Pesquisar

4 de nov de 2008

A futurologia retro dos anos 50 fez muitas previsões sobre os telefones atuais. Até onde eles acertaram?

Desde a invenção em 1927 do primeiro protótipo de TV, o homem passou a sonhar com maravilhas unindo a velha tecnologia do telefone com a novíssima transmissão de imagens. Tais sonhos alimentaram projetos de futurologia que atravessaram as décadas seguintes.

Até chegar à vídeo-chamada utilizando a tecnologia 3G de telefonia móvel, muitos passos foram dados e, pelo menos neste campo, podemos comemorar a superação da realidade sobre a futurologia criada em meados do século XX.

Secretária eletrônica do futuro.
Aqui você vê uma maravilhosa secretária eletrônica do futuro, prevista nos anos 30. Tire o fone do gancho, disque e poderá gravar tanto a sua voz, como a dos seus amigos – um aparelho visionário décadas a frente do seu tempo!
No mínimo, trata-se de um belo aparato steampunk!

Telefone sem fio previsto em 1953 para o ano de 1970.
Telefones sem fio serão comuns em 1970, grandes e feitos de baquelite, equipados com enormes antenas, segundo imagem aparecida no filme épico espacial Projeto Base Lunar de 1953. Além disto, o aparelho pode ser da cor que você quiser, além da preta tradicional.

Telefone viva-voz do futuro.
No século XXI as pessoas não terão o trabalho de pressionar um fone de plástico contra o ouvido para ouvir as conversações. A telefonia será gratuita, natural e universalizada entre todas as pessoas.
Porém, mesmo no futuro, os discos rotativos de discagem ainda serão necessários.

Telefone com memória a cartão perfurado!
Agora você não terá mais que se preocupar em esquecer seus números de telefone importantes. O único risco deste novíssimo sistema de armazenamento números de telefones em cartões perfurados é perder os cartões, mas isto é outro problema!

Video-fone celular do Futuro!
A seguinte previsão do celular do futuro, feita em 1952 não deve nada para os gadgets atuais. Trata-se do telefone-conceito desenvolvido por Harold S. Osborne, para a AT&T, em 1952. Admire o seu design compacto, o seu link duplo de vídeo e a sua capacidade de se conectar na rede de telefonia mundial!

Video-fone do futuro.
Em 1964, na feira mundial de telecomunicações realizada em Nova Iorque, a AT&T revelou algo que não era apenas insólito, mas um exercício de como a telefonia seria no futuro.
Esta maravilha moderna foi a primeira tentativa séria de construir um aparato que atendesse plenamente o consumidor final. Infelizmente as vendas do aparato resultaram em completo fracasso. Por que?
1) Seu alto custo;
2) As pessoas não gostam de contato muito íntimo umas com as outras;
3) Câmeras são bestas dificilmente domáveis fora do ambiente de estúdio. A idéia de vê-las funcionando nos quartos das pessoas e revelando imagens íntimas, mesmo que seja para os amigos mais chegados, é uma coisa que as pessoas jamais vão aceitar;
4) Usar videofones em ambientes de trabalho é simplesmente um pesadelo. Mesmo que seja em videoconferências, a câmera traria mais prejuízos do que benefícios. As pessoas vão desligar as câmeras com receio do seu efeito distrativo. Imagine um ambiente com câmeras ligadas, onde os empregados ficarão tensos o tempo inteiro sob a pressão da vigilância exercida sobre eles;
5) Apesar de ser uma maravilha tecnológica, os equipamentos de videoconferência não serão substituídos pelos tradicionais auto-falantes, que continuarão a reinar absolutos.

Fonte:
Tales of Future Past.

Nenhum comentário:

Postar um comentário