Pesquisar

18 de dez de 2008

8 jipes extraterrestres foram usados pelo homem em outros planetas.

Por que foi tomada a decisão de levar veículos extraterrestres em missões espaciais? A necessidade imperiosa de aumentar o raio de ação dos módulos de exploração. Graças às distâncias percorrida, o custo adicional de levar veículos foi compensado pelos resultados obtidos em missões nas três missões tripuladas do projeto Apollo e nas demais missões espaciais não tripuladas.

1970 - Lunokhod 1 – Missão Luna 17 dos Soviéticos.
Este pequeno jipe de 8 rodas foi o primeiro veículo automotivo não tripulado a transitar fora da terra. Ele foi levado para a lua pela missão soviética Luna 17 e funcionou por 10 meses e lá se encontra abandonado. O fato de estar na lua não impediu que o Lunokhod fosse leiloado em 1993 pela Sotheby de Nova Iorque; surpreendentemente o jipe foi arrematado por 68.500 dólares. O comprador ainda espera uma oportunidade de ir a lua para resgatar a sua propriedade.

1971 – Lunar Rover – serviu as missões Americana Apolo XV, XVI e XVII na Lua.
Com projeto desenvolvido pela Boeing, o Lunar Rover foi o único jipe tripulado lançado no espaço. Cada missão Apolo, dede a 15 até a 17 levou o seu próprio jipe elétrico, que percorreram vários quilômetros. Os três permanecem atualmente abandonados na lua e fazem parte do lixo com que o homem insiste em poluir o espaço.

Como a Apollo 17 foi a última missão espacial tripulada lançada, este jipe permanece como o último veículo usado pelo homem em superfícies extraterrestres.

1973 - Lunokhod 2 – Missão russa Luna 21.
O segundo e último jipe russo andou na lua dezenas de quilômetros até que um acidente acontecido no dia 9 de maio de 1973, antes do início da noite lunar, provocou o anúncio oficial do encerramento da missão em 4 de junho de 1973.

1996 – Sojourner – Misão Pathfinder americana em Marte.
O pequeno robô explorador passeou pela superfície de Marte recolhendo informações durante mais de um mês e obteve 550 imagens.

2003 – Spirit e Opportunity – Missão americana em Marte.
Dois robozinhos idênticos que foram lançados em 2003 a marte, com diferença de tempo de 3 semanas entre os lançamentos, estão até hoje ativos na superfície marciana. Apesar dos perrengues das gigantescas tempestades de areia enfrentadas em 2007. Os dois robôs gêmeos continuam suas operações no planeta, cinco anos depois da chegada à superfície.

Nenhum comentário:

Postar um comentário