Pesquisar

24 de jun de 2009

Os cemitérios de aviões e o descaso com a Terra



Não são apenas os elefantes que precisam ir para os "campos de ossos", os grandes jatos comerciais, quando chega a sua hora de fazer o último vôo, vão para os piores desertos do mundo, normalmente localizados nos Estados Unidos, como o de Mojave.

A imagem do cemitério de aeronaves choca o senso ecológico, pois reflete nossa postura de conformidade com a provisoriedade de equipamentos e com o descarte. O avanço tecnológico tem impulsuionado o descarte de resíduos sólidos, pois os consumidores querem mais conforto, mais opcionais, mais, mais e mais.

Infelizmente neste roldão os recursos naturais do planeta tem ficado com menos, menos e menos. Quantos minérios estão imobilizados nestas sucatas de aviões?

A sociedade humana confia e espera cada vez mais da tecnologia, mas sem a correta filosofia estes avanços estão nos direcionando ao caos ambiental crescente. Precisamos de avanços tecnológicos que levem em consideração as questões ambientais e éticas.

As tecnologias de comunicação e informação deveriam substituir a maior parte dos deslocamentos de trabalho, para que as viagens pudessem ser reduzidas e mais dedicadas ao lazer, para que se buscassem veículos de transporte humano mais duráveis, confortáveis e seguros. Para que se pudesse adiar uma decolagem, evitando condições climáticas severas, como ocorria com as aeronaves mais antigas.

Estas mudanças tornam-se possíveis apenas se cada um de nós fizer o pouco que lhe cabe em termos de atitudes ambientais e solidariedade humana. Não é só uma questão de aviões, pois os seus cemitérios são apenas uma faceta de um quadro geral muito feio.

Por: Gladis Franck da Cunha.

Notas:
1-Para saber mais sobre cemitérios de aviões há um texto em inglês, disponível em:
http://www.desertusa.com/mag06/apr/airplane.html
2- Fonte da imagem: GTA BRASIL

6 comentários:

  1. A humanidade e seus [d]efeitos u.u

    _______________________________-

    Aproveitando pra divulgar mais um de meus videos

    http://www.youtube.com/watch?v=DTB_ZBB_iIQ


    www.bleester.com

    assista e comente pliz ;)

    ResponderExcluir
  2. Ricardo Malacarne25/06/2009 21:15

    Cara,

    pelo que li no texto em inglês, esses aviôes não foram descartados no deserto, estão lá até encontrarem outro destino, voar de novo, ter peças retiradas para reposição em aviôes ativos, ir para museus e se não ir pra nenhum desses ser reciclado

    ResponderExcluir
  3. Ricardo, a parte podre dos Boneyards de aviões é que o pessoal vai tirando ao longo dos anos as partes rentáveis até que sobra o material economicamente inviável de ser transportado até às usinas. Ou seja, as partes imprestáveis vão continuar lá até o dia do juízo final, enquanto continuamos cavando o planeta em busca de novos minérios.

    ResponderExcluir
  4. O principal material que compõe um avião é o alumínio. Este é um dos metais mais procurados atualmente e o custo de extração do alumínio de seu minério é altíssimo e consome grande quantidade de energia. Por este motivo existe grande incentivo na reciclagem de latas de refrigerante, feitas do melhor alumínio aeronautico. O custo de reciclar alumínio é uma fração em relação ao custo de extraí-lo do minério. Portanto, não faz nenhum sentido a afirmação de que estes aviões permanecem nesses "cemitérios" até o "dia do juizo final". Assistí recentemente um documentário sobre alunínio. Neste documentário, umas das coisas que foram mostradas é como esses grandes aviões são reciclados. Fizeram até uma máquina gigantesca com este propósito. O que acontece é que a quantidade de alumínio fornecida por um único jato comercial é tão grande que as empresas de reciclagem não dão conta do recado. E um único jato forcece alumínio para milhões de latas de refrigerante. Ou para outro avião.

    Outro motivo para haver tantos aviôes estacionados foi a crise da aviação dos anos 80. Esta crise teve a ver com os seguros aeronauticos exigidos pelo governo americano que inviabilizaram grande parte das operações aéreas na época. Esta crise levou a falência de muitas companias aéreas, inclusive a gigante PanAm. Muitas companias aéreas guardaram seus jatos no deserto, com o objetivo de voltar a operá-los quando a crise passasse. Mas a crise durou quase 10 anos e quando as companias finalmente precisaram dos jatos, os mesmos estavam em más condições de conservação ou obsoletos para a operação nos novos moldes do mercado. Os aviões que estavam em melhor estado foram utilizados no transporte cargueiro. Os em pior estado ficaram lá para ser canibalizados e reciclados.

    http://gilvan.apolonio.com.br

    ResponderExcluir
  5. Me permitam mais um comentário. Os aviões que aparecem na foto são aeronaves militares. Distinguem-se facilmente os bombardeiros B52 e os cargueiros C5 Galaxy. Estas aeronaves foram desativadas em lote pela Força Aérea Americana quando elas chegaram ao fim de seu ciclo operacional. E as frotas de B52 americanas eram muito grandes. Por motivos históriicos, alguns são mantidos em condições de vôo e o restante é usado como fonte de peças para esses museis aéreos.

    http://gilvan.apolonio.com.br

    ResponderExcluir
  6. que desperdiço

    ResponderExcluir