Pesquisar

20 de out de 2010

O que devo saber antes de comprar pela Internet?

Cedo ou tarde você acabará comprando pela Internet ou TV e isto não tem volta, visto que as compras online são o ramo que mais cresce no segmento do comércio. Pensando na sua segurança, resolvi compilar algumas dicas e distribuí-las em tópicos sucintos para ir direto ao ponto.

1) Confira se o Site oferece um Telefone de Contato 0800.
Já aconteceu comigo. Tentei comprar num Site e eles não ofereciam um número de telefone de sistema de atendimento ao consumidor (SAC). Resultado: como o meu Cartão de Crédito precisa de um comando manual para debitar valores mais altos, o Site não conseguiu entrar em contato comigo para comunicar o problema e a compra não foi efetivada. Sorte minha que não sai prejudicado. Portanto, nunca compre um produto confiando exclusivamente na transação feita pela página, pois a qualquer momento você poderá precisar de atendimento pessoal. Se, adicionalmente o Site oferece um Chat, acesse-o antes de efetivar a compra para ver se funciona realmente.

2) Boleto Bancário ou Cartão de Crédito?
Não tenha grilos na cabeça quanto às compras com Cartão de Crédito, pois são totalmente seguras pelo fato das lojas redirecionarem a transação financeira diretamente ao Site do Cartão. No entanto, tenha sempre em mente que o seu computador deve estar livre de vírus e com o Sistema Operacional e Antivírus atualizados.

3) Pesquise as referências do Site de onde você vai comprar.
Perca algum tempo pesquisando na Internet reclamações/elogios sobre o Site. Se possível, obtenha referências dos seus amigos e conhecidos que tenham comprado no Site.

3) Apalpe a mercadoria no mundo real.
É muito importante que você saiba previamente o que está comprando, ponha a mão na massa. Para tanto, vá a uma loja física e peça para ver o produto. Logicamente, que a sua opção pela compra eletrônica só se justifica se um determinado Site está fazendo uma oferta arrasadora, pois do contrário, diante de preços parecidos é mais vantagem comprar na base do tête à tête.

4) Pesquise as impressões dos consumidores sobre o produto que você quer comprar.
Isto vale para TODOS os tipos compras, presenciais ou eletrônicas. É altamente interessante que você se informe sobre o que os outros consumidores acham do produto que você está pensando em comprar. Para os produtos disponíveis no mercado internacional, é recomendável que você procure no Google pelo código do modelo do produto seguido da palavra “reviews”, para saber os prós e os contras, afim de tomar uma decisão melhor.
Por não obedecerem este item, os incautos acabam se encalacrando com a Tekpix.

5) Comprar produtos novos e usados em Sites de Leilões Eletrônicos é seguro?
Tudo depende da idoneidade do vendedor. Para evitar golpes, entre na página do vendedor e consulte a sua reputação. No caso de mercadoria nova, leve sempre em conta que os negócios da China podem se tratar de mercadorias contrabandeadas sem nota fiscal, que podem cair no pente fino que a Receita Federal eventualmente passa sobre as encomendas circulantes nos Correios. Num caso destes, você terá pago o produto e ficará com as mãos abanando. Depois do prejuízo, não adianta reclamar com o Bispo.

6) Descubra quais são as garantias e como qual é o mecanismo de acionamento da assistência técnica.
Através do telefone de SAC, informe-se sobre as medidas a tomar em caso de devolução da mercadoria. É importante saber também se o produto possui assistência técnica na sua cidade ou região, pois em caso de problemas, o custo da remessa e o tempo perdido podem não compensar a compra online. Ademais, saiba antecipadamente se o Site vendedor exige a embalagem original para proceder a devolução ou reparo do produto com defeito.

Referência:
Como comprar de maneira segura pela Internet?

7 comentários:

  1. Quando tem que ocorrer, ocorre. Fiz todos esses procedimentos e fui ludibriado pela Loja Vitória Eletro Eletrônicos (www.vitoriaeletronicos.com.br). Chequei junto a sites de busca e pesquisas, consultei compradores... Após checar tudo isso, optei pela compra. Resultado: o site saiu do ar e os "donos" desapareceram. Detalhe que, segundo a Receita Federal a empresa existia a 9 anos e estava regularizada. Mas essas dicas são importantes, evita que espertalhões amadores se aproveitem dos internautas. Acrescentaria o fato de desconfiar sempre de ofertas muito boas e só para pagamento à vista...

    ResponderExcluir
  2. Os acidentes de percurso acontecem, mas isto pode acontecer numa loja física também. Aconteceu comigo, um camarada comprou dezenas de motos e veículos usados, com a promessa de pagamento posterior. Depois ele sumiu do mapa.
    Você fala do preço tentador de mais, este detalhe é muito importante porque ninguém tira coelho da cartola num mercado altamente competitivo.

    ResponderExcluir
  3. Sou advogado e costumo atender clientes que se veem lesados pelo Mercado Livre, vendedores online e outros sites.

    A internet oferece variedade e preço, mas a segurança ainda deixa a desejar. O último caso que peguei, o cliente levou prejuizo mesmo utilizando o Mercado Pago, que é exatamente destinado a evitar calotes.

    Acho que uma dica importante é saber se o endereço da empresa é real e se há um estoque real e administradores são reais. Geralmente o calote é precedido de simulações.

    ResponderExcluir
  4. Hugo Meira,
    a sua contribuição é valiosa, pois sempre tomei o Mercado Pago como 100% seguro. Em que circunstâncias o MP deu calote? Claro, se você pode falar em tese...

    ResponderExcluir
  5. O sistema em muitas etapas é automatizado.

    O cliente havia enviado emails solitando que não fosse efetuado o pagamento porque o produto não havia sido enviado.

    Logo após foi informado que o vendedor havia sido pago. Por algum motivo, os aviso foram ignorados e o sistema não teve a eficiência esperada.

    ResponderExcluir
  6. Hugo Meira,
    este caso nos remete claramente ao problema do excesso de automatismo referido no texto. Nas transações em que o fator presteza é fundamental, a falta do atendimento humano pelo telefone é determinante do prejuízo.
    Nunca fiz transações no Mercado Livre pelo sistema do Mercado Pago, porque sempre o achei burocrático demais. Afortunadamente, as poucas compras que fiz tiveram bom desfecho.

    ResponderExcluir
  7. Eu compro tudo pela internet, mas só de sites absolutamente seguros!! Nunca tive proplemas, felizmente! Tomo todas as precauções listadas aqui e algumas outras que me ocorram na ocasião e mando bala. Tudebom!!!!

    ResponderExcluir