Pesquisar

10 de nov de 2009

Os aviões da computação nas nuvens.

Os internautas, na qualidade de tutelados pelas empresas de tecnologia, às vezes tem vontade de mandar tudo pelos ares. Como isto é impossível, resta o consolo de imaginá-las como aviões, que refletem suas falhas e virtudes.

Caça fodástico do Windows - general failure garantido.
Avião da Microsoft
Repentinamente, o piloto se depara com a seguinte mensagem no seu console: Abort, Retry, Ignore.
Abort Retry Ignore
O típico aviso do Windows significa que qualquer uma das opções escolhidas dá na mesma. Apesar de todos os pesares, há a comunidade fundamentalista dos Wintards, os adoradores do General Failure.

Geringonça incompatível da Apple - hermetismo acessível apenas aos iniciados.
Avião da Apple
Empresa especializada em atender o pequeno segmento de mercado eclesiástico. Quem compra um produto Apple é muito mais do que um cliente, pois ele vira um Applemaníaco religioso.

Aeropinguim do Linux - nunca decola.
Avião do Linux
Eis uma ideia genial que nunca decolou, só por ser feio, estranho, pesado, complicado e incompatível com todo o resto, exceto para a confraria dos linuxmaníacos. Só para não dizerem que estou pegando no pé do Linux à toa, tire as suas próprias conclusões com o nome deste lançamento: Ubuntu chega às nuvens com o “Coala Cármico”.

Super super Boing 767-600 do Google - o gigante que a todos domina.
Avião do Google
Seu avião é tão grande, que obscurece o céu. Atualmente quem navega na Internet e não usa nenhum dos serviços do Google, certamente não é deste mundo! E isso não é uma brincadeira, o gigante já invadiu o planeta com a sua própria frota de aviões!

Velho caça de guerra do Yahoo - no chão à espera de visitação pública.
Avião do Yahoo
Apesar de ter sido o primeiro avião a rodar nos céus do mercado de buscas, com o passar dos anos vem perdendo paulatinamente o trem da história. Atualmente está estacionado numa rua de Nova Iorque à espera de visitação pública.

Traquitana do Twitter - ensaia altos voos, mas entra facilmente em parafuso.
Avião do Twitter
O novato Twitter está tentando ensaiar altos voos, mas como não tem estrutura, vive entrando em parafuso.

Disco-voador do Facebook - atende mórmons e alienígenas.
Avião do Facebook
Empresa focada exclusivamente no atendimento do segmento alienígena. Quase nunca dá pau, mas só uns poucos iniciados aprendem para que serve.

Este foi um pequeno exercício de imaginação premonitório do futuro próximo que nos aguarda. As empresas de tecnologia lutam desesperadamente para transferir o nosso poder computacional local para as nuvens. Isto quer dizer que estamos renunciando à nossa autonomia para decidirmos o que fazermos com os nossos dados. Enquanto isso, o nosso computador pessoal está se convertendo num mero terminal burro capacitado tão somente para conectar, receber e transmitir.

O ganho de poder das empresas de tecnologia com a computação nas nuvens redundou numa nova espécie de catástrofe pessoal, que se dá quando o MSN não entra, o Gmail, YouTube ou o Blogger saem do ar, o Twitter baleia, o Orkut tranca, etc.

Quando o Sistema Operacional for para as nuvens, em caso de queda do servidor, nossos computadores virarão trastes inúteis na terra, se é que isto já não acontece.

3 comentários:

  1. linux pesado comparado com o q?

    ResponderExcluir
  2. Bom,o Linux não é pesado,não é feio,e nem complicado.Acho que nesse parte você se equivocou um pouco.

    ResponderExcluir
  3. Admito que o Linux tenha mudado, só que continua sendo esotérico.

    ResponderExcluir