Pesquisar

16 de out de 2010

Pinto pequeno é realmente um GRANDE problema, que o diga o Mick Jagger!

Até escrever o artigo abaixo sobre o assunto, eu defendia piamente o adágio popular "mais vale ter um pequeno brincalhão, do que um grande bobalhão". No entanto, tendo tomando conhecimento de algumas impressões de mulheres e relatos dos próprios desprivilegiados, entendi porque os produtos mais vendidos na Internet são os métodos para aumentar o tamanho do membro sexual masculino.

Como veremos nesta série de situações embaraçosas aos portadores de documentos abaixo de 13 cm, isto pode não ser uma mera filigrana paranoica, pois este quesito tem grande impacto no mercado das conquistas amorosas.

Vestiário coletivo: o terror dos inibidos.
Uma das principais vergonhas do sujeito de pinto pequeno é expor o documento em estado de repouso em locais públicos. Mesmo que não haja relação diretamente proporcional entre o tamanho do mimoso flácido e ereto, os homens se grilam quando não apresentam a “arma” com um tamanho suficientemente indiscutível em todas as ocasiões, mesmo que nestas somente haja homens medindo-se uns aos outros.
O problema é que sempre há um mangueirão no meio de todos completamente desinibido, semeando pudores e provocando culpas.

Indiscrição de amigos e amigas.
Vamos falar de um cara que tem “muy amigos”. Caro pinto pequeno, se você tem um amigo poderoso (midiaticamente falando) que priva da sua intimidade e inclusive já teve um caso com a sua mulher, não se atreva a ser duro com ele, pois a vingança poderá ser fatal. É o que está acontecendo com Mick Jagger, que além da fama de azarado, está tendo que amargar a maldição pública do pinto pequeno, através do desafeto encravado na própria banda Rolling Stones: o guitarrista Keith Richards, que no lançamento em breve das suas memórias, está comprovando que quem ri por último, ri melhor. A propósito, quem deu com a língua nos dentes sobre os dotes do roqueiro foi a sua ex-namorada, que teve um caso com Richards.
Mulheres aparentemente não curtem pinto pequeno, mesmo que sejam menos ofensivos.
Algumas mulheres, obviamente anônimas, ajudam decisivamente a botar lenha na fogueira do maior complexo masculino, através de depoimentos postados neste Blog.
Relato #1:
“É claro que uma mulher não vai descartar um bom homem, que a ame e a faça feliz só por ele não ter aquele pau que ela sempre sonhou. Mas que toda mulher gosta sim de um pau bem feito e um pouco acima da média, isso é verdade. Qualquer homem que goste de conversar com mulheres, saber mais sobre elas e tem várias amigas que conversem abertamente sobre sexo, constatará isso.”

Relato #2:
“Desculpe a falta de cinismo, mas já rejeitei sim um homem gostoso, ativo e criativo, pelo tamanho do pênis, que era pequeno demais. Foi legal por um lado, fiz todas as posições que queria sem medo de incômodo, mas não me sentia preenchida, se é que vocês me entendem, quando a noite acabou não o quis mais, acostumada que estava com pênis grandes.

Praia: o drama do calção vazio.
O terror da falta de preenchimento do calção certamente assalta vários homens no verão. O paliativo é fugir da sunga e calção justinho e escolher um bermudão bem largo de surfista.

O que os próprios pintos pequenos pensam de si mesmos?
Esta pérola que encontrei no Yahoo Repostas ilustra o tamanho do problema. Um indivíduo de 34 anos de idade relata porque continua virgem devido à pequenez dos seus 11 cm.
Citarei aqui apenas a parte mais picante da pérola, a que não justifica que um indivíduo renuncie ao sexo por ter apenas 11 cm ereto:
“...o pior é quando faz frio ou estou com stress, o pênis flácido fica com uns 3 a 4 cm, parece uma verruga, não há auto-estima que aguente isso. Se você tem o pênis pequeno como eu, posso te afirmar que eu viajei até para os EUA em 2005 para ver se há solução para esse nosso defeito físico. Não há operação satisfatória, esqueça. Concentre-se em outras coisas, a vida não é só sexo e mulher."
Logo, o que vale é o tamanho, no mínimo 15 cm, o resto é conversa politicamente correta. Só mulher que está matando cachorro a grito é que aceita sair com um cara como nós, só bagulho é que vai nos querer e olhe lá!”
Moral da história.
Quando li o livro ambientado no Japão, intitulado “Favela High-Tech" de Marco Lacerda, me deparei com um personagem super-garanhão lá nas terras do sol nascente, que só desfrutava desta condição devido à sua enorme “documentação” ... pasmem, de 10 a 11 centímetros! Então, o que posso aconselhar ao cara acima e a todos os ávidos consumidores de métodos de aumento de pênis é uma ligeira troca de ares.

5 comentários:

  1. Na maioria dos casos há uma solucao prática, para cada panela um tampa...

    Mas se o cara quiser tirar onda, pague um cirurgia. Só não vale arrepender depois.

    ResponderExcluir
  2. Assunto extremamente desgastado. Francamente, nota zero pro post.

    ResponderExcluir
  3. "Anônimo disse...
    Assunto extremamente desgastado. Francamente, nota zero pro post."

    Se manda pro Japão...kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Assunto desgastado não para os homens, pros travestis talvez..

    ResponderExcluir
  5. Discordo dos colegas... este assunto será sempre atual...

    ResponderExcluir