Pesquisar

8 de dez de 2008

Flagrantes loucos da arte de voar.

Voar não é só para os pássaros, como gostariam as nossas mães, mas também para bicicletas-foguete, jatos F-18 Hornet e pequenos aviões que causam muita graça quando a coisa não acaba em desgraça.

Voando com os Blue Angels da Marinha Americana.
Os adoidados pilotos da esquadrilha da fumaça versão tcheca fazem piruetas com seus jatos em vários países e são integrados por 7 pilotos, sendo que 6 deles voam e um fica em terra cumprindo missão de logística durante um ano. Ao final do ano, o piloto, ou pilota é incorporado a time principal.

Na foto abaixo os Blue Angels sobem alegremente assustando um pelicano.

A placa sinaliza a direção da escola de aviação e como este cara está precisando de umas aulinhas de dirigibilidade…
Em vôo livre isto é chamado de “arborizar”. Joe-ks.

Pousando de nariz.
No jargão aeronáutico isto é chamado de narigada. Ninguém mostra como o cara ficou depois da trambolhada. Joe-ks.

Mannhêêêê, olha eu sem as mãos no guidão!
Faltou a foto do super-herói no dia seguinte... Joe-Ks

De que adiantou o papa-léguas ter nos mostrado que é perigoso pilotar veículos movidos a foguete?

O cara aí teve que descobrir por si mesmo.

País rico é assim, o limite de velocidade nas estradas é controlado por helicópteros, pelo que se vê no Apache da foto.

TopGun colidem no ar, sobrevivem e conseguem pousar quase inteiros!
A incrível história dos rapazes que colidiram seus F18 no ar e os trouxeram para casa.
Dois F/A-18 Hornet da escola de aviação da marinha dos EUA, a TopGun estavam treinando a tática de combate “dogfight”, que consiste numa aeronave cruzar na frente da outra com grande proximidade. Mas, os dois aviões fizeram a manobra próximos demais e se chocaram. Um retornou a terra com parte da asa e leme esquerdos seriamente danificados, enquanto o outro perdeu completamente o nariz e a cobertura do cockpit foi arrancada pelo choque.
Um dos Hornets pousando completamente estropiado.

Detalhes do Hornet que teve a asa e os leme bastante danificados.

Os dois pilotos, impressionantemente resolveram não se ejetar, preferindo trazer os jatos de volta a base, do jeito que as fotos mostram. Ao colocar as suas vidas em risco, eles pouparam aos contribuintes do tesouro americano cerca de 80 milhões de dólares. O que é especialmente intrigante na foto abaixo é que o radar e todos os instrumentos de vôo foram simplesmente arrancados!
Os danos acarretaram uma série de problemas aos pilotos: a aerodinâmica ficou totalmente comprometida, houve diminuição ou cessação de força hidráulica nos comandos devido à perda de fluído, não havia mais instrumentos de navegação no avião que perdeu o nariz, alguns pedaços de sucata provavelmente perfuraram os motores e, mesmo assim, eles conseguiram fazer as suas grandes aves retornarem ao ninho. Loucos ou heróis? Estes pilotos da marinha americana têm de tudo um pouco.
Fontes:
F-18 Collision.
Aircraft Source Center.

2 comentários:

  1. tem coisa errada ai,o blue angels é da marinha americana

    ResponderExcluir
  2. Davi, foi "falha nostra", que já está consertada. Obrigado pelo toque! ;)

    ResponderExcluir