Pesquisar

21 de nov de 2009

8 coisas do verão que você odeia ou vai odiar um dia.

Com a chegada do verão de festas, férias e muita animação, é hora de saber que nem tudo são nuvens brancas, e por trás da máscara de alegria pode haver um poço de pequenos descontentamentos.

1) Domingo – descanso modorrento à espera da segundona.
Domingo
Ele é ruim, posto você desejaria que fosse infinito, mas as horas se sucedem em contagem regressiva e a sua mente tenta em vão não se debater com a ideia de que de uma hora para outra o Domingo acaba. Enquanto isso não acontece... aproveite o mormaço.

2) Faustão – o pior espetáculo da terra.
Faustão
Se o Domingo tivesse voz, certamente seria gritaria. Assim, os infelizes que passam os domingões veronis na frente TV, cultivam o passatempo prosaico mais infame da face da Terra. Logo, no domingo ao invés de ver o Faustão, o melhor a fazer é correr para as montanhas!

3) Segunda-feira – hora de agarrar o trampo pelos chifres.
Segunda-feira é o domingo que não deu certo, ou seja, significa que você tem que agarrar o trampo pelos chifres e tentar não pensar nas horas que não passam, no dia mais longo e tedioso da semana.

4) Natal e festas de fim de ano – época de reflexões tensas.
Natal
Por paradoxal que possa parecer, justamente durante o período do ano em que as pessoas deveriam ficar mais alegres, otimistas, solidárias e coadunantes com o espírito de paz entre os homens de boa vontade, é registrado o maior número de surtos depressivos e suicídios. Também pudera, numa época em que todos são compungidos à euforia, quem resvala para a introspectiva dimensão reflexiva, pode chegar à conclusão de que o ano não valeu a pena e até mais, que a vida não tem valido a pena.

5) Calor – você se queixa só porque não é finlandês.
Calor
É típico de um país tropical as pessoas se queixarem do calor senegalesco. Se fôssemos eslavos, certamente nos lamuriaríamos do frio. Observação: tem sido a queixa mais frequente entre os usuários do Twitter.

6) Metade das férias – pior do que trocar 50 mangos.
Metade das férias
Quando você chega na metade das férias... se dá conta de como o tempo voa. Então, a última metade é como trocar uma nota de 50 mangos, ela se esfumaça e quando você menos espera, já passou o Domingo e é hora de encarar a carotona do 1º dia.

Por isso, o meu conselho é evitar a reentrada na atmosfera numa segunda-feira, a menos que naquela semana tenha um bendito feriado, pois do contrário, você está condenado ao suplício da semana mais longa do ano.
Outro conselho é tentar ao máximo se desligar da ampulheta do calendário, a menos que você tenha farejado acidentalmente a chegada da fatídica metade... neste caso, nenhuma força do mundo impedirá a sua mente de entrar em contagem regressiva.

7) Volta das férias – sempre cai a rede e dá pau no HD.
Volta das férias
Ok, você volta em relutante languidez ao seu sagrado local de trabalho e se depara com as cenas mais dantescas: a rede caiu, a sua mesa virou um monturo de papéis, o hd do seu computador pifou e tiveram que hackear a sua senha, portanto, a sua lista de tarefas tem anos luz de comprimento.

8) Fim de festa – hora de pagar o mico.
Fim de festa
Verão, a época insana de orgias e bebedeiras traz como corolário os famosos pagamentos de mico. Você vai odiar tudo isso, principalmente quando as fotos tiradas pelos seus “muy” amigos forem parar no Orkut da galera.

12 comentários:

  1. Coisas que odeio no verão:

    1- BARATAS! abomino, detesto, tenho fobia em último grau
    2- Pernilongos,borrachudos e sanguessugas de toda espécie;
    3- Já sair suada de um banho;
    4- Ficar com a pele grudenta de suor;
    5- Ser praticamente obrigada a andar de chinelo;
    6- Praias lotadas, farofeiros;
    7- Conseguir dormir só com o ventilador em cima;
    8- Andar debaixo do sol, com a cabeça fritando

    Enfim, não suporto o verão :(

    ResponderExcluir
  2. Ariane,
    Você viu que me limitei aos aspectos burocráticos do verão, enquanto você vê o lado prático da questão, muito mais surrealista diga-se de passagem.
    Minha última passagem na praia me obriga a tecer um comentário sobre os carros. Você andando a pé por estradas sem calçamento, poeirentas, esburacadas e dividindo o espaço exíguo (comendo poeira e fumaça) com centenas de motoristas egoístas e sedentários que teimam em ir de automóvel até à beira da areia.

    ResponderExcluir
  3. Os piores:

    Chegar na metade das férias. (O último dia tb é uma merda!);
    Ver as fotos mais pagação de mico no orkut dos amigos depois, HAHAHAHA

    Ótimo.

    ResponderExcluir
  4. Nathalia, nem falei sobre o último dia das férias porque isso sim é uma tragédia!

    ResponderExcluir
  5. Ugh, acho que já estou de mal da metade... também tenho sério problema com praias, de uma leve antipatia até alguns belos traumas envolvendo águas-vivas e buracos.

    Será que isso é um mau sinal?

    (Sobre o último dia de férias, como disse eu uma vez para meu primo "nas férias, todos os dias são sábados... exceto o último, que é domingo". Malditos domingos.)

    ResponderExcluir
  6. Bruno,
    Estou achando cada vez mais que os nossos antepassados tinham razão e se banhar com maios inteiriços, já que isto evita as águas-vivas e de quebra, protege contra o sol.
    O meu principal terror das parais são os carros. Esses abomináveis mecanismos satânicos estão destruindo todas as praias que permitem acesso a eles.

    ResponderExcluir
  7. sobre os domingos, realmente, me nego a assistir qualquer programa televisivo, a menos que eu esteja sob algum ímpeto muito agudo de masoquismo destemperado.

    as praias temos dado preferência àquelas desprovidas da multidão. ainda bem, o povo prefere aquelas mais urbanizadas e deixa as mais rústicas livres para os adoradores de natureza e tranquilidade. santa catarina tem boas opções ainda, ibiraquera, por exemplo, e para quem curte mais a paisagem do que os banhos de mar, o uruguai também é boa pedida, piriapolis e punta del diablo são as minhas preferidas.

    :)

    ResponderExcluir
  8. Era um post sobre o verão ou sobre os finais de semana? Não entendi.

    ResponderExcluir
  9. O quê eu mais odeio são os malditos pernilongos e derivados!
    PQP, que bicho infernal!

    ResponderExcluir
  10. Ai para mim é voltar das férias cara nem posso, bem pior do que o domingo.

    ResponderExcluir
  11. Voltar de férias é um saco, sempre demoro algumas semanas para me acostumar com a vida monotona. =x

    Abrass;

    ResponderExcluir
  12. verdade, não é nada facil na volta das férias

    ResponderExcluir