Pesquisar

14 de dez de 2008

Top 10 das dietas famosas.

O problema do sobrepeso foi elevado à categoria de epidemia global nas sociedades industrializadas. Com a lei do menor esforço implantada graças aos melhoramentos tecnológicos, as pessoas passaram a despender menos esforços nas suas atividades diárias, na medida em que passaram a dispor de assombrosas quantidades de calorias nas suas refeições.
Comer demais e se exercitar de menos foi a fórmula sensacional para a proliferação da gordura epidêmica que tem ceifado milhões de vidas no mundo industrial. Na tentativa de solucionar o problema e ainda ganhar um troco, milhares de espertalhões correram em busca de soluções, na maioria das vezes milagrosas, que prometem “comer de tudo e emagrecer muito”, pois as pessoas nunca querem atacar a raiz do problema: a combinação explosiva de sedentarismo acachapante e ingestão de alimentos hipercalóricos.

Então, desde a década de 80 as dietas da moda se sucedem, alavancando as vendas de livros, métodos e substâncias aceleradoras de queima de gordura, mas o peso médio da população só aumenta. Depois de anos assistindo os grandes fracassos das dietas da moda, vejo que atualmente as coisas se radicalizaram: diante do grande dilema entre a morte e a cirurgia invasiva, aos obesos mórbidos não há outra escolha senão a mesa de cirurgia, para se purgarem da carência de tratamento enquanto houve chance.

10- Dieta do tipo sanguíneo. (Dietas de grupos e combinações de alimento)
Esta dieta divide a humanidade em grupos de acordo com o tipo de sangue e estabelece certas variedades de alimentos para cada um deles.
Será mais uma balela para vender livros? A polêmica foi estabelecida quando os cientistas alegaram não haver comprovação científica que relacione tipo sanguíneo e dieta ideal. O furo apontado sobre esta dieta é que ela não leva em consideração o fator RH.

9- Dietas químicas.
Qualifico como dietas químicas todas aquela em que uma ou mais refeições são substituídas por suplementos alimentares, shakes, chás, sopas, etc. As mais famosas são:

- Herbalife.
A título de ilustração, trago à baila alguns ótimos artigos sobre o sistema de corrente (mercado multi-nível) criado pela empresa multinacional americana. A grande realidade é que depois que as pessoas cessam a dieta da herbalife, voltam a ganhar todo o peso que perderam e algo mais.
Perca dinheiro já, pergunte-me como.
Herbalife, a maior farsa do século.
Perca dinheiro agora, pergunte-me como!

- Dream Week.
Quem jura que os kits vendidos como substitutos de refeições não contém anfetaminas?

- Shakes vendidos em farmácias e supermercados.
O menor prejuízo que você vai ter com tais shakes é perder o seu dinheiro, pelo menos se você tiver sorte em ingerir algum que seja apenas inócuo. Caso você tenha o azar de optar por um shake contenha substâncias anorexígenas, terá seqüelas devastadoras sobre a sua saúde, que vão lhe fazer ganhar a longo prazo, muito mais peso do que perdeu.

8- Dieta paleolítica. (dietas de fibras)
É uma dieta baseada em recriação das condições que os homens das cavernas viviam. Para tanto, deveríamos renunciar o máximo aos carboidratos, açúcar e sal e começar a comer coisas pedaçudas e integrais, tais como raízes e sementes. Porém, como a hipocrisia humana é baseada no “faça o que eu digo e não faça o que eu faço”, Ray Mears o criador desta dieta, estando num hotel em Londres, enquanto concedia uma entrevista, pediu ao garçon o seu desjejum: um sanduíche de bife, uma porção de batatas fritas e uma coca-cola diet. Em suma, enquanto o cara pratica a dieta do lixo, recomenda para os outros a do homem das cavernas.

7- Dieta da lua. (dieta dos líquidos)
Este tipo de dieta engloba todas aquelas que preconizam a substituição de refeições por líquidos.
Os gordos, destilando o seu o seu costumeiro humor sarcástico de sempre, fazem uma piada com esta dieta: “vou fazer a dieta da lua, mas primeiro vou esperar CHEGAR na lua para iniciá-la.”
Trata-se de uma teoria não de todo absurda de que a lua influencia os líquidos, porém, como toda a dieta rápida, ela afetando somente a quantidade de água no organismo, não afeta o principal, que são as células de gordura. Muito usada por artistas e modelos, ela tem a função de provocar emagrecimento em curtíssimo prazo, principalmente em pessoas que já são magras.

6- Dietas de proteínas. Atkins e South Beach.
Uma das maiores imbecilidades de todos os tempos em termos de dietas é a restrição radical de carboidratos. A doutrina libera o consumo pantagruélico de gorduras e proteínas, mas corta ou restringe a ingestão das famosas substâncias responsáveis pelo bom humor. O resultado é no mínimo patético, as pessoas que até conseguem reduzir o peso, mas à custa da alegria de viver. A restrição de carboidratos cai no erro comum do grupo das dietas restritivas: o corpo humano é de um animal onívoro condenado a variar perpetuamente a sua alimentação. Qualquer dieta que afronte esta verdade, pode provocar desbalanceamentos fatais para a saúde.
Os artigos abaixo endossam a tese de que há algo de podre no reino da Dinamarca das dietas proteicas.

Americano tenta emagrecer com dieta de pastrami e cheesecake.

Dr. Atkins, o pai da dieta da proteína, morreu obeso.

5- Dieta do abacaxi - Beverly Hills. (dieta das frutas)
Esta dieta faz parte do grupo dietas que substituem refeições por frutas.
Quando se considera que a saúde só pode se alcançada como resultado de um balanceamento alimentar, TODAS as dietas restritivas, apesar de promoverem a perda de peso, levam a deterioração da saúde. Por isto você volta a engordar depois de passar semanas comendo abacaxi, um efeito colateral da desnutrição decorrente.

UPDATE:
Integrando a dieta genérica das Frutas um anônimo mandou um dieta publicada no Hypescience mandou a Dieta da Banana Matutina. É uma fruta hipercalórica, normalmente o terror das dietas, por isso, certamente deve estar substituindo o desjejum matinal.


4- Dieta do palhaço ou dieta de lixo (junk food).
A correria das grandes cidades obriga seus habitantes a sobreviverem a base de junk food: batatas fritas, snack-food, salgadinhos, fast-food, sanduíches, refrigerantes, frituras, sorvetes, doces, etc. Diante do gigantesco apelo do sabor e da comodidade de comer rapidamente um alimento que pode ser digerido velozmente, a vida louca nas grandes cidades não oferece grandes chances para os festins paleolíticos. Afinal, quando os nossos antepassados se empanturravam de carnes, frutas, sementes e raízes, sentiam uma compulsão danada para puxar uma soneca de 2 horas, um direito que não nos é dado, nem uma ligeira sestinha.

3- Dieta do dia de lixo.
Caso você faça qualquer dieta que lhe permita um dia de gozo comendo lixo, pode acreditar que ela é fria. Digo isto por experiência própria, se você continuar a ter o gostinho do lixo uma vez por semana, nunca vai conseguir mudar os seus hábitos. Fora a via cirúrgica radical, não há outra fórmula de emagrecimento, senão a mudança de hábitos.

2- Dieta da via cirúrgica.
- A solução via cirurgia plástica.
Nenhum médico admite que lipoaspirações e retiradas cirúrgicas de gorduras são um método de perda de peso. Mas quem assiste o programa Dr. Hollywood na Rede TV descobre que as intervenções estéticas estão sim se prestando para isto. Então, ao invés de mudar seus hábitos de vida, você deita numa mesa cirúrgica, toma uma anestesia geral e espera que os outros lhe livrem dos seus péssimos hábitos de vida.

- Cirurgia Bariártrica, também conhecida como de redução do estômago.
Quem chegou a este extremo deve tê-lo feito por ser um caso de vida ou morte. Nenhuma intervenção no aparelho digestivo é isenta de riscos e quaisquer seqüelas são irreversíveis. Uma decisão destas somente pode ser tomada quando é chegado o fim da linha para todos os recursos convencionais de emagrecimento. Digo isto, porque algumas pessoas parecem não se preocupar com sua obesidade, na esperança de entrarem na faixa da gordura mórbida e receberem a prescrição de redução cirúrgica do estômago.

1- Dieta da mudança do estilo de vida.
O Top 1 é a via do fim das dietas. Enquanto você encarar uma dieta como algo temporário, uma coisa que tão logo acabe de emagrecer alguns quilinhos, permita a volta ao seu amado lixo de cada dia, esqueça a resolução do seu problema. Os alimentos não saudáveis não têm condições de servir de base alimentar para ninguém, isto é insofismável.
Uma dieta ecológica deveria ter como ponto de partida o respeito pelo próprio corpo e a renúncia às dietas provisórias. Quantos topam isto?

Conclusão.
A pergunta que não quer calar é quantas pessoas querem ou podem mudar seus hábitos e seus paladares e ter uma vida menos louca? Então, a conclusão leva à única direção possível: a obesidade é um mal sistêmico que exige uma abordagem sistêmica e não apenas nutricional, ou psicológica.

Links relacionados:
Por que as dietas não funcionam?
Uma dieta de restrição calórica pode aumentar a longevidade?
Gostos e desgostos do gordo.
11 dietas mais famosas do mundo.
Dietas famosas.
Dietas famosas: um risco à saúde.

2 comentários:

  1. Tem que colocar aí a dieta da banana matutina como um bonus! Tem muuuuuita gente fazendo, inclusive eu!

    hypescience.com/dieta-da-banana-matutina/

    ResponderExcluir
  2. Fiz a dieta Atkins, emagreci e me senti muito bem. Talvez pelo fato de não poder ingerir bebidas alcóolicas alguns percam esta "algria de viver", eu já não tive este problema. Meu bom humor e auto estima melhoraram !!!

    ResponderExcluir