Pesquisar

4 de jul de 2009

Por que algumas aves voam formando um "V"?



Segundo os especialistas, esta característica de vôo é observada com mais freqüência nos gansos, pelicanos, biguás e grous. Há duas explicações para a escolha dessa formação de vôo pelas aves.

1- Primeiro há uma economia de energia nessa formação de voo, porque atrás do corpo da ave e, principalmente, das pontas de suas asas, o ar forma turbulência e a resistência do ar é menor nessas zonas. Ao voar atrás da ave dianteira ou da ponta de sua asa, poupa-se energia. Efeito altamente desejável em vôos de longa distância. Ao formar o “V” as aves ficam umas atrás das outras, aproveitando a turbulência da ave da frente. A substituição constante do líder permite certo descanso durante parte do vôo e um esforço concentrado noutro momento. A alternância entre mais e menos esforço permite maior tempo de deslocamento.

2- Além disso, esse tipo de vôo proporcionaria aos integrantes do bando um melhor controle visual do deslocamento, pois em qualquer posição dentro do "V" uma ave só teria em seu campo de visão outra ave, e não várias. Isso facilitaria todos os aspectos do vôo. Os aviões militares também utilizam esse mesmo tipo de formação, justamente para ter um melhor campo de visão e poder avistar outros aviões do mesmo grupo.

Por que as aves formam bandos?

No caso das aves migratórias pode-se destacar as seguintes vantagens da vida em sociedade : a proteção do grupo; a busca e identificação de locais para alimentação; a lembrança da melhor rota migratória e dos melhores locais para as paradas, entre outras.

Como Darwin explicaria o fato dessa várias espécies de aves utilizarem o mesmo padrão de “V”?


Darwin argumentaria que as aves capazes de voar em “V” tem vantagens em relação às demais, porque poupam suas energias e reduzem os riscos de se chocarem durante o vôo. Desse modo, chegam antes e menos cansadas aos locais de parada, tendo mais condições de se alimentar e ficarem fortes. Aves mais fortes são preferidas para acasalamento, além disso, podem dedicar-se melhor à prole, deixando, a cada geração, mais descendentes. Assim nas populações ancestrais deveriam existir aves que não voavam em "V" e aves que voavam formando o "V", com o tempo, os indivíduos com capacidade para voar em "V", selecionados favoravelmente, tornaram-se a totalidade da população.

Por: Gladis Franck da Cunha.

Referências:

Texto explicativo Ciência Hoje das Crianças, disponível em http://cienciahoje.uol.com.br/1327

fonte da ilustração: http://bica.blogs.sapo.pt/2007/01/

Um comentário: