de outras pessoas tiveram seus cadastros fiscais violados!
    Só que no tempo do FHC as informações vazavam e provavelmente continuarão vazando.
    Ao invés de persistirem nesta pantomima, poderia esta oposição de araque dizer para que veio? O que eles efetivamente querem fazer para mudar o quadro? Ao invés de construir uma alternativa viável, eles montam dossiês e tentam insuflar escândalos. Isto é realmente muita pobreza para quem quer governar o Brasil.
    Se você quer saber mesmo, votarei na Marina, porque acho que o Brasil deve ter um partido verde forte. Infelizmente, a pobre coitada está desviando da sua essência, que é lutar contra a maldita reforma do código florestal que o demoníaco Aldo Rebello está impondo goela à baixo da sociedade, infelizmente ela está caindo neste joguinho sujo dos sigilos e esquecendo das grandes questões ecológicas.

    ResponderExcluir
  10. Não tenho preferência por Dilma ou Serra. Não votarei em nenhum deles. Porém me chama a atenção é o fato de criticarem a postura do Serra em revelar a quebra do sigilo. Isto é crime e o texto endossa isto, numa clara preferência à candidata Dilma. Todos nós sabemos que o PT não economiza recursos ilícitos (mentiras e maracutaias) para vencer uma eleição. Deve sim ser colocado à exaustão, para a população ter noção dos fatos.
    O texto é fraco, pontilhado por críticas e não por enfatizar pontos positivos dos planos de governo apresentados pelos candidatos.

    ResponderExcluir
  11. Raul,
    o meu foco é pragmático, sigilo é algo que ninguém entende porque é uma coisa de RICO, o PSDB é um partido de ricos criado para arrumar a vida de ricos.
    O que um pobre tem a ver com dados cadastrais de ricos sendo vendidos por camelôs na calçada da Santa Efigênia?
    Nada, o pé rapado nunca entenderá a necessidade de alguém ter caixa 2, 3, 4...
    a minha ênfase é no interfaciamento que este partido das elites não consegue criar com o povo, afinal, eles falam somente de coisas incompreensíveis e inatingíveis. No vácuo do governo desastroso do FHC, apareceu o Lula conseguindo se comunicar diretamente com as massas. Enquanto o Dr. Fernando Henrique Cardoso estava na Hungria ganhando títulos de Doutor Honoris Causa, o Lula estava no chão das fábricas e na poeira das ruas ouvindo, cercando e fincando.
    Esta questão o PSDB não consegue responder, apesar de estarmos todos ouvidos para as suas propostas. Que propostas, se o tal sigilo é a plataforma máxima?

    ResponderExcluir
  12. Colega Isaías,

    Entendo que a grande massa não compreende um palavreado rebuscado e com teor técnico para propostas. Não quero polemizar a questão, mas falar a mesma língua do povo (ignorante) não faz de ninguém um bom governante. E isto também não dá o direito a ninguém de praticar atos ilícitos e inconstitucionais, concorda?
    Se a lei vale para nós (povo), vale também para os governantes.
    Existem propostas específicas para resolver o problema da ignorância política (e cultural) no Brasil. Basta investimento maciço em educação e isto nenhum governante implantou (NENHUM, deixo bem claro), por conveniências eleitorais.
    Sou pobre e trabalho muito (não me considero rico), mas acho que deve haver isonomia e direitos para todos (ricos e pobres), até mesmo por uma questão ética.
    O Sr. Lula, hoje pertence a uma elite (rica por sinal), que é claro, batalhou para chegar onde está. Todo aquele esforço no chão de fábrica foi recompensado por tudo (até o seu filho foi recompensado sem nunca ter feito nada pelo nosso país, somente pelo simples fato de ser "filho" do Presidente).
    Por questões profissionais, moro fora do Brasil (Melbourne - Austrália), o que torna mais difícil para mim, aceitar as mazelas da nossa política.
    De qualquer forma, aprecio o seu blog, e voltarei sempre para matar a saudades de nossa terra. Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Raul,
    concordo ipsis literis que o fato de um governante ter achado o caminho das pedras do contato com o povo, não faz dele a última bolacha recheada do saco.
    A minha crítica é não termos uma oposição viável que não tenha inventado novas formas de dialogar com os descamisados. Que bom se tivéssemos pelo menos duas propostas viáveis para comparar, mas o que vemos é o espaço precioso que eles tem à disposição na mídia desperdiçado com questiúnculas menores. Enquanto eles pessoalizam a questão, continuamos com os problemas crônicos aguardando solução: segurança pública em estado de miséria, zonas de fronteira entregues às traças, educação ZERO, sistema de transporte no caos devido à opção rodoviária, sistema público de promoção da saúde ZERO, pesquisa científica praticamente nula, matriz energética sem diversificação alguma, código florestal sendo alterada pelo satânico Aldo Rebello e seus asseclas da bancada ruralista para que consigamos converter a amazônia num mar de chamas...
    Diante de isto o Sr. Serra não me fala coisa alguma, só porque ele insiste em alfinetar as mazelas do Estado que o partido dele mesmo ajudou a aprofundar, quando esteve 8 anos no poder e só privatizou, privatizou e privatizou. Hoje, a herança deixada é tão maldita, que eles constroem toda uma propaganda politica sem mencionar o legado infame do FHC, bizarramente é como se não tivesse existido, pois a primeira imagem da campanha do PSDB foi o José Serra acompanhando alegremente o Lula.

    ResponderExcluir
  14. O Serra é ruim, a Dilma é o caos.
    Não vi uma proposta dessa mulher, fantoche do Lula. Os brasleiros nem a conhecem, está ganhando nas pesquisa graças ao cabo eleitoral.

    ResponderExcluir
  15. A proposta/plataforma é o atual governo, na qual ela foi considerada a "mãe" do PAC. Ou seja, ela diz simplesmente que vai continuar com tudo o que está aí.
    Enquanto isto, o Serra, aparentemente vai lutar pelo sigilo.
    Enquanto isto, a Marina, que foi ministra do Lula e deveria ter tomado ciência do caos que é a administração pública federal, não sabe que quebra de sigilo é o pão nosso de cada dia de um sistema falido e cheio de furos.
    Enquanto isto, o PSDB propugna no seu programa a diminuição do Estado, ou seja, menos investimento para agravar o caos que esta aí, em grande parte implantado pelo FHC que privatizou ad nauseam e terceirizou a gestão pública.

    ResponderExcluir
  16. A vida é demasiado curta para nos permitir interessar-nos por todas as coisas, mas é bom que nos interessemos por tantas quantas forem necessárias para preencher os nossos dias. (Bertrand Russell)

    Pensar significa pesar (razões), ponderar, examinar, avaliar, meditar.

    Vem isto a propósito da China. Outra economia muito enaltecida.

    Vai fazer 30 anos o mais vasto e longo genocídio da história. A "carta aberta" do comité central do Partido Comunista Chinês publicada a 25 de Setembro de 1980 é considerada o lançamento oficial da "política do filho único", que ainda vigora.

    O que toda esta política, desde a revolução, significou em sofrimento, destruição familiar, aborto e infanticídio forçados, sobretudo de meninas, é impossível estimar, mas aterrador. Só pode ser qualificado como uma das maiores e mais longas chacinas de todos os tempos.

    Vendo de longe, temos de o dizer, o crescimento económico do país, também ele único na história do planeta, faz parte dessa monumental agressão que só o povo chinês, sujeito da cultura antiga, poderia suportar e sobreviver.

    Se olharmos para a crueza da situação, vemos que o suposto milagre chinês é miséria e desgraça. É verdade que as décadas de crescimento incomparável reduziram imenso a pobreza e melhoraram o bem-estar das populações. Mas, em qualquer área que se considere, os problemas chineses parecem tão gigantescos quanto o seu progresso.

    O sistema económico conseguiu juntar os piores de todos os outros. Não só se vive nas suas empresas a mais bárbara exploração, muito maior que a que Marx denunciou, mas orgulhando-se de ser um regime marxista, suportam-se ainda todos os abusos soviéticos de expropriações e arbitrariedades de burocratas e comissários do povo.

    Financeiramente os bancos nacionalizados e as grandes empresas públicas têm enormes desequilíbrios escondidos. Os estrangulamentos de infra -estruturas, falhas na educação, saúde, justiça, e outros serviços só não explodem por apatia dos utentes.

    Perante este panorama desolador, de uma cultura riquíssima reduzida a ruínas fumegantes, aquilo que o Ocidente tem a dizer é temer a concorrência industrial e o impacto nos preços de matérias-primas. Esta reacção mesquinha é sinal evidente da miséria a que também está reduzida a cultura ocidental.

    ResponderExcluir