Pesquisar

31 de ago de 2009

Previna-se contra os SPAMs do Twitter via Flood de Replies.

Receber replies no Twitter é uma maneira de você perceber a sua relevância, pois faz bem ao ego e levanta a auto-estima. Vamos supor que você receba um reply que nada tem a ver com o que você escreveu, enviado por alguém que você não segue e não é seu seguidor. Normalmente é um Tweet mandando algum link, ou oferecendo um produto, ou serviço.

Exemplos de Flood de Replies:
@usuario QUER TOCAR VIOLÃO, CONHEÇA UM SUPER METODO EM DVD, msn: metodoviolao@hotmail.com Siga pegue dicas @MetodoViolao

@usuario Se vc curte musica d verdade,saiba as novas bandas e tendencias,add msn rock27naveia@hotmail.com siga ai @MusicaEalma

@usuario As principais Grifes do cenário mundial p/ pessoas de alto nível e extremo bom gosto! www.emporiodosonho.com @emporiodosonho

Qualquer perfil pode mandar um reply para qualquer um no Twitter, independentemente do destinatário estar seguindo-o ou não. Seguindo esta lógica, quem nunca pensou que seria legal o Twitter ter um recurso “Reply to All”? Levando em conta que dificilmente quando você envia um Tweet na sua Timeline, todos os seus seguidores vão lê-lo. Só uma fração deles achará o seu Tweet perdido no meio da pasta “Todos os Amigos”.

Então, para resolver o problema da pouca visibilidade dos Tweets sem endereçamento e contornar a falta de seguidores, os Spammers criaram Scripts para inundar(Flood) de replies centenas de perfis que os seus robôs acham aleatoriamente na Timeline geral do Twitter.

Esta gambiarra que simula um Reply to All pode ter duas origens: Bots e Semi-Bots. Robôs(Bots) são perfis totalmente automatizados que disparam Tweets segundo a programação prévia feita pelo Spammer e os Semi-Bots, que são pessoas que usam Serviços Automatizados, tipo o FriendFeed, mas que também atuam de forma “humana”. Para saber mais sobre Bots, acesse aqui.

Como reconhecer um Spammer que pratica Flood de Replies?
No momento em que você recebe um Reply sem pé nem cabeça, acesse o perfil que enviou e se lá tiver uma série de Tweets iguais em que muda só o endereço do destinatário, então é um Spammer.

Medidas que devem ser tomadas contra o Spammer.
Não siga um Spammer nem faça Retweet de qualquer mensagem dele. O melhor a fazer é dar Block imediatamente, porque as pessoas incautas que retuitam SPAMs correm o risco de ter a conta suspensa.

O bloqueio dos Spammers mata três coelhos com uma cajadada só:
a) as duas maneiras de não receber Replies de um perfil é você proteger os seus Tweets, ou bloquear o perfil suspeito;

b) quando você bloqueia um perfil, está sinalizando para os administradores do Twitter que há algo errado com aquela conta. Então, quando o Twitter recebe bloqueios massivos contra determinados perfis, ele procede a uma investigação que acaba em suspensão;

c) você se livra dos incômodos replies que diminuem a sua capacidade de interação na rede.

Existem outras modalidades de SPAM que poderão ser abordadas posteriormente neste Blog. Por enquanto, você tem que estar esperto para JAMAIS DAR RETWEET num reply spammer destes, pois poderá se enquadrado como um Spammer também.

Alguns Spammers, que também operam por Flood de Replies, não o fazem com base em listas aleatórias de perfis e sim com Bot sensível a determinadas palavras chave. Logo depois que enviei um Tweet que continha a palavra “Widget”, recebi um Reply de http://twitter.com/jennibakr
Consultei o tinhoso no site Twitted e ... Bingo! Aparece na sua Black List como Spammer.
Veja que tipo de Tweets ele envia:

@usuario Interested by widgets? Look at this new kind of widgets alerting you on your desktop http://bit.ly/U2q4P Cool a?

Vacina contra Spammers:
Há o serviço brasileiro Twitted.me contra SPAMs que mantém uma Black List (Lista negra de Spammers), que promete bloquear automaticamente para os usuários cadastrados as contas comprovadamente Spammers e permite consultas/denúncias On-line a perfis duvidosos.

Exemplos de Spammers ativos:
http://twitter.com/MetodoViolao
http://twitter.com/tencurtei
http://twitter.com/nlcity04
http://twitter.com/ivoninha22
http://twitter.com/facopravoce
http://twitter.com/andrade006
http://twitter.com/amaral21
http://twitter.com/gpycity02
http://twitter.com/pintura12
http://twitter.com/silvinha69
http://twitter.com/gol1982
http://twitter.com/guts741
http://twitter.com/HollisterBrasil
http://twitter.com/emporiodosonho
http://twitter.com/dinamicasdegrup

Perfil Spammer cancelado pelo Twitter:
http://twitter.com/Extremekit_56

Leitura adicional:
Cuidado! Proteja-se contra os Spammers do Twitter! [Blogpaedia]

30 de ago de 2009

História da celulite, um dia ela foi símbolo de status.

Não há como negar que todas as mulheres tem celulite, menos ou mais, pois é impossível resistir às turbulências hormonais e à baixa qualidade do nível de vida, representada pela má alimentação, falta de exercícios, estresse e competição selvagem no mercado de trabalho.
Tecnicamente falando, a celulite é uma alteração que ocorre no tecido subcutâneo em virtude de duas causas principais: deficiência de colágeno e inflamações nas células adiposas. Ou seja, celulite é o resultado da má circulação de sangue nos tecidos localizados abaixo da pele.

A face visível da celulite se dá através do efeito “casca de laranja” em várias partes de corpo, principalmente nas pernas. Ora, num mundo em que o corpo desnudo é um salvo-conduto para o sucesso, possuir celulite é uma maneira de dar com o nariz na porta fechada do glamour e da elegância, principalmente em ambientes de quase nenhuma roupa, ou roupa alguma.

Todavia, nem sempre a celulite foi o terror das mulheres, pois há mais de um século chegou a ser considerada um sinal de saúde, status social e apelo sexual. As rugosidades nas zonas erógenas denotavam a vida boa que suas portadoras levavam, que comiam alimentos sofisticados, tomavam excelentes bebidas e não precisavam se submeter a extenuantes trabalhos braçais, pois tinham à sua disposição a criadagem a lhes satisfazer os mínimos desejos.

Criou-se assim durante a era Vitoriana e séculos anteriores um vínculo estreito entre a celulite e o status social elevado. Naquele tempo as damas da sociedade se orgulhavam de aparecer nas pinturas ostentando dobrinhas e irregularidades. Imaginemos no mundo de hoje em que ricas e célebres fizessem questão de exibir publicamente estrias e celulites em sinal de Sex Appeal?

Ter ou não ter celulite, longe de pertencer a uma estética imutável, faz parte de um contexto cultural que muda ao longo do tempo. Isto quer dizer que, passado os insanos tempos atuais de progressiva artificialização do corpo feminino, entraremos numa nova era de culto à beleza natural. E os novos tempos já começam a dar os ares da sua graça, pois cresce a cada dia o gosto pelas mulheres isentas de artificialismos.

E parece que a Juliana Paes já se integrou a este esforço... pois mesmo tendo celulite, continua naturalmente linda e desejável.

Leia também:
Até as celebridades tem celulite! [Blogpaedia]

Referências:
Cellulite History [Cellulite]
Pintura de Pieter Paul Rubens [Web Gallery of Art]

29 de ago de 2009

João Bez Batti, o menino que ouve pedras de basalto.

Para quem não conhece quem é este escultor, deve ler a crônica de Milton Ribeiro1 sobre um convívio fortuito por uma semana e descobrir que por trás da pedra bate um coração humano.
João Bez Batti 1
Atualmente Bez Batti não mora mais no antigo ateliê referido pelo Milton, ele se mudou para outro local mais alto e ensolarado, uma vez que o próprio João resmungava que “não passaria outro inverno naquele buraco”.
João Bez Batti 21
Não fui conhecer ainda o novo ateliê, cuja mudança aconteceu ao longo deste ano, afinal, transportar pedras que pesam toneladas não é assunto para ser resolvido num domingo.
Pois bem, ainda na bifurcação da estrada que dava para o antigo atelier de Bez Batti, ressaltava aos olhos do visitante o monólito instalado no canteiro. Não sei se ele ainda está lá, mas seria uma péssima consideração com o público retirá-lo pura e simplesmente e nos privar de um pouco de arte, que surge no meio do nada rural, palmilhado de parreiras e lugares bucólicos em plenos Caminhos de Pedra2. (Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul - Brasil)
João Bez Batti 2
O escultor trabalha com o basalto, uma das rochas mais duras do planeta e, para quem resolve enfrentá-las, há que ter tenacidade e paciência. É o que não falta à João Bez Batti, um sujeitinho troncudo e mal encarado, que te olha de soslaio e desperta receio à primeira vista.
É que ele trabalha com o tempo da pedra, um tempo que só ele e elas entendem. Normalmente os visitantes chegam a jato e saem voando, sem dar o tempo necessário para que o João e as pedras possam se interessar por eles.
João Bez Batti 31
O pacto que João fez com as pedras o obriga a moldá-las em caprichosas formas, às vezes cabeças, às vezes abstratas, mas, todas alegres tinindo em polimento caprichado.
João Bez Batti 3
João Bez Batti 4
Quando visito o ateliê, gosto de captar um pouco aquele outro tempo mais pachorrento que se arrasta dia após dia sob o cinzelar incessante das mesmas superfícies endurecidas. E também gosto de contemplar o efeito meditabundo que aquelas obras todas induzem na humanidade apressada.
João Bez Batti 5
Vê-se uma visitante, a esposa de Bez Batti e a sua filha, numa prova de que o escultor semeou outras coisas em sua vida, além de fecundar a pedra bruta.
João Bez Batti 6
E o rebento do rebento pode ser visto aqui já desde pequeno dialogando com as filhas do avô, portanto, suas tias.
João Bez Batti 7
João Bez Batti não estava lá neste dia, já que ele se encontrava no novo local para montar a nova oficina de pedras e preparando o terreno para a chegada das suas filhas basálticas. Porém, a falta do criador em nada diminuiu o brilho da nossa visita, já que no antigo ateliê estava a menina dos olhos do artista, ou melhor, o menino-neto do seu coração, que foi como se tivéssemos visto o melhor do João, um João que escuta as pedras e as faz realizar a plenitude das suas vaidades.
João Bez Batti 8
É uma pena que o antigo ateliê tenha ficado para trás no tempo, mas o pequeno tempo em que João lá esteve dificilmente será esquecido pelas pedras lá residentes.
João Bez Batti 10
Certamente ele não conseguirá carregar todas as suas criações, assim, várias rochas trabalhadas ficarão fazendo companhia àquelas que ansiavam se entregar às mãos do João e as consolarão dizendo que a eternidade é uma criança e que muitos joões aparecerão dispostos a escutá-las e a burilá-las.
João Bez Batti 9
[ampliar]
A minha saída foi assaz melancólica, devido à certeza de que um ciclo se encerrava e de que somos demasiadamente apressados diante do tempo basáltico imemorável.
João Bez Batti 11
Passaram-se meses desde a minha última estada e posso assegurar que estou com uma saudade de pedra, melhor, do João das pedras, que espero já esteja alegrando as felizardas habitantes do seu novo local de trabalho.
João Bez Batti 12
A última recordação a me ficar na memória foi um enquadramento de janela, que mesmo em plena entrada de inverno, recepcionava os viajantes com flores sempre-vivas.
João Bez Batti 13

Referências:
(1) João Bez Batti por Milton Ribeiro.
(2) Caminhos de Pedra.

Adolescentes – direto do túnel do tempo!

Em 1995, quando a Internet ainda dava seus primeiros passos nas Terras Brasilis(1), a convivência virtual era construída através dos BBS(2), que, entre outras coisas permitia a participação em Fóruns de discussão.

Eu participei da rede “Masternet”, onde conheci pessoas incríveis de quem gosto até hoje. A maior parte dos integrantes era formada por guris entre 16 e 18 anos de idade, que podiam ser meus filhos. Dessa convivência, me lembro especialmente da qualidade e consistência dos textos escritos por alguns daqueles jovens Nerds?

Nem só de adolescentes viviam os fóruns do BBS. No CanalVip(3) uma das discussões girava exatamente em torno da adolescência. Uma destas mensagens com o subject - Adolescer, publicada por Luiz A. P. Passos em 05 de julho de 1995, está atual até hoje, pois parece que a maioria dos adolescentes não se reinventa, a não ser com raras exceções.

A contundência e bom humor do texto merecem esse resgate paleontológico.

“Senhores: Refiro-me às mensagens sobre adolescentes, com os conteúdos das quais concordo. Como, também, sofro um bocado tendo que interagir com dois adolescentes, sexo masculino, permito-me alguns comentários.
a) Não são melhores nem piores do que os adolescentes que fui e fomos. Apenas diferentes. Certifico e dou fé.

b) As perspectivas de vida para os adolescentes de hoje, são piores
do que as que enfrentei ou enfrentamos. Obviedade.


c) A análise da conduta de um adolescente, por alguém que não o seja
também, adolescente, só serve como análise descritiva. Não é possível que um adulto entenda as motivações, ou a falta delas num adolescente. Impossibilidade.


d) Estou seriamente inclinado a pensar que a adolescência configura uma psicopatologia,
por funcionamento irregular do cérebro, em vista de uma brutal descarga de hormônios no organismo. Teríamos os neuróticos, os esquizofrênicos, os psicóticos e os adolescentes. Só isso explicaria a mórbida revolta imotivada, o desprezo pela vida e pela saúde, a extrema violência, a insegurança básica só amenizada pelo convívio com a tribo, a absoluta ausência de valores morais, a pulverização do superego e uma espantosa capacidade de desdobramentos da personalidade. Uniformidade.


e) Pior. É geralmente aceito que a adolescência, marcada por desatinos, é uma fase necessária para o desabrochar da personalidade do adulto. Portanto, os pais de jovens que não apresentem os desvarios de adolescentes, coloquem as barbas de molho, ao invés de alegrar-se. Ou seus filhos não terão uma personalidade própria, ou irão praticar os desmandos da juventude em idade adulta. Fatalidade.


O que se pode fazer? Nada a não ser brigar de igual para igual, revidar chantagem com chantagem, safadeza com safadeza, porrada com polícia, gritos com berros, indiferença com insensibilidade. Em casos extremos, coloque-se o desaforado(a) na rua, para que o choque da luta pela vida acelere um pouco o amadurecimento. E, enquanto isso, amá-los e torcer desesperadamente para que sobrevivam e tornem-se adultos (older, wiser and sadder...), quando então tudo o que lhes ensinamos, que parecia esquecido, ressurge não se sabe de onde. E que lhes seja rogada a praga imemorial – também terão filhos. Master of the Disaster”


Crédito da foto: Adolescentes por mghorta – Euromilhões

Notas:
(1) - A partir de 1995, surgiu a oportunidade para que usuários fora das instituições acadêmicas também obtivessem acesso à Internet e que a iniciativa privada viesse a fornecer esse serviço. Isto significava que haveria cada vez mais computadores brasileiros, fora das instituições de ensino, ligados à Internet, e que um vasto leque de aplicações surgiria em curto prazo. Em dezembro/1995 os circuitos de 2Mbits/seg correspondentes à parte principal da espinha dorsal da RNP estavam operacionais (previsto para dois meses antes). Apesar disto, ainda estavam pendentes o aumento de velocidade ou instalação de algumas conexões estratégicas para o País, já que a RNP era a única espinha dorsal com cobertura realmente nacional (UFMG).

(2) Os BBSs trocavam entre si mensagens através de redes de correio (echomail), entre as quais a mais conhecida no Brasil era a rede RBT, que chegou a ter 130 BBSs filiadas. Desta forma, qualquer utilizador de um BBS podia enviar uma mensagem pública para um fórum e ela era distribuída por todos os BBSs que faziam parte da rede de correio. A troca de mensagens entre BBSs era feita geralmente através de dial-up (ligação telefônica discada), numa ligação entre BBSs, organizadas de forma hierárquica (chamava-se isto de evento). As ligações eram feitas geralmente à noite para diminuir custos de comunicação. Estas redes de correio serviram de base para a criação dos newsgroups da Internet (Wikipedia).

(3)- Canal Vip BBS O mais antigo BBS (1986) e o primeiro a ter Internet (1993) (Wikipedia).


Por: Gladis Franck da Cunha.

Super Heróis e os Signos do Zodíaco.

Uma vez lançada a missão para construir relações entre cada Signo do Horóscopo e um Super Herói, usei minha predileção e conhecimentos no mundo do HQ, aliado aos conhecimentos da minha esposa sobre o mundo da astrologia, além é claro, da sua vasta experiência sobre o universo dos Gibis.

Assim, foi possível traçar correspondências incríveis entre as personalidades dos maiores heróis dos quadrinhos e as características determinadas pelas influências exercidas pelas Constelações do Zodíaco.

1- Áries - Hulk.
Principal característica: Ação.
Características principais: coragem, intuição, sentimentos à flor da pele e intensos, não conhece a palavra medo. Uma tremenda coincidência que o primeiro signo pertença à personalidade mais brigona do Zodíaco, já que seus defeitos são justamente o retrato do incrível Hulk: precipitação, falta de sutiliza, agressividade e fanatismo.

2- Touro – Wolverine.
Principal característica: Obstinação.
Características principais: fatalista, perseverante, um hedonista voltado à busca dos prazeres da mesa e dos usufrutos materiais. Ele é o tipo do amigão, capaz de fazer qualquer coisa pelos amigos.

Defeitos: conservadorismo, temperamento forte e a obstinação de Wolverine muitas vezes o levam a se meter em enrascadas desnecessárias.

3- Gêmeos – Surfista Prateado.
Principal característica: Mobilidade.
O Surfista Prateado é o personagem que anda por todos os cantos do universo, sem paradeiro e sem morada fixa. Você conhece algum geminiano que, mesmo tendo várias casas, não tem nenhuma? Eu conheço.

O principal defeito do Surfista Prateado, assim como de todos os geminianos é a incapacidade de criar limo, ou seja, são pedras rolantes cuja principal virtude pode se transformar em defeito, já que a obsessão por ficar rolando pode produzir incompatibilidades e perdas afetivas.

4- Câncer – Batman.
Principal característica: encaramujamento.
O principal traço do Homem Morcego é possuir uma Batcaverna, onde se emburaca em longos períodos de exílio, depois de enfrentar os piores inimigos de Gotham City.
Então, não é à toa que este Signo seja simbolizado pela figura do caranguejo, um animal envolto em sólida carapaça que protege a sua essência suave e vulnerável contra os perigos do mundo externo.

Defeitos: irascível, por vezes interesseiro e com tendência a desenvolver paranóias.

5- Leão – Capitão América - Vingadores.
Principal característica: honradez.
Este herói é o maior personagem “chapa branca” dos quadrinhos, tanto que foi criado no bojo do esforço estadosunidense de engajamento na 2ª Guerra Mundial.
A personalidade do Capitão América combina perfeitamente com este signo, já que a sua liderança, personalidade marcante, coragem e ambição lhe garantem um lugar de sucesso em qualquer empreitada. Assim, não é por coincidência que ele seja o líder dos Vingadores.

Defeitos: vaidade, exibicionismo, egoísmo e autoritarismo lhe renderam a alcunha de “bandeiroso” entre seus inimigos e alguns amigos.

6- Virgem – Homem Aranha.
Principal característica: indecisão.
Como pontos altos do Homem Aranha, conferidos pelas influências da Constelação de Virgem, pode-se invocar a alegria, bom humor, expansividade e afetuosidade.

Defeitos: A personalidade do Homem Aranha é marcada pelos seus intermináveis conflitos existenciais e indecisões recorrentes. Ou seja, os portadores deste signo apresentam dificuldades para se entregar inteiros aos empreendimentos.

7- Libra – Sr. Elástico do Quarteto Fantástico.
Principal Característica: igualitarismo.
O Sr. Fantástico encarna perfeitamente a personalidade libriana, com sua poderosa aura magnética consegue equilibrar paixão e reflexão. Devota grande parte dos seus esforços para defender os seus e manifesta uma certa indiferença ao que acontece fora da sua aldeia.

Defeitos: muitas vezes o libriano é acusado de manipulador e dominador, além de recorrer amiúde à falsidade para conseguir objetivos maiores, e no caso do Sr. Fantástico, normalmente envolvem os destinos do Universo.

8- Escorpião – Vampira X-Man.
Principal característica: Veneno.
A preocupação de qualquer escorpiniano é evitar que inocule acidentalmente nos outros, ou em si mesmo o seu ferrão cheio de veneno. No caso da Vampira dos X-Men isto é levado às últimas consequências, já que um simples toque com sua pele rouba imediatamente os poderes da vítima.
Provavelmente este é o Signo mais perigoso do Zodíaco, descubra o porquê através dos seus defeitos.

Defeitos: quando abandonados ao próprio instinto, os escorpinianos podem ser converter em vampiros psíquicos, altamente egoístas com tendência a anular os outros. Que características poderiam definir melhor a Vampira dos X-Men?

9- Sagitário – Fera X-Men.
Principal característica: grandiloquência.
Quem conhece intimamente o Fera do X-Men acaba reconhecendo que o camarada azul é um sagitariano puro-sangue. Sensível, intuitivo, animado, exagerado, dono de uma vitalidade descomunal e super resistente.
O Fera nunca permite que um ambiente fique acanhado, já que com seus gritos e exultação característica, passa como um trator em cima até de velórios.

Defeitos: uma percepção exagerada leva o sagitariano a equívocos de discernimento entre fantasia e realidade, além de se entregar frequentemente aos excessos da gula a insatisfação constante.

10- Capricórnio – Homem de Ferro.
Característica principal: conservadorismo.
O que levaria um homem a usar uma máscara de ferro, se não fosse para ocultar os verdadeiros sentimentos? A dicotomia entre Homem de Ferro e o seu alterego Tony Stark expressa a realidade vivida pelos capricornianos: de um lado a prudência, veracidade, lealdade, organização e preocupação com os outros, e do outro, o excesso de exigência beirando às raias do despotismo e a ambição sem limites.

11- Aquário – Professor Xavier Líder dos X-Men.
Principal característica: intelectualidade.
O aspecto extremamente social e organizador do Professor Xavier só poderia enquadrá-lo no Signo de Aquário. Um líder por excelência e dotado de uma inteligência descomunal, o Professor X é aquarianamente o cérebro e o coração dos X-Men.

Defeitos: como nada é perfeito, os portadores deste signo podem ser facilmente seduzidos pelo fanatismo, tem a tendência de impor suas idéias, são frios, indiferentes e costumam exibir pouca simpatia humana. Alguém duvida de que isto não seja o retrato do líder dos X-Men?

12- Peixes – Noturno X-Men.
Principal característica: passionalidade.
Noturno é o membro mais emotivo dos X-Men e Peixes é o Signo que mais descreve a sua personalidade complexa que mistura intimismo e misticismo.
Na sua qualidade de um dos três personagens de pele azul dos mutantes, Noturno não poderia escapar da melancolia e do conflito típicos de alguém com aparência tão bizarra, jamais poderá passar despercebido em ambientes públicos.

Defeitos: baixo sentimento de individualidade e, por vezes, entregas eventuais às alucinações.

Características psicológicas dos Signos: [O Guru], [Faz Fácil].

28 de ago de 2009

Quando o olhar determina o olho!

Bicho preguiça por Ponto de Encontro

Ao analisar a estrutura da retina de duas espécies de bicho preguiça, pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco, observaram, numa das espécies, um arranjo celular muito incomum. A pesquisa reforça a ideia de que há uma adaptação evolutiva da retina em função das necessidades ecológicas das espécies.

Estes animais apresentam um elevado nível de especialização, adaptado a uma vida essencialmente arborícola. O padrão incomum de organização sugere que, dependendo da forma como as preguiças se posicionam, deslocam-se e, consequentemente, focalizam o olhar, variam a estrutura da sua retina. Indicando que o olhar determina o olho.

Nota mental:
Talvez a especiação do olho em prol da funcionalidade explique a estreiteza do Olhar Masculino, uma vez que o bicho homem quando observa as fêmeas da espécie, tem a tendência de se ocupar com os detalhes do campo central de visão e abstrair os elementos periféricos. Seria uma razão pela qual a visão periférica masculina é extremamente pobre, enquanto as mulheres conseguem com desenvoltura enxergar coisas num campo de quase 180 graus?

Por: Gladis Franck da Cunha.


Referência:

COSTA, Belmira L.S.A. et al. Estudo da preguiça mostra como o olhar determina o olho. Ciência Hoje, São Paulo, v. 7, n. 39, p. 8-9, 1988.

27 de ago de 2009

Flagrantes dos Instantes antes da Morte.

Ser ou não ser é uma das maiores indagações filosóficas, imortalizada pelo grande Shakespeare, ela problematiza o dilema entre vida e morte no campo da escolha do ser.

Porém, na natureza a oportunidade faz o sobrevivente num complexo mundo de relações comensais deflagrador de permanentes guerras secretas. Quando flagrados, os milésimos de segundo antes da morte pintam um quadro realístico do triunfo da lei do mais forte.

É melhor ter um pássaro na boca...
... do que dois voando. Não se sabe qual foi o desfecho, mas podemos imaginá-lo.

Vida dura nos mares.
Não há mais futuro para essa foca. Ela está cedendo seu lugar a um grau mais baixo na escala zoológica.

Canibalismo entre batráqueos.
Na natureza, mesmo um membro da mesma espécie pode ser um companheiro letal, isso é um evento comum em alguns lagos africanos que secam rapidamente. Dos milhares de ovos colocados serão poucos os sobreviventes e então os maiores ou mais fortes comem "seus irmãozinhos". Porém, nem só de familiares ou indivíduos da mesma espécie são os manjares dos anfíbios, como pode ser visto abaixo.

Vôo fatal.
Este homem saltou de uma das torres do World Trade Center no dia 11 de setembro de 2001 em direção à morte certa, não por desígnios naturais, mas por canibalismo entre humanos. No mundo das relações sociais, mesmo um semelhante pode ser um assassino fatal.

Fonte: Death is Millisconds Away... [Environmental graffiti]

25 de ago de 2009

Top 10 virtudes que o Ricardão esbanja, e que você jamais terá.

Os casais tendem a entrar em monotonia crescente, à medida que os anos avançam e aí começa a pairar o espectro do Ricardão sobre a testa dos maridos. Conheça os hábitos deste personagem fabuloso que faz pela sua mulher tudo o que você fazia até os seus 24 anos.

1- Tem tempo.
Você trabalha o dia inteiro e quando chega em casa destroçado, quer apenas um banho, um jantar, vestir aquelas confortáveis chineletas e se jogar na frente da TV. Nos fins de semana você está tão podre, que a sua única disposição é hibernar como um urso.

Ricardão: tem todo o tempo do mundo e, principalmente, ele dispõe daquele tempo que você perde enquanto trabalha de sol a sol.

2- Disponibilidade.
Você se tornou cada vez menos disponível para jantares, festas, reuniões dançantes e, muito menos, para esticar noitadas em casa entre champanhe risos e chamegos.

Ricardão: ele sempre está livre full time. Ele é o tipo do cara que topa tudo por nada. Você deve estar se perguntando: será que este cara nunca trabalha? Retroceda aos seus 24 anos e vai encontrar a resposta – ao tempo em que você ainda não tinha submergido na neura de amealhar patrimônio.

3- Dá carinho.
Neste quesito a sua desvantagem é astronômica. A mulher se ressente muito quando não é acariciada e não adianta você distribuir homeopaticamente beijos eventuais e maquinais, dados enquanto você olha de esguelha o jornal.

Ricardão: ele é tão rei dos carinhos, que parece ter uma energia infinita para dá-los. Com paixão e entrega total, ele vibra com a textura macia da pele da sua mulher e provoca estremecimentos em cada feixe de músculos do seu corpo. Dizem que um instrumento definha quando não é tocado e, neste quesito, você deveria dar graças a Deus por haver um Ricardão na sua vida: um cara por perto tão dedicado à causa que você perdeu.

4- Libido arrebatadora.
Se você conseguiu ler até aqui, prepare-se para cair fulminado em território inimigo. Em face dos seus problemas no trabalho, das crises financeira e da idade, em que pé está o seu fogo sexual? A paixão alimenta o casamento mais do que você imagina, Se você pensava que bastava prover conforto para a casa e cuidar bem dos filhos...

Ricardão: uma coisa que não se pode esperar dele é que cuide bem dos SEUS filhos, mas quanto ao resto... saiba que ele faz o tipo amante latino, capaz de passar noites em claro ardendo em fogo abrasador e inesgotável. Talvez ele tenha esta performance invejável porque são tão poucas noites por mês que você viaja a São Paulo...

5- Corpo sarado.
Há quanto tempo você se converteu no mais perfeito sedentário? Sua barriguinha de chope está sendo perdida para fora das calças, o seu cabelo ralentou, suas pernas afinaram e você ficou com cara de Banana de Pijama.

Ricardão: como em todos os outros quesitos, ele tem todo o tempo do mundo para cuidar da aparência e da saúde. Possui barriga de tanquinho, corpo sarado, corre todos os dias, frequenta a academia, tem fôlego de lince e, para completar, custa a acreditar que ele tenha um Porsche conversível! Não, não cogitemos isto, porque senão, a concorrência que já era desleal, seria um desastre!

6- Capacidade de elogiar.
As mulheres tem um enorme dom para detectar a qualidade dos elogios. Assim, elas distinguem perfeitamente os elogios de coração dos de boca para fora. Infelizmente, depois de anos de convivência e desgastes na relação, suas tentativas de elogios soam tão falsas quanto patéticas. Admita que a sua maior gana seja apontar, digamos... determinados detalhes sórdidos da vossa intimidade, o que só piora as coisas.

Ricardão: ele conhece profundamente a dependência que as mulheres tem aos elogios e a usa para apertar os botões certos nas horas certas, em suma, ele obtêm tudo o que deseja, o melhor da sua mulher.

7- Sinceridade.
A sinceridade excessiva é diretamente proporcional ao tempo de casamento e, portanto, é uma das principais ruínas dos matrimônios. Tudo o que as mulheres querem são “mentiras sinceras”, conforme canta a poesia de Cazuza na música “Maior Abandonado”. No entato, os maridos preferem ser sinceros e ferinos como Gilette na carne.

Ricardão: sinceridade é a única virtude que te sobeja e falta ao Ricardão. Porém, ele nunca mente para a mulher (a sua mulher), ao contrário, ele revela verdades convenientes e oculta preciosismos degradantes, ou seja, ele omite tudo o que você adora vomitar nas intermináveis brigas de casal.

8- Personalidade 100% lúdica.
Para você que é 100% trabalho, compromissos, cursos, agenda, escritório, viagens, problemas e “Make Money”, fica difícil acreditar na existência de seres Elíseos.

Ricardão: é um ser lúdico integralmente devotado às trocas prazerosas. Nenhum marido é páreo para ele, já que não acumula desgastes na relação, não tem compromissos com filhos, prestações, condomínio, planos de saúde, aposentadoria, família, etc. Ou seja, este personagem mitológico encarna a melhor parte dos maridos e magicamente consegue fazer a sua esposa voltar ao tempo dos acampamentos.

9- Compromisso.
Quando você pára para pensar, descobre que ao longo dos anos os laços de amor e paixão vão sendo paulatinamente substituídos por compromissos mais característicos de empresas, do que de seres que se amam.

Ricardão: então, entra em cena um sujeito glamoroso e cheio de vontade de suprir as suas falhas. Assim, enquanto você se compromete com o arrimo do lar e a educação dos filhos, toca ao Ricardão se comprometer, única e exclusivamente, com o bem estar da sua mulher.

10- Religiosidade.
Se você é ateu, ou está negligenciando os seus deveres eclesiásticos, então se cuide com o Ricardão Gospel.

Ricardão: é possível faturar a mulher do próximo seguindo um preceito bíblico do Livro do Profeta Oséias, Capítulo 3? Para o pastor do vídeo abaixo sim, que alega ter levado ao pé da letra a seguinte mensagem “Vai outra vez, ama uma mulher, amada de seu amigo, e adúltera, como o senhor ama os filhos de Israel, embora eles olhem para outros deuses, e amem os bolos de uvas.”
O vídeo esclarece que este Ricardão, para justificar a sua luxúria consumada entre orações, cometeu um pequeno equívoco na leitura de um acento.

Via [InovaVox]

Como fazer frente a este mar-de-rosas que inunda a existência da sua cara-metade, quando ela cai nas graças do Ricardão? Certamente depois do leite derramado não há solução. Então, resta aos maridos tomar atitudes profiláticas que evitem as situações-limite, encarnando eles mesmos o Ricardão na vida da sua companheira! Redescubra a mulher ao seu lado e não a veja apenas como sócio da empresa que vocês são obrigados a manter.

Links relacionados:
Coisas que os homens falam às mulheres e odeiam dizer às esposas [Blogpaedia]
Causas da infidelidade feminina e a gênese do corno manso [Blogpaedia]

24 de ago de 2009

Bem vindo ao Deserto do Real da Caverna de Platão: Filosofia em Animações.

A Alegoria da Caverna de Platão é essencialmente uma metáfora sobre a liberdade. Sabendo-se que a sociedade constrói grilhões que acorrentam os sujeitos às regras e rituais, o que aconteceria se alguém conseguisse escapar de tal prisão?

O visionário filósofo Platão, graças à experiência ruinosa do seu mestre Sócrates, diagnosticou a escravidão do ser humano como um mal social, ainda numa remota época há quatro séculos antes de Cristo. De lá para cá, o mito da caverna terá se mantido atual? Obras como o filme Matrix comprovam que sim, que a mensagem permanece e talvez tenha recrudescido numa era de consumismo desvairado.

O anime “She Who Measures” do croata Velkjko Popović repagina a Caverna de Platão aos nossos dias atuais de vida em turbilhão. Neste novo cenário transladado ao deserto do real dos nossos tempos, uma procissão patética de seres controlados por gadgets tipo smile percorre uma jornada simbólica num cenário surrealista. O carrinho de supermercado tocado à frente deixa cair os produtos, que são juntados pelos títeres subsequentes. Capitaneando a imensa fila, o grande líder branco dá o ritmo e o rumo, cuidando ao mesmo tempo para que seus controlados não se apercebam do deserto do real circundante.

O único personagem “desperto” tenta de todas as maneiras “acordar” os outros camaradas afastando-os dos produtos que eles recolhem autonomamente, ou tentando extrair os monitores pendurados na frente dos seus olhos. Tudo em vão, já que o grande líder branco detecta a anomalia e volta a fixar a TV nos olhos do último indivíduo da fila.

Frustradas as tentativas, nada mais resta ao desesperado lúcido senão se lançar ao abismo...

Animação produzida por Lemonade3d/Kenges:
Roteiro, direção e design: Veljko Popović
Animador chefe: Marin Kovačić
Chefe de modelagem: Milivoj Popović
Música e sonoplastia: Hrvoje Štefotić
Produção: Kenges

Abismo... que nada mais é do que outra metáfora de libertação abordada magistralmente no 4º episódio da animação Animatrix: Kid’s Story.


Upgrade da Caverna de Platão ao Deserto do Real.
A expressão “Deserto do Real” foi cunhada pelo escritor Jean Baudrillard no seu livro “Simulacros e Simulação”. Os irmãos Wachowski se apropriaram deste conceito e o incorporaram ao roteiro de Matrix e rendem-lhe homenagens; Morpheus a usa na saudação de boas vindas a Neo e o livro oco que contém os programas piratas repassados por Neo a um comprador é justamente o Simulacros e Simulação.
A atualidade de Platão vinte e quatro séculos depois é plenamente justificável, pois ele é o autor que melhor sistematizou a visão dos dois mundos: o das aparências e ilusões que constituem o sonho da vida, e o da realidade, onde repousam as coisas inteligíveis. Baudrillard e outros autores, quando se socorrem desta corrente filosófica, bebem diretamente na fonte platônica do universo dualístico.

A síntese suprema dessa dualidade foi imortalizada no diálogo entre Gláucon e Sócrates no livro “A República de Platão, Livro VII”. “Suponhamos uns homens numa habitação subterrânea em forma de caverna, com uma estrada aberta para a luz, que se estende a todo o comprimento dessa gruta. Estão lá dentro desde a infância, algemados de pernas e pescoços, de tal maneira que só lhes é dado permanecer no mesmo lugar e olhar em frente; são incapazes de voltar a cabeça por causa dos grilhões...”

Referências:
Platão e o Mito da Caverna. [Educaterra]
Assista no YouTube todos os Episódios de Animatrix.
Há 10 anos a Matrix chegava ao Deserto do Real.

23 de ago de 2009

O estupor de Darwin no seu primeiro dia em uma floresta tropical!

Diário de Darwin comentado - Parte 10.

Neste trecho do seu diário Darwin descreve seu primeiro encontro a sós com uma floresta brasileira. Ele não consegue encontrar palavras adequadas para o oceano de emoções que o envolveram ao deparar-se com um ambiente, cujo número de espécies de aves (mais de 650 identificadas) é maior que o catalogado em toda a Europa (Web Venture) .

Nesta postagem compara-se o ambiente visitado por Darwin com o contexto atual para vislumbrar o quanto o Brasil mudou em relação ao seu ambiente natural em 180 anos. Para ler na íntegra visite o TeLiga.



Partes anteriores: *1* *2* *3* ... *7* *8* *9*
Próxima parte: *11*

Pequena crônica dos Automóveis bizarros de 8 rodas.

Não foi somente a Fórmula 1 que nos brindou com o surreal carro de 6 rodas Tyrrel P-34 de 1975, já que esporadicamente surgem outros modelos mais bizarros ainda, de encher os olhos e esvaziar os bolsos. Estou falando de automóveis de 8 rodas que a princípio não teriam outra justificativa, senão a de multiplicar os custos de manutenção com pneus, rodas e suspensão.

Assim, no mundo real você apelaria para uma tunagem de 8 rodas porque quer fazer bonito na balada com a sua pickup estilo extreme tuning?
Pickup tunada

Ou você quer transformaria seu jipe Hummer H2 numa super limusine como esta?
Hummer H2 de 3 rodas

Todavia, a história automobilística apresentou exemplos menos egocêntricos de carros de 8 rodas.

“Off-Road” alemão de 1936.
As estradas de 1936 não eram lá estas coisas, portanto, este carro prometia andar em terrenos tão ruins, que até Deus duvidava.
Off-road alemão de 1936

Nos anos 2000 entrou com toda a força a era do ecologicamente correto e com ela vieram os esforços para viabilizar carros totalmente elétricos. Porém, surgiu um problema: os motores elétricos de então não tinham potência suficiente para que apenas um propulsionasse o veículo. A solução foi o uso de vários motores elétricos que somados forneceriam o empuxo necessário. Com isto, voltou à baila o velho calhambeque de 1936, desta vez por motivos muito diferentes daqueles tempos, já que a preocupação não era mais afundar na areia.

I.D.E.A Kaz -2001.
Esta incrível limusine-conceito elétrica tinha uma grande preocupação, manter a dirigibilidade e para isto, 6 rodas são utilizadas para o veículo conseguir fazer curvas. Cada roda tem o seu próprio motor elétrico independente e, certamente com essa cara de cruz credo, o I.D.E.A não foi um sucesso de mercado.
Idea Kaz

Eliica – 2004
Uma certa lenda reza que o pessoal da universidade não é muito prático...
Desenvolvido em 2004 por uma equipe da Universidade Keio do Japão e lançado no Salão do Automóvel de Tóquio de 2005, este carro, possivelmente um dos candidatos ao título de automóvel mais feio da história, é totalmente elétrico e a quantidade de rodas se justifica porque cada uma delas é tracionada por um motor elétrico próprio. Impressionantemente, este trambolho consegue atingir de 370 Km/h e pode chegar à velocidade máxima de 400 Km/h.
Eliica elétrico Japão

Conclusão.
Logicamente que não há motivo ecológico suficientemente forte para justificar a poluição causada pela adição de quatro pneus a mais por veículo. Se ainda não há destinação convincente para a atual quantidade de pneus descartados, imagine o caos que haveria se o número fosse duplicado! Ademais, os custos de manutenção dos carros teriam uma elevação intolerável. Portanto, a grande luta da indústria deveria ser no sentido de reduzir o número de rodas, já que três rodas seriam suficientes para equipar um carro pequeno.
Veículo de 3 rodas
Leia mais sobre veículos de três rodas aqui.

22 de ago de 2009

Guerras Secretas!


Em dezembro de 1990, Oswaldo Frota-Pessoa publicou as fotos de uma chacina, que durou dois dias e dizimou toda uma família!

A família em questão tratava-se de um grupo de larvas que começou a devorar um pé de maracujá, porém, elas foram encontradas por um percevejo e de comensais passaram a comida. O que, de certa forma, facilitou a vida do pé de maracujá.

A sequência de fotos abaixo relata esta guerra silenciosa, na qual o percevejo (um hemíptero) enfiava seu aparelho bucal em forma de tromba nas lagartas e as sugava completamente, deixando para trás apenas uma carcaça quitinosa vazia e sem vida. Tal voracidade foi testemunhada Osvaldo Frota-Pessoa, professor da USP e pioneiro da genética humana brasileira.

As imagens abaixo foram utilizadas para ilustrar uma resposta sobre adaptação dada a um leitor da Revista Ciência Hoje. No caso do hemíptero a “boca” em forma de uma tromba dura e perfurante está perfeitamente adaptada às suas necessidades alimentares.

Na foto um, o percevejo encontra a apetitosa ninhada e começa seu festim, que segue pelas fotos 2, 3 e 4, quando finalmente suga a última lagarta.

Hemiptera devorando lagartas num pé de maracujá - 01 Hemiptera devorando lagartas num pé de maracujá - 02

Hemiptera devorando lagartas num pé de maracujá - 03 Hemiptera devorando lagartas num pé de maracujá - 04

Por seu turno, as lagartas não dispunham de nenhuma estratégia evasiva para proteger-se desse famélico ataque. Elas não conseguem simplesmente separar-se e “correr” uma para cada lado, evitando que algumas sejam devoradas.

Um colega que desenvolve pesquisas com lepidópteros tentou criar este tipo de lagarta, separadamente, mas sozinhas elas não sobrevivem, mesmo recebendo cuidados e generosas porções de alimentos. De alguma maneira, através do cheiro ou do contato entre os indivíduos seu organismo é estimulado a produzir substâncias essenciais ao seu desenvolvimento (assim como os gafanhotos do deserto produzem mais serotonina graças aos estímulos de outros indivíduos da mesma espécie – veja mais no Blogpaedia).

Estas guerras secretas são uma das formas de manutenção do equilíbrio natural. Na natureza, nem tudo é calmaria e amistosidade, há predação, parasitismo, luta por territórios. No seu conjunto, estas relações biológicas desarmônicas ou negativas constituem parte da “Resistência Ambiental” que impede a superpopulação das diferentes espécies, garantindo sua saúde.

Os vegetais não são menos agressivos. Embora não realizem perseguições ou caçadas, podem lançar substâncias químicas, que alteram o pH do solo impedindo o crescimento de outras espécies. Algumas espécies são consideradas “agressivas” por crescerem rapidamente e impedirem o adequado acesso à luz de outras espécies que morrem à míngua.

Ao final, nestas guerras não há heróis ou vilões e a nós só resta conhecer estas relações para saber interferir, reduzindo possíveis desequilíbrios, mas preservando as teias de fluxo de matéria e energia, que garante a biodiversidade e a “felicidade” geral da biosfera terrestre.

Por: Gladis Franck da Cunha.

Referência:
FROTA-PESSOA, O. O leitor pergunta. Ciência Hoje. Vol 12. Nº 69, dezembro, 1990.