Pesquisar

22 de jul de 2010

13 Clichês matadores essenciais nas Novelas.

Para os viciados em telenovelas, que é a maioria da população brasileira, o importante é que autores e diretores se mantenham fiéis ao esquema do folhetim com suas velhas “verdades” fossilizadas desde o século passado. Nota-se que as tentativas de subverter das máximas do folhetim redundaram quase todas em fracasso de IBOPE. Por isto, as novelas repetem o mesmo esquema há décadas, somente trocando os atores de lugar e às vezes nem isto; os mesmos e manjados atores petrificam-se ao longo do tempo nos mesmos papeis, bem ao gosto conservador do público.
Até quando sucessivas gerações de vidiotas se contentarão com tanta mesmice? Só o tempo dirá, ou pelo menos enquanto não sumir do mapa a última geração acostumada a ficar babando diante da TV no horário nobre.


1) Pobres NON ECZISTEN.
Você nota de cara a falta de realismo das novelas, já que pobre tem telefone, celular, computador e não passa fome. O máximo que os produtores podem chegar em termos de pobreza, é exibir pobres com camisas novas rasgadas propositalmente.

2) Sexo seguro não existe.
Nisto as novelas praticamente copiam a vida real, já que quando o galã vai "metendo-se" no assunto sem quaisquer salvaguardas, reproduz o que está aí nas ruas. O problema é que aí elas renunciam ao seu caráter educativo em nome da limpeza cênica.

3) Os personagens tem inimigos.
Isto não acontece na vida real, a menos que você seja um traficante. As pessoas de carne e osso podem ter seus desafetos, mas jamais inimigos querendo comer-lhes o fígado.

4) Facilmente os pobres recusam grandes fortunas.
Tudo em nome da vida simples e honesta de pobre, um chavão que talvez nunca venha a ser derrubado dentro do espírito do folhetim.

5) O filho que enriquece esconde publicamente a família pobre.
Paralelamente ao clichê enaltecedor das qualidades anímicas da pobreza, os novos ricos nunca admitem a sua origem pobre.

6) Os personagens falam sozinhos.
Felizmente falar com as paredes não é algo tão comum como nas novelas, pelo menos fora das afecções mentais graves.

7) Os noivos são abandonados no altar.
O engraçado é que o nível de diálogo nas tramas é zero, tanto que frequentemente somente um dois noivos chega ao altar e fica lá plantado feito um dois de paus. A possibilidade de você encontrar isto na vida real é tão grande quanto receber convite para um casamento de anão. Mas, não se preocupe, pois isto só acontece no início das tramas.

8) Os ricos nunca trabalham.
Rico que é rico fica o dia inteiro sentado no apartamento falando e bebendo. Conclusão: não há rico que não seja alcoólatra.

9) Ninguém come nem dorme.
Quando sentam à mesa, os personagens fingem que comem, enquanto falam o tempo inteiro, na cama nem fingem que dormem, apesar de continuarem falando.

10) A maioria dos personagens é alcoólatra.
A primeira coisa que um personagem faz quando “chega em casa” é ir ao bar (sim, todas as casas tem um bar sortidíssimo), pegar um copo quadrado e se servir de generosas doses de uísque. As pessoas que perfazem esta mesma rotina na vida real, acabam tendo que se internar em clínicas de recuperação de drogados.

11) Os mocinhos se casam no final e os vilões se dão mal.
O único sentido da vida para os mocinhos é o casamento, cabendo aos vilões a glória das tragédias, dos assassinatos e dos despencares de carros em abismos. É muito mais divertido ser vilão!

12) Todas as resoluções das tramas ficam para o penúltimo capítulo.
E praticamente nenhuma delas é completamente resolvida. Aparentemente, o afã dos autores em manter os vidiotas presos à telinha é maior do que os seus amores por textos bem acabados.

13) No último capítulo acontecem todos os casamentos.
Novamente os casamentos... dificilmente este negócio acontece na vida real, pelo menos não na intensidade paroxísmica encontrável nas novelas.

35 comentários:

  1. É verdade, destaco os itens 08 e 10, que sempre comentei nos meu diálogos à respeito de novelas.

    ResponderExcluir
  2. As novelas sempre me emocionaram.

    Assisti agora a uma que me emocionou tanto, mas tanto que até tenho dificuldade em escrever. Não sou insensível não me contive. Tenho os olhos cheios de lágrimas. Vou partilhar.

    Lula, na hora da despedida (a 3 de Outubro haverá presidenciais no Brasil e ele não se recandidata), deu uma entrevista à TV Record.
    Chorou por duas vezes.
    Não é ridículo um estadista chorar tanto em público? Depende.
    Não posso saber, e se calhar nem o próprio, se Lula estava a ser sincero.
    Não vou julgar carácter, vou ser científico.

    Há aparelhos (choradómetros, chamam-se assim) para medir a legitimidade do pranto dos políticos.

    Político serve para governar, e se ele governou mal ou pouco, não, não pode chorar em público. Isto é, poder, pode, mas o choradómetro decreta: desampara-me a loja com a tua lamechice.

    Já político que pode dizer, como Lula fez na entrevista, que os empresários brasileiros "nunca tiveram a quantidade de obra que têm agora" pode chorar. Que pode dizer que herdou expectativas que diziam que "a sua roça não vai dar nada, não vai plantar", e acaba no sucesso, internacionalmente reconhecido, em que "a planta brota, cresce, e eu tou colhendo", pode chorar.

    O Brasil, eterno país do futuro, eram décadas de promessas não cumpridas, em que, na melhor das hipóteses, o balanço era cínico: "Roubo mas faço" (foi anúncio de um governador paulista, década de 1950).
    Lula pode dizer: "Choro mas fiz." Na entrevista, disse também: "Eu vou entregar um outro país."

    Vai mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Voce acertou ao dizer que o máximo que a falta de realismo das novelas chega é apresentar "pobres com camisas novas rasgadas propositalmente", mas errou a dizer sugerir que seja irreal "pobre terem telefone, celular, computador". Na vida real pobres tem sim CELULAR, TELEFONE e COMPUTADOR.

    Lembra da música do molejo que dizia: "arranjei um carro importado, uma beca e um celular, na verdade era tud emprestado, não tenho nem onde morar..." No começo da década de 90, celular era status. Hoje, não. Exceto que esteja falando de quem vive em situação de miséria, abaixo da linha de pobreza, é real pobre ter estes ítens. Pior seria voce achar que esse ítens fazem com que a pessoa, ou o personagem da novela soe irreal. No caso, irreal estaria sendo voce.

    Voce peca feio ao dizer "Nisto as novelas praticamente copiam a vida real, já que quando o galã vai "metendo-se" no assunto sem quaisquer salvaguardas, reproduz o que está aí nas ruas. O problema é que aí elas renunciam ao seu caráter educativo em nome da limpeza cênica".

    As cenas de novelas em que se pressupõe sexo só chegam as preliminares, como a camisinha seria apresentada? Só se eles estivesse fazendo exclusivamente uma campanha sócio educativa, ao invés de arte cênica (risos).

    Quanto ao resto, está de parabéns. Não foi por ver esses "probleminhas" em sua crítica que eu não tenha achado-a maravilhosa. Se fosse para dar nota, receberia um 8,5

    ResponderExcluir
  4. Um dos maiores cliches são problemas de paternidade. Toda novela tem que ter uma revelação "bombástica" sobre quem é o `verdadeiro pai ou até mesmo a mãe de alguém

    ResponderExcluir
  5. 1) Pobres NON ECZISTEN.
    4) Facilmente os pobres recusam grandes fortunas.

    humm..

    ResponderExcluir
  6. Faltou falar que sempre alguem tem parentesco com alguem. Principalmente se os dois sao inimigos ou começam a ficar juntos...

    ResponderExcluir
  7. As novelas sempre me emocionaram. Assisti agora a uma que me emocionou tanto, mas tanto que até tenho dificuldade em escrever. Não sou insensível não me contive. Tenho os olhos cheios de lágrimas. Vou partilhar. Lula, na hora da despedida (a 3 de Outubro haverá presidenciais no Brasil e ele não se recandidata), deu uma entrevista à TV Record. Chorou por duas vezes. Não é ridículo um estadista chorar tanto em público? Depende. Não posso saber, e se calhar nem o próprio, se Lula estava a ser sincero. Não vou julgar carácter, vou ser científico. Há aparelhos (choradómetros, chamam-se assim) para medir a legitimidade do pranto dos políticos. Político serve para governar, e se ele governou mal ou pouco, não, não pode chorar em público. Isto é, poder, pode, mas o choradómetro decreta: desampara-me a loja com a tua lamechice. Já político que pode dizer, como Lula fez na entrevista, que os empresários brasileiros "nunca tiveram a quantidade de obra que têm agora" pode chorar. Que pode dizer que herdou expectativas que diziam que "a sua roça não vai dar nada, não vai plantar", e acaba no sucesso, internacionalmente reconhecido, em que "a planta brota, cresce, e eu tou colhendo", pode chorar. O Brasil, eterno país do futuro, eram décadas de promessas não cumpridas, em que, na melhor das hipóteses, o balanço era cínico: "Roubo mas faço" (foi anúncio de um governador paulista, década de 1950). Lula pode dizer: "Choro mas fiz." Na entrevista, disse também: "Eu vou entregar um outro país." Vai mesmo.


    ? isso foi um comentário ou um post manolo kkkkkk ?

    ResponderExcluir
  8. faltou dizer que sempre há um drama de um filho que vai atrás do verdadeiro pai/mãe, ou do pai/mãe indo atrás do verdadeiro filho. classicão.

    ResponderExcluir
  9. kopaskasopakoaosk'
    mto bom mas vc escreveu
    vdiotas em vez de idiotas
    separou bem o texto

    ResponderExcluir
  10. Caraca. Estou impressionado com vocabulario e o português do criador desse "post". Deus permita que eu seja assim tambem. Sr. Isaias Malta, parabens de verdade. Seu nivel de cultura é impecavél e invejavel.

    ResponderExcluir
  11. FoPoSaNo,
    "cultura impecável e invejável" não tem nenhum segredo, só depende de muita leitura. 1º leia os 100 maiores clássicos da literatura mundial e depois divirta-se dentro de um cérebro recauchutado.

    ResponderExcluir
  12. Cara, é fato. E só lendo algo assim pra perceber ainda mais. Concordo plenamente com tudo que tu disse.



    Criação e Otimização de Sites - 2si

    ResponderExcluir
  13. Um garoto a tecer um critica construtiva é o melhor exemplo do investimento que tem sido feito na cultura. Só por isso, Lula deve ser louvado.Uma cultura assim garante a tranquilidade do povo e o orgulho pátrio.
    Quanto mais culto for um povo mais difícil é domesticá-lo. Esta é a realidade.

    ResponderExcluir
  14. A última novela que assisti completa foi em 1979,uma tal de feijão maravilha,tinha 12 anos e logo saquei que aquilo era um monte de besteiras que se repetiam à exaustão,depois disso só vejo algumas cenas com belas mulheres e algo bizarro.Ainda me pergunto como alguém perde seu tempo com isso...

    ResponderExcluir
  15. Todo mundo na novela e nos filmes acordam lindos, maquiados, sem remela nos olhos e sem bafo na boca.

    ResponderExcluir
  16. Show de bola a matéria, parabéns pelo seu blog muito show.
    Se quiser acessar o meu também, vai ai meu endereço.

    http://www.direitonotadez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. esqueceu de dizer que no ultimo capitulo,num passe de magica,todas as mulheres que ainda não tem filhos ou ainda podem engravidar,engravidam !

    ResponderExcluir
  18. É... as novelas levam a sério o Evangelho quando diz "Crescei e multiplicai-vos".

    ResponderExcluir
  19. Thelmo Luiz Truppel,
    visitei o seu Blog e já que é Direto Nota Dez, te sugiro um post afim na área jurídica onde surgiu uma dúvida sobre as possíveis diferenças de execução penal em cima réus mandantes e executores de crimes: http://www.blogpaedia.com.br/2010/07/em-busca-do-crime-perfeito-top-10.html

    ResponderExcluir
  20. Haha! Pior q é. Se o povo se prende à algo tão fútil, dá pra entender o porque de termos os governantes que temos :)

    ResponderExcluir
  21. Nicool,
    novela é lavagem cerebral, ela limpa o teu cérebro de coisas úteis e nem preciso falar nas coisas que ela coloca. Minha sogra é o exemplo da vidiota-otária-global-padrão. Assiste há mil anos todas as novelas da Globo e vai continuar assistindo nos próximos mil anos, claro, tudo regado a ZERO de crítica. Por isto quebrei a minha TV, só assisto novela na Internet, ôpa, ninguém tem saco pra assistir novela na Internet, então, não assisto novela em porra nenhuma!

    ResponderExcluir
  22. O item 7 acabou de acontecer em Passione, rsrs!

    Sempre tudo a mesma coisa!

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo Blog, ótima postagem, se quiser me adicionar.

    http://www.direitonotadez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  24. Ah!!!!
    Esqueceu de três clássicos:


    1) Ninguem acorda feio ou remelento ou descabelado

    2)Ninguém acorda com bafo de manha, uma vez que todo mundo dá beijo de amídala ao acordar

    3) Todo POBRE toma café na mesa, com mesa posta, dom píres, xícara, bolo, suco, etc....

    ResponderExcluir
  25. eles nao espirram

    ResponderExcluir
  26. Esqueceu de comentar q toda novela acontece no Rio de Janeiro ou Sao Paulo

    ResponderExcluir
  27. Não expirram nas novelas porque existe o jump-cut, também o salvador dos vloggers incompetentes.

    ResponderExcluir
  28. É verdade, as novelas se passam descaradamente no RJ, ou SP ou numa cidadezinha sacaneada, que acabamos descobrindo se tratar de RJ ou SP.
    Meu, que vê todas as novela tinha que receber o óscar de burrice do século! Aproveitaria mais o tempo lendo a República de Platão.

    ResponderExcluir
  29. bom texto! Se é seu parabéns! sempre fiquei pensando que as novelas eram esquisitas demais, alem desses tbm tem o fato que as pessoas são extremamente hitéricas.

    ResponderExcluir
  30. Aqui todos os textos são autorais, consequentemente, da própria lavra dos autores. Isto quer dizer que aqui no Blogpaedia não praticamos a política do copiar e colar.
    Os personagens de novela são histéricos porque se tivessem comportamento realista, as pessoas deixariam de ver. Então, eles tem que apelar para os tipos caricatos numa espécie de pacto de mediocridade ou idiotia entre TV e espectador.
    Como as pessoas não tem o que fazer de produtivo no horário nobre, fritam seus cérebros no doce veneno das telenovelas. Até quando? Enquanto a última batata de sofá (couch potato)continuar respirando.

    ResponderExcluir
  31. Tem uma coisa que não foi dita e é muito interessante, chega a me dar raiva. SEMPRE tem uma gostosona que dá em cima de algum cara, e esse cara NUNCA pega a mulher, fica fazendo cu doce, dando alguma desculpa, PQP!

    ResponderExcluir
  32. Negros em novela dificilmente é rico e quando fica rico muitas vezes rejeita a fortuna e dá a outro por questao de carater. afffffffffffff
    Mostram todos os misticismos e zombam dos evangelicos. Pobre ate tem celulare e computador hoje em dia, mas nao a qualidade que mostra nas novelas.. Pobre com celular de ultima eração e notebook, mesa posta, familai reunida nas refeiçoes??? affffffffff. pobre sai de casa cedo pra trabalhar e longe de casa. muito mal se encontram no final da noite.
    Pobre dizendo que que ir ao teatro e passeios culturais... no rio é quase impossive, pois por uma cultura mediocre pobre sente falta de pagode, cerveja e baile funk. Teatro é considerado coisa de patricinha ou gente metida..
    Rico so si de casa prs caminhar ns lagoa ou copacabana sempre.
    Bebem o tempo todo. Cada visita nno escritorio uma bebida, chega em casa nao jantam pq estressaram ( toda noite ) e mais uma bebida. haja figado!!!
    pobre negra sempre tem pelelinda e brilhante..
    onde estao as espinhas e alergias comuns na pele de uma pessoa sem dinheiro para esteticista???
    Dentes perfeitos sempre. E agora tem uns sotaques insuportaveis e falso ate extremo da alma... afffffffffffff
    E o modo como os filhos que nem usam drogas falam com os pais!?
    Pessoas comuns com aiados, inimigos e planejando vinganças mirabolantes.
    Cansei de novelas faz tempo, desde que percebi que nao passa de um meio futil de manipular a mente dos meos favorecidos de informação e cultura.
    Pobre de novela nao repete roupa tahhh. xikerézimuuuuu....
    Fala serio, eu tbm sou pobre e sei como se vive nos dois lados....

    ResponderExcluir
  33. Só vi uma novela que não acabou com o vilão se dando mal, foi Belissimna, que a BIA FACAO FOI PRA FRANÇA LA E PRONTO!

    ResponderExcluir