Pesquisar

25 de abr de 2009

Meus Top 10 seguidores mais antigos no Twitter e a infâmia do Unfollow.

Volta e meia faço uma faxina na pasta de seguidores do Twitter e dou Unfollow sistemático em todos os fiada#%#§ que não me seguem mais. Grata surpresa foi perceber alguns parceiros desde as antigas que têm estado ao meu lado sem ter cedido à tentação ofensiva do Unfollow.

Concebo o Twitter como uma rede totalmente diversa do Orkut. Enquanto este é o sistema de amiguxos que se amam, ou se odeiam, o Twitter pode ser pensado como uma espécie de vitrine onde você tem a chance de expor o melhor de si. Quando resolvi encarar o Twitter desta maneira, a minha política de Unfollows simplesmente desapareceu. Atualmente, ou sigo fielmente os meus seguidores, ou bloqueio aqueles que reconhecidamente pertencem ao lado negro da força, tais como spammers, disseminadores de correntes, vírus, scripts, etc.

Alguns blogueiros tolinhos (e olha que há gente grande neste time!) alegam que não têm condições de seguir todo mundo porque se atrapalham seguindo muita gente, etc. Ora, este problema pode ser facilmente resolvido através do cliente TweetDeck que permite a organização dos Seguidos por grupos temáticos.

O grande problema da metralhadora giratória do Unfollow é que muitos o consideram como um desacato lesa majestade. Quando recebo um Unfollow de blogueiro, devolvo a ofensa na mesma moeda dando Unfollow e acrescido a isto, cancelo qualquer eventual assinatura dos seus Feeds e suspendo imediatamente a visitação ao seu Blog. Encaro o Unfollow como uma ofensa pessoal e, certamente, não é uma política agregadora para quem quer aumentar a sua exposição na Net.

Como em toda regra há exceções, há não posso levar tão a sério a minha mágoa por Unfollows de donos de sites sindicalizadores de links e de blogs que me trazem expressiva visitação. Com eles tenho que aplicar a tática do arbusto que se dobra ao vento para não quebrar. Quem sou eu para morder a mão que me alimenta? (Por certo, sou um pequeno crápula que renuncia descaradamente à alguns princípios morais menores em troca de certas comodidades.)

Depois de olhar a segunda página dos meus seguidores, tive ganas de fazer um Top 20, Top 50, Top 100, mas o espaço não me permite maiores arroubos de amor a eles(elas). Então, àqueles que perseveraram comigo desde o início, sem ter recorrido à infâmia do Unfollow, meu muito obrigado!

10- Grande Abóbora - A faca que corta o bolo, na mão do marginal, assalta e mata o trabalhador.
http://grandeabobora.com/

9- Dmitry Rocha.
http://pipocadebits.blogspot.com

8- Daniel Barbosa - Toc-DDA-Hipocondria-Paranoia-BIPOLAR-Fora isso sou normal.
http://www.mundovigarista.com/

7- João S. Magalhães – jornalista.
http://www.reporternet.jor.br/

6- Jonny Rox - Dislexia e paraquedismo não combinam.
http://www.johnnyrox.com/

5- Daniel Becher - Blogueiro profissional, Administrador de Redes e dono de empresa de hospedagem de blogs sites.
http://danielbecher.com/

4- Iara Alencar - Boa de cama, boa de blog, boa com tabalho, boa no fogão!! bombom!!
http://iara-alencar.blogspot.com/

3- J. Noronha – Quem chegou ao fim, não custa nada chegar mais na beiradinha.
http://www.ofimdavarzea.com/

2- Juliana Sardinha - Psiquiatra,blogueira e astróloga freelancer.
http://dicasblogger.blogspot.com/

1- Knuttz - O Titanic foi construído e operado por profissionais... A Arca de Noé por amadores.
http://ueba.com.br/

PS: uma menção especial merece a grande Nospheratt - Re-examine all that you have been told...dismiss that which insults your soul. Walt Withman.
http://blosque.com/
Ela é a 11ª seguidora mais antiga e de alguma forma intui que deveria figurar neste TOP 10.

12 comentários:

  1. Quando começam a falar muita abobrinha, o unfollow é inevitável. Por exemplo:

    "Aproveitando o feriado para deixar de seguir os que não me seguiram de volta".

    "Se fosse pra marcar meu corpo com uma tatuagem, faria uma dessas em chinês, árabe ou esperanto. Como se escreve vida loka em esperanto?"

    Procuro seguir os que têm algo a dizer, os que twittam algum conteúdo interessante, independente de estarem me seguindo ou não. Ninguém tem a obrigação de retribuir follow.

    Outro dia, um blogueiro conhecido me adicionou, e então eu soube que ele estava seguindo automaticamente todo o mundo o que o seguia. Que valor tem esse follow? Para mim, nenhum. Por acaso ele vai acompanhar os twitts de 26 mil seguidores?

    ResponderExcluir
  2. Como tudo na vida depende da subjetividade de cada um, escrevi o que sinto e penso. Quando vejo um perfil sendo seguido por 1/2 mundo e que segue 1/2 dúzia de pessoas, já leio: arrogância.
    Outra coisa, o dia que a Globo começar a impor condições qualitativas aos seus telespectadores, o negócio deles quebra.
    Então, este é o meu ponto de vista: encaro o Twitter como uma ferramenta APENAS profissional, que também se presta para alguns contatos pessoais.
    Um cara que me inspira muito é o Paulo Coelho, ele segue todo mundo e continua vendendo o seu peixe. Mesmo depos do o cara ter atingido o status de escritor reconhecido mundialmente, se porta de maneira humilde como se estivesse começando agora. Isto que não falei do Obama...

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu acho que nem sempre é arrogância. Acredito que alguns prefiram seguir um número razoável de pessoas que seja possível acompanhar.

    Vejo o twitter como rede de contatos pessoais, que alguns utilizam com objetivos profissionais.

    ResponderExcluir
  4. Isaia, também tenho uma politica parecida com a tua, sigo aqueles que me seguem, exceto alguns estrangeiros que realmente atrapalham...

    Mas percebi nos últimos dias que recebi uns 10 unfollows, e me disseram que era pq eu falava muita bobagem, e era um pouco egocentrista, nunca escondi isso, meu objetivo com o Twitter é dizer frases engraçadas, inteligentes e até um pouco egocentristas mesmo, para fazer os outros rirem... Qual o problema?, pensei que redes socias eram para se divertir, mas anda tendo muito #mimimi

    Belo Texto, sou um seguidor seu desde que conheci o Blog!

    AndersonZ1.

    ResponderExcluir
  5. Comentando a alegoria da Globo: No Twitter, as pessoas que eu sigo são os canais da TV e eu sou a platéia. Por isso penso que faz sentido preferir a qualidade à quantidade.

    Se me adicionam no meio de dezenas de milhares, não estão me seguindo de verdade, estão fazendo média, agindo politicamente. Meus twitts ficarão perdidos ali no meio da enxurrada. Não é humildade, é simplesmente estratégia.

    ResponderExcluir
  6. Virtualz1, obrigado cara, é bom contar com formadores de opinião como você! Quanto aos "unfollowers", nunca ninguém conseguiu agradar a gregos e troianos.

    Johnny Rox,
    Saiba que sou seu fã há muito e nunca perdi as suas twitadas devido aos recursos do Tweetdeck. A verdade que é que a Internet é um grande panelão onde colocamos as nossas criancinhas. A gestão e a compreensão de tudo isto advém destas trocas e contraditórios.
    Colocar as idéias no ventilador tanto rende follows, quanto unfollows, mas se posicionar é preciso.

    ResponderExcluir
  7. Vamos por partes...eu sigo pouca gente e acho que não é por causa de arrogância e sim por organização. Já tentei usar o Twitterdeck e me perdi mais ainda. Não dou conta de acompanhar os updates (deve ser por causa da idade)

    Quanto ao botão unfollow,eu uso com parcimônia e não me importo que usem comigo. Quero ter seguidores que apreciem o meu trabalho e não somente um monte de curiosos.

    Como metablogger, vocês podem imaginar que uso mais o block do que o unfollow, infelizmente.

    Agora, quanto ao título do post, te seguindo quem está ganhando sou eu.

    Abraços, Juliana

    ResponderExcluir
  8. Eu não dou importância pra isso. Eu não recebo nenhuma notificação quando alguém novo começa a me seguir nem deixa de seguir...

    Eu sigo pessoas interessantes que eu possa interagir, que postem links interessantes, tiradas inteligentes, etc.

    Eu não sigo ninguém pra fazer média, e se a pessoa torna-se um chato eu páro de seguir sem cerimônia e sem nenhum "peso na consciência".

    Estou no Twitter pra me divertir, pra interagir com meus amigos virtuais e para postar o que não caberia no blog. Falando nisso, ultimamente tenho postado muito mais no Twitter do que no blog.

    Outra coisa que tenho reparado no Twitter, é que um dos assuntos mais populares no Twitter é o próprio Twitter. É um assunto em sí... Tem um nome pra isso, né? Autofagia se não me engano... enfim, falei demais...

    []'s
    Compulsivo

    ResponderExcluir
  9. ACONTECEU! Acontece algumas vezes na blogosfera um fenômeno muito interessante, é quando postam comentários mais interessantes do que o post originador.
    Juliana, Compulsivo e Johnny realizaram façanha.
    A Juliana chegou ao patamar em que precisamos mais dela, do que ela de nós - portanto, entra na categoria das unfollowáveis.
    O compulsivo abordou uma questão crucial: o Twitter está bombando e ninguém sabe muito bem para que serve, então estamos freneticamente fazendo meta-twitter para desvendar as potencialidades do bichinho. O meu 12º seguidor mais antigo é o Usuário Compulsivo e não pude citá-lo por razões de escopo.
    A confissão compulsiva dele estar twitando mais do que blogando é algo para ser analisado com profundidade. Qual é a intensidade da influência do passarinho azul na arte do blogar textos de mais de 140 caracteres? Deixo a pergunta quicando para os doutos...

    ResponderExcluir
  10. Parece que ñ entendem que o ojetivo de uma rede social é a diversão, a "Orkutização" começou antes mesmo, dos "Orkuteiros", muito #mimimi, por causas besta, depois eu é que sou o egocentrista, o Twitter já está ficando chato...

    Quem acha o Twitter chato bota o dedo aqui, que já fecha, depois ñ adinta, cho, cho, choraaa!

    AndersonZ1.

    ResponderExcluir
  11. RT@compulsivo:Estou no Twitter pra me divertir, pra interagir com meus amigos virtuais e para postar o que não caberia no blog.

    ResponderExcluir
  12. http://www.narutototalon.blogspot.com/

    iSSO É MUITO IMPORTANTE, NOSSOS BLOGS DEVEM SER VIZUALIZADOS COM FEREQUENCIA

    ResponderExcluir