Pesquisar

26 de nov de 2008

Burning Man, o extravasamento de todos os sentidos.

Uma vez por ano um arquétipo de homem é queimado no deserto de Black Rock, Nevada nos Estados Unidos, ao final de uma semana orgástico de um evento que ninguém define, mas que se fosse descrito, teria que ser feito por qualificativos superlativos: bizarro, hedonista, catártico, cósmico, new age, apocalíptico... todas as coisas fora da casinha que você puder imaginar.


Os participantes saem das suas cidades normais, dirigindo seus carros normais e levando na bagagem as mesmas expectativas de todo o cidadão médio da civilização ocidental. Porém, uma vez cruzadas as fronteiras do festival, durante uma semana cada habitante da Playa se converte em ser um cósmico capaz de queimar e explodir em rituais pagãos 24 horas por dia.

As fotos e vídeos de cada evento Burning Man é um mosaico de nudismo, tatuagens, música eletrônica, druísmo, xamanismo, surrealismo, experimentalismo, ufologia, psicodelia, arte POP, extravagância, celebração do fim do mundo.

Numa das várias corridas malucas que acontecem na Playa, esta é de um veículo-aranha contra um triciclo gigante movido a energia solar.


A quebra radical da rotina acontece na Playa – apesar da última cerimônia ser a queima do homem-escultura coroado de Néon – a vida protozoária que cada um leva, é queimada desde o primeiro instante sob as áridas areias do deserto de Nevada.
Uma das famosas tempestades de Areia do Burning Man, esta ao estilo Salvador Dali. Crispyneurons.

Veículos conceituais e outras variantes são uma parte importante da vivência no Burning Man. Eles vagueiam pela Playa procurando diversão e passageiros, principalmente no cair da noite, quando compõem uma celebração completamente improvisada, misturando num visual alucinante de luzes e línguas de fogo o pandemônio alimentador das danças paroxísticas que se estendem noite a fora.

O mais Tosco veículo-aranha gigante de todos os tempos cruzando os campos do Burning Man de 2008. Note que os seus passos não exibem a mínima suavidade.


A qualquer momento você pode pular a bordo de um urso-móvel de pelúcia gigante, ou se desviar de uma cusparada de fogo emitida por alguma estrutura anarquista em disparada corrida. Quem vê de longe a Playa, percebe vultos bizarros, alguns estacionários e outros semoventes, os que se movem, provavelmente são peças de arte POP em forma de carros.

Maiores detalhes sobre o Burning Man:
Piromania, surrealismo e arte no meio do deserto.

As viagens de um Poliglota Irlandês - Burning Man, minha semana no deserto.

3 comentários:

  1. CAAARAAAA PARABÉNSSS PELA MATÉRIAA, ah mto tempo eu esperava por uma matéria desse evento pra conhece-lo, e eu sou um dos brasileiros q pretende ir a esse evento, eu naum sei quando, mas qero mto ir... deve ser uma lokura, vc naum sab a vontad q eu tenho de conhecer esse evento, faz 4 anos q qero ir, mas nunca deu certo... mas eh bom saber q eu naum sou o unico q conhece o burning man... um abraço )'(

    ResponderExcluir
  2. Adorei o Burning Man este ano!! Fiz um documentário (em português) sobre a minha experiência :)

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o seu video Irishpolyglot, incorporei o link do seu post.

    ResponderExcluir