Pesquisar

23 de fev de 2010

10 ingredientes infalíveis para o bolo do divórcio.

A cada separação, as pessoas costumam perder metade do patrimônio amealhado durante toda a vida, ou seja, quem já acumula três divórcios, certamente consumirá 2/3 de todos os seus bens produzidos, só para arcar com inventários, divisões de bens, pensões e processos judiciais.

No entanto, os motivos que levam a tal acontecimento catastrófico, são por vezes tão banais e pueris, que ficamos pensado no quanto as pessoas não se importam em malbaratar a sua existência em prol de questiúnculas que poderiam ser facilmente resolvidas, talvez com um tratamento psicológico que poderia ser tentado como um último recurso, uma extrema unção.

Ingredientes:

1) Síndrome da Novela.


Pode parecer imbecil que os casamentos acabem somente porque um quer ver novela e outro futebol. No entanto, este é um exemplo emblemático da falta de entrosamento nas áreas emocional e intelectual, que termina sendo catastrófica no longo prazo, também conhecida como incompatibilidade de gênios.


2) Incompatibilidade de Pets.

Um dos cônjuges vive cercado de cães gigantescos, peludos e mal cheirosos, enquanto o outro mal suporta a sina. Eis a fórmula mágica para os relacionamentos afetivos múltiplos terminarem nas barras da justiça.

3) Agressão.

O tempero explosivo que não pode faltar nas separações é, sem dúvida nenhuma, representado pelas agressões físicas e psicológicas.

4) Filhos grandes.

Muitos casais só se descobrem quando se olham numa casa vazia, depois dos filhos terem ido embora... e não encontram nada alvissareiro naquela que seria supostamente a sua cara-metade. Vislumbram que a sua única empreitada exitosa a dois foi a criação dos filhos e que a realidade do seu relacionamento foi um completo desastre.


5) Falta de diálogo.

Caso você tenha que adicionar o ingrediente mais cancerígeno e insidioso dos relacionamentos, não tenha dúvida em acrescentar a falta de diálogo.


6) Síndrome da Academia.
Síndrome da Academia
Imaginemos que um dos cônjuges descubra as virtudes dos exercícios e da vida saudável, enquanto o outro continua enraizado no sofá na frente da TV se entupindo de porcaria. Já vi casais se separarem quando um deles começou a praticar esportes, querer acampar, sair, etc., ou seja, abre-se um fosso entre as prioridades existenciais.

7) Desemprego.

O fantasma do desemprego costuma se abater sobre os casamentos como um dos quatro cavaleiros do apocalipse: Guerra, Fome, Peste e Morte... escolha o seu preferido.

8) Doenças e drogas.

Quando você está diante do altar e sua mente conturbada ouve longinquamente as seguintes palavras e repete maquinalmente a seguinte promessa: … “continuaremos juntos na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, até que a morte nos separe", tenha certeza de que é na doença e vissicitudes que o casamento será submetido à prova de fogo, quando se descobe quem é quem.


9) Falta de sexo.

A amizade pode vir a se tornar o cimento do casamento? Não atualmente, é o que apontam as estatísticas, já que diante da realidade dos modernos recursos de reanimação e levitação da potência masculina, a frigidez feminina está cada vez mais a descoberto.

Modo de preparo:
10) Adicione um Ricardão e/ou uma Amante...

... pegue os demais ingredientes acima e os coloque num caldeirão; o resultado com certeza será a síntese da ruína de qualquer matrimônio, o método infalível por excelência.


Bolo do Divórcio pronto - rendimento: porção para duas pessoas.

Levando em conta a complexidade envolvida num relacionamento, é altamente recomendável que você tenha a cabeça fria e os pés no chão antes de se atirar de ponta cabeça num compromisso sério, pois cada pessoa tem pouquíssimos cartuchos para queimar na busca da felicidade. Lembre-se, que não obstante o bilhete premiado do casamento com a alma gêmea ser uma loteria, o inferno é distribuído aos magotes.

Leia também:
Jogo dos 7 erros do fim do relacionamento.
7 Pecados mortais num relacionamento.
Como descobrir se você está num relacionamento vazio? Ouvindo a linguagem do corpo.

16 comentários:

  1. Casamento é só uma vez!

    ResponderExcluir
  2. Adir,
    pela legislação atual, você está casado desde o momento em que convive maritalmente, ou seja, quando se estabelece a habitualidade.
    Muitos clientes assíduos de prostitutas correm o risco de acabar dividindo seus bens, já que a lei não reconhece tal tipo de vínculo empregatício.

    ResponderExcluir
  3. E prevenir é sempre melhor do que remediar. Por isto estou aqui. =P

    ResponderExcluir
  4. Bruno Guedes,
    Bom retorno dos interiores das Gerais! Prevenir sistematicamente é uma faca de dois gumes, pois se por um lado você não gasta seus cartuchos, por outro, pode perder a oportunidade de ouro. Sou um defensor apaixonada do casamento e preconizo que quem tem a felicidade de encontrar a sua alma gêmea, descobre o paraíso na terra.

    ResponderExcluir
  5. Não estou pensando em não casar, caro Isaias -- nem pensando em casar... estou deixando as coisas simplesmente irem --, mas é bom saber de antemão os sinais pra me cuidar quando o pior vier. ;)

    ResponderExcluir
  6. Se o indivíduo se casou com uma boa pessoa, acho que sempre pode negociar a separação, sem perder muito.

    ResponderExcluir
  7. Bruno,
    Por medo, as pessoas estão preferindo se amontoar informalmente, o que aos olhos da lei é a mesma coisa do que casamento.

    Ao anônimo falo de quem casou com uma "boa" pessoa, não se esqueça que esta "boa" pessoa tem direito a receber metade dos bens auferidos pelo casal, ou seja, descasamento continua sendo um dos piores negócios, a não ser que você entre nele com uma mão na frente e outra atrás.

    ResponderExcluir
  8. Será que nós, que com a idade carregamos um porta-aviões de histórias antigas,traumas, medos e sonhos, podemos desenvolver a capacidade de atirar para trás das costas o que já sofremos ou o que não conseguimos, e recomeçar do zero, dando a volta por cima aos nossos problemas sem passar pela casa da partida?
    Esse é um dos grande desafios das novas relações.
    Agora que o mundo das mulheres e dos homens já não é feito de ilhas, que é esperado que todos saibamos aceitar e perceber as nossas diferenças, será possível cruzar os nossos universos em função de um bem comum maior e mais harmonioso?
    O que é preciso mudar para aguentar os choques, as diferenças, as discussões parvas sobre assuntos menores, a guerra clássica do ‘eu quero isto e tu aquilo’, ‘o que é importante para mim não é para ti’?
    Alguns casais de longa duração com quem converso recomendam calma, ponderação, tempo e espaço se tal for necessário.
    Ainda que discutam, há sempre um dos elementos que cede temporariamente, esperando o momento certo para retomar a conversa.
    Cobardia ou dissimulação?
    Prefiro chamar-lhe habilidade e astúcia.
    Ao aceitarmos que o outro, por mais que nos ame, nem sempre está no nosso comprimento de onda, estamos a respeitá-lo.
    A paciência é irmã da empatia e prima da tolerância.
    Como alguém disse há muitos anos, «Tenho de te aceitar como és, mesmo que não te perceba».
    Apredemos a amar com os nossos pais, são eles que nos carregam (ou não) as baterias do amor.
    Apaixonamo-nos, enganamo-nos, desistimos, voltamos atrás, vamos ao tapete, passamos uma temporada no estaleiro das almas e voltamos à estaca zero quando nos apaixonamos outra vez e o mundo volta a ser azul.
    O segredo em manter a capacidade de sonhar e de continuar a ver tudo azul, afinal, só depende de nós.

    ResponderExcluir
  9. Ufa. Ainda bem que tem antiodo pra tudo isso .... não case.

    ResponderExcluir
  10. Jocelito,
    Quem disse que governamos o coração? Pior sina é a daquele que nunca se entregou total e irremediavelmente a uma paixão.

    ResponderExcluir
  11. Oi Isaías. Quando lí a matéria, quase pensei: - poxa, o amigo ficou sentido com meus acontecimentos, hehe. Já passou de um mês, aprendi a fazer comida sozinho, minha ex levou a máquina de lavar roupa, não tem problema, aprendi a usar o tanque e as mãos, e assim vai. Descobri que sozinho pode ser tão bom ou melhor que vida de casado. Estamos na fase de divisão dos bens, eu fico com a casa, pago x por mês pra ela, ela ficou com carro, etc. Óbvio que quem vai agar a conta conta será eu, e o pior é que ela queria mais. Amigos, casamento é bom, na minha forma de análise, eu casaria de novo e para sempre, mas as coisas nem sempre ficam como a gente quer.

    Isaías, você esqueceu de mencionar que hoje em dia as mulheres buscam uma liberdade em suas vidas que envolve chegar em casa a hora que quiser, não ter que explicar, bastaria dizer que saiu com as amigas, tem também aquela convicção de que pode fazer planos financeiros que quiser, alguém pagará suas contas ou a última, o maridão ralando monta uma loja bem bonita e dá para ela e passado um tempo ela detona o estoque e cria uma dívida quase impagável e ainda acha ruim.

    Casos a parte, ainda sou a favor do casamento, mas tão cedo não entrarei nessa barca.

    abs
    Dirceu JS

    ResponderExcluir
  12. Dirceu, compus um mosaico com todas as experiências colhidas da vida, alheias, não de cunho próprio. Só posso dizer que depois de cartucho queimado, seria bom entrar numa próxima barca que fosse até que a morte os separe, porque as pessoas acabam deixando muitos pedaços no caminho nestas separações, fragmentos irrestituíveis do coração.

    ResponderExcluir
  13. Envie seus links pro LINKADÃO.
    www.linkado.videosincriveis.ws

    ResponderExcluir
  14. Se há amor, há de se tentar uma reconciliação, por mais que hajam brigas, desentendimentos, se há amor, há o desejo de estar próximo, de ficar bem. Mesmo depois de uma separação, e não há nehuma que seja fácil, após tratadas as feridas do coração, podemos reconstruir nossos sonhos e e iniciar, tudo novo como se fosse e na verdade é,a primeira vez...o passado já não importa...

    ResponderExcluir
  15. Que pena!
    Postei um comentário, o qual gostaria muito que fosse publicado, enfim; por um erro da página perdi tudo.
    Recebi um aviso para enviar o código de erro, não sei se vai ajudar, ou se seria pra ser postado aqui, mais ai está, qualquer coisa, me desculpem:
    CÓDIGO DE ERRO: bX-7pv3ux

    INFORMAÇÕES ADICIONAIS
    blogID: 5151267241939437777
    host: www.blogger.com
    postID: 6054899616484762606
    uri: /comment-iframe.do

    É isto...

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente, quando o Blogger acusa erro, você perde o comentário. A medida de segurança mais plausível é selecionar e copiar antes de dar o comando enviar, assim você pode colar na nova tentativa. Isto vale para todos os sistemas de Blogs.

    ResponderExcluir