Pesquisar

7 de mai de 2010

Mentiras sobre relacionamentos tomadas como verdades.

Nem sempre a voz do povo é a voz de Deus e muitas vezes os ditados populares lutam contra a realidade. Mesmo assim, eles continuam a pegar incautos, marinheiros de primeira viagem na arte duvidosa do amor, que por si só, é recheada de imprecisões e maus entendidos.

“Filhos aproximam o casal”.
Filhos, tê-los ou não tê-los
Depois que foi inventado o lazer, caiu de moda este papo de que a procriação da espécie é a coisa mais importante a fazer na vida. Portanto, se você quer ter filhos para endireitar a sua relação, vai tirando o cavalo da chuva, porque é mais provável que dê com os burros n'água.

“Pinto pequeno atrapalha a Felicidade”.
Nada mais errôneo, os homens passam 80% da vida se preocupando inutilmente com um problema acessório. Não tome isto como um conselho hipócrita de pinto grande, mas a maioria das mulheres está tão mais preocupada com outros fatores tais como carinho, atenção, respeito, companheirismo, paixão, que não sobra muito tempo para se preocuparem com assuntos de "somenos" importância. Ademais, os pintos pequenos tendem a ser fiéis.
» Top 10 medos dos homens.


“Homens não gostam de seios caídos”.
Ao contrário, há verdadeiras legiões de homens por aí cultuando seios generosos (Big Boobs). O problema é que a cabeça das mulheres funciona de acordo com o viés dos grandes figurinistas mundiais, obviamente homossexuais.
» Respostas sobre seios caídos que você sempre teve medo de perguntar.

“Mulheres preferem super-heróis na cama”.
Mulheres querem super-heróis na cama
Mentira, elas encaram os componentes do relacionamento de uma maneira muito mais holística do que pensamos. Então, de nada adianta o cara sempre estar sempre afim e perpetrar incríveis peripécias sexuais, se é grosseiro, egoísta, desatento, infiel, relaxado, etc. Para elas, a cama é a culminância do processo de carinho que deve começar desde os primeiros instantes da aurora.


“Mulheres preferem homens bombados com barriga de tanquinho”.
Homem bombado com barriga de tanquinho
Deusolivre! Fuja enquanto é tempo de homem que passa mais tempo se olhando no espelho do que você.
» Porque fugir de homens com barriga de tanquinho?

“Ciúmes são o tempero do amor”.
Ciumento Geleca
Namorado que passa a maior parte do dia ligando compulsivamente para a parceira, está a demonstrar que não tem vida própria. Como quem não tem vida própria é chato que gruda feito gosma, qualquer pessoa em sã consciência termina lutando para se desinfectar do Monstro da Geleca.
» Receita para para fazer Geleca em casa.

“Homens se preocupam com celulite”.
Vírgula, só os metrossexuais, que nem homens são. Cá para nós, se você está se engraçando por um sujeito que faz manicure, pedicure, se depila, faz lipo, tinge o cabelo e usa camiseta regata, fuja imediatamente porque isto é praticamente um relacionamento lésbico.
» Descubra se você é Metrossexual.

“A felicidade conjugal aumenta com a conta bancária".
Workaholic
O adágio popular reza que "dinheiro não traz felicidade, mas ajuda". Porém, também é verdadeiro que homens workaholics costumam adquirir grandes galhadas no cimo das suas testas ocupadas em engordar contas bancárias, cujo belo fruto será colhido pelo Ricardão.
» Causas da Infidelidade Feminina.

13 comentários:

  1. Hahaha, muito bom o post, e cheio de verdades.

    Curto muito esta desmitificação de coisas que são consideradas praticamente "leis" para atrair o sexo oposto. Isso é legal de se falar, para que a pessoa veja que ela não precisa ser igual o idiota da novela, mas que o que ela é por dentro garante pelo menos 80% do sucesso no relacionamento.

    ResponderExcluir
  2. Jess, visitei seus Blogs e lá encontrei argumentações escritas em português escorreito, coisa rara de se ver no nosso deserto do real bloguístico.
    A inspiração deste texto foi em cima do título intrigante do filme "Sexo, Mentiras & e Videotape, que não vi, mas cujo título vale mais do que mil imagens.

    ResponderExcluir
  3. Quem dera seu post fosse comentado por todos os usuários da internet, pois é tudo verdade.

    Eu adicionaria mais mitos: homens preferem as loiras(muitos fogem delas, como eu), homem adora mulher de fio dental(deus me livre do fio fedorento), mulher gosta é de dinheiro(no comments), pra agradar um homem basta cerveja e sexo(se tem coisa que detesto é cerveja, e sexo é só o complemento de uma relação).

    ResponderExcluir
  4. Vivemos em overdose de informação desnecessária e em estereótipos como um tumor maligno.
    Onde reside a verdade numa relação amorosa?
    A verdade é uma arma útil na construção de uma relação saudável? Ou,pelo contrário,ela pode literalmente dar cabo de uma relação? O que devemos omitir e o que podemos revelar da nossa vida anterior quando iniciamos uma relação? Se não gostamos da forma como a nossa parceira pega no garfo, agarra no copo ou sorve ligeiramente o café, devemos dizer-lhe? Ou é melhor fechar os olhos e pensar como somos mesquinhos e idiotas em dar importância a pormenores tão ridículos?
    A verdade é que se estas ninharias não fossem importantes, as pessoas não reparavam tanto nelas. Um cotovelo mal posicionado em cima de uma mesa pode acabar com uma relação? Para algumas pessoas sim.Não porque o cotovelo retire o apetite a quem está sentado do outro lado da mesa, mas porque revela códigos de maneiras diferentes dos nossos. O mesmo pode suceder com pessoas que falam alto se fomos educados numa família em que todos falavam baixo.
    Falar verdade nem sempre é fácil, confrontar o outro com a nossa verdade pode ser ainda mais difícil.
    A verdade não reside apenas nos grandes gestos nem é só vivida nos grandes momentos. Ela instala-se nos pequenos gestos do quotidiano e treina-se como um desporto. Calar a verdade do que pensamos e sentimos em relação à nossa cara-metade vai acabar por mutilar a imagem que temos dela.
    A pouco e pouco somos nós, com a nossa impiedosa rigidez, que matamos o encanto, muitas vezes por coisas que calamos,como quem brinca às escondidas com a verdade. Mais vale dizê-la, atirá-la para cima da mesa como uma bomba, pedir ao outro que não ponha o cotovelo em cima da mesa, que não pegue no garfo como se fosse uma chave inglesa e quando chegar a hora da verdade, explicar-lhe os caminhos do prazer passo a passo, como um mestre-escola faz com o ‘bêabá’.
    Como dizia Oscar Wilde, ‘o prazer é a única coisa digna de ter uma teoria’
    Sem esta, a prática pode resultar torpe e errática. Mais vale dizer do que calar, doa a quem doer.

    ResponderExcluir
  5. Mário,
    Há que se ressalvar que a areia movediça dos relacionamentos humanos é assunto impalpável e tão repleto de variações e melindres, que a nossa vã filosofia não alcança.
    Não bastasse isto, o que se passa entre as quatro paredes da alcova é cousa cercada de pequenos enganos, trapaças, meias-verdades, infortúnios engolidos, em suma, as melhores quadrilhas mantem relacionamentos mais saudáveis.
    Mesmo assim, insistimos em confrontar a nossa índole buscadora do sossego, porque algo em nossa constituição nos impele ao perigo e ao encontro dos males da paixão. Porque, talvez, a vida não valha a pena sem um coração lacerado.

    ResponderExcluir
  6. Que belíssimo comentário.
    Adorei. Um autêntico tratado de filosofia.
    Especular no seu melhor.
    Muito obrigado por me ter brindado com uma grande lição

    ResponderExcluir
  7. Olá.
    Venho por meio deste convidar-te a participar do 'Top Blog da Semana' do site 'TOP BLOG ws'. PRÊMIO: Espaço de publicidade em um blog de qualidade. Cadastre seu blog e concorra.
    http://videosincriveis.ws/topblog

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Celulite com moderação é coisa muito boa

    ResponderExcluir
  9. Mas não tem mentira melhor do que enredar o otário. Vê aí como METER UM CHIFRE no cara e ele nem sequer desconfiar. Mulher Covarde

    huahuahuahua

    ResponderExcluir
  10. adorei o texto, o problema é que não importa quando você saiba que "não importa" a gente acaba sempre com aquela pulga atrás da orelha, como com a celulite =P
    a celulite em sí pode não atrapalhar ou importar para o homem, mas deixa a gente insegura e isso atrapalha de um jeito ou de outro ;D e se um homem tem dinheiro e não for um workaholic... seria perfeito rsrsrsrs pode não ser no sentido geral, mas que dinheiro ajuda ajuda rsrsrs
    e concordo 1000% na dos homens tanquinho... sai dessa, a maioria além de tudo é vaidoso, deve ser uma delicia vc esperar o cara terminar de se arrumar pra sair...e pior, passar naqueles espelhos do shopping e ver o cara se admirar... brochante rsrsrsrs
    parabens pelo blog,adorei. Um beijão =*
    e

    ResponderExcluir
  11. Sarah
    Eu não concordo com essa que mulher não se importa com tamanho. Se importa simm, é a mais pura verdade.

    ResponderExcluir
  12. "fuja imediatamente porque isto é praticamente um relacionamento lésbico"

    Rindo até agora...

    ResponderExcluir
  13. Reflectindo sobre mentiras e relacionamentos.
    Ocorreu-me um principio básico,que é subjectivo.

    Não tenho dúvidas de que existe uma relação entre uma elevada auto-estima saudável e a satisfação em relação à nossa vida.

    Os homens e as mulheres que gostam de si e se aceitam, conseguem sentir-se razoavelmente felizes. Contudo, apesar de uma boa auto-estima ser uma peça indispensável para a felicidade, não é, por si só, suficiente.

    Existem pessoas afectadas por problemas dolorosos ou contratempos implacáveis que destroem as suas probabilidades de se sentirem felizes, mas não afectam a sua auto-estima porque não se culpam a si mesmos por estas dificuldades.

    A ideia que temos de nós é condicionada pela opinião que os seres mais importantes da nossa vida têm e expressam sobre nós.
    Durante a infância, essas pessoas são a mãe, seguida do pai, de familiares e educadores.
    Na adolescência, as opiniões dos nossos colegas de grupo são de grande importância.

    Quando falamos de auto-estima elevada é necessário diferenciar a auto-estima saudável, baseada em qualidades que fomentam o bem-estar do indivíduo e dos demais, da auto-estima narcisista, que se alimenta do sentimento de superioridade ou de poder sobre o próximo.
    As pessoas que gostam de si próprias preferem centrar-se nas suas virtudes e não nos defeitos. Desta forma, dedicam-se mais às coisas que fazem bem, tornando-se mais resistentes e eficientes.

    Quem possui uma auto-estima muito baixa tem tendência para se sentir indefeso, vítima de um destino que não escolheu, frustrado e impotente perante as suas próprias expectativas inalcançáveis ou atacadas por um desespero melancólico.

    Não gostar de nós próprios provoca sentimentos de desencanto e inferioridade, fomenta o isolamento social, a indecisão, a insegurança e a desconfiança.

    ResponderExcluir