Pesquisar

17 de ago de 2010

Verdades de gordos e da mulher que luta para virar a maior gorda do mundo.

Quem convive com gordos, acaba descobrindo os macetes para desmascará-los, o que de nada adianta, pois como se trata de uma síndrome, gordisse não se cura com dietas. Assim, mudam-se os nomes dos portadores da doença, mas as verdades continuam as mesmas.

São monges transcendidos de manhã.
Não conheço nenhum gordo que não se gabe de fazer boquinha de siri pela manhã, é o turno preferido por eles para manter a fama de santinhos do pau oco.

Odeiam água.
Tanto que tomam litros de refrigerantes, sucos, leite, café... qualquer coisa que não seja água pura, o que é um belo pontapé na saúde.
» Como emagrecer com água aprendendo a diferenciar sede de fome.

Assaltam a geladeira à noite.
Está comprovado cientificamente que comer alimentos hipercalóricos à noite engorda muito mais do que quando a sua ingestão é diurna. O problema é que todos os eventos sociais, palcos de comilanças homéricas, são marcados justamente à noite.
» Comer a noite engorda mais? Cientistas dizem que sim.


Quando empolgados com o regime, fazem jejum.
Por incrível que pareça, como eles tem muito forte na cabeça a ideia de que emagrecer "é fechar a boca". Assim, quando se engajam fortemente numa dieta, chegam a usar até o recurso mais extremo do jejum. O que não deixa de ser uma grande bobagem, pois além riscos à saúde, o corpo tende a baixar o metabolismo, anulando qualquer possibilidade de emagrecimento.


Trocam olimpicamente alimentação saudável por porcaria.
Até as pedras da rua sabem que os gordos trocam um prato de comida por uma fatia de torta. É um péssimo negócio, diga-se de passagem, pois as doses cavalares de açúcar branco desempenham o papel de atiçadores dos centros de prazer do cérebro na sublevação do corpo para o cometimento de futuras “boquinhas” desta mesma natureza.

Preferem pílulas miraculosas ao invés de mudar os hábitos.
Sabe-se que a obesidade é uma síndrome, logo, a doença não se restringe apenas ao nível do distúrbio alimentar. Enquanto as múltiplas questões no terreno da compulsão e da ansiedade não são tratadas, a preferência dos gordinhos sempre recai sobre as últimas novidades no arsenal químico farmacológico feito sob medida para queimar gorduras e diminuir o apetite.

O bicho pega nas horas ermas.
Dificilmente você flagrará um gordo comendo pantagruelescamente em público. Normalmente, na frente das pessoas eles comem feito passarinhos, para “pegarem no pesado” nas horas ermas, tipo, pedir pizza gigante às 3 horas da matina e um “litrão” de 2,5 litros de coca-cola para fazer uma boquinha solitária.

Alguns gordos que criam coragem de assumir abertamente a síndrome, eventualmente tentam "voos mais altos":

Mulher de 270 quilos luta (comendo feito doida) para chegar à 450 Kg e se tornar a mulher mais gorda do mundo, para conquistar o Guinness Book.


Há cura para tudo isto?
Somente através de abordagens multidisciplinares com o apoio terapêutico de psicólogos, nutricionistas, endocrinologistas, psiquiatras, fisioterapeutas, é possível se falar em mitigação dos sintomas e controle comportamental futuro, porém nunca em cura completa, pois as compulsões, apesar de controláveis, são incuráveis.
» Teste a sua gordisse nestes super-hamburgueres.

53 comentários:

  1. Deixe-me antes fazer uma boquinha.

    Um grande problema que vivemos é a falta de informação quanto os perigos causados pela obesidade infantil. Acompanhado pelo descaso de alguns políticos. Acho só lembrei disso, por não poder ouvir rádio. Maldito horário eleitoral obrigatório.

    ResponderExcluir
  2. Olá Isaías! Aqui é a Éris de codinome novo mas com a mesma disposição de sempre em acompanhar seu blog.
    Ótimo esse seu post, porque ultimamente as pessoas tem associado os distúrbios alimentares apenas à faceta das modelos magérrimas e esquecido que os belíssimos bebês "supernutridos" tão bem aplaudidos pelo público podem ser os obesos de amanhã. Geralmente são. Uma pena que em nossa sociedade, saúde não possua meio termo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Nefelibata Histérica,
    boa sorte com o novo nickname! Como estamos no século dedicado às compulsões, é bom tratar delas.

    ResponderExcluir
  4. Sou magrela mas acho q tenho cabeça de gorda, só pode... hsuahsuahsuahus
    Posso até gostar de exercício, não ter compulsão nem nada... mas se na hora do almoço eu ver um paltelzão de chocolate e um prato de arroz com feijão, EU TROCO O ALMOÇO NA HORA... hsuahsuahsua

    xD

    É verdade, a compulsão é incurável. Tanto q tenho namorado q perdeu 60kg, era obeso mesmo, tinha mais de 140kg e hoje tem 90. Agora ele é magro e atlético, mas ele desabafa comigo e pede minha ajuda, pq tem dia q a compulsão vem fervorosa, coitado =\
    esse tem autocontrole!!! ^^

    ResponderExcluir
  5. Karen,
    é verdade, o que diferencia o ser humano dos animais é a sua capacidade de renúncia voluntária ao prazer. Ratos viciados em comida-lixo jamais retornam ao que era antes e podem chegar a morrer de fome, se não lhes for dada a generosa ração de "paltelzão de chocolate".

    ResponderExcluir
  6. Não sei se o termo compulsivo é ou não é adequado mas, a verdade é que observando os comportamentos, tenho a sensação de que muita gente tem uma sofreguidão impressionante. Além disso, o estilo de vida actual contribui em definitivo para esta situação.
    Por outro lado, a obesidade infantil que tem vindo a aumentar de forma assustadora é o exemplo do caminho que a sociedade ocidental com os seus excessos conduz.

    ResponderExcluir
  7. Mario,
    a compulsão alimentar é um dos maiores flagelos do mundo moderno, caracterizado pela oferta infinita de comida hipercalórica. O que os nossos antepassados levavam anos para consumir, devido aos problemas de provisionamento, escassez de recursos, perdas de safra, etc, nós consumimos em meses. Vai aqui um interessante artigo sobre os Sintomas da compulsão alimentar.
    Vale lembrar que estamos no Século da Compulsão.

    ResponderExcluir
  8. Boa observação. Parabéns pelo post!

    Genteeee!!!! É azul, é potente, mas não é viagra. Sabe do que estou falando?

    http://migre.me/15z5L

    ResponderExcluir
  9. NINGUEM É GORDO PORQUE QUER! NENHUM MAGRO JAMAIS IRA ENTENDER, E CONTINUARA JULGANDO. DO MESMO MODO COMO TODOS QUE NUNCA PASSARAM POR ISSO FAZEM.

    ResponderExcluir
  10. poxa cara vc tem talento hein!, muito legal, olha so que sacada, vc pega um problema serio, de ordem mundial, escreve algumas coisas sobre o assunto, (e ao mesmo tempo com um certo ar de dono da verdade) faz uma "zoaçãozinha" com o problema citado, da uma humilhadazinha, um tonzinho sarcastico de humor, e depois sai pela tangente disfançando uma possivel estupidez.
    kkkkkkkkkkkkk, ai ai, tipinho do seu eu conheço, e que se dane, vc vai ler isso mesmo, pode ate não deixar do blog mais pelo menos vai ler.

    so para constar:

    eu trabalho diretamente com obesos, e lido com eles o tempo todo, são milhares em filas a espera de uma cirugia para ter uma vida mais proxima do saudavel, lutando o tempo tudo contra si mesmo, em uma guerra que a derrota significa MORTE.

    então fique com o seu humor estupido e disfarçado, que eu fico com a realidade.

    ResponderExcluir
  11. Olha aqui sr. anônimo "conhecedor da realidade",
    tenho parente que é médico que trata das múltiplas sequelas deixadas por diversos procedimentos de gastroplastia. Este texto fala delas relacionadas aos disturbios psíquicos Os perigos da redução do estômago, porém há outros de natureza fisiológica que afetam a imunidade do paciente.
    Em suma, acho melhor você estudar um pouco os efeitos da oção desesperada da cirurgia, pois aprimoraria o seu currículo. Ahhh, e se informe melhor sobre a incurabilidade dos processos compulsivos.

    ResponderExcluir
  12. =/ Manow, eu sou gordo... não estupidamente gordo, mas o suficiente pra tomar partido...

    mas tudo que tu citou foram os famosos clichês que humoristas baratos costumam usar pra chamar atenção... ~.~

    e metade das coisas ai são ridiculas ;]
    tudo que foi citado são feitas tanto por pessoas magras quanto gordas... fruto da má criação dos pais ou puro relaxamento.

    e verdade seja dita, meus exames de sangue provam que eu sou um gordinho com muito mais saúde que os magros =P

    ResponderExcluir
  13. Se trocar o termo "gordo" por "obeso" o texto fica "quase" perfeito.....Para ficar perfeito falta desmistificar a falácia da generalização.

    ResponderExcluir
  14. Ana e William,
    se um assunto tão complexo e doloroso como este fosse tratado com a seriedade que merece, o texto teria se transformando num maçante artigo científico com audiência zero. Por isto vem a calhar a linguagem ligeira dos Blogs, que ao apresentar os temas de forma rápida, de repente entra com mais vigor na cabeça das pessoas.
    Ninguém é gordo porque quer e ponto final.
    No entanto, no post sobre Gordisse abordo a questão do homem e do rato.
    Ora se uma criatura humana, na posse das suas faculdades racionais, sabe QUE NÃO DEVE JAMAIS PARA O RESTO DA SUA VIDA TOMAR REFRIGERANTE, porque isto para o gordo é pior de que cocaína e heroína, respondam porque os gordos continuam tomando?
    Esta é a grande verdade do gordo, ele quer que a medicina se esculhambe procurando novos remedinhos para que ele NÃO MUDE OS SEUS PADRÕES DE VIDA.
    Este componente maroto da gordisse é que tentei atacar no texto, partindo do pressuposto: você é humano ou um rato? Posto que os ratos nunca renunciam ao prazer imediato, uma vez que o único animal que tem condições de fazê-lo é o homem.
    Falo isto de carteirinha porque fui uma criança obesa e posso me considerar um proto-obeso, que só não cai na gordisse porque luto diariamente para ser um pouco mais do que um rato.

    ResponderExcluir
  15. Muito boa! Confira mais links interessantes em www.linkativo.com.br

    ResponderExcluir
  16. Ela vai conseguir KKKK
    Convites TheRebels mande um email para maninnoob@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  17. Nossa, li a matéria e devo confessar: ótima! Quando vi a imagem, a princípio, pensei numa matéria light, sem muitos "fins sérios", mas não, de maneira descontraída você conseguiu dar boas dicas, além de acertar, bem no alvo, o comportamento dos gordinhos.

    A mulher ali do vídeo, em verdade, é sem noção, afinal, ao invés de pensar em se cuidar, quer afogar em comida, tudo isso em busca de um título que não a levará em lugar algum, a não ser a morte.

    Abraços e, mais um vez, parabéns pela matéria!

    Tatiana C.
    (http://online-bp.blogspot.com/)

    ResponderExcluir
  18. Tatiana,
    dedo na moleira nem sempre agrada todo mundo. Vejo que você fez uma análise bem judiciosa do contexto e flagrou nitidamente o alvo dos tiros.

    ResponderExcluir
  19. Que coisa idiota e preconceituosa. O cara que postou deve ser perfeito.

    ResponderExcluir
  20. Não sou perfeito, a minha mulher é que é uma obesa controlada que mantém a comida da casa dentro dos padrões saudáveis, sem refrigerantes, pizzas, com muitos grãos integrais, frutas orgânicas e água e alface à vontade.
    Se eu tivesse a minha casa entupida de porcarias, já teria 300 quilos.
    Se a moradia de um cocainômano não pode ser a cracolândia e nem um bar a de um bêbado, a casa da bruxa feita de chocolate e doces não pode ser certamente a residência de um gordo consciente.

    ResponderExcluir
  21. Com todo o respeito, isso tá um bosta.
    Altamente preconceituoso e discriminatório, sem nenhum embasamento científico.
    "...pois como se trata de uma síndrome, gordisse não se cura com dietas."; isso é um absurdo, de começo posso lembrar-lhe q há pessoas com disfunção na tireóide, por exemplo, q engordam mesmo mantendo um dieta controlada.
    Vejo muita porcaria escrita na internet por pseudo-intelectuais que aprenderam a montar um blog, normalmente ignoro essas lixos, mas este se tornou impossível de não responder. Estou incomodado em pensar que enquanto poderia estar astando teu tempo para o bem, vc prefere alimentar praconceitos.
    Isso é uma das piores coisas q vi na internet nos últimos tempos. Por favor, utilize melhor esses espaço, e apague esse monte de merda q escreveu.
    Agradecido

    ResponderExcluir
  22. Nossa, que post ridículo! Nem sou gorda, mas achei esse post de péssimo gosto... É desnecessário querer humilhar as pessoas para ganhar leitores... E todas essas características citadas, são encontradas em MUUUUUUUITOS magros por ai...

    ResponderExcluir
  23. Explico a frase acima "gordisse não se cura com dietas". Infelizmente um texto não comporta que se explicite todos os pontos de vista, na espera que leitores inteligentes infiram as coisas subtendidas e outras nem tanto, pois no último parágrafo eu acabo dizendo que obesidade não é uma questão de boas intenções, pois disto o inferno está cheio, mas passível de uma abordagem multidisciplinar que contemple o todo do paciente.
    Os obesos que atacam o problema amadoristicamente apenas na sua dimensão nutricional, amargam o terrível efeito sanfona.

    ResponderExcluir
  24. sou gorda peso 126 kilos e nao sou entendida no asunto obesidade,acho que todo alerta para os gordinhos e valido,acho que uma obesa como eu a se deparar com essa foto,fiquei a pensar se vou chegar a esse ponto para poder mudar meus habtos alimentares,por isso acho inportante todo tipo de informaçoes,acho tanbem que devemos nao levar para o tom da piada chacotas pois o asunto e serio e devemos tratalo como tal,como gorda isso me serviu como alerta, boa tarde

    ResponderExcluir
  25. gordo é tao nojento que até parei no meio qdo ela começou a comer!

    ResponderExcluir
  26. jane silva,
    o que é pior do que cocaína e heroína para uma pessoa de 126 Kg? Comida engordante: pizza, lasanha, churrasco de vermelha gordo e salgado, refrigerantes, sucos, salgadinhos, tortas, fast-food, alimentos refinados em geral, doces, e muitas outras porcarias embugantes.
    Está constatado cientificamente que os hipercalóricos são piores do que drogas para um determinado perfil psicológico de pessoas. Não tem como transigir, não tem dia livre, não pode haver concessões - a coisa tem que ser militar e ponto final.
    Se nenhum terapeuta admite que um viciado pesado em cocaína consuma de vez em quando a droga "recreativamente", o mesmo não acontece com a droga da comida.
    Por isto vejo que os médicos, em nome de interesses altamente industriais e lucrativos, transigem demais com dietas flexibilizadas e nocivas para os gordos, enquanto que para os drogados eles pregam a abstinência absoluta. Dois pesos e duas medidas para problemas de drogadição igualmente mortais?

    ResponderExcluir
  27. Aos caros senhores Profª. Drª. Gladis Franck, Isaias Malta e aos terceiros autores desse blog, se voces tentaram fazer humor ou alertar com essa "bela" matéria, digo bela para não citar um palavrão que me veio a mente nesse momento... Mas vocês deveriam primeiramente buscar compreender o que realmente acontece, pra começar com a forçosa e medíocre repressão da mídia principalmente a brasileira, que traz a imagem de uma pessoa pra ser feliz tem de ser magra. Ser gordo não é ser doente, ser gordo é ser simplesmente uma pessoa normal, existe sim pessoas que precisam de tratamentos para conter o crescimento do peso, os quais na sua grande maioria, eram pessoas saudáveis que não eram magras e buscaram as custas de dietas milagrosas,se entupiram de medicamentos, para o simples fato de serem magras... e serem felizes.. e hoje colem o fruto do que plantaram e descobrem que a felicidade não esta relacionado ao peso... e sim a vida que se leva, ser gordo é sim poder ser feliz, é sim ser saudável, mas os humanos que vivem em sociedade, maldita sociedade, descriminam aqueles que não se enquadram em seu modelos. Modelos os quais se você não segue não pode ser bem visto, pois sua aparecência física é mais importante que seu caráter mais importante que sua dignidade... e nesta busca que a sociedade impõe as pessoas a perfeição e busca de uma raça ariana, superior, vemos milhares de mulheres e homens se mutilarem, perderem a saúde e ate mesmo morrer, porque ser aceito na sociedade é mais importante do que ser feliz, ou melhor a felicidade está nas regras impostas pela sociedade. Vivemos num mundo onde se gasta mais recursos como a cura para sua"gordisse", do que para a cura do câncer e da AIDS. Mas a doença maior da sociedade é a ignorância que é a mãe de toda forma de preconceito.
    Curem-se primeiro de sua ignorância, depois escrevam no maior meio de comunicações existente algo que possa melhorar a vida do próximo e não depreciar a mesma.
    E lembrando obesidade é uma doença assim como o câncer, a AIDS, e a anorexia que deve ser tratada e não discriminada e ser gordo nem sempre é ser doente...
    Pensem quem vale mais seu caráter ou sua aparecência.
    Atenciosamente.

    ResponderExcluir
  28. a por favor espero que publiquem meu comentário, pois pelo o que vi aqui os que vão contra seus preconceitos vocês não publicam.

    ResponderExcluir
  29. Muita besteira. Ou será que sou um gordo atípico?
    Como muito de manhã.
    Jejum? JAMAIS!!!
    Como muita salada, arroz integral, coisas saudáveis... em quantidades imensas.
    Bebo água, chá e café sem açucar. Nada de refrigerrante.
    Porcaria só se for churrasco, vinho, cerveja ou chocolate meio amargo.
    Nada de remédios, prefiro mudar de hábitos. Se bem que só penso em mudar de hábitos, há anos...
    Comer pantagruelescamente em público é normal.
    Só acertou quanto a assaltar a geladeira à noite.

    ResponderExcluir
  30. Niko,
    este espaço é altamente democrático, como dizia Thomas Kuhn "sabe-se que em função da visão de mundo que se tem na contemporaneidade, há uma tensão constante entre posições e pensamentos divergentes" então, é necessário aprender a conviver com elas.

    ResponderExcluir
  31. Caro Niko

    Expressar a nossa opinião é um direito, inclusive garantido em forma constitucional.

    Há criticas e criticas mas, como disse Platão “ A vida sem criticas não é digna de ser vivida “

    Visitei o seu blog e li no seu perfil, “ Actividade: Religião “.
    Respeito, tanto mais que acredito em Deus.

    Apenas pretendo deixar-lhe uma reflexão, nada mais.

    Quanto mais se descobre como a nossa saúde e inteligência dependem de características biológicas hereditárias, mais difícil se torna perceber porque é que os pais investem tantas horas e euros na educação das crianças. Se está tudo determinado à nascença,para quê tantas dores de cabeça a tentar ensinar as crianças o valor do trabalho e dos sacrifícios?

    ResponderExcluir
  32. sim eu aprendi a conviver com as divergências de opinião, só que divergência de opinião não é preconceito. E creio eu que seria muito melhor vocês ao contrário de fazerem essa propaganda barata para atrair leitores para seu Blog o qual deve ter conteúdo interessante, mas perdi o prazer de ler, ao chegar nesse post, vocês deveriam publicassem algo de crescimento comunitário, algo que ajudasse a engrandecer a mente de quem lê, e não fazer esse terrorismo psicológico com os gordinhos muitos que vem sendo oprimido há anos. Coloquem coisas que ajudem a engrandecer a população desse país.

    ResponderExcluir
  33. Ao "Gordo Atípico",
    toda a regra tem exceção. Há que se aceitar pessoas com compleição robusta por natureza, possuidora de hábitos saudáveis.

    ResponderExcluir
  34. Estou 5kg acima do peso e me senti ultrajada por esta matéria.

    Sei que a intenção foi de alertar através do humor, mas não sei se é possível fazer humor com isso.

    Nos comentários, vc comparou gordos a viciados em drogas e álcool. Eu sinto na pele a dificuldade em se evitar a comida.

    Minha pergunta é: se o assunto fosse sobre drogados ou alcóolatras, vc teria tratado com sarcasmo?

    ResponderExcluir
  35. Caro Niko
    Hoje, o meu sangue está impregnado de tolerância e talvez de romantismo.

    A dúvida obriga-me a questionar a minha forma de pensar, obriga-me a largar certos conceitos e a crescer mais um pouco.
    Até uma borboleta, antes de mostrar as suas asas, vai construindo a sua beleza interiormente até que ela se torne visível. Mesmo ela tem um dia de largar o seu casulo para que possa crescer e voar. Assim são os nossos pensamentos e crenças, como um casulo que de vez em quando precisa de ser renovado para podermos crescer mais um pouco, para podermos voar e mostrar um bocadinho da beleza que cada um tem dentro de si.
    Uma sugestão fraternal. Cresça, liberte-se…

    ResponderExcluir
  36. pseudo-intelectual de merda.

    nem sei porque comentei aqui, vc so quer audiencia mesmo né, vc nem liga pro assunto, so falou umas merdas pra divulgar seu blog estupido.

    sou blogueiro tb, e vou divulgar seu blog, mas saiba que serei estremamente ofensivo.

    ResponderExcluir
  37. Conheço mtos gordinhos (inclusive meu pai), mas a sociedade no geral esta com habitos assim! Achei o texto escrachadão, seria um otimo quadro p/ algum programa tipo do Sergio Malandro com uma gorda de biquini dançando e comendo pizza e um anaozinho lendo esse "rico" texto! Parabéns, em breve vc consegue um lugarzinho na Folha champz!huahuahua

    ResponderExcluir
  38. acho que o pessoal ta pegando pesado, e so uma materia simples oras, falando de um assunto de se tornou corriqueiro e absurdamento normal, esse negocio de ser "politicamente correto" e coisa de gente demagoga, gostei do texto, mas pena ser muito resumido.

    ResponderExcluir
  39. Não sei qual é o propósito do post, mas eu sou gorda e só me enquadrei em dois itens. E me ofendi com os demais.

    Me soou como aquele clichê absoluto de que só é gordo quem quer e não tem vergonha na cara. Eu bem que queria que fosse isso, sabe, aí sei que teria corpinho bonito há muito tempo... já que não quero ser gorda e sempre tive vergonha na cara.

    A menos, é claro, que uma média de um copo de refrigerante na semana torne alguém obeso. Aí pode-se dizer que sou merecedora, é.

    ResponderExcluir
  40. Uma medida de cocaína por semana torna alguém cocainômano? Sim.
    O clichê "só é gordo quem quer" não está presente no texto, ao contrário, o texto se debruça sobre a complexidade da síndrome da obesidade, cujo tratamento vai muito além das meras boas intenções e remédios caseiros. Por isto, as clínicas para o tratamento deste mal possuem todos os profissionais arrolados, para que o problema seja atacado em suas múltiplas dimensões.

    ResponderExcluir
  41. Muito me admira UM MAGRO falndo sobre pessoas gordas...Oque você sabe???
    NADA...Pois se soubesse não escreveria tanta besteira você deveria usar sua inteligencia para tentar entender a OQUE È SER GORDO mas não é mais facil CRITICAR,OFENDER,HUMILHAR COMO JÁ NÃO BASTASSE SE SENTIR AS ÚLTIMAS DAS PESSOAS E AI VEM VOCÊ SE ACHANDO O DONO DA VERDADE E QUER SABER VOCÊ NÃO PASSA DE MAIS UM BOBO QUE NÃO SABE DE NADA TENHO PENA DE VOCÊ SEU PRECONCEITUOSO ESTOU DE COM NAUSEAS...SEJA MAIS HUMANO E SE INFORME MELHOR

    ResponderExcluir
  42. Toma ai papudo eu duvido que vc vai aprovar esse video e deixar pra todo mundo ver que você não sabe de nada. mAs você vendo que ue sei que você vai ver eu tenno um blog e vou te detonar.
    Vai estuda e pesquisa primeiro antes de ficar falando oque não sabe seu preconceitioso

    http://www.youtube.com/watch?v=wD1JjQTB3xc

    ResponderExcluir
  43. Eu me baseio na inversão da máxima de Hipócrates de "Faça do alimento o seu remédio" para "faça do alimento a sua droga".
    Então,pelo amor de Deus, me explique porque um gordo sabe que ele deveria passar o resto da vida longe de refrigerantes, não desenvolve a mínima força de vontade para se abster?
    Quando você descobre e aceita que a comida pode ser uma droga pesada, tanto quanto crack, cocaína e heroína, então começam as chances de mudar tudo na sua vida. Agora, que tem que combater o componente de vagabundagem e semvergonhice, isto tem. Para tanto, é imprescindível a terapia psicológica, ou no mínimo o comparecimento às reuniões dos Comedores Compulsivos Anônimos, para conseguir enxergar a comida-lixo como a droga que ela é.

    ResponderExcluir
  44. Sobre o vídeo do cirurgião:
    quem está falando é um cirurgião, logicamente puxando a sardinha para o seu assado. O que eles não falam é da questão qualitativa, só pensam em termos quantitativos.
    O que propugno é muito simples: o gordo tem que renunciar definitivamente à comida-lixo, excesso de carne vermelha salgada, bebidas alcoólicas, junk-food, fast-food, doces, refrigerantes, frituras, salgadinhos e salgadões.
    Graças ao complexo conjunto de hormônios, que em cada indivíduo agem diferentemente em diferentes proporções, o mesmo alimento que para um não engorda, em outro provoca resultados catastróficos. Portanto, não há outra solução senão MUDAR RADICALMENTE O ESTILO DE VIDA, ou seja, largar a preguiça e a má vontade e a péssima programação neurolinguística de pessimismo e desânimo que o todo o obeso costuma cultivar religiosamente.
    Assim, o papo do cirurgião não me convence em nada, porque o que ele quer mesmo é meter os fregueses na faca da cirurgia bariátrica. Só que eles remodelam os intestinos e a cabeça do indivíduo continua a mesma, por isto a incidência de problemas pós-operatórios, desde recidivas ao surgimento de doenças oportunistas, a exemplo do reumatismo.
    Portanto, não confie no que os outros fazem pronto por você e sim no que você constrói por você mesmo.

    ResponderExcluir
  45. nossaaaaaaa ,achei muito interessante essa reportagem,, paramos pra pensar,,,,,,,,,,,,

    ResponderExcluir
  46. quero que caia um cometa em cima da cabeça desses preconceituosos!!

    ResponderExcluir
  47. Adorei o blog, faz pensar mesmo. Todos os que se sentiram ofendidos devem defender o povo que se destrói na cracolândia (não vejo diferença nenhuma. Apesar de umas serem ilegais e outras legais, pra mim é a mesma coisa se destruir com álcool, drogas ou comida). Se o gordo come como animal, só pelo instinto e sem nenhuma responsabilidade ou consciência, é meio que lógico que os outros vão tratá-los com preconceito, afinal só um idiota nasce humano e se empenha em se tornar animal. Compulsão se controla. E para os que se sentiram humilhados, acho engraçado não se sentirem acanhados em humilhar os que trabalham duro no campo para plantar e produzir comida, pois ao desdenharem das deliciosas e coloridas frutas e verduras, estão também menosprezando todo o esforço e o trabalho alheio (não querem sofrer preconceito mas tratam os demais com preconceito e nem se tocam) Ao praguejar contra uma suculenta maçã, por exemplo, está ofendendo quem derramou suor para que ela chegasse às nossas mãos. Gordo quer tudo pronto e industrializado (nunca vai ter um que tenha respeito suficiente por si e pelos outros e lave uma alface para comer junto com a comida ou descasque uma laranja). Os outros que se virem pra resolver o problema de saúde que eles causam a si mesmos. E a gente que se cuida, trabalha e agradece pelo alimento de cada dia com o maior respeito e consciência, tem que pagar a previdência para que eles possam fazer suas bariátricas pelo SUS, sem que mereçam, pois gordo quando come nem sequer oferece um pedaço, quer comer tudo sozinho e os outros que se danem (egoísmo de gordo é proporcional ao tamanho dele). Antigamente eu tinha pena de obeso, hoje em dia não tenho mais. Com tanta informação, cada um tem o livre arbítrio para cavar a própria sepultura. É engraçado ver como tanta gente se ofendeu com o blog, mas não é surpreendente. A maioria das pessoas não tem noção de nada, muito menos do que é viver em sociedade e como os maus hábitos de um afetam muitos outros. Merecem tratamento de choque: é tão feio que nem os próprios gordos querem ver ou saber, pois ficam bem ofendidos quando alguém tem coragem de tentar fazê-los ver o tanto que a obesidade é um problema social e não somente deles. Todos nós pagamos por isso!. Na nossa família, estamos lutando pra salvar uma jovem brilhante e linda da obesidade e os gordos que idolatram os péssimos hábitos alimentares não ajudam em nada defendendo isso. Aliás, nem se tocam que vai ser mais uma pra engrossar a fila da cirurgia de estômago do SUS da qual eles tanto reclamam. Temo que em vez de curtir a vida com os amigos a nossa obesa grau II vai acabar ralando na fila da bariátrica do SUS e em prisão domiciliar involuntária, por total incapacidade de locomoção devido ao excesso de peso (longe dos amigos e das baladas que ela tanto ama). Se um obeso não se toca, não se preocupa nem respeita os outros, porque ele quer que os outros o respeitem e se preocupem com ele? Por que ficam se lamentando quando não conseguem a cirurgia? Eu acho é pouco, pois deviam ter pensado nisso quando se entupiam de comida-lixo e idolatravam o sedentarismo. Se tem problema de obesidade, tem que ser humilde, reconhecer o problema e procurar ajuda ao invés de ficar tentando justificar e defender a bandeira de "tenho o direito de ser gordo". Quanto mais eu conheço gordos, menos gosto deles e mais eu acho nojento. Até hoje só vi gordo egoísta, fedido e cara-de-pau, que reclama de tudo e ainda trata os outros com sarcasmo e amargura. Cansei de obesos sem nenhuma consciência. Acabou minha paciência com o jeito que essa galera pensa e age.

    ResponderExcluir
  48. É verdade! Piores do que os gordos são os familiares que não se tocam que são tão doentes quanto. Ao invés de serem solidários com os obesos se abstendo de comidas hipercalóricas, se entopem e enchem a casa de guloseimas.

    ResponderExcluir
  49. "Ser gordo não é ser doente, ser gordo é ser simplesmente uma pessoa normal,"..."E lembrando obesidade é uma doença"...kkkkkkkkkk, no mesmo post! Que piada, o cara se ofendeu mas não consegue se decidir na opinião dele! kkkkkkkkkk. Estar acima do peso é normal, mas ter obesidade não é estar acima do peso, é se transformar em uma aberração. Não existe beleza interior em obeso, em gordinho eu admito que pode existir, mas em obeso, duvido! Um gordinho com beleza interior nunca chegará a obeso mórbido. Obeso mórbido é aquela pessoa egoísta e babaca que por isso mesmo comeu tudo o que podia sem dividir com ninguém e se entregou à compulsão com gosto e de maneira totalmente irresponsável. E quer saber, magro com mania de achar que tá gordo também é otário. Vejo que até os gordinhos se ofenderam, relaxem, aqui se está falando é do exagero, da obesidade, da doença. Nem todo mundo que bebe é alcoólatra, da mesma forma nem todo mundo que gosta de comer será obeso. Alguém tem que ter coragem de falar tudo o que foi dito aqui mesmo, pra ver se esse povo se toca da gravidade do problema.
    Parabéns pelo blog e só lamento para os ofendidos! A verdade nunca é suave ou indolor! Tem que enfrentar o problema e não fugir dele. Eu li ali em cima a descrição perfeita de todos os obesos que conheço ou já conheci na vida. É aquilo mesmo.

    ResponderExcluir
  50. Todo obeso é triste, egocentrico e mentiroso. Mente a si mesmo e tenta passar por vítima. Patife de alma gorda, que se sente esperto quando consegue tapear as pessoas que se preocupam com eles, comendo escondido e negando a evidência. Sabe porque não conseguem emagrecer? Porque não tentam. Como os drogados, inventam as desculpas mais ridículas para se justificar e, como demonstram vários comentários aqui, erguem as bandeiras do politicamente correto para atacar os não-obesos. Tomem vergonha, tomem água!

    ResponderExcluir