Pesquisar

1 de ago de 2009

O lixo nos revela!

As pessoas jogam embalagens em valetas, a chuvas as carregam para o rio e os rios as carregam para o mar. Porém quando ocorrem cheias e as águas se expandem além do leito dos rios, parte do que carregam fica preso na mata que funciona como um filtro. Assim a grande beleza de alguns locais é ofuscada pela ignorância humana.

Grupo de alunos com a cachoeira ao fundo.

“[...] nós descemos até a cachoeira e lá tivemos um impacto muito grande pela quantidade de lixo que estava jogada no local, existiam desde garrafas pet até embalagens de produtos de limpeza, óleo de carro, isopor, sapatos e chinelos. O local é deslumbrante pela beleza, mas o lixo que esta lá é preocupante, pois a cada chuva forte ele aumenta.(Tânia)” “[...] ao pé de uma cachoeira do arroio Barracão, foi possível presenciar uma das mais belas e mais desesperadoras paisagens ao mesmo tempo...a beleza do lugar dava lugar à ignorância do homem. Ali junto a uma das mais belas paisagens que já vi, estava .. lixo, lixo e mais lixo...Uma imagem repugnante...(Roberta)”

Lixo retido pela vegetação ciliar.

Numa atividade da disciplina Práticas de Campo, no dia 19 de julho de 2009 realizamos o recolhimento de embalagens plásticas, que ficaram retidas na mata ciliar junto a uma das cachoeiras do Arroio Barracão em Bento Gonçalves. Durante a atividade os alunos formaram duplas e cada uma recolheu um tipo de lixo quantificando a quantidade do mesmo, uns recolheram garrafas pet e outros recolheram material de limpeza. Isso feito, retornamos com os sacos quase estourando de tanto lixo!

No total, após 20 minutos, foram recolhidas 552 garrafas pet, 186 frascos de materiais de limpeza e 50 embalagens de óleo. Além disso, sem quantificar, recolhemos também algumas solas de sapatos ou tênis, uma bola de vôlei, duas bermudas, restos de brinquedos e pedaços de isopor.

O descarte descuidado de embalagens de óleo vai além da falta de educação e entra na categoria dos crimes ambientais, pois este material requer tratamento especial. Das 788 embalagens plásticas, chamou-nos a atenção o fato de 70% serem de refrigerante, ou seja, quase ninguém mais está bebendo água e isso é um indicativo de que a obesidade e diabetes entre nós só tendem a aumentar.
Ao final da atividade com uma parte dos sacos.

Algumas falas nos mostram a importância de atividades como esta: “A experiência foi muito legal, na verdade precisaria ser desenvolvido um projeto de educação ambiental com o pessoal que mora no local e com a população em geral (Rosane)”. “Assim quem sabe a gente pense duas vezes antes de jogar o lixo em qualquer lugar (Tânia)”. “Fiquei pensando na ‘ignorância’ do homem, que não dá valor ao bem maior que tem que é a água, pois todo aquele lixo foi parar lá pela mão do homem... É nessas horas que nos damos conta do quanto estamos destruindo nossa casa! (Rochelen)”

A visão de lixo maculando a beleza de uma mata nativa deveria nos levar a pensar em nossos valores e atitudes em relação ao Planeta Terra, precisamos ir além, em direção a um ser mais ou a um mais que ser. Traduzindo: é urgente nos engajarmos na filosofia dos “3Rs”: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Por: Gladis Franck da Cunha.

9 comentários:

  1. Nossa é assustador, quando lixo hein!

    Eu ainda não sei como tem pessoas que podem fazer isso, com tantas formas de reciclagem, reaproveitamento entre outros, ainda tem o luxo de joga na natureza.
    "70% serem de refrigerante, quase ninguém mais está bebendo água e isso é um indicativo de que a obesidade e diabetes entre nós só tendem a aumentar". e cada vez mais isso vem aumentando.

    Não cuidam do Meio ambiente e não cuidam de si mesmo. Onde vamos parar? ninguém sabe!


    Gostei do post, =**

    ResponderExcluir
  2. Feh X3

    O mais assustador é ficar de mãos atadas, sabendo que numa próxima chuva mais lixo vai chegar. Nesse arroio já tomei muitos banhos quando criança e até mesmo na juventude. Porém a partir de meados da década de 80 o lixo começou a chegar e passamos a temer a sua água. Atualmente, até mesmo os peixes que ainda atraíam pescadores ao local não conseguem mais ser consumidos porque têm gosto de óleo diesel.
    Seu comentário e em especial a pergunta: Onde vamos parar? contribuiu muito para a reflexão desejada. Grata.

    ResponderExcluir
  3. o governo devia pagar pra eles

    ResponderExcluir
  4. a atitude como cidadãos é louvável!!
    o mesmo não se diz dos governantes...
    presta atenção em quem vc vai votar, hein...

    ResponderExcluir
  5. É assustador ver q as pessoas tratam o lugar onde vivemos e q nos dá condições de vida, como se fosse um grande lixão..

    Acredito q nas suas próprias casas elas não façam isso... Então, pq fazer com o Planeta??

    Precisamos urgente de educação, cultura e amor.. Estamos em falta total com tudo isso..

    É realmente revoltante e vergonhoso...

    ResponderExcluir
  6. Realmente quem não tem o que fazer tem que ficar catando lixo em cachoeira...fala sério!!!quando passar por lá vou jogar um pouco mais pra vcs!!!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo,
    Que coisa mais feia querer jogar lixo por aí. Ainda me choco quando indivíduos pretensamente humanos se manifestam assim. Resta a pergunta: Quem será mais feliz, pessoas que trabalham e estudam e numa atividade de campo, que teve de ser realizada num domingo, se dispõem a fazer algo pelo planeta, ou alguém que quer aproveitar um tempo livre para poluir uma mata nativa?
    Como Deus nos retorna em dobro o que fazemos acho que estás indo por um caminho escuro demais. Cuidado! E fique nas mãos de Deus!

    ResponderExcluir
  8. Engraçado, deu coincidência de ter chegado o comentário do anônimo sujismundo ao mesmo tempo em que víamos um filme da sessão da tarde sobre o bicho-papão.
    É isto que esta besta de quatro patas é, um bicho-papão que emporcalha o mundo. Você nos prestou um grande serviço, pois vi com meus próprios olhos gente como você atirar latinhas de cerveja num remanescente da Mata Atlântica. Foi legal a sua sinceridade de colocar à descoberto toda a gentalha da sua laia.
    Com gente assim, realmente não podemos só nos queixar do poder público, a não ser pelo caos educacional que eles promoveram nos últimos 50 anos, e que gera cidadãos com consciência ecológica ZERO.

    ResponderExcluir
  9. Doce ilusão a reutilização das sacolas plásticas nas lixeiras das casas... As pessoas dizem... eu reutilizo a sacola plástica, faço de lixinho lá em casa... Mal sabem elas que como no título do post, uma sacola pode chegar ao mar... e o pior... muitas vezes carregada de lixo doméstico

    Parabéns pelo post e pelo blog

    visite-nos

    ResponderExcluir