Pesquisar

26 de nov de 2010

Técnica do Amassamento: emprego erótico das super-obesas.

Paralelamente ao aumento dos casos de obesidade nos EUA, aumentou também o interesse fetichista pela figura feminina super obesa. Com o advento da Internet e graças á garantia do anonimato, ganharam força algumas modalidades de parafilias fixadas na figura das "Big Beatiful Women – BBW", que amealham cada vez mais adeptos no mundo inteiro.

Frequentemente são publicadas nos Blogs de coisas engraçadas fotos WTF como esta,
que mostram senhoritas poderosas patrolando corpos de homens franzinos e submissos. Todavia, os mesmos Blogs não significam tais imagens e não as contextualizam no seio da nossa contemporaneidade conturbada. Não é o caso do Blogpaedia, que vai a fundo na heurística do problema, que nos torna espectadores (partícipes?) da era dos fetiches.

O que impulsiona um sujeito de 50 quilos a ficar por baixo de uma portentosidade de 200 kg? Para entender a proliferação do fetiche de amassamento, denominado pelos americanos de fat squashing, facesitting, queening, BBW facehumper, etc, é necessário situá-lo no conjunto das perversões sexuais inseridas no universo do BDSM (Bondage, disciplina, Sadismo e Masoquismo).

Além da dor obtida do fato óbvio do corpo do indivíduo ficar absolutamente esturricado, há o componente nada desprezível do êxtase sexual obtido pela falta de oxigenação no cérebro. Depois que o ator David Carradine morreu em consequência de asfixia auto-erótica, ficou escancarada ao mundo a parafilia denominada Asfixiofilia, que é a potencialização do orgasmo masturbatório através do sufocamento. Ora, existe uma variação da Asfixiofilia que se chama Técnica de Dominação por Chave de Tesoura (em inglês head scissors domination), em que o dominado literalmente perde o fôlego entre as pernas da dominadora:


Ao unirmos a ânsia anaeróbica com a fixação por mulheres gordas, mais a compulsão pela dor materializada embaixo de uma massa lipídica de centenas de quilos, temos a busca ensandecida pelo fat squashing, cujos vídeos inundam os servidores da Internet, para a alegria dos voyeurs e dos praticantes de fato.


Agora, de posse dessas preciosas informações, você pode julgar o caso bizarro de uma americana de 136 kg que matou o namorado de 54 kg, simplesmente sentando em cima dele durante uma alegada “briga”. Ora, não sejamos ingênuos, pois os rituais de sado-masoquismo não raramente terminam na morte da parte submetida, principalmente quando a “Safe Word” não existe ou não é respeitada, devido à empolgação de quem está por cima.


Americana de 136 kg mata namorado de 54 kg ao sentar em cima dele em briga.

13 comentários:

  1. Não tenho a certeza do inicio do sadomasoquismo mas penso que vem da antiguidade.
    Dentro do que usualmente se apelida de " normal " esta prática é repugnante.
    No fundo é uma parafilia. É impressionante que uma pessoa possa tirar prazer de uma situação que a pode levar à morte. A mente humana é um labirinto.

    ResponderExcluir
  2. Mario Ventura de Sá, vc generalizou...
    Adoro Sadismo, Marquês de Sade q o diga =9~~

    ResponderExcluir
  3. Mario Ventura de Sá, vc generalizou...
    Adoro Sadismo, Marquês de Sade q o diga =9~~

    ResponderExcluir
  4. Mario Ventura de Sá, vc generalizou...
    Adoro Sadismo, Marquês de Sade q o diga =9~~

    ResponderExcluir
  5. Uma coisa vocês tem que concordar, por qual cabeça de homem já não passou a fantasia de ser totalmente esmigalhado sob fartas gorduras e carnes macias? E isto tem uma explicação fisiológica: correm no nosso corpo milhares de canais e pontos de energia (empregados no shiatsu), que devem ser altamente estimulados quando são profundamente prensados.

    ResponderExcluir
  6. Certamente, gosto não se discute. Todos têm o direito de procurar satisfação sexual como bem entender, mas tem coisa que não dá pra encarar. Sexo, prazer, orgasmo, são bons pra caramba, mas desde que não traga dor ou constrangimento. Esse povo tá ficando(ou sempre foi) maluco demais!!! Obesidade mórbida é doença e quem aprecia doença é mais doente ainda. Vai entender um negócio desses!?!?!? A mídia nos apresenta um modelo de beleza anoréxico e por aí tem gente que curte o excesso de gordura. Nem tão lá, nem tão cá. Bom mesmo é o equilíbrio.

    ResponderExcluir
  7. Mahone,
    o certo é que os sites de SSBBW (super-sized big beautiful woman) são os que mais bombam e todos são absolutamente pagos devido à polpuda procura.

    ResponderExcluir
  8. vcs tao loco!
    isso é bizarro! mórbido!
    vao se tratar! e as mulher emagrecer! credo!

    ResponderExcluir
  9. NOssa .... passei mau só d olhar ..

    ResponderExcluir
  10. aaaa q nojooo vai se fude gorda ridiculaaa aaaah toma no cu

    ResponderExcluir
  11. Puta que pariu. Essa é uma das coisas mais idiotas que eu já vi. Que merda. E ainda tem quem defenda uma palhaçada dessas. Vai entender.

    ResponderExcluir
  12. kd um faz o que quer da vida... é perda de tempo mandar as mulheres emagrecerem porque isso é doença... elas não são assim porque querem... bando de ignorantes e preconceituosos... colocam mais uma vez os obesos em situações ridiculas... para o anônimo do dia 30/11/10 ele deve estar bem acostumado a fazer isso que ele descreveu... gente... vai procurar o que fazer!!!!

    ResponderExcluir
  13. São mulheres do pescoço pra cima bonitas mas do pescoço pra baixo barris de gordura. A questão é que não têm força para encarar uma alimentação saudável pois são viciadas em comida. No fundo elas sofrem preconceitos,são deprimidas,muitas vezes excluídas e sentem muita solidão. Por isso,como fuga, topam se expor como gozação e motivo de chacota.Existem vários grupos de ajuda como o CCA( COMEDORES COMPULSIVOS ANÔNIMOS)que podem ajudá-las.

    ResponderExcluir