Pesquisar

16 de mai de 2010

Algumas inquietações científicas do jovem Darwin.

 Diário de Darwin comentado - parte 15.

Esta parte do diário foi escrita no tópico 18 de março (de 1832), quando pela primeira vez chamou a atenção de Darwin a presença de faixas de mar com coloração estranha, avermelhada, mas ele reúne aqui outras observações semelhantes realizadas ao longo da viagem e procura explicitar suas teorias sobre as possíveis causas desse fenômeno (veja também as partes 13 e 14). 

Neste trecho, que estamos chamando de parte 15, Dawin faz suas conjecturas, expressa suas dúvidas e as fragilidades das teorias por ele propostas, embora ressaltando que não poderia pensar de forma diferente. Por isso esse relato é um bom ‘case’ do processo de investigação científica, onde Darwin recorre ao conhecimento não científico dos marinheiros como ponto de partida para suas especulações.

Para acessar o "case" leia: Darwin e o Método Científico no Teliga.net

Sugestão de leitura: Darwin no Brasil em HQ.

Partes anteriores: *1* *2* *3* ... *11* *12* *13* *14*
Próxima parte: *16*

2 comentários:

  1. Inquietações?

    Reflectindo sobre as minhas.

    Sei muito pouco, para não dizer nada de Darwin, não sei como é que ele viveu a questão religiosa.
    Há evolucionistas materialistas, ateus, mas também os há crentes. As relações só se complicam quando, de um lado e do outro, se ergue o fundamentalismo: cientista ou religioso.
    Penso que é absurdo ( como alguns fazem )invocar o livro do Génesis, com o seu mito da criação, lido literalmente, para negar a evolução, como invocar a ciência para provar que não há Deus.

    A evolução e a fé não são incompatíveis. A ciência responde ao "como" e não ao "porquê" da realidade.

    Porque há algo e não nada?

    Qual o sentido último da realidade?

    Se eventualmente, afirmar que é obra do acaso, confronto-me com um paradoxo: como é que por puro acaso surge um ser o “Homem” cuja questão fundamental é a do sentido.

    Surge-me inevitavelmente a pergunta.

    Porque será que o mundo é como é, de outra forma, qual a razão porque aparecemos nele, perguntando por ele e pelo seu sentido?

    ResponderExcluir
  2. Muy interesante los texto. Fue un gusto visitarte y leerte.Te envío un cordial saludo

    http://socialculturalyhumano.blogspot.com/

    ResponderExcluir