Pesquisar

6 de ago de 2010

Como não desistir rapidamente da Esteira Ergométrica em casa?

A necessidade de fazer exercício físico regularmente leva as pessoas a adquirirem uma Esteira eletrônica para conseguir realizar as suas caminhas independentemente das condições climáticas. Todavia, um fantasma as aguarda na próxima esquina...
Esteira caseira

Porém, passados os três meses da empolgação inicial, a grande maioria dos aparelhos pode ser vista relegada pegando pó num canto e servindo de cabideiro. Então, quais são os problemas determinantes para a desistência em massa? As causas do esmorecimento podem ser classificadas em três fatores:

1) Desistência por fadiga e lesões articulares.
Simplesmente ir numa loja de departamentos e comprar uma esteira baratinha é a melhor forma para uma desistência fácil e rápida. Isto porque um equipamento sem ergonomia causará fadiga e o seu uso continuado pode resultar até em lesões nas articulações.
Portanto preste atenção nas seguintes especificações técnicas antes de comprar uma Esteira.

A) Amortecimento.
A Esteira ideal deve amortecer de 30 a 40% o impacto da passada. No entanto, a maioria dos modelos de baixo preço existentes no mercado são equipados com uma prancha de MDF fixada rigidamente no chassis da Esteira através de parafusos.

Não aconselho nenhuma esteira que não tenha no mínimo QUATRO amortecedores.
De preferência, teste a esteira antes de comprar para se certificar do seu nível de maciez. A maioria das Esteiras é projetada uso misto, tanto caminhadas, quanto corridas, portanto, seus amortecedores tendem a ser duros, o que torna desconfortável caminhar nelas. O ideal dos ideais seria uma esteira que regulasse o nível de amortecimento de acordo com o tipo de uso e peso do usuário, mas o preço de um equipamento desses está na faixa de 20 mil reais para cima.
O exemplo de ideal que estou falando é o modelo Movement RT-400 fabricado pela Brudden - equipada com o sistema pneumático de amortecimento "Shock Absorber Control-SAC" controlado por software. As características técnicas e o preço pode ser vistas aqui.

Gambiarras contra as fadigas.
Depois de 2 anos de uso, constatei que a minha esteira semi-profissional (Embreex CRW 1052-ST) de DOIS amortecedores estava me causando dor nos joelhos e fadiga na minha esposa, tanto que quase a relegamos à clássica função de cabideiro. Foi então que resolvi introduzir uma série de melhoramentos e adaptações (gambiarras). Troquei os amortecedores de borracha por peças enjambradas de silicone, instalei 2 amortecedores traseiros de silicone (inexistentes originalmente) e acrescentei sapatas de silicone para anular as vibrações resultantes do contato com o piso. Para conseguir viabilizar os amortecedores traseiros, tive que alterar as furações do cilindro traseiro para elevá-lo, para desta maneira evitar que a lona rapasse na prancha.

O resultado superou as nossas expectativas, tanto que sumiram as minhas dores no joelho e a minha esposa passou a se exercitar sem sentir o cansaço que tanto a desestimulava. O senão resultante das minhas intervenções, foi que a esteira não se presta mais para corridas porque o seu amortecimento ficou macio demais, o que provocaria muita amplitude de oscilações que poderiam danificar a prancha. No entanto, vejo que a maioria dos usuários comuns usam esteiras apenas para caminhadas lentas ou rápidas (jogging de 6 a 9,7 Km/h), com o objetivo de tonificar os músculos e desenvolver capacidade cardiovascular e pulmonar. Assim, para este fim não há porque investir numa Esteira de corrida.

B) Ruído e vibrações.
Você pode não perceber, mas seu corpo se estressa com um equipamento que gere níveis elevados de ruídos e vibrações. A principal característica das Esteiras baratinhas, é que elas vem equipadas com motor de corrente contínua (CC), que geram mais ruido e transmitem maior nível de vibrações ao chassis do que as Esteiras equipadas com motor de corrente alternada (CA). Portanto, na hora de adquirir uma Esteira não se impressione com a potência e dê preferência a uma equipada com motor WEG, que é realmente um dos mais silenciosos disponíveis nos modelos do mercado.

C) Tamanho da lona.
Para se ter conforto e a possibilidade de caminhar sem ter que apoiar as mãos permanentemente nas alças, é imprescindível que a lona tenha a largura minima de 40 cm e o comprimento útil mínimo de 115 cm.

2) Monotonia.
O que você faz enquanto se exercita na Esteira? Um dos grandes obstáculos para se ter continuidade no exercício caseiro é a monotonia de ter que ficar andando “parado” no mesmo lugar. Na academia você se distrai com as pessoas e o movimento, mas em casa é preciso usar a criatividade para superar o problema. A minha sugestão é assistir um filme concomitantemente ao exercício, ou instalar um sistema de apoio que lhe permita usar o computador enquanto se exercita, ou seja, você não pode sair com a sensação de que aquele tempo foi perdido, pois do contrário estará a um passo da desistência.


3) Falta de disciplina.
Não traçar objetivos costuma ser um golpe fatal a médio prazo nas intenções primaveris, isto porque na primavera a maioria das pessoas pega um gás e se imbui de cuidar da saúde... que infelizmente não costuma chegar aos papais noéis de chocolate. Então, não podendo contar com a boa vontade de se exercitar todos os dias, é preferível reduzir o tempo de exercício naqueles dias infames, do que abandonar a rotina estabelecida e só voltar quando estiver “disposto” (no dia de São Nunca).

Como comprar a Esteira Ergométrica ideal?
Como já falei anteriormente, se você levar em conta todas as características técnicas que elenquei, a sua Esteira dos sonhos nova irá custar mais de 20 mil reais, pois só as Esteiras profissionais tem estes pontos-chave.

Uma solução bem mais barata e em conta, que eu adotaria se fosse comprar uma Esteira neste exato momento, é procurar nas lojas de equipamentos de Fitness da sua cidade Esteiras profissionais usadas. Assim, você pode adquirir um equipamento de excelente qualidade por barbadas que pode chegar a 1/10 do preço da nova (nas esteiras antigas) e a razão é muito simples; as academias procedem trocas frequentes de equipamentos e deixam suas Esteiras usadas na loja como parte do pagamento pelas novas.

É aí que você se beneficia, pois pode testar calmamente vários modelos e se decidir pela que melhor atende ao seu perfil. Portanto não se acanhe e peça ao vendedor para usar os equipamentos à venda, inclusive poderá solicitar um test drive na sua casa onde terá certeza de que não está comprando gato por lebre. As lojas, como tem o maior interesse de se desfazer os aparelhos entrados pela via das trocas, costumam ceder às solicitações de potenciais compradores interessados em testá-los em casa. Por isso mesmo, as suas chances de negociação são bem maiores do que na aquisição de uma Esteira nova.
Caso as lojas não tenham por ora o modelo usado que lhe agrade, espere e passe outras vezes, pois este tipo de equipamento tem alta rotatividade.


Não compre uma Esteira sem testar antes para descobrir se ela se adapta ao seu perfil.
A última dica é evitar terminantemente comprar uma Esteira pela Internet sem nunca ter testado o modelo. Caso você se interesse por alguma à venda na Rede por um ótimo preço, vá a uma loja, ou academia que tenha o mesmo modelo e teste-o exaustivamente antes de dar decisão final. Por não seguir o meu próprio conselho, acabei comprando uma Esteira nova baseado apenas nas indicações do vendedor e o resultado foi isto que você leu até agora; me vi coagido a melhorá-la na marra.

3 comentários:

  1. Comprei uma esteira faz alguns anos. Vira e mexe ela vai da sala pro quarto, do quarto pro quintal, do quintal... bem preciso ver onde ela está nesse momento. Infelizmente sou daqueles que precisa de alguém chicoteando para poder correr (entenda andar mais devagar que uma tartaruga) longos 1 ou no máximo 2 Km.

    É triste saber que muitos sofrem do mesmo mal que sofro, o tal do sedentarismo.

    ResponderExcluir
  2. Renato Tarantelli,
    pois este post trata da anatomia das esteiras cabideiro. Na realidade, TODAS as esteiras domésticas não prestam para cumprir as promessas quando são vendidas.
    Por isso as pessoas usam-nas nas academias e nos seus equipamentos elas perdem o tesão, porque as suas esteiras domésticas deveria ir para o lixo reciclável porque são isto mesmo, puro lixo inútil e prejudicial à saúde.
    E a sua "esteirinha de quintal" parece não ser exceção. Ao contrário da Tekpix, que é a única bomba no mercado das máquinas fotográficas digitais, no mercado das esteiras, quase todas são bombas-relógio que acabam detonando as articulações se forem usadas intensivamente.

    ResponderExcluir
  3. É por isso que uso bicileta ergométrica, e sempre com dois episódios dos simpsons ou qualquer outra coisa que dê 40min.

    ResponderExcluir