Pesquisar

9 de ago de 2010

10 Hambúrgueres gordurosos para testar se você é “gordo por dentro”.

Desafio-lhe com esta foto: você sente enjoo, ou dá uma vontade louca de fazer uma boquinha?
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
Dependendo da resposta, ou você é humano, ou um rato.


Tenho um parente viciado em refrigerantes, alimentos gordurosos, sal e açúcar em excesso... logicamente ele é obeso e hipertenso. Você, que é viciado nas guloseimas mostradas neste post, e provavelmente não se sente enojado com a massiva galeria dos 50 hambúrgueres mais gordurosos do mundo mostradas neste texto e no Blog abaixo(*), saiba que o seu vício é pior do que em cocaína e heroína.

Fatos sobre as diferenças (ou indiferenças?) entre humanos e ratos.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Ratos submetidos à uma dieta baseada nestas delícias gordurosas, mesmo sabendo que receberiam poderosos choques elétricos, não pararam de comer. Quando privados das iguarias, preferiram passar fome a comer salada e alimentos saudáveis, ou seja, manifestaram sentimentos tipicamente humanos.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Sabe-se que a compulsão desencadeada em humanos que se acostumam a comer fast-food, se torna praticamente impossível de ser combatida com dietas.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • O medo de engordar e os futuros danos à saúde são perdidos sob a compulsão. Se o sujeito se torna hipertenso, ele preferirá tomar medicação anti-hipertensiva a se privar do seu jardim das delícias, mesmo sabendo dos vários efeitos colaterais deste tipo de remédio, inclusive a impotência sexual.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Quanto o viciado come isto, mais o seu organismo rejeita a aaarrrrrrgghhh! dieta balanceada e saudável, repleta de fibras do bem, vitaminas e sais minerais.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Como toda a droga, o viciado aumenta a sua tolerância à descarga prazerosa auferida da ingestão de hipercalóricos e o resultado é o aumento progressivo da quantidade de calorias ingeridas por dia. Ao longo dos anos a coisa redunda em obesidade, podendo evoluir até à mórbida.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Os maus hábitos alimentares terminam estragando os mecanismos de recepção de dopamina D2 no cérebro. Assim, a menor quantidade desses neurotransmissores aumenta a propensão à ansiedade, que tem de ser mitigada pela via das lautas refeições pantagruélicas, principalmente à noite, o turno universalmente dedicado às comilanças.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Quando os cérebros dos ratos foram analisados depois dos experimentos, descobriu-se que o seu centro do prazer estava excessivamente estimulado, o que gerava uma “fome de elefante” cada vez maior.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • A pesquisa científica realizada durante três anos chegou à conclusão de que é muito fácil viciar ratos, bastando fornecer-lhes uma farta ração do “bom e do melhor” da comida humana, aquela que se come com os olhos.
obesidade,morbida,hamburguer,vicio,compulsão
  • Se depois de todas estes petiscos e informações, longe de enjoar,a sua barriga está começando a roncar, então corra para um grupo de comilões compulsivos anônimos, enquanto a sua pressão está 12x8 e você ainda consegue “ficar por cima da carne seca” na cama.

Para botar lenha na fogueira da busca do tratamento para a compulsão, veja o perrengue que as mulheres passam com gordos que teimam em ficar por cima:
» Meu namorado é gordo e tem as coxas grossas que dificultam a relação sexual, pois as minhas pernas doem muito, o que faço?

Lembre-se, que depois de advindo ao mundo da compulsão, você nunca mais sairá sozinho dessa bad trip.

Fontes e Referências:
» Comidas gordurosas viciam tanto quanto heroína ou cocaína.
» (*) Galeria dos 50 hambúrgueres mais gordurosos do mundo.

11 comentários:

  1. Arghhhhh, eu deveria ter desabilitado as imagens no Opera. Quanta coisa nojenta. Não é questão de engordar, mas de ter estômago pra engolir esse mar de gordura, além de trazer problemas à saúde.

    ResponderExcluir
  2. Alguns são nojentos, mais outros eu encararia de boa!

    ResponderExcluir
  3. Devoraria todos eles sem pensar duas vezes.

    ResponderExcluir
  4. Decididamente sou humana.

    Talvez porque na minha infância e adolescência não tínhamos sido ainda invadidos pelas cadeias de fast-food tipo McDonald‘s, Pizzas Hunt entre outras.

    Como me horroriza ver famílias inteiras nos shoppings empanturrando-se com hambúrgueres e batatas fritas cheias de ketchup e copos gigantes de coca-cola.

    Não quer dizer que quando “o rei faz anos” não coma uma ou duas fatias de pizza acompanhada por uma lata de coca-cola mea culpa.

    O que não entendo é fazer disso um hábito principalmente em crianças de tenra idade.
    A criança quando é pequena come aquilo que os pais lhe dão. Então porque razão se incute esse mau hábito?
    Penso que uma das razões que levaram as pessoas a aderir a este tipo de alimentação foi o factor preço.
    Uma refeição destas é sem dúvida alguma mais barata que outro tipo de refeição num restaurante dito “normal”. Desde sempre que assim foi pelo menos neste cantinho à beira mar plantado.
    Os adolescentes de há dez ou quinze anos atrás, quando se juntavam ao sábado ou ao domingo para uma ida ao cinema por não terem muito dinheiro, habituaram-se a este tipo de refeição. Daí a tornarem-se viciados foi um estalar de dedos.
    Ora com esse costume enraizado, não foi difícil ao tornarem-se pais, levarem os seus filhos a almoçar ou jantar fora para comer o tal do hambúrguer que diga-se de passagem os miúdos adoram. Assim ficam todos contentes os filhos e os pais que satisfizeram toda a família e não gastaram muito.
    Apesar de todas a campanhas contra a obesidade, cada vez vimos mais pessoas a aderirem ao fast-food.
    Dentro dalguns anos vamos ter uma população de obesos e as empresas dedicadas a essa forma de alimentação cada vez estarão mais obesas," as contas bancárias é evidente".

    Assina:
    ROMY

    ResponderExcluir
  5. RONY.... deixa de ser gay... seu baitola.
    Com uma bela coca-cola eu devoraria todos...

    ResponderExcluir
  6. Apresentando desde já desculpa pela minha ousadia, permita-me Sr. Isaías Malta que responda ao sr. comentador que se dirigiu a mim.

    Caro Sr. Anónimo.
    Lamento informá-lo mas o meu nome é Romy e não Rony como o senhor escreveu. Além disso também tenho a dizer-lhe que se enganou no género, é feminino e não masculino.
    Quanto ao meu comentário, limitei-me apenas a exprimir a minha opinião, respeitando a dos outros, coisa que o senhor não fez.
    Tudo o que escrevi foi o que tenho constatado, na minha experiência de vida que certamente deve ser mais longa que a sua, pois parece-me que se trata de um jovem, portanto meu amigo cresça e apareça.
    Assina:

    ROMY

    ResponderExcluir
  7. Arg. Felizmente não sou adepta disso. Deu é muito nojo, isso sim. Sou mais minha proteína texturizada de soja. Hmmm :P

    ResponderExcluir
  8. Unknown,
    também eu sempre tive o estômago meio fraco para estes pitéis.

    ResponderExcluir
  9. todos são nojentos!
    prefiro uma salada leve e caprichada, sem gordura, sem açúcar do que um 'hamburguer' desses

    ResponderExcluir
  10. Amei esse post. Toda a gente devia ver isso. Os venenos que andam a comer. E depois não sabem como aparecem as doenças!!!

    ResponderExcluir
  11. Ruiva
    na sua condição de portadora de celíaca (segundo li no seu blog), você valoriza a importância da renúncia ao prazer absoluto como único caminho a uma vida suadável, coisa que os obesos estão longe de reconhecer.

    ResponderExcluir