Pesquisar

9 de set de 2011

Como desbloquear sites bloqueados? 7 Problemas dos servidores gratuitos de Proxy



Há muita gente que procura formas de “furar” os bloqueios impostos pelos encarregados da segurança das redes de empresas, escolas e universidades. Para contornarem o problema, os usuários recorrem aos servidores de Proxy públicos gratuitos.
Acorda manolo, você acredita realmente que existe algo “gratuito” num mundo selvagemente capitalista? É lógico que tais Proxy ou são criados por hackers, às vezes em servidores legítimos invadidos sem seus donos saberem, ou instalados em computadores próprios, com o único objetivo de faturar alto no negócio. E os ganhos conseguidos vão desde o roubo de informações pessoais, passando pela venda dos relatórios de navegação para empresas de SPAM, até à instalação de códigos maliciosos.

Agora, vou pensar que você acredita em papai noel se pensa que alguém vai enterrar muito dinheiro num domínio, hospedagem e numa enorme largura de banda, simplesmente para receber gratidão no final do mês??!! Ora, tenha a santa paciência!

1) Roubo de informações pessoais.
Todas as informações que você digitar serão de conhecimento do dono do Proxy, isto significa entregar as suas senhas e nome de usuário para um total desconhecido. Por isto, as pessoas aparecem se queixando que sua conta foi hackeada e ninguém entende porque. Além disto, como quase todos os Proxys não criptografam a entrada de dados, qualquer hacker que estiver fuçando naquele momento no Proxy poderá interceptar os seus dados pessoais.

2) Phishing.
Muitos Proxys são desenhados especificamente para redirecionar os usuários a telas falsas dos sites que eles querem acessar. Assim, o incauto entra no site do seu banco pensando que é legítimo, então digita todas as informações que serão transmitidas ao hacker.

3) Venda dos relatórios de navegação.
Alguns servidores de Proxy gratuitos são especializados em vender os registros da navegação feita pelo usuário, juntamente com os seus endereços de email e identificação nas redes sociais.

4) SPAM.
A maioria dos Proxys gratuitos despeja toneladas de anúncios em cima dos usuários que acreditam na existência de coisas “gratuitas”. Alguns exigem cadastramento prévio, nestes, tenha certeza que o seu email será enviado para os spammers que vão abarrotar a sua caixa postal.

5) Inoculação de vírus.
Alguns endereços de Proxy injetam códigos maliciosos no computador dos usuários enquanto eles navegam inocentemente – o que gera uma grande fonte de renda.

6) Você não fica totalmente invisível.
Os servidores gratuitos de Proxy não fornecem a invisibilidade propagandeada e quando algo dá errado, nem adianta reclamar com o Papa.

7) A solução mais segura para quem quer desesperadamente acessar sites bloqueados, tipo Orkut, MSN, Facebook, Skype, Messenger no seu trabalho, escola ou universidade, ou para quem necessita navegar pela internet em modo invisível, é usar um dos muitos Proxys pagos, estes sim oferecem todas as garantias de privacidade e segurança. Para encontra-los, basta procurar no Google a palavra chave “paid proxy” e vai encontrar inúmeras ofertas de sites.

Referências:

Um comentário:

  1. Hehe, título malicioso. Questão de tempo até a molecadinha da cracolândia digital - "onde eu pego o crack?" - começar a cair de paraquedas aqui via Google. Pode esperar.

    ResponderExcluir