Pesquisar

7 de jan de 2010

Porque a Anorexia Nervosa é um sucesso.

A frase acima não está escrita propositalmente em forma de pergunta porque é uma constatação: um corpo feminino macérrimo é o passaporte para o sucesso e o glamour na indústria da moda.

Não vou tentar lutar contra a obviedade ululante da supremacia do corpo de Auschwitz* contra o chamado padrão normal de peso versus estatura. Não há como esconder que no mundo fashion não há lugar para o peso ideal e muito menos para o sobre-peso.

Há muitos textos sobre o assunto, que apesar da excelência de alguns, quase todos eles emitem juízo de valor propugnando libelos condenatórios contra o que está posto aí, sem tentar entender o outro lado, a sensação das adolescentes que se veem dilaceradas entre dois fogos; a desaprovação social da família e o círculo social mais próximo, e a exigência intransigente do mercado de trabalho que impõe um padrão de beleza típica de campo de concentração.

Como não vou me dar ao trabalho de reproduzir a constante ladainha de repulsa aos efeitos devastadores deste Transtorno Alimentar, resta-me tentar entender a lógica por trás desta doença insidiosa que quando mata, pega sempre a família de surpresa porque as suas vítimas desenvolvem subterfúgios para ocultar seus hábitos alimentares bizarros e a decorrente e monumental perda de peso.

Uma das evidências da lógica perversa que sustenta o mundo da moda vem de uma das suas maiores próceres, a Top Model brasileira Isabeli Fontana que declarou textualmente:
Porque a Anorexia é um Sucesso I
"Hoje eu quero estar mais magra que o normal para trabalhar bastante. O mercado sempre exigiu isso. É conversa fiada dizer que mudou. O bonito é ser magra mesmo, fazer o quê? É mais chique, a moda exige ser magra!".**

O que resta para as adolescentes que sonham brilhar nas passarelas, ou ganhar contratos de ensaios fotográficos, senão se submeter à ditadura dos papas da moda que só admitem rostos esfaimados em formas esquálidas?
Porque a Anorexia é um Sucesso II
Nada resta senão procurar suas semelhantes em Blogs Pró-Anorexia*** para aprender e compartilhar métodos radicais de redução calórica e estratégias para esconder da família a evolução do processo.

A comprovar o glamour da magreza extrema estão as páginas das revistas de moda que nos brindam com o segredo do sucesso; todas, absolutamente todas as figuras mais destacadas compartilham a única realidade de estar de 20 a 30 quilos abaixo do peso ideal.

Por mais que a mídia reporte excepcionalmente a ascensão de modelos "gordinhas", não há vez no mundo real para as garotas normais. Um quilo a menos ou a mais é fator determinante para ganhar ou perder um contrato em Hong-Kong de 50 mil dólares, um quilinho a mais tem força suficiente para carimbar o passaporte da volta... e do fracasso.

Por isto, enquanto não mudar o critério que seleciona apenas os corpos que fazem às vezes de cabide, de nada valerão as campanhas contra a Anorexia e a Bulimia. De nada valerão os rogos das famílias junto ao leito de agonia das suas filhas que foram descobertas em seu mal tarde demais.

É impossível impedir que as garotas sejam ofuscada pelo rastro de sucesso deixado pelas magrelas célebres, enquanto a resposta às perguntas abaixo for sempre a mesma:

A super modelo inglesa Kate Moss teria se projetado mundialmente sem contar com a sua famosa silhueta de tábua?
Porque a Anorexia é um Sucesso III

A ex-modelo Carla Bruni, atualmente a 1ª dama da França, teria virado lenda das passarelas mundiais com um corpo dentro do peso ideal?
Porque a Anorexia é um Sucesso IV

A ex-modelo e publicitária Tessália Serighelli estaria entrando atualmente no Big Brother Brasil 10, se não fosse graças ao seu corpo coadunante com os padrões de Auschwitz?
Porque a Anorexia é um Sucesso V

A lista inumerável das celebridades macérrimas responde negativamente a todas as perguntas e tal fórmula de sucesso fornece um terreno fértil para a proliferação de Blogs Pró-Anorexia e Bulimia e o erro não está neles, que são o efeito, e sim na indústria Fashion, corroborada por governos omissos, que sem quaisquer escrúpulos condenam jovens saudáveis à osteoporose futura e muitas vezes à morte prematura.

O prêmio máximo é a fama, e o bônus, o Êxtase do Faquir.
Os Sites e Blogs que ensinam técnicas bombásticas de redução de peso corporal, prometem além do prêmio final, que é o sucesso consubstanciado em fama e dinheiro, algo de apelo mais imediatamente prazeroso. Com o coroamento dos esforços na luta contra a abstinência de comida, a candidata que supera a fase inicial do sofrimento provocado pela fome, atinge o estágio do “Êxtase do Faquir”.

O êxtase do faquir é o clímax alcançado pelos ascetas indianos depois de anos de muitas privações, padecimentos e mortificações: quando o ascetan sente o seu corpo leve, praticamente flutuando, e uma paz e alegria imensa consigo mesmo e o mundo.

É o que acontece com as candidatas a faquir que conseguem dobrar a vontade de comer, vão se sentido cada vez melhor e mais completas, a sua pressão arterial vai abaixando e elas vão se apagando aos poucos como uma vela em seus últimos bruxuleios... até que dormem felizes o sono eterno da morte.
Ophelia Morta - John Everett Millais
[Ophelia Morta - John Everett Millais]

Referências:
*Auschvitz=famoso campo de concentração estabelecido na Polônia pelos nazistas alemães durante a 2ª Guerra Mundial [Wikipedia].
**Declaração de Isabeli Fontana [EGO].
***Blogs Pró-Anorexia [Blog Intermídias].

19 comentários:

  1. Existe um lado bom nessa história. Pelo menos pra aqueles que apreciam humor negro.

    Por exemplo, ontem recebi por e-mail o calendário Playboy de 2010. Dei boas risadas. A cada foto, uma mulher mais franzina do que a outra. As bundinhas pareciam de criança, as pernas, duas varetas. Sem contar os seios postiços, durinhos como pedra. HAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  2. Passaporte para o sucesso sem dúvida, só de curta duração. Pagam um preço muito elevado pela dita moda e o preocupante é que se está a tornar numa epidemia. O que é que estas garotas têm na cabeça?
    Os homens (falo por mim) gostam de mulheres mas não se preocupam, mais, nem reparam nas roupa que usam.

    ResponderExcluir
  3. Veja só, acabei de ler o Gilberto Dimenstein na Folha de SPaulo e o assunto é exatamente esse.

    Ele informa que na Espanha acaba de ser aprovada uma lei que proibe comercias que conduzam à apologia da beleza estética. E dá mais um monte de informações dobre essa praga que se chama querer-ganhar-dinheiro-custe-o-que-custar.

    E termina o artigo com um comentário bem interessante: Se a Marylin Monroe ainda estivesse entres nós por esses dias, seria mandada para um Spa.

    Sabe qual o cancer que nos corroe à todos? O pensamento único.

    Grandes abraços,

    Jonas
    www.jotagebece.blosgpot.com

    ResponderExcluir
  4. A sábia Top Model acabou com este conversê dizendo que não importa o que os politicamente corretos acham, as agências só contratam esqueletos.
    Enquanto não houver punição e prisão dos papas Fashion, nada mudará.

    ResponderExcluir
  5. Carissimo Isaias, sem querer polemizar mas já polemizando, conheço umas quantas gordinhas que vão indo muito bem obrigado, na profissão e na vida amorosa. E já que voce através de uma "sábia" top model mandou o politicamente correto esperar lá fora, eu acho mesmo é que os sujeitos que fazem os modelitos que quase ninguém usa, não gostam muito de mulher digamos assim agradáveis e atraentes ao olhar. A mim me parece haver um prazer sádico em torna-las umas maquininhas mal humoradas, sem expressão no rosto e cambaleantes.

    Porque? Já ouviu que para combater o inimigo é preciso enfraquece-lo?

    Grandes abraços.

    Jonas

    ResponderExcluir
  6. Jonas, uma coisa é mulher com peso normal ir bem na profissão e na vida amorosa, outra muito diferente é triunfar no mundo da moda.
    Infelizmente, de boas intenções o inferno está cheio e a cada morte de modelo por anorexia, o que se vê é a restauração das boas intenções, mas nenhuma ação prática no sentido de modificar o paradigma.
    A "sábia" apenas cutucou a ferida na carnegão dizendo a verdade que todos queremos esquecer, não há lugar para normais no showbusiness.

    ResponderExcluir
  7. É aberrante assitir à degradação epidémica e presenciar sem hipótese de alterar o rumo.
    Os estilistas, as agências de modelos, incentivam as jovens. Porém, não é admissível que os Governos em geral assistam impávidos e serenos e pactuem com isto. Dir-me-ão que é uma questão económica. Será. Não me digam que a vida humana é um bem transacionável.

    ResponderExcluir
  8. Mário,
    se os governos nem conseguem combater tabagismo, álcool e drogas, o que diremos de assuntos "menores". E a Europa dá um dos exemplos mais vergonhosos para o mundo.

    ResponderExcluir
  9. para mim beleza não é sinonimo de ser um esquleto. Acha bem as mulheres se matarem só para agradarem os outros?

    ResponderExcluir
  10. Elas não se matam apenas para agradar, mas porque muitas vezes é a única via para o "sucesso", em aspas duplas, pois costuma ser um caminho sem volta.

    ResponderExcluir
  11. Interessante é constatar que, mesmo depois de tanto tempo, mulher nenhuma ter comentando por aqui. Por que sera?

    ResponderExcluir
  12. Uma séria insinuação de que elas pouco se importam com o lado negro da magreza por valorizarem muito mais a vassalagem aos estereótipos?

    ResponderExcluir
  13. eu sofri mto bullying na adolescencia e em 2005 decidi começar uma dieta que culminou em anorexia
    nunca tive inteção de ser modelo, tenho 1,64 sou baixa pra isso, hoje tenho 22 anos, faço 2 refeiçõs por dia pra manter 40 kg. =/

    ResponderExcluir
  14. Ferrockxia,
    para estar dentro de uma "normalidade magra" você deveria pesar no mínimo 50 Kg. Portanto, o seu quadro de anorexia ainda é severo e deve ser tratado terapeuticamente.
    Perdurando os 40 Kg, você está provocando sérios problemas no futuro, um deles, a osteoporose prematura por falta de metabolização de gordura.
    Como você tem quadro de anorexia, estes dados nada significam para a sua cabeça, por isso a única solução é o tratamento médico especializado, porque não adiantam somente boas intenções contra esta doença insidiosa.

    ResponderExcluir
  15. A intenção foi boa, mas...
    Já revirei a internet buscando informações sobre anorexia, li coisas em tudo quanto é idioma que o google tradutor conseguiu traduzir corretamente. E qual foi a conclusão? Anorexia não é uma doença social, apesar de ainda ser uma doença sem muitas informações precisas, é algo bem mais obscuro do que o que as pessoas costumam escrever em seus blogs.

    Li uma vez até um artigo dizendo que a anorexia possui uma ligação genética com o autismo. Mas foi em um blog de um médico espanhol, não dei tanta credibilidade como agora (link) que encontrei em um site conceituado.
    Mas mesmo que eu não encontrasse um site confiável que fornecesse essas informações, depois de tudo que eu li eu estou certa que a anorexia, bulimia e compulsões diversas não são doenças sociais.
    Eu entendi que se a anorexica não fosse anorexica, ela poderia ter TOC, poderia ser extremamente perfeccionista, poderia fazer outro tipo de exigência ao invés da magreza esquelética.

    Pode-se até culpar a moda por estimular isso, por glamourizar, mas dizer que ela é a criadora da doença, não.

    Eu praticamente fiz um post sobre isso. Droga. Faz dias que venho pensando em escrever isso no meu blog. Enfim.

    ResponderExcluir
  16. Quando uma doença se torna social? É apenas uma questão estatística. Então fica muito difícil comprovar algo dessa natureza porque entram interesses políticos e econômicos no meio.
    Todavia, o que se aceita logicamente é que as pressões sociais exercida pela ditadura dos estereótipos tende a agravar a incidência dos episódios de distúrbios alimentares na população.

    ResponderExcluir
  17. fico imaginando uma "modelo"dessas passando uma noite de sexo comigo............no dia seguinte ia estar toda desmontada rsrsrs......basta....mulher tem q ter corpo...tem que ter aonde pegar...nao tem graça agarrar um saco de osos....pena que elas nao entendem isso......

    ResponderExcluir
  18. anônimo vc me fez morrer de rir com essa agora... eu sou mulher tenho 22, 1.55 de altura e peso 46 quilos, pode parecer anorexia, mas eu fui ao medico e ele disse que era normal porcausa da minha familia. sou bem magrinha, porem tenho peito, bunda e coxa, gostaria de ter um pouco mais de peito,porem, sou muito feliz assim.
    bjs

    ResponderExcluir